Uma Tradução Naruto

Classificação etária: k

Shipper: Sasu&Saku

Disclamer: Naruto não me pertence.

Autora: Annie Sparklecakes

Tradutora: K. Hime

Sinopse: Sasuke nunca deixa ninguém tocar em seus lápis de cor. Então, Ino não pode se conter em perguntar por que diabos sua melhor amiga podia desfrutar de certos 'privilégios' e ela não. SasuSaku


.

.

Tough Guys Like Pink

Garotos espertos gostam de rosa*

.

.


Naruto considerava seu desenho.

Era uma raposa-demônio (num misto de laranja e amarelo) - talvez não o tipo de desenho esperado por um dos alunos do jardim de infância... mas Naruto era bastante peculiar para uma criança de cinco anos de idade.

Aquilo parecia um pássaro enorme.

Ele fez uma careta para o desenho. Precisava de uma cor mais assustadora ... pena que metade de seus lápis de cor estavam faltando hoje.


- Ei Sasuke. - disse, aproximando-se do rapazinho sentado ao seu lado. - Pode me emprestar o seu lápis vermelho—

Doze anos mais tarde e ele ainda não tinha idéia de como isso aconteceu.

Em um momento o pequenino estava fechando seus dedos rechonchudos em torno dos lápis de cor na tentativa de pegar o vermelho da caixa de Sasuke, caixa esta de 64 cores diversas, e no próximo, ele havia sido empurrado para longe e para fora de sua cadeira, e com o punho completamente vazio.

Ele piscou por um momento fitando o teto acima de si.

E então explodiu.

- O que foi isso, seu malvado? - gritou, saltando veloz para ficar de pé olhando carrancudo para Sasuke, que estava segurando o lápis de forma protetora contra o peito.

E agora, todos nas proximidades estavam observando. Ele viu, pelo canto do olho, Hinata um tanto nervosa e Sakura curiosa.

- Não toque nos meus lápis. - Sasuke disse arrogante. – Seu grosseiro.


O pequeno grupo em torno engasgou e fizeram um ohh em surpresa. - Eu estou dizendo! - gritou uma voz vinda da parte de trás.

Sasuke arreganhou os dentes para Naruto e o loiro deu um passo para trás. Aquele cara era louco!

Mas agora a professora havia chegado, então o menino não podia mais brigar com o pequeno Uchiha.

- O que está acontecendo aqui? - exigiu.

Naruto não respondeu. Sasuke sorriu de canto – mas somente o loiro pode ver - e então se virou para a professora com uma expressão muito convincente.

- Naruto roubou meu lapis de cor! – lamentou-se, apontando para o menino.

A professora derreteu-se um pouco à inacreditável fofura da expressão na face do pequeninho. Seu pequeno lábio tremeu um pouco e ele fungou. - E era o meu favorito também. É o vermelho, tá vendo? - Ergueu o lápis para a professora. - É tão bonito, a cor do seu cabelo, professora, e a única coisa que eu queria fazer era desenhar você...

E foi isso.

A mulher só precisou disso para ficar totalmente em suas mãos.

Uchiha Sasuke, mestre da manipulação, mesmo quando tinha apenas cinco anos de idade.


- Naruto! Isso é verdade? - gritou a professora.

Naruto estremeceu, mas cruzou os braços sobre o peito soltando um grunhido, posicionado-se firme de pé. - Não. É grenar – é isso que diz na caixa.

Os olhos da professora estreitaram.

Sasuke escondeu um sorriso de canto.

.

.


Vendo todas as outras crianças devorarem seus lanches, enquanto ele estava proibido de merendar e ficou de castigo em vez disso, Naruto não podia deixar de sentir pena de si mesmo.

Foi tudo culpa do mentiroso e estúpido do Sasuke. Agora ele estava sentado entre Sakura e Ino e comendo seus biscoitos tão presunçosamente.

Não era justo!

Naruto olhou para seu desenho.

Uma vez que não conseguiu pegar o lápis, o desenho ainda parecia um pássaro enorme. Oh bem. Estava melhor do que o cavaleiro que Sasuke não conseguira terminar. Naruto riu. Ele era muito estúpido e mesquinho e rabugento para ser um cavaleiro. Quem o iria querer como salvador mesmo? O loiro imaginou que qualquer princessa iria preferir o dragão em vez dele.

