Crimson Shell © Jun Mochizuki.


Há muito, se ouviu falar de uma flor cujo desabrochar não durava mais do que as breves horas de uma única noite. Não possuía a exuberância de uma rosa, mas sua fragrância era única e inesquecível.

.

Claudia não se mexia mais.

Não abria os olhos, não reagia, não dava qualquer tipo de sinal que indicasse um resquício de consciência, por menor que fosse, dentro de seu corpo pequeno e frágil. Sabiam que não estava morta porque ainda respirava, as batidas de seu coração ainda audíveis, mas já não estava mais . Seus cabelos longos e negros se enrolavam e davam nós graças à falta de cuidado, parecendo os ramos espinhosos e protetores de uma roseira (e na verdade, não era só uma simples questão de semelhança).

A garota tímida podia ter nascido flor – bela, repelente e solitária –, mas em se tratando de um mundo sem Xeno, não tinha qualquer razão para continuar ali. A rosa escarlate havia se tornado, enfim, a dama da noite.


[N/A] Não vai fazer sentido a menos que você leia o mangá. D:

No entanto, se quiser mandar um review, ficarei muito feliz. s2