Supernatural... É culpa do Kripke, num tenho nada a ver com isso, ok?

Slash. Crack. Sem beta (o.O').

PRESENTE PRO MEU MACHO MELLO EVANS.


Perfeição

Duas metades destoantes.

Parte de um todo.

Um todo desejável, de forma incessante.

Mesmo que Sam quisesse negar,

[mesmo que ele nunca fosse admitir].

Aquele poder, aquela força, aquela alma que se apoderava mais e mais de seu corpo, o completava.

O fazia ser a criatura mais perfeita existente.

E ele gostava - assim como o sangue que rolava de seus lábios.

Deliciosamente envolvente.

Samuel Winchester era Lúcifer afinal de contas.

Metade do nada, metade do que estava predestinado a destruir

[ou ser destruído].

Era – de alguma forma – instigante.

Uma criatura negra dentro de seu corpo – Excitante.

Completo a partir daquele momento.

Lúcifer era a perfeição.

E sexualmente intrigante.

The End.


Notinha:

Puta que pariu, que merda foi essa? #:/ Mas é sua minha DIVA.

Review, porra!