JUST ONE OF THE BOYS

Sinopse: Bella está morrendo para entrar no mundo musical, mas é frustrada em cada tentativa. Quando a boy band 5Point abre as audições, essa poderia ser sua grande chance. É claro que, primeiro, ela tem que convencê-los de que é um menino... E esconder sua grande paixão pelo vocalista dos sonhos.

Disclaimer: A história pertence a TKegl, Twilight e os personagens a Stephenie Meyer, e a mim somente a tradução.


Capítulo 12 – Deixe-me Entrar

(Tradução: Ju Martinhão)

~ Bella ~

"Apresse-se!" Eu disse a Trixie em uma voz em pânico enquanto ela amarrava a alça de cetim azul-petróleo ao redor do meu pescoço. Lutando para entrar na minha roupa das Spice Girls antes dos caras voltarem para o camarim, eu me mexia na mini-saia combinando e entrei em um par de sapatos de salto alto, quase caindo ao longo do processo. Embora Trixie tivesse me mantido escondida até o nosso grande dueto, ela queria todos nós juntos antes do final para que ela pudesse ter certeza de que nós correspondíamos aos rigorosos requisitos das Spice Girls.

Acabou que Trixie era muito fã. As palavras "obsessiva" e "dominatrix" vieram à mente.

"Relaxe, querida." Trixie pediu, entrelaçando suas palavras com calma indulgente. "Enquanto as meninas estiverem escondidas, você está boa para ir." Ela circulou à minha frente, dando às minhas "meninas" um ligeiro ajustamento com um aceno de aprovação.

"Você realmente acabou de mover meus peitos?" Eu perguntei, inclinando-me para amarrar as largas fivelas azul-petróleo ao redor dos meus tornozelos.

"Força do hábito." Ela respondeu.

Eu me endireitei, dando alguns passos hesitantes sobre os sapatos vacilantes. "Então, como você acha que eu fui?" Eu perguntei quando Trixie encostou-se ao balcão de maquiagem, cruzando uma perna revestida de vinil sobre a outra, com as mãos nos quadris.

"Garota, você foi feroz!" Ela disse com um largo sorriso.

"Você acha?"

Ela assentiu, estendendo a mão para endireitar minha peruca ligeiramente. "Aquele rapaz estava praticamente babando em seus sapatos. Ele estava tão agitado que eu acho que ele a teria jogado na mesa e pulado em você... se o pênis dele não estivesse preso com fita à sua bunda, quero dizer." Ela riu, procurando através da maquiagem na bancada e brandindo um lápis de olho. Ela olhou para mim maliciosamente através dos olhos com enormes cílios. "Tenho que dizer, essa não é uma situação confortável."

Eu estremeci, sentindo-me um pouco mal por provocar Edward assim. Eu simplesmente não pude evitar, no entanto. Quando entrei no palco e vi seu rosto, um aumento do poder feminino explodiu através de mim. No início eu me senti um pouco auto-consciente quando ele ficou olhando, mas então ele lambeu seus lábios e eu percebi que não era apenas surpresa que eu vi.

Era fascínio... atração... luxúria vermelho-quente.

Eles dizem que caras são criaturas visuais e, naquele momento, eu vi a prova em primeira mão. A reação de Edward me animou e excitou e eu encontrei-me querendo mais.

Eu ainda queria.

"Agora, venha aqui e vamos fazer alguns retoques antes do final." Trixie disse, incitando-me para a cadeira de maquiagem. Joguei meu cabelo para trás em irritação - eu era a Posh Spice e usava uma peruca assimétrica que continuava flutuando sobre o meu olho esquerdo. Trixie prendeu a franja para trás sem a menor cerimônia e começou a habilmente passar o delineador. Eu lutei contra o impulso de piscar, não querendo uma repetição da festa de borrões do início da noite.

Trixie não ficou satisfeita. Evidentemente, borrar o seu delineador era o mesmo que chamar sua mãe de puta.

Ela examinou meus olhos, soprando levemente, depois se levantou, mais uma vez toda negócios. Incitando-me para o centro do camarim, ela disse, "Vamos ver o seu trabalho de pés."

Eu sabia que ela só queria ter certeza de que eu poderia fazer a coreografia de Wannabe sem cair na minha bunda, então eu trabalhei através de uma parte dela enquanto nós duas cantarolávamos levemente. A porta se abriu e os outros caras entraram.

"Mini B!" Emmett disse com um sorriso, tirando sua peruca da Tina Turner e a jogando no sofá. "Você foi incrível! Tenho que dizer, homem, você faz um inferno de uma mulher." Ele passou por mim, batendo na minha bunda com a palma da sua mão. Eu pulei de surpresa, mas ele não pareceu notar.

"Você terá que me ensinar como trabalhar naqueles saltos." Ele tropeçou levemente e caiu na cadeira de maquiagem. "Eu mal posso andar nessas coisas."

