Disclaimer: Essa história pertence àvickitori303, os personagens pertencem àStephenie Meyer e a nós pertence a tradução!


Cena extra do capítulo 23 – Na casinha do cachorro

Tradução: Ju Martinhão

Nota da Autora:

Olá a todos. Então, alguns leitores acharam que deixei Edward se safar muito facilmente no Capítulo 23, o que teve Bella falando na minha cabeça e todo este cenário formulado.

Bella POV

Saímos do quarto de Carlisle e Esme por volta das 23hs, cerca de meia hora depois de Alexis adormecer. Eu não conseguia superar o fato de que Renée estava em Washington, ela estava hospedada no mesmo hotel e eu dirigi em um carro com ela. Sim, eu escutei, mas eu não respondi a qualquer das suas perguntas.

No passado, lembro-me de imaginar como eu lidaria com a situação e não era nada parecido com o que aconteceu. Havia mais gritos e eu bateria o pé como uma criança petulante. Acho que a maneira como eu realmente lidei com as coisas mostrou que eu havia amadurecido ao longo dos últimos dez anos, ou talvez a dor estivesse lentamente começando a desaparecer? Eu não sabia, mas eu sabia que havia um monte de palavras que ainda precisavam ser ditas.

Eu também precisava falar com Edward sobre o segredo que ele escondeu de mim por tantos meses. Eu queria discutir mais o assunto com ele na casa, mas com Charlie, Phil e Renée na mesma vizinhança, não foi possível. E quanto mais tempo eu tinha para pensar sobre os acontecimentos do dia, mais eu percebi que eu o deixei se safar com muita facilidade. Meus nervos e estresse sobre a conversa e encontro com Renée empurraram toda a raiva em relação a Edward para segundo plano.

Uma vez de volta em nosso quarto, eu lavei meu rosto, coloquei meu pijama e sentei no sofá ao lado da lareira, apreciando o calor que irradiava dela. Como de costume, senti a presença dele na sala antes de eu realmente vê-lo, a eletricidade crepitando em torno de nós.

Ele sentou ao meu lado, jogou seu braço sobre as almofadas do encosto e olhou, eu puxei meus joelhos até meu peito, enrolando meus pés sob a minha bunda, e suspirei. Ficamos sentados em silêncio por alguns minutos. Ele deve ter sabido que a conversa estava vindo porque ele continuava passando a mão esquerda através do seu cabelo, deixando-a cair em seu colo e então fazendo isso novamente.

"Ok, você esteve quieta pela maior parte da noite, o que significa que algo está em sua mente e você está chateada. Fale comigo." Ele pediu.

"Você está certo. Você me conhece muito bem, pelo menos eu gosto de pensar assim. Depois de hoje, eu não estou tão certa".

Ele suspirou quando pegou minha mão e me puxou para o seu colo.

"Não diga isso, Bella." Ele respondeu, a dor evidente em sua voz.

"Eu sei que você quis fazer o bem, você sempre faz quando você faz coisas como esta, mas por que você sempre acha que sabe o que é melhor para mim? Você não acha que eu sei disso? Quero dizer, você alguma vez considerou meus sentimentos quando você planejou esta surpresa? Porque eu acho que foi realmente imprudente da sua parte lançá-los em mim em casa, sabendo que eu não poderia ir a qualquer lugar".

"Não é como..." Ele começou, mas eu coloquei minha mão sobre a sua boca para impedi-lo.

"Deixe-me terminar." Eu lentamente soltei minha mão para o meu colo, deslizando-a entre as minhas pernas. "Eu sei que eu não sou nenhum anjo quando se trata de manter segredos de você. Eu mantive aquele sobre James por um longo tempo, mas eu pensei que depois daquela situação." Eu engoli, tentando não trazer à tona aquelas imagens. "Nós prometemos um ao outro que nós sempre seríamos honestos. Sem mais surpresas que deixasse um de nós irritado. E, Edward, você me irritou hoje. Você sabia há dois meses que ela estava vindo e você nunca pensou nenhuma vez em contar à sua noiva? Todas as vezes que eu continuei reclamando sobre algum número aleatório me ligando, você não pensou em falar, 'Oh, Bella, poderia ser a sua mãe ligando. Aliás, eu a convidei para o casamento'? Nada disso passou pela sua cabeça?" Eu questionei, minha voz subindo.

