PS : Essa fic se passa durante o episódio 1x02 First Kiss e tem implicações leves de incesto. Obrigada pela leitura e reviews são sempre apreciadas.

O principal motivo dele ter escolhido Miranda para ser o seu primeiro beijo foi por que inicialmente ela não lhe atraia nem um pouco ,usava um estilo meio gótico na sua escolha de roupas e maquiagem ,parecia estar sempre para baixo, sem sorrir muito, nada de atração, nada de ameaças e pelas suas observações gerais nada de semelhanças ,essa era a melhor parte, as semelhanças sempre o confundiam e o assustavam.

É claro que haviam algumas ,mas eram tão pequenas e comuns em geral que provavelmente não instigariam tanto a sua memória ,as únicas visíveis era o fato de Miranda ter a pele levemente morena e os cabelos originalmente negros ,embora esse ultimo mal se notasse devido a grande quantidade de mechas de outras cores.

Ao jogarem xadrez alguns dias após ele ter decidido que seria ela, a garota falou coisas sobre coisas como o capitalismo das grandes empresas estava arruinando o mundo, isso o agradou, a outra dificilmente teria um tema daqueles para uma conversa casual ,ao mover o bispo ele reparou que apesar da escolha de cores ser drasticamente diferente ambas mantinham as unhas impecavelmente pintadas. Não era nada realmente significativo, na verdade nem conseguia entender por que reparara em algo tão insignificante mas aquele pequeno detalhe continuou a incomodá-lo e a tirar um pouco da sua atenção do jogo, sendo que em poucos minutos as palavras "Xeque-Mate" foram ditas pela garota a sua frente. Ao vencê-lo ela sorriu ,um sorriso enorme que parecia iluminar não só a face da garota, mas também tudo a sua volta, essa foi a primeira semelhança realmente relevante e foi quando ele começou a se sentir atraído por ela.

Após o fim do jogo ao voltarem para a sala ele se arriscou a segurar a mão dela, era macia ,agradável de se segurar, e enquanto estava fazendo sentiu como se ondas de felicidade passassem por todo o seu corpo ,como ele sempre imaginava que seria com a outra, com Alex ,pelo resto do dia em todas as chances que teve ele andou de mãos dadas com a garota.

Chegando em casa foi olhar nos anuários dos anos anteriores para ver o rosto dela ,os pequenos detalhes, talvez por conviver na escola sempre com ela mas sem nunca prestar realmente atenção ele não havia reparado como ela havia mudado, foi em ordem decrescente ,até chegar no da sexta série, ela ainda não tinha adotado o estilo gótico ,não havia nenhuma mecha nos cabelos, usava uma maquiagem clara e sorria. Na hora fechou o anuário e o jogou para o lado ,havia semelhança, bastante na verdade, ele olhou para o teto, suspirou e deixou escapar um palavrão. Ele recolheu o anuário e novamente olhou para a foto, quase deixou escapar outro palavrão novamente,ela estava muito bonita naquela foto, ele estava começando a gostar dela.

Dezessete tentativas falhas ,ele não conseguia acreditar, e nem Alex pelo que percebeu, talvez fosse por ela estar ali observando tudo, isso o desconcentrou e desconcertou bem mais do que ele queria que tivesse. A décima oitava vez é a que conta ele disse para si mesmo. Ele olhou para baixo ,as unhas dela estavam com um padrão quadriculado vermelho e preto,absolutamente impecáveis, ele virou os olhos para cima, na sala de cinema principalmente do ângulo em que ele se encontrava estava bem escuro ,assim como os cabelos dela vistos dali sem nenhuma das mechas estando visíveis. Ele começou a se inclinar em direção a ela ,ela sorriu, aquele sorriso que iluminava o seu rosto um momento havia tantas semelhanças que lhe pareceu até ser sua irmã ali na sua frente ,ele a beijou. O beijo foi doce e o fez sorrir. E mesmo quando abriu os olhos e percebeu que não era Alex ele continuou a sorrir, havia semelhanças demais ali, Miranda era a segunda melhor opção que ele conseguia imaginar, e a única realmente disponível.