"Sério," Jasper concordou, sentando-se para tirar um sapato e massagear seu pé, "eles são assassinos."

Eu enviei a Trixie um olhar em pânico, sem saber o que dizer, e ela pulou na conversa. "Não sejam tão maricas." Ela disse com um movimento do seu cabelo. "Basta dar pequenos passos e manter seus pés mais próximos." Ela passeou pela sala como um exemplo, girando com um floreio. "Vêem?"

"Eu não sei." Jake disse com ceticismo, tentando imitar os movimentos de Trixie.

"Cara, você parece um cavalo." Edward disse com uma risada. "Você tem que pisar no calcanhar um pouco antes dos dedos do pé." Ele ofereceu.

"Não." Jasper argumentou. "Você não fica nas pontas dos seus pés?" Então, por alguma razão, todos os olhos estavam em mim... como se eu fosse o guru dos saltos agulha.

Ensine-nos, oh, sábio...

Eu dei de ombros. "Edward está certo, quando você está andando. Apenas tente não pisar pesado. Quando você está dançando, é mais nas pontas dos pés."

Edward sorriu vitoriosamente. Jasper franziu a testa. Jake andou de forma pesada e sôfrega para o outro lado da sala mais uma vez enquanto Trixie observava seus pés de forma crítica.

Emmett levantou e se aproximou de mim. "Então, B." Ele disse com um sorriso. "Como você ficou tão bom em andar em sapatos de salto alto? E, cara, eu não vou me atirar em você nem nada, mas você tem umas pernas fabulosas!"

Eu corei, sem saber como responder. "Uh... obrigado?"

"E os seus seios, homem." Ele continuou, seus olhos descendo. "Eles parecem tão reais." Ele levantou suas mãos e, de repente o mundo pareceu desacelerar... meus olhos arregalaram enquanto focavam naquelas palmas carnudas fechando no meu peito.

Oh. Merda.

Eu estava paralisada, incapaz de correr ou gritar. O relógio tiquetaqueava alto e eu meio que esperava que Edward desse um mergulho voando pela sala enquanto gritava, "NÃÃÃÃÃooooooooooo!"

Eu olhei para ele. Nenhuma ajuda ali - ele parecia tão congelado quanto eu. Trixie encolheu os ombros como se dissesse, "Basta ir com isso." Eu me virei, capaz apenas de assistir com horrorizado espanto quando Emmett começou a apalpar-me.

"Maldição." Ele disse, apertando meus seios suavemente no início, em seguida, um pouco mais rude. "Eles parecem tão reais." Ele olhou para mim com admiração e eu forcei um sorriso. Ele retraiu sua mão direita para tocar seu próprio peito, como se comparando também. "O meu não é tão bom." Ele murmurou.

"Jazz." Ele disse, com um movimento de cabeça. "Venha sentir isso."

Oh. Inferno, não. O que eu estava pensando? Eu deveria ter mantido as meninas presas e usado peitos postiços como o resto deles. Meus peitos seriam a minha ruína.

Assim como Cleópatra. Ok, talvez peitos não tivessem nada a ver com a ruína dela, mas ela tinha uns agradáveis.

Ou, pelo menos, Elizabeth Taylor tinha.

Por que eu estava pensando em Elizabeth Taylor enquanto minha vida desmoronava ao redor de mim?

Jasper veio mancando com um sapato, agarrando-se ao meu peito livre. "Maldição, eles são agradáveis." Ele disse.

"Eu quero sentir." Jake saltou, claudicando como um cavalo Clydesdale.

"Calcanhar, dedos." Trixie corrigiu.

Eu olhei para ela em uma forma de obrigada-pela-ajuda. Ela encolheu os ombros em derrota.

Jake deslizou a mão na festa de dedos tremulando em meu peito. Sim, eu estava tão chateada que eu estava repetindo as palavras na minha cabeça. Ouvi um murmúrio abafado vindo da direção de Edward, mas ele ainda não conseguiu intervir. Eu tinha certeza que ele estava tentando pensar em uma maneira de me ajudar, mas ele estava tão indefeso quanto eu. Bem, provavelmente não exatamente como eu estava. Afinal de contas, ninguém estava o apalpando.

Três mãos tateando e apertando... e tudo que eu podia fazer era ficar ali... em pânico, paralisada e petrificada.

Novamente com a repetição de palavras? Devia ser uma coisa de estresse.

"Porra!" Os olhos de Jasper arregalaram. "Isso é um mamilo?"

Oh meu fodido Deus! Meus mamilos estavam duros. Que constrangedor!

Mas eu imaginei que era como o pau de um cara. Você o esfrega, ele fica duro. Você não tem que ser realmente atraído pela pessoa que faz a fricção, certo?