"Passou... o tempo todo".

"Então por que você não disse nada? Estou prestes a tornar-me sua esposa. Não é bom iniciar nossa nova vida assim".

"Porque ela ainda tinha a opção de desistir e, acredite em mim, ela pensou muito nisso. Pelo menos duas vezes por semana eu recebia um telefonema dela me dizendo que eles viriam e, em seguida, eles não viriam. Renée tentou vir com qualquer desculpa. Ela estava assustada, com medo de como você reagiria, com medo que ela arruinasse o seu casamento, com medo de que muito tempo tivesse passado. Eu não disse a você porque eu não queria deixá-la com esperanças".

"E o que faz você pensar que eu ficaria desapontada? Eu não a tinha mencionado nenhuma vez através de todo esse processo." Eu perguntei, ainda confusa.

"Você sente falta dela. Você não a mencionou uma vez, isso é verdade, mas eu vi".

Eu procurei em seus olhos, esperando que eles me dissessem sobre o que ele estava falando, mas não consegui nada. Olhei para ele, confusa.

"Foi em janeiro, você pegou o seu vestido naquele dia e eu tinha acabado de chegar em casa do trabalho. Eu estava ligando para você, mas você não atendia. Encontrei você no escritório olhando um álbum de fotos e você estava de costas para mim. Eu vi você enxugar seu rosto e, em seguida, fungar. Deixei você sozinha depois que testemunhei isso. As rodas em minha mente começaram a se mover, porque eu conhecia aquele álbum. Eu o tinha visto uma vez antes, quando nós empacotamos as coisas. Perguntei a você sobre isso depois de examiná-lo brevemente e você rapidamente o tomou de mim, empurrando-o na prateleira. Eram fotos do seu tempo com a sua mãe".

Meus olhos arregalaram quando Edward continuou a contar sua história. Lembrei-me daquela noite - eu estava me sentindo um pouco para baixo depois de pegar meu vestido. Tendo Esme ao meu lado, Esme, que era muito maternal em relação a mim, realmente me fez desejar que Renée estivesse lá. Ela sempre falava de ir às compras de vestido comigo. O casamento dela com Phil foi simples, no cartório, semelhante ao seu casamento com Charlie; eles originalmente queriam ir para o México, mas estavam com pressa porque Phil tinha que ir a um jogo. Ela usou um vestido branco simples e lindo, no entanto. Ela mencionou que teria que esperar até o meu casamento para olhar vestidos. Quando cheguei em casa, eu tive o desejo de olhar o álbum de fotos que eu mantinha de Renée e eu. Eu pensei ter sentido a presença dele, mas quando me virei, não havia ninguém na porta, apesar de eu ouvir o piano tocar alguns minutos depois.

"Eu pensei tê-lo sentido lá. Eu fui e o encontrei no piano".

"Você encontrou e nós acabamos fazendo amor. Você estava muito carente naquela noite".

"Eu estava. Eu precisava que você compensasse o vazio que eu sentia naquela noite. Espere um minuto." Eu balancei minha cabeça, limpando meus pensamentos.

Como é que nós fomos de eu estar magoada e procurando respostas para eu confessando a minha necessidade pela minha mãe e precisando dele para preencher esse vazio?

"Não, não, não é assim que esta conversa deve ir." Eu bufei, colocando a mão no meu quadril. "Você deveria estar rastejando e implorando o meu perdão. Você deveria estar na casinha do cachorro".

"Coloque-me na casinha do cachorro, Bella." Ele encolheu os ombros com um pequeno sorriso. "Você é aquela que acaba cedendo primeiro, de qualquer maneira. Eu acho que é sexy que você me queira tanto assim".

Fechei meus olhos para evitar ser sugada nos dele. Eu precisava mudar o foco. Fugi do seu colo para o outro lado do sofá, precisando do espaço.