- Naruto?

A cabeça de Naruto ergue-se assustada. Em pé diante dele, sorrindo timidamente, estava a mais bonita menina de cabelo rosa que ele conhecia, Sakura.

Ele limpou a garganta. - Sim? - respondeu, tentando parecer mais velho e mais maduro. Sakura ergueu a cabeça perplexa.

- Hum, você parece com fome. - Ela fez um gesto para seus cookies. - Quer um pouco?

Com um sorriso enorme, Naruto aceitou sua oferta e os dois devoraram os biscoitos. Parecendo não notar Sasuke, que tinha acabado de comer seu último cookie.


Depois da hora do lanche, as crianças foram autorizadas a retornar às suas salas. Várias optaram por brincar com o Sr. Cabeça de Batatas, mas muitos optaram por voltar a desenhar.

Sakura estava entre esses. Ela cantarolou consigo mesma enquanto desenhava os longos cabelos cor de rosa de sua Princesa Ninja.

Na frente dela, Sasuke se virou para olhar para a pequena mocinha. Ela não percebeu no início, mas quando finalmente olhou para cima, quase deixou cair o lápis rosa pastel.

- Sasuke-kun!

- Sakura. - Ele olhou para o desenho dela. - Uma princesa de novo?

- Uma princesa ninja. - corrigiu. - Ela sabe lutar! - E olhou para sua pequena caixa de lápis de cor. - Que cor deve ser a roupa dela...? - murmurou para si mesma, sem saber que Sasuke estava escutando, até que ele enfiou um lápis sob o seu nariz.

- Aqui.

Sakura olhou para cima espantada. Sasuke não estava olhando para ela, mas ele ainda segurava o lápis vermelho em sua direção.

- Sasuke— mas esse é seu lápis ...?

- Você pode usá-lo. - Seu rosto ainda estava virado para outro lado. Ele parecia envergonhado.

Ela sorriu, bochechas queimando num vermelho brilhante. - Obrigada, Sasuke-kun. - agradeceu a pequena.

- Hn ...


Quando Ino viu Sakura rabiscar com o lápis vermelho e seu proprietário possessivo parecendo não se importar com a pequena de olhos verdes desenhar sem parar, ela mal podia acreditar em que seus olhos estavam vendo.

- Huh? - Sakura disse quando Ino sussurrou para ela, para que Sasuke não pudesse ouvir. - Oh, Sasuke-kun me deixou usar!

- Ele deixou? Posso usar também? - perguntou ansiosamente, já chegando a tocar no tão amado lápis do famoso "Sasuke – o possessivo".


Pouco antes de seus dedos o tocarem, Sasuke se virou, segurou o cotovelo de Sakura e puxou seu braço para longe de Ino.

- Não - toque – no – meu lápis. - sussurrou ameaçador, olhos piscando em vermelho. Ou pareceu, pensou Ino. Que cara assustador!

- Como é que Sakura pode usá-lo, então? – a loira exigiu. E a menina em questão sentiu seu rosto esquentar.

- Sim, Sasuke! - Naruto incitou do seu lugar a alguns metros de distância, de onde estava assistindo todo o show. - Você gosta dela?

- Ooooh! - gritou metade da classe. Em seguida, irromperam em um coro de : -

Sasuke gosta da Sakura! Sasuke gosta da Sakura!

Sasuke fez uma careta e tirou o lápis da pobre menina atrás de si. Ela mordeu o lábio, envergonhada e com medo de que o tivesse irritado.

. . .

Três dias depois, ele deu a ela o lápis novamente.

=)

. . .


E aí, galerinha!

Nah eu gosto dessa one-shot pela caracterização que a Annie faz ao Sasuke pequenininho (e ao naru). Ai ai muito fofinhos *aperta forte*

. . .

Mas então, digam pra Hime: Curtiram?

Comentem ;D

Ok, bombons, vou indo, nos vemos amanhã com Frozen e um outro algo a mais ;)

Bjitos!


ps:

Nos vemos nas pms/reviews que faltam amanhã ;)

(to quase em dia! =) - arigatou, meninas, vocês tem participado bastante ativamente, nossa, isso me deixa muito mais que feliz =DD