N/T:

Ok personas, esse veio rapido ne :)


Fanfic da Paige

Trad/Adaptacao da Hime

Betagem da Strikis

.

Capítulo XLII

Breaking Me Down

.


Sasuke parou na porta da cozinha quando viu Sakura de pé em frente à pia.

Lavava uma panela distraidamente, a mesma que usara para preparar o jantar. Olhos verdes vidrados do lado de fora da janela enquanto os lábios se moviam em um murmúrio silencioso.

Ela sempre falava consigo mesma como se estivesse numa contemplação profunda. Nem sequer um som cruzava os lábios femininos, mas era como se estivesse tendo uma conversa interior.

Sasuke nem sequer se preocupava em parar o sorriso divertido que surgia em sua face quando ela balançava a cabeça freneticamente e soltava um suspiro irritado.

Às vezes, se perguntava se Sakura era mesmo sã, mas a maioria das vezes achava que era apenas uma daquelas coisas que parecia atraí-lo a ela. Era uma daquelas coisas que simplesmente não entendia - uma daquelas coisas que queria entender.

Ele queria saber tudo sobre ela, ser capaz de simplesmente olhar em sua direção e saber exatamente o que ela estava sentindo.


Seu coração doía fisicamente com o pensamento que de que nunca iria chegar tão perto.

Ele desejava ouvir as palavras silenciosas por trás daqueles olhos um tanto travessos, desejava poder decifrar a mensagem por trás de um sorriso malicioso e saber a coisa perfeita a se dizer para arrancar uma carranca de seu rosto.

Como que em transe, Sasuke encostou-se à porta da cozinha enquanto continuava a observá-la.

Quando foi que vê-la fazendo algo como lavar pratos tornou-se algo tão natural?

Quando foi que ele ficara tão acostumado a viver com ela, dizendo "a nossa casa" em vez de "a minha casa"?

Quando foi que suas vidas ficaram tão entrelaçadas que não conseguia mais distinguir onde começava a dela e terminava a dele?


Sasuke permaneceu observando-a aproximar-se de um armário e por-se nas pontas dos pés para colocar um pote, agora limpo, no lugar - e novamente continuar a lavar os pratos na pia - durante todo o tempo seus lábios se movendo, como se estivesse perdida em seus próprios pensamentos.

E foi então que a ficha caiu, ela iria embora.

Em um mês ela estaria arrumando suas coisas.

Todos os traços de sua presença desapareceriam junto com ela.

Ele não ouviria mais um rangido no corredor quando Sakura acordasse no meio da noite.

Não teria necessidade de fazer café-extra pela manhã por causa de seus hábitos de ingerir cafeína-extra.

Não teria de levá-la ao trabalho.

Não partilharia refeições com ela.

Ele não a veria mais, nem seria capaz de falar com ela ou ouvir sua voz.


O peito de Sasuke contorceu-se ao perceber a gravidade da situação.

Tudo sobre sua vida durante o ano passado tornou-se tão fortemente moldado por esta mulher ante de si que ele sabia que quando ela partisse seu coração, partiria da forma mais grotesca e crua que existe.

Isso era tudo o que havia para ele. Não haveria nenhum enfrentamento, nenhuma superação, nada aliviaria a dor.

Iria simplesmente doer porque ele iria perdê-la, e isso era como perder metade de si mesmo.

Percebendo tal, sabendo tal, aceitando tal - Sasuke abandonou o que sobrara de seu estoicismo infame. Nesse único momento de revelação, todas as suas barreiras vieram abaixo porque ele simplesmente não tinha tempo; eles não tinha tempo.

- Eu te amo. - disse, como se as palavras fossem consertar tudo, mas sabendo que nao consertariam - sua vida nunca tinha sido tão fácil assim.

O que aconteceu com o amor conquista tudo? Pensou o moço amargamente.


Sakura o fitou, seus olhos arregalados e já vidrados com lágrimas.

Ela só ficou ali, olhando. O prato que - tão descuidadamente deixou cair – ficou girando uma, duas, várias vezes ao redor da pia, o ruído gradualmente se tornando mais rápido e mais rápido.

Sakura piscou quando notou que sua respiração ficou instável e seus lábios apertaram-se bem fortes.

Inspirou novamente, uma mescla de um soluço e um riso irônico passou pelos lábios, enquanto sua mão voltou ligeira para a pia para parar o prato incessante.

- Desculpe. - murmurou com a voz chorosa. - Eu realmente acabei com o momento, huh?


Ela estava numa confusão total, lágrimas escorrendo pelo rosto, seu cabelo puxado para cima em um coque bagunçado e as mãos ainda molhadas e com um pouco de sabão.

Sasuke não podia deixar de sorrir e balançar a cabeça. É típico de Sakura pirar quando alguém se confessa para ela.

Propositadamente, Sasuke aproximou-se.

Ela parecia estranhamente tímida quando suas mãos encontraram as dela.

Lentamente, seus dedos traçavam um caminho pelos braços da moça antes de parar um pouco acima do cotovelo.

A respiração feminina engatou quando ele a puxou para mais perto - perto o suficiente para descansar a testa contra a dela. Ela não piscou sequer uma vez enquanto suas mãos descansavam confortavelmente contra o peito dele, não tirou sequer uma vez os olhos dos dele.

Suas bochechas estavam coradas e com leves marcas de lágrimas; os lábios permaneceram entreabertos em uma expressão de choque.

- Eu te amo. - disse novamente, pura convicção em sua voz, porque ele realmente a amava.

Ele a amava de todas formas possíves que alguém poderia amar outra pessoa e, se tudo o que havia para ele era apenas um mês, então ele iria dizer logo aquelas palavras porque depois que ela fosse embora, sua vida a partir de então seria uma droga. Fim da história. Ele não poderia açucarar a coisa, não conseguia encontrar uma fresta de esperança. Simplesmente seria horrível. Aceitaria. Poderia até achar alguma semelhança de contentamento, mas a felicidade que Sakura lhe dera, nunca encontraria novamente e por isso queria certificar-se de que este ano terminaria sem arrependimentos.

Ele estava tão cansado de ter arrependimentos.


- Oh, Sasuke-kun. - disse Sakura, dissolvendo-se em uma gama de soluços. - Eu também te amo. Sinto muito. Sinto muito. Eu deveria ter dito antes, mas…

Sasuke apenas balançou a cabeça. Antes? Ela lhe disse quando tinha apenas 12 anos de idade. Ele era o único idiota nessa historia, que o fizera tarde demais.

Ele rapidamente cortou-a com um beijo e tudo o que Sakura havia querido dizer foi rapidamente esquecido junto com o resto da manhã.

.

Continua.

Agora so faltam 3!

.


N/T:

E ai, personinhas, gostaram?

Cara, e uma fofura essa historia ne ;D

..

Bem, eu estava papeando com a Paige ontem de manha por Pms e fiquei tao feliz quando vi que a moca esta " de volta a ativa" aqui ffnet. A mina e incrivel e ficou tao contente com o feedback positivo que dei pra ela sobre o que vcs tem achado da historia. :)

Nah, flores, tao bom isso, ne ;D

..

Bem, agora sao mais 3 cpts e a fic acaba (sim, triste ne!)

Mas logo teremos mais coisitas legais em seu lugar, oh oh, podem apostar ;D

...

Agora, bonecas, vou-me.

Amanha devo voltar com mais um ou dois posts Naruto pra gente ;D

Bjo bjo proces!

hime.


ps: Galera, eu ainda nao consegui responder os ultimos contatos (tanto pms, quanto reviews). Logo venho e ponho tudo em dia novamente :) - arigatou por eles :)