"Ok, vamos voltar ao caminho aqui. Como você foi da noite do álbum de fotos/fazer amor no piano, para enviar a ela uma carta e ela voar até aqui?"

"Charlie. Ele queria saber como tudo estava indo, então eu disse a ele e eu posso ter trazido o álbum de fotos à tona. Ele disse que não estava surpreso que você sentisse falta dela. Ele então começou a explicar como ele desejava que vocês duas compensassem, como você nunca se perdoaria se você se casasse e ela não estivesse lá." Ouvi atentamente enquanto ele falava e peguei uma penugem imaginária no sofá. "Ela magoou você, eu sei disso. Você me disse e eu posso ver isso toda vez que você chora quando você fala sobre ela, mas essas lágrimas provam que você não superou isso. E a única maneira de fazer isso é botar para fora".

"Edward, você pode ter um ponto, mas..."

"Ah, ah, deixe-me terminar. Você teve a sua vez, agora é a minha." Ele me olhou. Revirei meus olhos e calei minha boca. "Você pode tentar falar sobre isso com Gianna, mas até ouvir o outro lado da história, você não pode superar isso. E assim como você pode fazer isso enquanto pode. Você realmente quer lidar com isso, anos de estrada depois, quando ela aparecer sem avisar?"

"Oh, você quer dizer como hoje?"

"Bem, não foi surpresa para todos nós, apenas para você." Ele mencionou, sorrindo torto.

"Isso não é engraçado, Edward." Eu repreendi.

"Charlie e Sue me convenceram a fazer isso. Eu estava com medo, eu vi a sua ira. A propósito, você precisa parar de sair com Rose, ela está passando muito dela para você".

Eu segurei um suspiro e balancei a cabeça, em vez disso. Por que é que nós não podemos jamais ter uma conversa séria sem jogar piadas aqui e ali? Ou nos distrair?

"Mas, então, eu me sentei e comecei a escrever, dizendo a ela sobre mim. Quanto mais eu escrevia, mais eu percebi que eu queria dizer a ela sobre você, sobre nós, e eu a queria aqui para compartilhar este momento conosco. Ela é uma parte de você, Bella, quer você goste ou não. Há realmente tantos danos feitos que você nunca poderia perdoá-la?"

Eu olhei para o meu colo e pensei sobre a sua pergunta.

Tão irritada e magoada como eu estive por Renée, há uma parte de mim que ainda a quer na minha vida, ou, pelo menos, lidar com esta questão. A maioria das pessoas diria para ela ir se foder, mas eu não podia. Eu sei também que esta não é a semana para perdoar e esquecer, porque muito tempo já passou para ter isso todo gatinhos e arco-íris em apenas um par de dias.

Eu me casaria em cinco dias. Eu não poderia estar me preocupando com tudo isso. No grande esquema das coisas, a única coisa que importava esta semana era Edward e eu Eu finalmente encontrei o homem que eu amava mais que tudo e nós passaríamos o resto das nossas vidas juntos. Se as coisas entre Renée e eu algum dia fossem consertadas, então as peças acabariam por cair no lugar. Até que isso acontecesse, eu poderia tolerá-la por causa de Edward e Alexis, assim como a minha família e amigos.

Quanto a Edward esta noite...

"Você ainda está na casinha do cachorro. Espero que você saiba disso." Eu encarei.

"Sim." Ele suspirou, esfregando seu rosto. "Há um espaço de tempo neste castigo?"

"Você simplesmente terá que esperar para ver." Eu sorri, levantando e balançando meus quadris quando me afastei. Eu ri quando o ouvi gemer atrás de mim.

Isso seria divertido.


Nota:

Como a autora disse, Edward não se safou tão fácil da ira de Bella. E deu para entendermos as razões dele para fazer isso e ela parece ter entendido tb.

Continuem deixando reviews, próximo cap. só sairá se tiver pelo menos 30... reviews!

Faltam apenas 4 para o fim. 2 capítulos e 2 extras.

Bjs,

Ju