Porque se eu estivesse atraída por uma drag queen gigante de Tina Turner em saltos, eu estava em sérios apuros. Independentemente disso, o fato de que eu estava a um mamilo endurecido de distância de estragar tudo não escapou à minha atenção.

Eu não sei como fiz isso, mas de alguma forma eu consegui manter meu pânico sob controle. Respirei profundamente e me afastei, deixando as mãos pairando no meio do ar. "Trixie me emprestou um par dela." Eu disse com altivez. "E eu não preciso de vocês, idiotas, maltratando e empurrando e os movendo."

Sem falar da massagem, deformação e manipulação... O que há de errado comigo?

Eu me virei para Trixie, fazendo um trabalho muito malditamente bom de não parecer como se eu estivesse prestes a fazer xixi nas calças... profusamente.

"Eles ainda estão alinhados?" Eu perguntei a ela. Trixie, para o seu crédito, mordeu seu lábio, olhando-os cuidadosamente.

Ela estendeu a mão, ajustando o esquerdo. "Você está beem."

"Obrigado."

"Cara." Emmett disse de forma acusatória, limpando a garganta com o olhar de Trixie. "Quero dizer... Trixie..." Ele corrigiu. "Como é que Billy ficou com os melhores peitos? Quero dizer, talvez as pessoas queiram ver a minha prateleira também, sabe?" Ele arqueou suas costas levantando os postiços um pouco enquanto olhava para o seu peito. Claro, todos nós olhamos também.

É difícil não olhar quando um cara que tem 1m90cm e 110 quilos está balançando seus seios na sua frente.

Finalmente, Edward interveio. "Pelo amor de Deus, controle-se." Ele murmurou enquanto caminhava para o cabideiro de roupas e procurava através dos figurinos. "Seus peitos são bons."

"Sério?" Emmett caminhou até o espelho, ainda os segurando. "Eu acho que eles realmente são muito bons."

"Eles são incríveis." Edward assegurou a ele ironicamente, lançando um vestido rosa pálido através da sala para ele. "Agora, vista-se. Nós não temos muito tempo."

~ E.C. ~

O vestido com a bandeira da Inglaterra mal cobria a minha bunda.

Ok, ele realmente não cobria a minha bunda... nada. Minha pequena cueca preta espreitava do fundo - na frente e nas costas.

Ótimo.

Trixie disse que era para ser assim – exatamente como aquele que Ginger usou no Brit Awards em 1997. As botas exclusivas de plataforma vermelha eram autênticas também - e minha peruca vermelha foi preparada como a dela.

Trixie fodida era uma defensora da precisão quando se tratava das Spice Girls. Ela refez as tranças de Emmett três vezes, e quando Jasper ameaçou usar sapatilhas em vez das botas altas até as coxas amarelo brilhante, com estampas de animais, que combinava com sua roupa de Scary Spice?

Sim. Fale sobre assustar. O olhar de Trixie teve Jasper gaguejando e fechando aquelas botas antes que você pudesse dizer, "poder feminino."

O que ela nos fez dizer. Muito.

Trixie fodida.

Jake foi o único que escapou com um traje meio confortável. Como Sporty Spice, ele conseguiu muito bem o que ele usava todos os dias para malhar.

Bem, exceto pelo top verde limão.

Eu acho que ele meio que gostou disso, no entanto. Ele se manteve checando seu abdômen no espelho.

O que seja.

Bella estava incrível, é claro. Vestida com aquela pequena roupa frente única com aqueles saltos muito altos, suas pernas estavam em plena exibição novamente. E seus peitos.

Merda. Seus peitos. Que pesadelo.

Quero dizer, não que seus peitos fossem um pesadelo, mas o fato de que eles atraíam tanta atenção. Eu fiquei tão irritado quando Emmett estendeu a mão para apalpá-la... em seguida Jasper e Jake se juntaram à festa. Mas, o que eu poderia fazer?

Eu queria derrubá-los todos em suas bundas. Eu queria rosnar e grunhir como um fodido leão e dizer-lhes que eles eram meus.

E, em seguida, arrancar a fita do meu pau e tomá-la ali mesmo, no chão.

No entanto, a razão venceu, e eu percebi que poderia não ter sido a melhor maneira de lidar com as coisas.

Então, em vez disso, eu tentei manter a calma e afastar a conversa do quanto os peitos de Bella pareciam reais e naturais.

Eles eram incríveis, apenas para registro.

E nós conseguimos passar através do final das Spice Girls sem maiores percalços. A multidão cantou junto com Wannabee, fez os movimentos de mão para Stop, e balançou suas bundas para Who Do You Think You Are. Para o grande final, nós caminhamos para a multidão, dançando e cantando Spice Up Your Life e segurando o microfone para os fãs mais animados na multidão. Alguns gritaram, alguns cantaram as letras, mas todos tiveram um grande momento, se eu disser a mim mesmo.

