Dora levantou-se de súbito com o bebê no colo. Não se importou se isso o incomodaria. Foi o mais rápido que pôde até o batente, aonde ele ainda estava.
Para sua sorte não podiam aparatar dentro da casa. Somente isso permitia que Tonks levasse a mão até a camisa do marido. Segurou-a na ponta com força, deixando que Ted reclamasse dos movimentos automáticos da mãe em seu outro braço.

"Dora..." Remus murmurou com uma expressão hesitante contra a decidida que ela mostrava.

"Não tem discussão, Remus." Ela sentiu o canto dos olhos ficarem molhados e seu lábio inferior quase tremeu. Quase , porque não poderia haver o mínimo de hesitação para Lupin se apoiar.

"Não tem mesmo, Dora!" Ele suspirou com cansaço e irritado."Você vai ficar com Ted."

"Meu lugar ao seu lado." Ela passou os dedos dele pelos seus. Exigindo, sempre exigindo. Pois ele era mais e velho e mais experiente. Mas desse única vez ele ouviria. Tonks não deixaria que a relutância de seu marido arruinasse tudo que tinham.

"Seu lugar ao lado de Ted." Remus passou a mão carinhosamente pela pequena cabecinha azul, deixando que os fios se misturassem em sua palma." ao lado dele, amor..."

Súplica. Desespero. Tudo nos olhos castanhos claros."Ted pode ficar com a minha mãe." Ela falou pela garganta retesada e sentiu o bebê segurar seu ombro no aperto mas fraco que já sentiu. Os dedinhos frágeis e curiosos que ela tanto amava.

"Fica com o nosso filho. Dora, por favor."

"Não." Ela tentava não parecer mimada. Ela tentava não chorar. Ela tentava não implorar para que os dois ficassem lá para que o maior risco da noite fosse Ted crescer um milímetro sem que eles notassem."Se você me ama...você tem que me deixar ir."

Um momento sem fôlego e só . Ambos se fitavam intensamente, na tentativa de ler a mente um do outro. Ted bocejou e piscou várias vezes os olhos momentaneamente verdes escuros.

"Eu fui aprendiz do Olho-tonto. A melhor." Tonks acariciou o rosto do teimoso Lupin." Ninguém recusaria uma ajuda dessas."

Tentaram sorrir.

Falharam miseravelmente.

"Vamos deixá-lo com sua mãe." Disse ignorando por inteiro seu instinto protetor, derrotado ele virou-se para seu filho. Abaixou a cabeça até ficar na altura de seus olhos tão... tão grandes." Parece que vai ficar um tempinho na casa de vovó Andy, pequeno."

Teddy respondeu com um olhar intrigado sem ao menos entender o que se passava ao seu redor. Os orbes correndo de sua mãe para seu pai.

Remus segurou o rosto daquela que tanto amava. Ela parecia triste inevitavelmente, ele parecia não poder respirar. Lupin a abraçou. Tonks o abraçou com mais força.
Etrelaçaram os dedos e caminharam pela sala escura uma última vez. Não perderiam mais um segundo um sem o outro.

Quando Dora Tonks colocou seu filho no bercinho, da casa de Andrômeda, sentiu deixar metade de seu coração para trás. Viu seus olhos se tornando azuis do mesmo tom que seu cabelo. E se perguntou se essa seria sua aparência quando crescesse.

Ela suspirou. Tudo estava bem; ela o protegeria, ele tomaria cuidado. Ela e Remus teriam mais tempo.

E mais uma vez eles deram as mãos.

N/A: Eu não resisti. Quando eu vi a cena do filme em que os dois não se alcançam...Oh god! Espero que tenham gostado!

Reviews?