Decepção

Klaus e Kol tinham o hábito de ter ciúmes daqueles que se envolviam com Rebekah, mas não da mesma maneira . Klaus tinha ciúme da atenção ,de não ser a coisa mais importante em um cômodo, que os olhos dela ,de seus pais ou outros irmãos ousem prestar atenção em alguém mais do que nele. Kol tinha ciúme dela, dos que olhavam para ela e principalmente dos que ela olhava, não era sobre ele, era ela, sempre ela.

Quando ela dizia para Klaus que ele era seu irmão e não seu namorado ele parecia irritado e a olhava como se ela fosse uma menina petulante, mesmo que ambos já tivessem centenas de anos ele ainda a via principalmente como sua irmãzinha mais nova. Quando ela dizia a mesma coisa para Kol era diferente, ele ficava miserável e com raiva. Klaus repara isso ,Rebekah não, ela também não repara na maneira como os olhos dele sempre acabavam se voltando para ela quando estavam no mesmo cômodo, como em bailes formais ele preferia ficar ao lado dela planejando quem iria ser morto e rindo dos hábitos dos residentes ao invés de realmente se preocupar em se socializar com qualquer uma além dela, e como a duração da vida daqueles que ela escolhe ter como amantes diminui drasticamente após esses conhecerem Kol.

Klaus não da nenhum sinal para Kol que pretende colocar uma estaca em seu coração, eles não brigam, ele espera o momento certo quando ele está distraído e faz hesitar. Ele diz para Rebekah que Kol se aliou ao seu pai, que ele os havia traído, que ele tinha que fazer isso, ela ainda assim chora, e grita , o ataca e o odeia por meses, mas o perdoa, sempre o acaba perdoando, Klaus tinha pouquíssima tolerância a decepção e quando isso acontece sempre acaba daquele jeito, era algo que ela não gostava mas que já tinha aceitado, porque era melhor do que ficar sozinha, e mesmo que o motivo fosse diferente do que ela supunha era verdade que Kol havia decepcionado Klaus, Kol o decepcionou ao se apaixonar por sua irmã.

Obrigada por ler, reviews são sempre apreciadas.