Sasusaku em 45 shots. (cpts curtinhos, com tradução ligeira)

Classificação etária: T

Romance/Drama Light

Fandom: Naruto.

Shipper: Sasu&Saku

Disclaimer: Naruto não me pertence. Ai ai *suspira* C'est La Vie.

Autora: Unicorn Paige

Do Original: Of Broken Hallelujah's and Healing Hearts

Betareader: Strikis (arigatou, gatinha!)

Sinopse: Tsunade o interrompeu: "Apenas me diga o que você quer, Uchiha, antes de eu te jogue pra fora dessa maldita Vila!" E sem ao menos uma ponta de emoção, Sasuke respondeu: "Haruno Sakura".

.

N/T: Tradução relativamente curtinha que pretendo postar concomitante à "Frozen". Por motivos evidentes: o texto é fofo e bem mais light. Sempre que postar Frozen, vocês terão imediatamente algo mais light para ler na mesma semana para 'equilibrar' as energias do universo (como meu irmão costuma dizer hehe). Logo, a proposta é postar cerca de dois cpts de "Of Broken Hallelujah's and Healing Hearts" por semana e um cpt de Frozen.(SOMENTE nos meses Janeiro & Fevereiro de 2012 OU one-shots Humor OU um cpt de Em nove Dias – a idéia é basicamente essa)

.

.

2ª N/T: Eu considero essa fanfic bastante fofa, creio que também irá agradá-las. =D


. .

. .

Of Broken Hallelujah's and Healing Hearts

. .

. .

Primeiro Capítulo
Contingency

Contingência

.

.


- Sasuke.

Ele sabia que a Hokage faria algo assim. Se ela não acreditava em suas intenções ou era simplesmente um humor sádico de hoje, disso ele ainda não tinha certeza. De qualquer maneira, ver seu antigo sensei o irritava mais do que ele pensou que o seria.

- Kakashi. - disse com o mesmo gesto que reconheceu.

Talvez, pensou Sasuke enquanto Kakashi sorria e o levava para a torre da Hokage, eu deveria apenas ser grato que ela não tenha enviado Naruto.

Ele não deixou que seus olhos se desviassem do caminho a sua frente. Sentir nostalgia não era algo nada agradável para Sasuke. Em vez disso, se concentrou sobre o assunto em questão e esperou que tudo corresse bem durante esta reunião.

.

Sasuke estava agradecido pelo silêncio de Kakashi enquanto caminhavam pelo corredor a caminho do escritório de Tsunade. Ele não deixou de notar os olhares sutis que recebia pelo caminho e isso o incomodava, mas Sasuke descobriu que não poderia culpar seu sensei, a última vez que tinha visto Kakashi foi quando disse que estava prestes a fazer o maior erro de sua vida.

.

Entrando no escritório de Tsunade depois de Kakashi, Sasuke notou as tênues presenças de chakra ao longo do perímetro da Torre da Hokage. Sentando-se diante da mesa de Tsunade - que estava surpreendentemente desprovida de qualquer papelada – encontrou o olhar crítico da loira com uma apatia praticada.

- Não confia em mim.

Quando Tsunade sorriu, Sasuke não pode deixar de arquear uma sobrancelha em questionamento - essa não era exatamente a reação que esperava vindo da loira.

- E você também é um merdinha arrogante, sabia?

.

Recostando na cadeira, um sorriso ainda no rosto, Tsunade disse: - Você me envia uma carta sem realmente solicitar uma audiência, não pense que eu não notei isso, e ainda tem a coragem de me dizer que deseja que eu assine um (não-negociável ) tratado entre Konoha e o Som? Depois de algo assim, eu não só não confio em você, como também desejo dar um soco na sua cara.

- Justo. - Colocando uma pilha grossa de papel sobre a mesa de Tsunade, Sasuke acrescentou um pouco ironicamente. - Aqui está o tratado não-negociável.

- Você realmente espera que eu vá ler tudo isso agora?

- Não. - disse Sasuke. - No final há uma versão resumida. Espero que a leia.

- E você tenta me enganar para que renuncie a aldeia? Eu não sou estúpida, garoto. - disse Tsunade, perguntando-se o que o Uchiha estava planejando com isso.

Sasuke suspirou. - Eu sei. Eu só quero saber se depois de ler essa maldita coisa e ver que vai beneficiar a todas as partes envolvidas, você vai concordar em fazê-lo.

.

Tsunade o encarou por mais alguns minutos.

Ele não vacilou. Revirando os olhos, a Hokage agarrou a pilha (do tamanho de uma enciclopédia) e foi até as últimas páginas e começou a ler. Durante a leitura, sua expressão mudou de irritação para confusão.

Olhando para Sasuke, ela disse, - Isso seria mais útil para Konoha do que para Oto. O que você está tentando conseguir disso?

- Nada, eu simplesmente quero paz entre Oto e Konoha. Além disso, se pudesse negociar o mesmo trato entre Oto e a Areia, eu apreciaria muito. O Kazekage e eu não temos exatamente o melhor dos passados.

- Konoha e você tão pouco. - disse Tsunade. Sasuke não respondeu.

-Tsunade soltou um longo suspiro. - Tudo bem. Vou fazer isso. Se tudo isso for verdade, então eu garanto uma assinatura, e verei o que posso fazer para ajudá-lo a obter o favor de Gaara também. Agora, assumo que isso é tudo?

- Não. - disse Sasuke e pela primeira vez desde que se sentou, tornou-se muito consciente da presença de Kakashi na sala. - Tenho mais um pedido. Um que, se você disser não, tornará o tratado nulo e inválido.

.

-Tsunade olhou novamente para Sasuke. - E aqui estava eu apenas começando a acreditar que toda essa porcaria que estava cacarejando. O que é que você quer?

- Não é nada de grande importância, mas eu senti que era melhor lhe pedir pessoalmente. - Sasuke disse antes de Tsunade interrompê-lo.

-Apenas me diga o que diabos você quer, Uchiha, antes que eu decida jogá-lo pra fora dessa maldita Vila.

Sem sequer uma ponta de emoção, Sasuke disse: - Haruno Sakura.

. .

. .

.

.

.

Continua.

.

.

.


.

Pois é, taí o início dessa história que me encantou há alguns meses. Como disse, ela é relativamente curta, logo, os capítulos saem ligeiros ;D

Bom, amores, agora vocês terão uma fanfic para 'equilibrar' as emoções enquanto lêem Frozen (que é suuuuper tensa)

.

Neh, gostaram do início? - Sasuke-kun não perdeu tempo e já requisitou a ajuda da...Sakura? ! Uhm... No que isso vai dar!

Bom amores, deixem reviews pra hime ;D -

Ne to sendo uma boa menina e postando um montão de coisa legal ne ;D

Nos vemos loguíssimo,

bjito

Hime.

.


Para mais informações sobre novas postagens & status de TODAS as traduções, por favor, vide perfil da Hime.