N/A: O seriado Supernatural NÃO é uma criação minha e por este motivo NÃO me pertence, sendo assim, pertence a Eric Kripke, o gênio que a criou. Advém que o enredo desta história é uma criação TOTALMENTE minha e espero que as pessoas respeitem isso, se não iremos brigar. Essa história não tem fins lucrativos. Esta fanfiction tem classificação K.

Beta – Mello Evans, a minha dona! (L)

Antítese

A melhor sensação que eu já tinha vivido, com toda a certeza, era aquela. Nunca nada em minha vida havia sido tão bom. Meus olhos esquadrinhavam o rosto adormecido ao meu lado, sorri involuntariamente. Realmente o anjo tinha escolhido um belo receptáculo. Era engraçado como em meio da todo aquele inferno eu havia encontrado o meu paraíso. Nos braços do anjo o demônio acalentava-se. Cas fungou adormecido. Aproximei-me o máximo que pude, enroscando nossas pernas e abraçando sua cintura. Senti-o ajeitar-se em meus braços e retribuir o abraço.

Nunca foi justo corrompê-lo, mas nem tudo nesse mundo acabava sendo justo. Éramos a salvação e a perdição, a luz e a escuridão, a fé e a razão, a crença e a descrença. Nós éramos uma antítese viva. Encostei minha testa na dele e assoprei seus lábios. Seus olhos mexeram-se preguiçosos, mas não abriram. Eu sabia que ele merecia uma pessoa melhor, alguém que acreditasse em sua fé, que não fosse tão dependente ou egoísta, alguém totalmente diferente de mim. Castiel, verdadeiramente, era bom demais para Dean.

E mesmo sabendo disso eu não conseguiria abandoná-lo ou vê-lo com outro. Ele era o meu anjo protetor, o meu salvador, a minha luz, minha fé e crença. Castiel, desde o momento em que retirou a minha alma do inferno, sempre me pertenceria. Mesmo sendo tão opostos, no final era graças a essa grande antítese que nós nos completávamos tão perfeitamente. Encostei meu nariz no dele. Sua respiração estava calma e lenta. Apertei-o em meus braços, o trazendo para mais perto. Eu só esperava que ao fim de toda aquela merda de apocalipse nós pudéssemos de verdade viver em paz.

Pressionei, delicadamente, os lábios sobre a boca do anjo. Calmamente brinquei como seus lábios, mordendo-os. Aos poucos Cas começou a despertar, ainda com os olhos fechados, beijou-me. Realmente mesmo sendo o contrário um do outro, ainda assim merecíamos um pouco de felicidade. Porque não é pecado ser essa Antítese.

.

.

.

N/A²: Primeiramente, essa fic é para O Reece River! Amei a review delE em outra história minha e como já tinha prometido uma história para elE, aqui está!

Má que gafe que eu cometi em? Deus do céus! Desculpe Reece! Se quiser da um tiro na minha cara pode dar, mereço! Juro que pra compensar vai vir um Slash F-O-D-I-D-O (em todos os sentidos 8B) de bom!

De verdade, essa palavra grudou que nem chiclete na minha cabeça! Antítese para cá, Antítese para lá e, Deus do céu, seu eu não escrevesse sobre ela meu cérebro explodiria. Então eu sentei a bunda gorda (tá ela não é TÃO grande e gorda assim, HAHA) e escrevi isso aqui! Ultimamente não ando gostando das coisas que ando escrevendo, mas verdadeiramente me apaixonei por essa história! Sério, gente foi tão Fluffy e amor que me contagiou. Agora amo mais Dastiel do que antes, se isso for possível.

Dean Winchester é mais moça que eu 8B! HAHAHA²

E to me especializando em Dean's Pov! HAHAHAHA³

Beijos, Asakura Yumi.

Reviews, por favor?