Kaylee nunca fora do tipo que se incomodara com demonstrações públicas de afeto ,na verdade as adorava, longos abraços e beijos eram momentos que guardava com extremo carinho ,mas o abraço que seu pai estava lhe dando já durava pelo que ela pode ver pelo relógio da oficina a cinco minutos. O motivo dela não ter chamado atenção quanto a isso é por que sabia que provavelmente ficaria um bom tempo

-Você não precisa ir.

-Mas eu quero ir pai, eu vou ver o universo, fazer amigos.

-Você tem que ter cuidado com isso de fazer amigos, amigos não são como família, eles não se arriscam por você ,eles não ficam ao seu lado não importa o que aconteça.

-Não se preocupe pai, eu sei me cuidar,você me criou muito bem !

Ele beijou a sua testa e a viu ir embora.E naquele momento Kaylee já tinha decidido, ela não faria da tripulação da Serenity seus amigos, ela faria deles sua família.