Capitulo 3º : Nossa aventura começa

Chegando na aldeia de Verônica, foram recebidos por diversas criaturas que até agora só existiam em livros. A aldeia não era tão grande, mas nem tão pequena, tinha varias casinhas pequenas. Um poço onde pegavam aguá. E algumas crianças e misteriosamente uns animais falantes.

-Achei que seria bem maior sua aldeia.- Marguerite disse olhando tudo em sua volta.

-Quem é estes viajantes Verônica ?

Um urso enorme com uma armadura feita de ouro veio em direção a eles, ao seu lado tinha um lobo e do outro lado tinha um menino loiro; que aparentemente parecia o mais normal dali, concluiu Marguerite.

-Se for quem eu realmente espero que seja, nosso mundo voltara a ser o que era antes.- Falou Verônica sorrindo

-Então não temos muito tempo. Com a chegada deles isso indica que logo chegará A Grande Guerra e o exercito das trevas se levantara pela ultima vez. Disse o urso olhando preocupadamente em direção as estrelas.

-A grande o que ? Você não me disse nada sobre guerra- Reclamou Marguerite.

-Quero saber como duas crianças, uma menina desconhecida e bichos falantes vamos enfrentar esse tal mago ai que você disse, já que ele é tão forte porque você acha que agente conseguiria vencer ele ?- John falou com cara de quem não acreditava nas coisas ali falada.

-Com essa confiança duvido que vença realmente o Mago.- Disse o menino loiro que sairá do lado do urso.

-Você realmente achou que nós crianças poderemos vencer essa entidade do mal ai ? - John continuou na sua logica.

-Alguém já disse que você é muito pessimista ? - o garoto loiro disse encarando John.

-E quem é você para me falar isso ?

-Meu nome é Mallone, sou um guerreiro e luto bravamente se quer saber.

-Você um guerreiro ? Me poupe dessa historia.- Marguerite disse

-Porque é tão difícil acreditar em nós ?- Verônica perguntou as duas crianças que até agora só parecia duvidar. Mas quem não duvidaria.

-Porque tudo qui parece ser fantasioso demais para mim -Disse Marguerite

-Então explica como vocês vieram parar aqui ? Ou como não sabem voltar ? Ou misteriosamente tem um outro mundo dentro de uma misera porta ? - Verônica disse já ficando nervosa com tudo aquilo.

-Acalmem tudo será explicado no seu devido tempo, vocês dois, sei que é difícil acreditar que tudo isso realmente exista.

-Tá bom. Vamos dizer que acredito em tudo aqui, mas como acham que venceremos o Mago ?-Marguerite disse

-Temos a melhor arma- Disse o urso com uma voz grossa e grave.

-O que ? Um lança-chamas ?- Perguntou John ironicamente

-Um o que ? - Verônica se segurou para não rir

-Não moleque! Temos o bem a nosso favor. É tudo que precisamos.

-O que ? E você quer nos arrastar para uma guerra com isso ? O lado do bem ? O lado bom ? A luz ?- Marguerite Disse com deboche

-Não poderiam ser mais teimosos- Disse o lobo que até agora só olhava a situação.

-Ele fala – John disse abismado.

-Tenho nome garoto ! Me chame de Louys – Disse o lobo

-Isso não é nome de cachorro – John falou

-O criança ignorante...eu não sou cachorro sou um lobo caçador, que tem prazer em ver suas vitimas agonizando de dor. - Falou o lobo fazendo as crianças ficarem meios assustadas.

-Ok senhor Louys, já entendi.- Disse John com um sorriso pra lá de amarelo.

-Chega de rasgação de seda. Venha comigo Marguerite e John. Vou mostrar seu aposentos durante esta noite. - Disse Verônica.

Assim foram para uma casinha que não ficava muito longe de onde estavam. Na casinha havia apenas uma mesa empoeirada , colchonetes , algumas teias de aranha no teto e muitas taboas soltas no chão.

-Terão que ficar aqui por hoje, não é grande mas é o que temos por enquanto. A noitinha costumamos fazer uma fogueira para aquecer e as vezes contar historias. E até assar alguma coisa para comermos.

-Nós ajudaremos a salvar seu mundo, mas depois terá que dizer por onde voltamos para casa.- Disse John com um sorriso.

Verônica deu um sorriso para as crianças, e se retirou.

-O que você acha Madge ? - John perguntou a garota que vasculhava a casinha.

-Que precisa de limpeza e algumas mobílias, e que você acabou de nos comprometer a ajudar aquelas criaturas lá fora.

-Não seja rude, não é bom se estressar ...da rugas...

-oras fique quieto John !

-Só estava comentando Madge. Serio o que você achar de tudo isso.

-Se alguém me conta-se eu não acreditaria nunca, que dizer...estamos num lugar estranho, passamos por uma porta e vinhemos para aqui nesse fim de mundo!O que você quer que eu diga ? Que estou feliz com tudo isso ? Agente vai enfrentar esse tal de Mago não sei o que...

-Poderia ter sido pior. Imagina se ao invés de Verônica o Mago tivesse nos encontrado ? Estaríamos mortos agora .

-Nossa você sabe mesmo fazer uma dama feliz. - Disse com deboche enquanto olhava o colchonetes

-Vamos ajudar eles neh ?

-Ainda com essa estoria John ? Você esta vendo outra alternativa ? Mas confesso que estou curiosa com tudo isso, esse lugar parece que foi realmente fantástico antes desse coisa ruim ai destruir quase tudo.

-Então vamos ajudar ? - Disse com um sorriso

-É não temos outra alternativa.

Assim quando a noite caiu, como Verônica tinha falado, fizeram uma fogueira no meio da aldeia e todos se reuniram

-Demetrius você acha que agente vai conseguir derrotar Magnus e ter Avalon de volta como era antes ? - Verônica perguntou ao grande Urso.

-Espero que sim, mas temos que ser rápidos porque se as crianças chegaram em Avalon a maldição não tardara a se cumprir- respondeu o urso olhando para Roxton e Marguerite

-agora irei contar uma historia que ocorreu a milhares de anos atrás, quando Avalon era só escuridão e a vida ainda não existia. As trevas dominava tudo e não havia nem um brilho de luz no mundo até que uma deusa chamada Gaia se cansou de ver aquele lugar vazio e escuro, então ela criou o sol clareando o pequeno planeta, o período claro era chamou de dia e o período escuro de noite, para a noite a deusa criou a Lua que com a luz do Sol refletida nela iluminaria um pouco a noite, Gaia ainda não satisfeita criou os mares , florestas e campos, a deusa admirando a beleza daquele pequeno planeta, decidiu criar todos os seres vivos que hoje existem, e assim Avalon virou um lugar lindo e prospero de vida. Mas um deus chamado Aeon ficou com inveja da criação de Gaia, então ele esperou ela ir descansar e criou todos o seres malignos que vivem na escuridão sedentos por sangue. Gaia descobrindo o que Aeon tinha feito, criou uma espada que apenas um ser digno e puro poderia erguer, e esse ser teria o poder de destruir o mal de uma vez por todas, a espada foi guardada no templo de Gaia onde passou milhares de anos sem ser descoberta esperando até que um ser digno e puro de coração pudesse encontrá-la...-após o urso ter contado a historia ele pegou um peixe que estava assando ali na fogueira e o colocou inteiro na boca.

-Mas porque a tal deusa não destruiu o mal ela mesma ao invés de criar uma espada?-perguntou John curioso como sempre

-É porque é apenas uma estoria John- Falou Madge com um tom irônico

-Não minha jovem você esta enganada, está é a verdadeira historia da criação de Avalon

Continua...