Eu até encontrei um cara usando o mesmo vestido que eu. Eu fiquei melhor nele, no entanto.

Não é me gabando - o cara tinha tanto pêlo nas costas que você poderia fazer uma trança.

Eh. Cada um na sua.

Com o refrão final, nós voltamos ao palco e fizemos uma pose para aplausos. Eu tinha que admitir, eu fiquei um pouco chocado parado ali - depois de centenas de shows e todos os elogios e adulação, foi muito fodidamente bom fazer alguma coisa para tentar fazer do mundo um lugar melhor.

Sim. Isso soava brega, mas era verdade.

Nada, porém, foi tão bom quanto arrancar aquela fita fodida do meu pau.

Bem, o arrancar real não foi nenhuma festa.

"Simplesmente faça isso." Eu rosnei, curvado enquanto Bella pegava a fita. Eu a puxei para o banheiro para me ajudar, dizendo aos outros caras que eu queria um pouco de privacidade. Eu sabia que eles estavam todos fazendo a mesma coisa no camarim - e provavelmente achavam que eu era um maricas fodido por precisar de ajuda, mas eu fiz isso mais por Bella do que por mim.

Eles não precisavam ver que ela não tinha nada sob a sua fita. Antes de tentar me ajudar, ela rapidamente trocou para suas roupas de "Billy" – pau de borracha e tudo - e tirou a peruca e maquiagem.

Eu tenho que dizer, ela ainda era muito gostosa. Vai entender.

"Estou preocupada que eu vou machucá-lo." Ela disse com um estremecimento, raspando uma unha sob a borda da fita. Ela a puxou levemente.

"Merda!"

"Desculpe!" Ela beijou o local e eu congelei.

"Você acabou de beijar minha bunda?" Eu sorri para ela por cima do meu ombro.

Bella riu. "Só queria fazer melhorar."

Eu apoiei minhas mãos nos meus joelhos. "Eu acho que você precisa fazer isso rápido. Como um band-aid." Cerrei meus dentes e fechei os olhos.

"Devo contar até três?"

"Não." Eu cerrei. "Simplesmente faça isso."

"Você tem certeza?

"Pelo amor de Deus, B! Simplesmente arranque a porra-" E ela arrancou.

Puta. Filhodaputa. Merda.

Eu não gritei. Eu nem sequer xinguei.

Eu descreveria isso mais como um gemido... agonizante... soluço.

"Você está bem?" Bella perguntou preocupada.

"Tudo bem." Eu resmunguei, minha cabeça caindo para a frente. Meu pau pendurado inerte entre as minhas pernas, ardendo como uma mãe. Estendi minha mão para tocá-lo com ternura, perguntando-me se estava faltando uma camada de pele.

Parecia um pouco vermelho, mas, por outro lado, bem... enfraquecido e tremendo de terror, mas tudo bem.

Eu posso ter imaginado o tremor.

"Que bom que você decidiu depilar aqui." Ela disse, seus dedos derivando sobre as minhas bolas recém-libertadas.

Meu pau se contorceu. Eu estremeci.

"Desculpe!" Ela sussurrou.

"Não." Eu respondi. "Está tudo bem." Realmente estava. Eu na verdade reagi mais por reflexo do que a dor real. "Eu acho que isso realmente pode ajudar." Eu disse, imaginando o quanto ela iria longe para "fazê-lo melhorar."

"Ah, sério?" Ela murmurou. Eu podia ouvir o sorriso em sua voz, mesmo que meus olhos estivessem fechados. "Bem, eu quero ajudar." Ela começou a acariciar-me de novo suavemente com as duas mãos.

Eu suspirei. "Isso é bom."

"Mmmm..." Bella segurou minhas bolas, em seguida as rolou entre os seus dedos. "Como é isso?"

Eu choraminguei quando meu pau se agitou, inchando levemente... a dor ainda evidente, mas rapidamente dando lugar a sentimentos muito mais agradáveis.

"Você quer que eu pare?" Ela perguntou, não tocando meu pau ainda, mas esbanjando atenção sobre a área sensível por trás dele... deslizando um dedo entre as minhas bolas, esfregando suavemente... circulando lentamente.

"Não." Eu respondi asperamente, empurrando de volta contra ela um pouco. "Não pare."

Seus lábios pressionaram na parte inferior das minhas costas, sua língua escorregando para fora para provar a minha pele enquanto ela me massageava. Lambendo círculos contra mim, Bella traçou a curva do meu quadril antes de afundar seus dentes na carne macia da minha bunda.

"Merda!" Eu gemi. Isso meio que doeu. Mas foi realmente bom.

Bella riu, ainda rolando-me em seus dedos enquanto ela beijava e mordiscava.

Então... uma lambida hesitante... diretamente na base da porra do meu saco. Eu estremeci.

