Ultima postagem da serie "As SasuSaku da Ice"

Gênero: Romance/Humor

Classificação: M

Do orginal de mesmo título super autorizado pela Cutecrazyice =)

Sinopse: Uma garota assustada e um rapaz impaciente em uma longa "viagem" de elevador. O que poderia acontecer?


Elevator Blues


- Vai acontecer. Estamos presos em um elevador e isso simplesmente vai acontecer e não há nada que possamos fazer para detê-lo.

Sasuke fitou fixamente sua namorada, tentando prolongar o momento de sua paciência. Ela estave balbuciando algo por mais de um minuto, logo depois dele ter dito que ambos foram chamados para uma missão juntos.

- Do que você está falando agora, Haruno?

Sakura o fitou em pânico. - É o diabo. Devil.

- O elevador?

- Não! - Gritou em resposta. - O título de um filme que eu vi. Bem, certo, eu não vi o filme, so vi o trailer; as pessoas estavam presas num elevador e entao as luzes se apagavamm e eles continuavam presos. E quando tentavam sair, o foco da câmera de emergência se concentrava em um deles e - e - entao o rosto dessa pessoa nao é mais de um ser humano!

- A câmera não mostra mais o rosto de um ser humano?

Sakura o fitou em irritação, completamente consciente de que ele estava zombando dela. Ela bufou, cruzando os braços - então imediatamente correu para ficar ao lado dele quando o elevador parou com um estrondo alto.

Sasuke suspirou. - Sakura, não seja tão medrosa. E eu já disse mil vezes para parar de ver esse tipo de filme.

- Eu não sou medrosa. - revidou, fazendo beicinho. Para provar tal, a kunoichi deliberadamente se afastou dele indo para o outro lado do elevador.

Ambos permaneceram em silêncio.

O Uchiha de cabelos negros a fitara pelo canto dos olhos, divertindo-se ao ver aqueles olhos verdes deslocando-se dele para fitar os números no painel eletrônico do elevador, e em seguida, de volta para ele. Suas mãos contorcendo-se e os pés batendo ao chao inquietos. Ele olhou para o número elevador , observando que estavam presos entre o primeiro e o segundo andar. E ainda havia dezoito andares a mais para o escritorio da Hokage.

Ele deixou seu olhar pousar nela e franziu a testa ao perceber que ela estava tremendo um pouco.

Sua namorada era estranha. Poderia destruir um campo de treinamento inteiro com apenas um soco simples e tambem curar todos os tipos de lesões graves com apenas um direcionamento correto de seu chakra. Seu temperamento, quando ela estava naqueles dias era terrível - uma vez Naruto e Sai foram hospitalizados porque cismaram em fazer uma brincadeira de mal gosto com ela. Ela não temia muitas coisas nessa vida, para ser honesto.

Exceto filmes de terror.

Um pouco preocupado agora, Sasuke decidiu não tirar sarro da cara de sua namorada. - Sakura, vem aqui. - disse rispidamente.

Ela se tensionou um pouco, obviamente ainda não esquecendo seu comentário anterior. Ele suspirou de novo. - Sakura ... venha. - murmurou.

Ela o fitou ainda hesitante. Ele agarrou o braço feminino e a puxou para mais perto, beijando-a na testa. Amolecendo ao toque masculino, Sakura enterrou a cabeça em seu pescoço. - Eu odeio isso. Nao acredito que vi o trailer desse filme. Estava pesquisando uma coisa na internet, uma coisa pro hospital e eu cliquei no link.

- Por curiosidade, suponho?

- Foi um acidente, - disse, na defensiva.

- Quer que eu te distraia?

- Sim, por favor. - sussurrou contra a pele dele.

Ele olhou para o número do elevador, mais uma vez, uma idéia se formando em sua mente. Se havia calculado direito, ainda tinha mais alguns minutos antes de terem de estar no escritório da Hokage. Com um grunhido, conseguiu fazê-la levantar a cabeça para encontrar seu olhar.

