*Cpt NOVO*


Meninas, saudade de vocês =) Como foram de final de ano?

Bom, vamos pra mais uma fic da Série da Ice =)

Dados:

Gênero: Romance&Drama

Classificação: T

Do orginal: Break de Cutecrazyice

Sinopse: Depois que algo se quebra, não existe nenhuma garantia de que possa ser novamente consertado.

Dedicatória:Para Ju, amiga linda que eu não encontro faz meses! Menina, precisamos marcar pra sair *dessa vez eu não vou desmarcar / *apanha* ;D


.

.

Antologia:

"As one-shots da Ice"

.

Terceira One:

.

Break*

.

.

Ela sabe que ele havia ido aquele lugar novamente, mas não perguntou nada sobre isso.

.

Com uma precisão calma e constante, Sakura lava a louça na pia, como se estivesse operando um paciente prestes a morrer na mesa do hospital. É uma comparação estranha, até mesmo injusta - a vida não é como pratos, facilmente substituídos. Mas ela não se importa com essa estranheza. Sabão, esponja, água - o ciclo continua, um após o outro, até que tudo parece novo e brilhante novamente, e pode colocá-los outra vez ordenadamente no armário de madeira da cozinha.

.

Atrás de si, o um fio de chakra aparece, tão familiar quanto o seu próprio.

Ela espera por ele chamar seu nome, para anunciar que chegou em casa. Mas ele não a chama. Todas as fibras em seu corpo dizem para ela deixar todos os objetos brilhantes que acabara de lavar, implora que deixe seus pés lhe guiarem e finalmente virar-se na outra direção e começar a andar. É como uma forte dor, ao ponto da loucura, fazendo-a querer poder livrar-se disso.

Em vez disso, ela pega o pano e seca os pratos de porcelana, esfregando-os em um movimento suave e circular. Deixa-se concentrar-se nos desenhos delicadamente pintados na peça, olhando-os, mas não realmente vendo-os: pequenas pétalas de flor de cerejeira voando e formando um círculo dentro do círculo.

O presente que ele lhe dera em seu aniversário de dezoito anos.

.

A porta do quarto se fecha com apenas um clique distinto e aquele momento havia desaparecido. Ela respira fundo e termina sua tarefa com calma. Pois quando essa estiver concluída, ela irá para a próxima, movendo-se como um autômato programado com uma lista de coisas para se fazer.

..

Uma hora se passa.

A lista é completada e a casa está limpa. Incapaz de permanecer assim por mais tempo, ela abre a porta e tenta ajustar sua visão àquela escuridão.

Ele está deitado, suas costas largas a encarando, sua forma permanece imóvel, indicando que esta tem sido sua posição desde que entrara ali. Ele ainda está usando a roupa em que ela o vira esta manhã - calças pretas, camisa azul. O símbolo do clã em suas costas. Não se pergunta o que verá no rosto dele, porque essa resposta ela já sabe - vira uma vez, a primeira vez que isso aconteceu. Seu coração dói só de pensar nisso. Em retaliação, ela tenta não se lembrar e vai até ele até ficar de pé bem ao lado da cama.

.

Ele está tremendo, tremendo muito.

A dor cresce quando ela sobe na cama e ajusta sua posição até ficar bem de frente para as costas dele. Silenciosamente, um braço desliza na cintura masculina, o outro alcança seu peito. Sua cabeça encontra a posição ideal sobre a porção inferior do pescoço dele, onde ela esconde o rosto e inala o cheiro masculino.

Ele tem cheiro de pinheiros e fogo e ... miséria.

Ele não endurece mais como antes.

.

Em vez disso, seu tremor torna-se um violento tremor após o outro, até que é completamente consumido por isso. Os soluços são silenciosos, mas crus o suficiente para ela entender que ele precisa quebrar sua compostura habitual para tentar manter-se são. A moça esfrega suas costas até ele se acalmar, abraça-o forte e enterra o rosto profundamente em seu pescoço, beijando-o suavemente enquanto suas lágrimas começam a rolam também e seu coração, já ferido, acaba partindo em milhões de pedaços minúsculos.

.