Bella aparentemente tomou isso como um sinal positivo, porque ela começou a chupar e lamber-me ardentemente – trilhando em torno das minhas bolas... chupando cada uma em sua boca e a girando com a sua língua. Elas apertaram sob a sua atenção, e eu estava começando a pensar que eu gozaria sem ela sequer chegar perto do meu pau.

Minha respiração engatou, minha pele aqueceu e meus dedos agarraram meus joelhos, os nós dos dedos brancos e as veias saltando de tensão.

"Bella..." Eu resmunguei. Ela cantarolou contra mim e uma sacudida de prazer dobrou meus joelhos. Bati uma mão contra a bancada para manter o equilíbrio.

"Você está bem?" Ela perguntou, lambendo-me entre as suas palavras.

Eu acho que murmurei algo entre um "porra" e um "sim."

Ela se afastou e minha cabeça atirou para o lado para descobrir o que no mundo a faria parar tal coisa incrível. Ela apenas sorriu e estendeu a mão sobre o balcão para pegar uma garrafa de loção.

"Eu acho que talvez você precise de um pouquinho de carinho." Ela disse com uma piscadela, bombeando um pouco da loção em sua mão.

Santo. Deus. Fodido.

Ela esfregou a loção entre as mãos para aquecê-la, em seguida, ela as estendeu entre as minhas pernas, batendo-as levemente para me fazer alargar a minha posição.

Tão mandona.

Eu gostava disso.

E eu realmente gostei quando suas mãos deslizaram sobre o meu pau, massageando-o e apagando toda a memória da fita adesiva e meia-calça e fodidos saltos agulha.

Eu era a porra de um homem.

"Sim, você é." Bella murmurou, e eu percebi que eu tinha dito isso em voz alta. Ok, meio constrangedor, mas com as mãos dela deslizando para cima e para baixo pelo meu pau e sua boca... oh, sim... sua boca voltando a trabalhar em minhas bolas, lambendo e chupando... levantando o peso do meu saco em sua língua...

Porra. Sobre o que eu estava falando?

Uma batida na porta tinha Bella congelando no lugar, ambas as mãos em volta do meu pau e uma bola sugada profundamente em sua boca. Ela a soltou com um estalo suave.

"E.C!" Jasper gritou através da porta. "Você terminou, cara? Meu pau está me matando e eu tenho que fazer xixi!"

"Merda!" Eu murmurei quando Bella apertou meu pau mais uma vez antes de liberá-lo. Eu vi suas mãos recuarem entre as minhas pernas com um olhar saudoso. "Sim." Eu gritei, talvez um pouco mais irritado do que o necessário – mas, quem poderia me culpar? "Espere um segundo!"

Bella enxugou as mãos em uma toalha antes de entregá-la para mim. Eu limpei a loção restante do Pequeno Ed - que saltou esperançosamente com o toque, mas depois pareceu desinflar de forma deprimente quando percebeu que a festa tinha acabado.

Coitado. Vesti minha cueca boxer com uma careta de desculpa.

"E.C!" Jasper gritou. "Vamos lá, cara!"

"Estou indo... estou indo." Eu murmurei, embora eu não estivesse totalmente chegando... graças a Jasper. Estendi a mão para a maçaneta da porta, em seguida, virei-me rapidamente para puxar Bella em um beijo mais quente.

"Meu quarto. Assim que voltarmos." Eu disse rispidamente, incapaz de ser mais romântico após a fodida empata-foda de uma noite. Ela mordeu o lábio e eu a beijei novamente.

"Deixe o pau em casa." Eu resmunguei. Ela riu e eu abri a porta.

"Finalmente." Jasper disse, cobrindo seu pau sobre a cueca enquanto ele empurrava seu caminho para o banheiro. Ele parou, olhando para Bella com um sorriso.

"Você esqueceu um pouco de batom." Ele disse, acenando com o dedo em direção à boca dela. Os olhos de Bella voaram para o espelho do banheiro e ela limpou o batom com as costas da mão.

Porra. Meu batom. Eu tinha esquecido que eu não tinha tirado minha maquiagem ainda.

"Mas eu achei que você estava usando vermelho..." As palavras de Jasper cortaram enquanto ele olhava para Bella como se tentasse resolver um problema de matemática.

"Não." Bella disse calmamente, lavando suas mãos. "Troquei para rosa para o último número."

"É mesmo?"

Eu me virei, esperando que ele não notasse minha boca muito rosa.

"Sim." Ela disse. Ela estendeu a mão entre as suas pernas. "Porra, meu pau está pegando fogo. Como está o seu?"

Eu não ouvi a resposta de Jasper enquanto eu caminhava rapidamente para fora do banheiro e até o balcão para tirar a porra da maquiagem do meu rosto.

~ Bella ~

Puta merda. Eu achei que faria xixi nas calças.