- Vai ser uma coisa muito perturbador, - sussurrou de volta.

Seus olhos verde o fitavam em expectativa. E o que é?

Ele sorriu de canto. Em seguida, tomou ambos os lados do rosto feminino, levando sua boca a dela, tomando em um longo, lento e intoxicante beijo.

- Oh, - Sakura murmurou no beijo, suspirando quando a língua masculina veio procurar a sua. - Oh.

Determinado a silenciá-la e distraí-la completamente, ele se inclinou um pouco mais, aprofunando o beijo, as mãos passeando um caminho pela pele dela, sob a parte inferior de sua blusa vermelha. Acariciando muito suavemente. E muito, muito gentil. Ela respondeu puxando seus cabelos negros e trazendo-o para mais perto.

Eles simplesmente não sabiam em que ponto o propósito do beijo fora esquecido. Talvez tenha sido quando ambos perderam o fôlego e quando suas bocas moveram-se para bejiar outras partes do corpo um do outro - pescoço, orelha. Ou talvez tenha sido quando suas mãos vagaram para lugares que eram praticamente imorais de se explorar em público - sob sua saia, seu bumbum. Ou ... talvez foi quando ele a empurrou contra a parede do elevador, pressionando-a firmemente para te-la para si. Quando ela começou a puxar-lhe o cinto insistentemente, ele protestou, tentando afastar as mãos femininas de si.

- Espere, - murmurou, colocando a mão sobre a barriga feminina. Ela estremeceu em resposta. - Talvez devêssemos—

Ela interrompeu suas palavras, desfazendo o cinto e botão e zíper da calca na velocidade da luz, apalpando sua ereção ainda por cima do tecido da roupa intima. Ele rangeu os dentes. Se já estava duro antes, no momento em que as maos dele o tocaram, a ação o fez crescer quase que dolorosamente, as calças sendo uma barreira óbvia agora.

Sakura mordiscou-lhe a orelha, pressionando seus quadris contra os dele em um movimento deliberado. - Agora. Agora.

- Aqui? - perguntou o shinobi, mesmo quando suas mãos já tinham começado a deslizar sob a blusa feminina, retirando-a de forma eficiente, e puxando seu sutiã para baixo para expor-lhe um dos seios. A boca masculina conectou-se rapidamente a ele, modiscando-lhe o mamilo, perdendo a propria mente ao ouvir um gemido alto sendo arrancado da boca feminina. Aquela voz doce dela tornando-se suave e baixinha e necessitada somente dele. Ele voltou para a boca feminina, beijando-a com força.

- Hum. - Sem palavras, sem fôlego, ela comecou a tirar-lhe a camisa.

- Distraída o suficiente?

- Na verdade não. - brincou ela, sua respiração engatando ao sentir o polegar dele rocar em seu mamilo.

Excitado além do fim do mundo, Sasuke rapidamente tirou-lhe a calcinha, jogando-a por cima do ombro. E então tomou sua erecao para fora do empecilho da roupa, deixando-a completamente evidente em toda sua glória. Ela olhou para ele, inicialmente, hipnotizada, antes de alarmar-se ao perceber o que ele estava prester a fazer. Seus olhos arregalaram.

- Espere - eu queria dizer suas mãos agora - precisamos apertar o botão de emergência—

- Mais tarde, - ele sussurrou asperamente. Então, em um movimento rápido, deslizou a saia da kunoichi para cima e mergulhou-se dentro dela.

Seus gritos de protesto tornaram-se imediatamente gritos de prazer e em muito, muito pouco tempo, gemidos viciosos. Ele parou seus moviemntos por um momento, trazendo as pernas femininas para cima, para envolvê-las em torno de sua cintura, sufocando-a por beijos que iam do pescoço até os lábios e desciam tudo outra vez.

- Distraída suficiente? - perguntou novamente.

- ... Não. Na verdade, nao. - ela sussurrou.

Ele sorriu de canto. - Deixe-me ajudá-la entao.

