Bom, essa é a minha primeira fic de TMJ. Enjoy *_* Inspiração: último quadrinho da 37

POV Astronauta:

Saudades... Palavra que só existe na língua portuguesa. Os habitantes de outros planetas dizem "Sinto sua falta", mas nós de língua portuguesa dizemos saudades. As saudades podem ser dos pais, dos amigos, dos filhos... Mas pode se ter saudade de alguém que nos magoou? De alguém que foi magoado por nós? Não se deve sentir saudade do sofrimento. Mas olhar as coisas boas que aconteceram antes dele nos faz ter saudades. As conversas, os beijos, o anel. Porém, o destino (se é que ele existe) nos reservava outra coisa. Me tornei um astronauta e deixei Ritinha na nossa cidadezinha do interior.

"- Eu volto... E isso é uma promessa, O.K?

- Tudo bem... Mas daqui a quanto tempo, José? Quanto tempo?

- Logo. Adeus.

- Adeus."

Era pra ser pouco tempo. Dois meses de treinamento, eu não sabia se iria virar um astronauta de verdade. Mas tudo acabou acontecendo muito rápido. Rápido demais. Depois foram 6 meses, 8 meses, 1 ano... E Ritinha se cansou. Se cansou de esperar. Temendo que isso acontecesse, pedi a demissão da BRASA, e fui para a Terra. Mas...

"- Ritinha!

- José! Eu...

- Eu voltei! E vou ficar!

- Ahn?

- Eu pedi demissão da BRASA, podemos ficar juntos agora!

- José, eu...

- Ritinha!

- Carlinhos!

- Carlinhos?

- José, era o que eu queria te dizer. Eu... Casei com o Carlinhos.

- Você... Se casou?

-É. José, se você quiser eu posso explicar, eu...

- Eu já ouvi o suficiente. Tchau.

- José! Espere..."

Eu sai correndo, não queria mais saber. Chorei (sim, admito) bastante naquele dia. Tive que engolir meu orgulho e pedir readmissão da BRASA. O tempo passou, a dor diminuiu. Mas não desapareceu completamente. Até hoje eu me pergunto: E se eu tivesse ficado lá?

POV Ritinha:

Estava no sofá, remendando uma meia. Tinha que ficar pronta para amanhã, Pedro precisava ir para a escola. Ele brincava com um carrinho no chão. Cecília, minha outra filha, lia um livro sobre astronomia, 1 ano no Cruzador Espacial Hioshi, por Astronauta José P. Viana. Esse livro era dele. Do José. Eu ainda me lembrava dele. Um ótimo homem. Gentil, bem educado e bonito. Mas tão distante... Eu não queria esperar para sempre. Me casei com Carlinhos. Tive Cecília, hoje uma bela garota de 11 anos, e Pedro, de 4 anos. Mas as vezes eu me pergunto... E se eu tivesse me casado com ele?

POV Xabéu

Ficava triste quando via o Comandante Astronauta assim. Ele não sabe, mas muitas vezes já o peguei pensativo pelos cantos, com o olhar distante... Na Terra, com ela. Eu sei que ele se pergunta o que aconteceria se ele tivesse ficado lá. Eu acho, sinceramente, que seria um desperdício. O Comandante Astronauta era apaixonado pelo céu havia muito, sempre quis ser Astronauta. Se ele tivesse ficado na Terra, se casaria com Ritinha, mas não iria realizar o maior sonho de sua vida. Mas o que seria melhor: Se casar com Ritinha e ficar na Terra ou Realizar o seu maior sonho?

Talz assim, achei que ficou profundo. Mas... Reviews, por favor!