Ao entrar novamente naquelas terras ele sente uma corrente de memórias entrar na sua mente,ele se lembra do som constante de tiros, da fumaça, do sangue cobrindo as ruas. Ele se lembra do fogo cobrindo todos os inimigos que passassem por seu caminho, todos os alvos, todas as pessoas. Ele se lembra de se descobrir uma espécie de monstro. Ele sabe que tais memórias também estão na cabeça dela, ela mantém a compostura e sua expressão séria, vigilante e para a maioria indecifrável, ele não é a maioria. Estava tão absorto que demorou para reparar que o olhar dela estava pousado nele, ao reparar ela desvia de novo para a paisagem. Ele sabe que ela não o detesta, muito ao contrario na verdade, ele sabe que dessa vez ele vai ajudar a concertar ,mas as vezes se pergunta se merece isso, ser ele que iria reconstruir Ishbal, se merece a lealdade constante dela. Ele se pergunta se realmente vai conseguir melhorar as coisas, intenções boas outras vezes já mostraram ter resultados desastrosos , ele se lembra muito bem disso.

-Tudo vai dar certo, Coronel- ela diz calmamente sem tirar os olhos da paisagem.

Ele não conseguiu evitar de sorrir aliviado pelo canto dos lábios ao ouvir isso,Roy sabia que Riza estava certa ,ele tinha ela ao seu lado.