Supernatural© Eric Kripke.

"Meu café em pó solúvel

Minha fé deu nó

Minha fé em pó solúvel."

A fé solúvel – O Teatro Mágico


Só Castiel era permitido.

E era só com ele que me corpo permitia.

Eram tantos episódios ruins. Sempre proteger Sammy, manter Bob a salvo, fugir de anjos, matar demônios, ser o centro de uma família despedaçada e tentar salvar o mundo.

Mas com ele não.

"Eu sou aquele que te abraçou forte e te salvou da perdição."

Sim, salvou. E me salvava em cada vez em que suas mãos seguravam em meu corpo com sofreguidão. Quando eu sentia sua corporação se friccionando com paixão – não havia seios ou quadris fofinhos, apenas cútis e ossos e um sentimento que eu precisava para me suster. A boca ávida procurava pela sua, tentando descobrir cada pedaço de epiderme por debaixo de seus trajes inerentes, meus lábios tentavam marcar qualquer pedaço de pele desprotegida, as roupas sumiam no chão do quarto, os medos se dissolviam e todas as minhas crenças se diluíam e lubrificavam a minha excitação.

Ele me entendia, segurava e marcava a minha pele branca com os dedos ágeis. Seus lábios eram tímidos, incertos e não menos febris. O movimente era doloroso, apertado, ele gemia, arranhava e agarrava.

– Mais, Dean. – Isso era quase uma heresia.

As pernas se entrelaçando ao redor da minha cintura, as bocas unidas, línguas enroscadas, respirações forçosas e ele se contraia deleitosamente em cada investida. Só podia ser um anjo... E meu.

Ele se aproximava, o suor caindo-lhe na testa, os lábios avermelhados pelos beijos forçosos – eu podia sentir o gosto de ferrugem, sal e era bom. Os cabelos morenos, levemente revoltos espalhados no travesseiro, os olhos azuis – pergunto-me se o receptáculo de anjo é escolhido a dedo, por que ele simplesmente foi. As palavras enoquianas, indiscerníveis e permutadas com os choramingos foi o ápice.

Gemi seu nome, ao pé do ouvido, enquanto vertia seu interior e sentia quase que instantaneamente seu orgasmo se derramando entre nossos corpos.

Eu estava quebrado, mas ele juntou e colou meus cacos mais uma vez.

Fim.


Nota do Felton:

Ahhh, Deus! Minha 1ª fic do fandom – e Slash também (mas eu gosto hehe)! Espero que esteja pelo menos razoável (eu sei, tem alto teor de açúcar =/). Valeu Mello Evans (Pessoal, se essa fic está descente é por causa da minha digníssima aqui que deu uma olhada básica mudando umas coisinhas aqui e ali – gente como ela gosta de descrição! O.o) – bendita hora que achei aqui o ff!

O que vocês acharam? \o/