A coisa toda do batom me assustou até a morte, e eu não sabia como eu tinha me controlado o suficiente para agir de modo tão casual. Jasper pareceu acreditar nisso, no entanto.

Ou talvez ele apenas tivesse outras coisas em sua mente. Eu tentei mudar de assunto, perguntando a ele sobre o seu pênis.

Sutil, eu sei. Mas foi a única coisa que eu consegui pensar no momento.

"Dói como o inferno." Ele disse em resposta à minha pergunta, massageando-se através da sua cueca. "Eu me pergunto se preciso colocar algo nele."

"Poderia tentar alguma loção." Eu ofereci, entregando a ele o frasco e tentando não pensar sobre o que Edward e eu estávamos fazendo com ele apenas alguns minutos antes.

Aquilo foi tão incrivelmente quente. Ter Edward tão fora de controle... pudim em minhas mãos. Bem, não exatamente pudim. Eu ri para mim mesma.

"O que é tão engraçado?" Jasper perguntou, puxando para baixo a frente da sua boxer e o puxando para fora para fazer xixi. Eu me virei.

Merda! Quando eu aprenderia a não ficar em torno de banheiros com esses caras?

"Uh... eu só vou..." Eu não terminei minha frase, mas saí correndo do banheiro, fechando a porta contra o som dos pingos do xixi de Jasper na água, misturado com seus gemidos de alívio.

Nojento.

Edward estava sentado diante do espelho, esfregando vigorosamente seu rosto com creme frio. Jake e Emmett estavam vestidos e notei que os dois estavam andando um pouco devagar... meio mancando. Quando Jasper saiu do banheiro e se vestiu, ele se moveu da mesma forma – meio como um homem velho com um problema nas costas.

Ou um cara com uma salsicha dolorida.

Eu realmente tentei não rir. Eu quase consegui.

A porta se abriu e Trixie entrou rapidamente, acompanhada por Mikey, Alice e Rosalie. "Vocês foram fabulosos!" Ela se emocionou. "A multidão amou vocês e, deixem-me dizer, nós arrecadamos muito dinheiro esta noite. Todos vocês fizeram uma grande coisa esta noite."

Ela segurava uma grande garrafa de plástico. "Achei que vocês poderiam gostar de um pouco de removedor de adesivo." Ela disse, balançando a garrafa com um sorriso.

Edward congelou, seus dedos segurando a barra da camiseta que ele tinha acabado de puxar pela cabeça. "O quê?"

Ela sorriu, apoiando o quadril no balcão e estabelecendo a garrafa sobre o balcão. "Removedor de adesivo... você sabe... para a fita?"

"Você tem removedor de adesivo?" Jake perguntou por entre os dentes.

Trixie encolheu os ombros. "Claro. Caso contrário, dói como uma filha da mãe-" Seus olhos correram ao redor da sala, visualizando os olhares de raiva e formas curvadas em torno dela. "Umm... vocês já tiraram a fita, não é?" Ela levantou e começou a se aproximar lentamente da porta. Os rapazes se aproximaram dela muito lentamente.

"Você não pensou em mencionar o removedor um pouco mais cedo?" Jasper fez uma careta enquanto se ajustava.

"Ai." Mikey murmurou quando quatro olhares viraram em sua direção. Ele corou. "Desculpe."

Eles se voltaram para Trixie.

"Eu... uh..." Ela recuou, seus olhos nervosos. "Achei que vocês sabiam!"

"E como é que nós saberíamos?" Emmett rosnou. "Nenhum de nós nunca fez isso antes!" Ele deslizou um olhar questionador para Jake, que o descartou em resposta.

"Uau, eu sinto muito, rapazes." Trixie gaguejou. "Eu... uh..." Ela estendeu a mão e agarrou meu braço, puxando-me na frente dela como um escudo humano. "Não deixe que eles me machuquem, B!" Ela abaixou sua cabeça, tentando dobrar seus 1m90cm atrás do meu 1m55cm.

"Hummm..." Eu me vi diante de uma linha de homens arqueados, carrancudos e bravos avançando dolorosamente como os zumbis no vídeo de Thriller, de Michael Jackson.

'Cause this is thriller, thriller night
And no one's gonna save you from the beast about to strike!

Porque isto é terror, noite de terror
E ninguém vai te salvar do monstro prestes a atacar!

Huh. Eu estava meio surpresa por lembrar das letras.

E meio não é o ponto no momento. Eu freneticamente tentei pensar em como Michael lidou com a situação.

Ah, sim. Ele se transformou em um zumbi também. Não muito útil.

"Maldição, Trixie." Edward resmungou. "Isso dói como o inferno!"

Meu coração disparou enquanto eu tentava descobrir como impedir que os quatro derrubassem Trixie e tirassem sua fita...

... então eu percebi que eu deveria estar do lado deles.

Merda!