A escuridão os rodeia - aquele vazio sem fim que ela sabe que nunca será capaz de entender completamente. Mas que a leva junto consigo, varre-a junto, até que acaba se encontrando afogada dentro daquela enorme dor.

Não era verdade que Sasuke só havia quebrado o coração da kunoichi três vezes - a primeira vez foi quando ele saiu de Konoha, a segunda quando se recusou a voltar e a terceira quando quase a matou até ser impedido no último momento.

.

Ele também quebrou seu coração toda vez que em que quase matou Naruto.

Toda vez que provocava Kakashi para acabar com sua vida e acabar com toda a dor. Toda vez que afastava a todos, enquanto desejava secretamente e desesperadamente o amor que eles lhe ofereciam inúmeras vezes, mas sabendo que nunca poderia ser merecedor disso.

.

Mas acima de tudo, ele quebra o coração de Sakura em momentos como este – ao sentir a dor de perder um pai que não esteve ali para vê-lo crescer como um shinobi; uma mãe que não esteve ali para beijar seus joelhos ralados quando tomava um tombo e dar-lhe um conselho materno; um irmão que não esteve ali para ser uma parte de sua memória e então, toda vez que acordasse tudo isso o engoliria tão completamente que ele acabaria se tornando uma concha vazia.

.

Foi assim que ele perdeu partes de sua humanidade, sua infância e sempre que vê os túmulos com os nomes de seus entes queridos gravados, apenas o lembra que ele sempre será incompleto sem eles.

.

Todos os anos, no aniversário de Sasuke, o coração da moça se quebra também, à memória dos que se foram.

.

Ela compreende, dolorosamente, sabendo que nunca poderá corrigir aquelas cicatrizes invisíveis.

Silenciosamente, permite que ele se afogue, tentando ser sua âncora e esperando que isso seja o suficiente.

...

Horas se passam.

Ela beija sua pele de vez em quando, dizendo-lhe em silêncio que está ali ao seu lado, que sempre estará.

"Volte, Sasuke-kun. Volte pra mim agora".

Pede, mas não através de palavras.

.

Eventualmente, seus tremores cessam e ele se deixa deitar e permanece calmo o suficiente para fazê-la pensar que caíra no sono.

Mas de repente ele move sua mão, colocando-a em cima da dela, antes de se virar para encará-la.

Ele olha para o rosto feminino coberto de lágrimas, antes de colocar seus lábios sobre os locais onde havia um caminho por onde a umidade passara, beijando-os delicadamente. Em seguida, move o nariz para o cabelo dela, inalando o cheiro da moça enquanto seus lábios tocam sua testa e suas mãos a puxam para mais perto de seu calor.

.

Sasuke a agradece sem palavras quaisquer, agradece por amá-lo incondicionalmente, por ficar ao seu lado quando às vezes ele pensa que não há mais chances de redenção - e por não esquecer suas falhas e pecados, mas sim aceitá-los.

.

Sakura entende tudo isso e se derrete em seu abraço, agradecendo-lhe por amá-la de volta e dar-lhe os pedacinhos irreparáveis do que restou de sua alma para que ela pudesse desfrutar.

E em momentos como esse, os pedacinhos das almas de ambos tentam emendar-se e consertar um ao outro, novamente.

.

.


Oi, pessoas!

Voltei! E com fanfics fresquinhas procês ;)

Nah, 'Break' é triste, mas considero um escrito muito bonito e cheio de 'significado'.

Em pensar que a Ice descreveu a relação SasuSaku como sendo um 'conserto mútuo da alma', tipooo

é algo que (só) consigo realmente imaginar para o casal SasuSaku.

Bom, digam o que acharam.

Reviews reviews reviews ;D

E nos vemos super em breve com att de "Frozen" & "The Window"

Um beijinho

Hime.


Ps: Perdoem qq eventual repostagem.

Pps: Tenho em mente não enviar as "Cenas do Prox Capt de Em Nove Dias" para em vez disso postar capt adiantado.

O que vocês acham da idéia?


* Tradução Livre.


Ai ai, desculpem os erros de revisão. Estou retocando agorinha!