E então la ele estava se movendo dentro dela, tão lenta e profundamente que qualquer protesto restante começaram a deixar o cérebro feminino por completo.

Foi neste momento crucial, quando a saia da kunoichi deslizou novamente para cobrir o ato erótico e ele espalmou ambos os seios antes expostos, que o casal foi abruptamente interrompido. O elevador tocou um sineta. Sasuke ignorou o barulho, ainda se movendo fora de controle, quase perdendo se perdendo dentro dela, ouvindo-a comandar-lhe a ir mais rápido e ja podend senti-la contraindo-se em torno de si, aquela cavidade tao quente, tão apertada e umida e-

Alguém chamou.

- Oh, meu Kami.

- Droga, droga droga, droga.

- Ahh ...

- QUE DIABOS E ISSO!

O casal congelou simultaneamente, cabeças virando-se para o local de onde tais palavras soaram. Estavam na frente do elevador, agora aberto, Ino (cuja boca estava aberta o suficiente para chegar a entrar moscas), Naruto (cuja face ja estava tomando um tom violento de roxo), Shikamaru (coçando a cabeça casualmente) e ... Tsunade (dividida entre o choque e raiva).

Completamente envergonhada, mas determinada a não mostrar tal (e sequer ousando se mover, no caso de qualquer movimento vir a lhe expor partes do corpo que definitivamente não precisavam de maior exposição num cenário como esse), Sakura conseguiu ministrar um pequeno sorriso brilhante.

- Hum ... oi, pessoal?

Silêncio mortal.

- O que diabos é isso, dobe? - Naruto deixou escapar, depois do que pareceu um longo minuto.

E porque sua companheiro de cabelo rosado ficou sem palavras no momento, Sasuke resolveu responder.

- Nós estávamos praticando, - respondeu sem rodeios.

Ino arqueou uma sobrancelha. - Praticando uma rapidinha elevador?

- Praticar distração, - Sakura murmurou timidamente, escondendo na curva do rosto pescoço de Sasuke. - Por causa desse novo filme Devil.

- Um filme pornô? - Naruto perguntou, confuso.

- Um filme de terror, - Shikamaru confirmou.

- Isso é ... muito confuso. - Ino franziu a testa.

Tsunade, cuja raiva estava obviamente tomando o melhor de si, apontou o indicador para eles . - Isso não importa. Terminem isso agora e voltem a minha sala. Isso é absurdo! - Ela, então, apertou o botão do primeiro andar para o casal, murmurando sobre shinobi imprudentes e irresponsáveis que sequer pensam nos outros cidadãos da Vila o virem nesse posição indecente.

Silêncio. Então ...

- Ainda com medo? - perguntou ele.

Sakura riu, obviamente, ainda envergonhada. - Só um pouquinho agora pouco. Talvez precise de mais distração? - Para enfatizar o que queria dizer, contorceu-se em torno dele ainda mais, fazendo-o quase perder o equilíbrio.

Maravilhado e excitado novamente, Sasuke revirou os olhos. Conhecendo a Hokage, ela provavelmente iria lhes dar uma missão horrível e incrivelmente sádica depois disso.

E isso foi tudo culpa daquela droga de filme.

. . .

.

Acabou-se o que era doce!


Ah galera eu me amarrei ter trabalhado com essas one-shots. Essa, muito provavelmente, sera a ultima fanfic dessa serie. Eu agradeco a mocoila Ice-chan por permitir que esse trabalho fosse traduzido para o portugues e agradeco todas as senhoritas por terem acompanhado desde 2011. Foi muito legal estar com vcs, viu ;D

Meninas bonitas, fecho a serie em portugues por aqui (se algum dia a fanfic "Drunken Words of Savation" for terminada, reabro-a e posto-a para nos.

No mais, espero que tenham curtido :D

Deixo um bjito,

volto (se Deus quiser) com mais coisas bem legais essa semana (entre Itasaku, SasuSaku e kakasaku ;)

Hime ;)