N/A : Se passa durante a sexta temporada.

Memórias

Castiel naquele dia foi no céu de Tara Maclay. Normalmente Castiel escolhia ir para os céus daqueles que não notavam a sua presença ali, e julgou foi achou que esse seria o caso ali, seria apenas o homem sentado longe no banco de praça enquanto ela cantava no parque com uma jovem ruiva sobre estar apaixonada, sobre magia. Ele estava errado. Quando a música terminou ela andou até onde estava e disse :

"Olá"

"Minhas desculpas" Castiel disse rapidamente e um tanto embaraçado.

"Desculpas porque ?"

"Essas são as suas memórias pessoais, minha presença aqui poderia ser considerada um tanto invasiva por muitos"

"Bem, eu não sou um desses muitos. Eu amo as memórias obviamente, mas as vezes interações novas são boas. Você é um anjo, certo ?"

"Sim, como você sabe ?"

"Eu conheci um de seus irmãos uma vez, Inias eu acredito que seja o seu nome"

"Ele estava missão ?"

"Não, acho que anjos tem o habito de passar mais tempo nos céus de outras pessoas do que dizem."

"Provavelmente"

"E também eu li um número considerável de livros sobre anjos no meu tempo de vida"

"Você era uma caçadora ?"

"Não, uma bruxa"

"Certamente não o tipo de bruxa que seguia Lúcifer"

"Não, eu tenho certeza que eu provavelmente não teria nenhuma chance de vir para cá se esse fosse o caso"

"Sim, é claro. Posso fazer uma pergunta ?"

"Claro"

"Porque vocês estavam cantando ? Pela minha experiência humanos cantam apenas em palcos, ou as vezes enquanto se limpam no chuveiro"

"Você está certo, esse caso foi uma exceção, algo envolvendo um amuleto antigo e um demônio da dança, a cidade inteira ficou como se fosse um musical por alguns dias"

"Parece agradável"

"No começo foi, mas aí muitas coisas que dificilmente seriam ditas em voz alta foram cantadas em plenos pulmões, isso causou alguns problemas"

"Eu imagino" Castiel disse e pensando que iria depois pesquisar exatamente qual amuleto ou demônio havia causado aquilo para tomar as precauções necessárias contra um feitiço como aquele, não haviam muitas coisas que o assustavam, mas a possibilidade de subitamente começar a cantar seus sentimentos em plenos pulmões seria o tipo de coisa que se ele ainda dormisse lhe causaria pesadelos.

"Então... acho que ta na hora de eu ir pra próxima memória, foi um prazer te conhecer"

"Igualmente"

Ela se levou do banco, mas antes que se virasse pra ir embora Castiel disse :

"Você vai encontra-la de novo, um dia, algumas pessoas tem céus divididos, o seu é um destes"

Ela sorriu.

"Obrigada, me agrada muito saber disso. E o seu ? É dividido com alguém ?"

"Eu não tenho um céu, não se sabe muito o que acontece com a minha espécie após a morte"

"Deve ser difícil não saber"

"As vezes"

"Então... tem alguém com quem você gostaria de dividir um céu ?" ela perguntou sorrindo.

"Sim. Mas essa não é uma possibilidade real, como eu disse anjos não recebem céus após a morte"

"Eu entendi mas pelo menos você pode fazer boas memórias com ela, ou ele, por enquanto"

"Eu temo que essa também não seja uma possibilidade"

"Oh, eu sinto muito"

"A culpa não é sua"

"Eu sei, mas ainda assim eu sinto muito. E quem sabe, muitas coisas podem acontecer, talvez boas memórias com essa pessoa que você ama não sejam algo tão impossível assim"

Obrigada por ler, reviews são sempre apreciadas.