Imediatamente, eu me curvei, agarrando meu pau de borracha e deslizando para fora do alcance de Trixie. "Sim." Eu disse, imitando a posição torta de Jasper. "Eu não serei capaz de fazer xixi em linha reta por uma semana!"

Trixie ficou boquiaberta para mim, os olhos arregalados com a traição. Eu implorei a ela silenciosamente para entender, e eu sabia que ela entendeu a mensagem quando ela se endireitou e balançou o cabelo para trás.

Aceitando o seu destino.

Eu não podia acreditar o quanto ela era corajosa, disposta a sacrificar sua pele... bem, você sabe... para me proteger. Eu realmente devia muito a ela.

Talvez um novo par de Manolos. Ela me lançou um olhar rápido e aquecido.

Dois pares.

"Agora, esperem um minuto." Alice balançou seu caminho para o grupo na frente de Trixie, entrando onde eu não podia. "Vocês não podem colocar a culpa na pobre Trixie."

"Ela está certa." Rose se moveu para o lado dela, enlaçando seu braço através do de Alice. Elas ficaram paradas, peitos para fora, ombros para trás - uma barreira de indignação feminina e refúgio.

Era uma espécie de movimento, realmente.

"Ela trabalhou duro para colocar essa coisa toda em conjunto." Rose continuou. "E vocês estão choramingando sobre algumas fitas queimando?"

"Mais do que algumas." Jasper resmungou, puxando a virilha da sua calça jeans.

"Ah, vamos lá." Alice chantageou. "Não é tão ruim, é? Vocês, caras grandes e fortes, podem lidar com isso?"

Eu quase revirei meus olhos, mas percebi que as palavras de Alice estavam funcionando com os outros.

"Isso realmente dói." Emmett murmurou.

Rose trilhou um dedo no peito dele. "Eu vou ajudá-lo com isso."

Emmett sorriu instantaneamente. "Sim?"

Notei que Alice tinha se mudado para o lado de Jasper e estava sussurrando em seu ouvido. Jasper aparentemente gostou do que ela disse, porque ele estendeu a mão e apertou a bunda dela.

"Desculpe, Trixie." Ele disse antes de tomar a mão de Alice e levá-la para fora do camarim. "Nós os veremos na limusine."

As desculpas ecoaram dos outros quando Emmett saiu com Rosalie, mordiscando seu pescoço... e Jake e Mikey saíram de braços dados. Edward e eu ficamos parados sem jeito na frente de Trixie enquanto ela cruzou os braços sobre o peito, levantando uma sobrancelha imperiosamente.

"Uh... sinto muito por isso." Edward disse finalmente com um encolher de ombros envergonhado quando sentou para amarrar seus sapatos. "E obrigado por tudo que você fez, realmente. Isso não poderia ter acontecido sem você."

Trixie bufou, ainda ofendida. "Malditamente certo." Lentamente, ela voltou seu olhar altivo para mim.

Culpa comia no meu estômago, uma bola de agitação de ácido. Eu me voltei contra ela, jogando-a para os lobos... e, ainda assim, ela estava disposta a me cobrir. Foi tudo tão avassalador, e de repente eu comecei a chorar.

Trixie derreteu, puxando-me para um abraço. "Awww, querida..."

"Eu sinto muito." Eu soluçava. "Eu não sabia o que fazer!"

"Eu sei, querida. Está tudo bem." Ela acariciou minhas costas suavemente. Eu ouvi Edward bufar atrás de mim, mas estava longe demais para compreendê-lo.

"Eles estavam vindo atrás de você... e... eu deveria ter protegido você..." Eu soluçava. .".. M-mas então eu percebi que o meu pau deveria doer também. Quero dizer, se todos os paus deles doíam e o meu não doesse... isso seria suspeito, certo?"

"Isso mesmo." Eu olhei para o seu rosto simpático através de olhos borrados de lágrimas. "Você fez o que tinha que fazer."

"Pelo amor de Deus!" Edward exclamou. Nós dois nos viramos para ele.

"Não é um grande negócio." Ele me disse. "Nós não faríamos nada com Trixie."

Eu funguei, enxugando meus olhos. "Vocês não fariam?"

"Claro que não." Ele olhou para ela. "Nós não teríamos feito isso. Quero dizer, teria sido errado, sabe?" Edward encolheu os ombros timidamente. "Nós estávamos apenas um pouco chateados... você sabe... porque todos os nossos paus estão queimando."

Trixie engasgou e eu olhei para cima para ver seus lábios estremecerem nos cantos. Isso na verdade foi meio engraçado, depois de tudo. Eu ri.

"Não é engraçado." Edward avisou.

"Algo que você tem que aprender, B." Trixie disse quando começou a rir mais. "É que os caras levam qualquer coisa que tem a ver com o seu pênis muito, muito a sério."

