Não sou o Tsugume Ohba.

"Pior que você"

Nunca acreditei em Deus, nunca sequer pensei em fazer tal coisa e sempre tive certo orgulho disso – eu faria minhas próprias escolhas, definiria meu destino da forma que quisesse, teria meus ídolos particulares

[L],

odiaria e amaria quem quisesse

[você]

e faria o que bem entendesse quando chegasse a hora certa

[quase quatorze].

Admito, acho isso um tanto criativo, pois o céu e o inferno são aqui. Na Terra.

Apesar disso, certas vezes, já senti falta dessa fé. Quando deitado de bruços, tentando esconder a cicatriz horrenda que me pertencia, embriagado no tédio de não poder – ainda – estar morrendo ou matando por meus vícios

[já que já não se tratava mais de Kira ou L, era apenas um capricho e pronto, ponto]

me senti dividido em um sentimento dubio de o não poder e o ter que crer. Porque simplesmente você, Nate River, não pode ser o ser mais maligno que possa existir.

Talvez aja mesmo o demônio.

Alguém, quem sabe, pior que você.

Fim.


Essa vai pra Reece River (demoniozinho da Mells) – presente para meu priminho pela apresentação super-macho-sexy no FCH2 em Fortaleza =). Não está nem boa, mas eu quero review.