Alex não estava estudando como eles deveriam estar fazendo, isso não era nem pouco incomum, ela o estava encarando, isso era. Ela normalmente tinha um olhar vago e entediado durante os estudos, naquele olhar não havia nada disso ,era intenso, quase como se ela o estivesse analisando, era perturbador ,depois de minutos disso ele parou de ler o livro sobre artefatos mágicos criados no século quatorze e disse :

-O que você está fazendo ?

-Ficando entediada, respirando, desejando por uma morte rápida, a lista continua.

-Eu quis dizer por que você está me encarando.

-Só estava pensando.

-Bem isso é novidade.

-Hilário Justin, você bolou sozinho ou alguém te ajudou ?

-O que você estava pensando ?

-Só se você não fica cansado de ser tão perfeito o tempo todo.

-Sabia que você eventualmente reconheceria minha superioridade.

-Não foi um elogio.

-Soou como se fosse.

-Te garanto que não foi essa a minha intenção, o que eu quis dizer foi sempre ser aquele que faz as coisas certas e tem os gostos certos, o orgulho dos pais. Tem suas recompensas é claro mas em geral parece tão entediante e cansativo.

-Talvez fazer as coisas certas venha naturalmente para algumas pessoas, assim como fazer o errado para outras.

Alex sorriu maliciosamente quase como se tivesse um certo orgulho por fazer parte do segundo grupo.

-Eu acho que sim.

Justin voltou os olhos para o livro sabendo que não seria capaz de se concentrar depois daquilo, ao ver ela sorrir ele soube mais uma vez que não era perfeito, garotos perfeitos não se apaixonam por suas irmãs.