Minha própria risada borbulhou. "Mas... mas você estava com medo." Eu disse a Trixie. "Você se escondeu atrás de mim!"

"É claro." Ela disse, tentando colocar uma cara séria e falhando. "Como eu disse, 'muito, muito a sério'."

~ E.C. ~

Pelo amor de Deus. Elas estavam rindo como um par de maníacas.

Sobre o meu pau. Bem, sobre todos os nossos paus.

O que estava acontecendo com isso? Não era tão engraçado.

Nem um pouco.

Bem...

Talvez um pouco.

"Vamos." Eu disse a Bella, pegando sua mão. "Está fodidamente tarde e os outros estão esperando na limusine."

Ela abraçou Trixie novamente. "Obrigada por tudo."

"De nada, querida." Trixie sorriu e alisou o cabelo de Bella. "Ligue-me quando puder, ok?"

"Eu não acredito que vamos embora amanhã e eu não a verei de novo." E, porra, ela estava chorando de novo.

Trixie revirou seus olhos. "Tão dramática." Ela respondeu com uma risada. "Nós vamos nos ligar, enviar mensagens, e-mail, Skype... e há aviões, você sabe." Ela abraçou Bella de novo rapidamente. "Nós nos veremos outra vez. Apenas lembre-se do que falamos, ok? Tire um tempo para ser uma garota às vezes." Trixie lançou um olhar significativo em minha direção sobre o ombro de Bella, e eu sorri em resposta.

Eu estava mais do que bem com Bella sendo uma garota sempre que ela quisesse. Na verdade...

Soltando a mão de Bella, eu esquadrinhei a sala rapidamente, um sorriso iluminando meu rosto quando encontrei o que eu estava procurando.

"O que você está fazendo?" Bella perguntou, limpando as lágrimas das suas bochechas.

Peguei o par de sapatos de salto alto vermelhos que ela usou para o seu dueto com Trixie. "Eu acho que estes podem vir a calhar." Eu disse com uma piscadela, colocando-os em sua bolsa.

Trixie riu e Bella virou todos os tons de vermelho.

Foi adorável... e meio quente. Assim como os sapatos.

~ 0 ~

"O que você está fazendo aí?" Eu andava de um lado a outro na frente da porta do banheiro, em seguida, sentei na cama, depois levantei e andei um pouco mais. "Você está bem?"

"Tudo bem! Sairei em um segundo!" Bella gritou. Ela tinha escapado para o meu quarto logo depois que voltamos do Dama de Copas, e eu estava meio que pronto para retomar de onde paramos. Eu a puxei contra mim e inclinei para beijá-la, mas ela me segurou com uma mão, dizendo que precisava de um minuto. Ela se trancou no banheiro, carregando sua mochila com ela.

Sentei-me na cama de novo, olhando para o relógio. Era quase três da manhã e eu estava fodidamente exausto. Mas eu também estava excitado.

Muito excitado.

Excitado demais para dormir, não importa o quanto eu estivesse cansado. Música calma derivava do meu iPod... minha lista de Balada Lenta, assim chamada para o caso de Bella olhar através da minha biblioteca.

Na realidade, era realmente a minha lista de Fazer Sexo. Culpe-me. Um cara tem que estar preparado.

Uma das nossas músicas, Let Me In, começou, e eu olhava para a porta do banheiro, as letras parecendo particularmente apropriadas.

I knock on your door… just waiting
Hoping it's time… anticipating
I've had enough talkin'
Can't you hear me knockin'?
Please, let me in…

Eu bato em sua porta… só esperando
Esperando que seja a hora… antecipando
Eu tive bastante conversa
Você não consegue me ouvir batendo?
Por favor, deixe-me entrar…

Eu caí de costas na cama e fechei os olhos, apenas para ser saudado por uma repetição da noite. Bella naquela fodida saia de couro e os sapatos vermelhos... Bella sentada no meu colo e balançando sua bunda... Bella chupando minhas bolas e acariciando meu pau...

The feel of your skin… it's amazing
Being so close… girl, I'm aching
I'm needing your touch
I want you so much
Please, let me in…

A sensação da sua pele… é incrível
Estando tão perto… garota, eu estou dolorido
Estou precisando do seu toque
Eu te quero tanto
Por favor, deixe-me entrar…

Porra! Eu estava prestes a explodir. A música continuou, mas tudo no que eu podia focar eram os sons arrastando atrás da porta do banheiro.

"Bella?" Eu sabia que estava choramingando, mas eu simplesmente não conseguia evitar.

A porta se abriu. "Estou pronta."

Eu levantei minhas pálpebras pesadas e inclinei minha cabeça até que eu pudesse vê-la parada na porta do banheiro. Então eu flutuei em uma posição sentada, meus olhos arregalados com admiração e espanto... e meu pau duro como uma fodida rocha.

Bella se inclinou contra a moldura da porta vestida apenas com um sutiã de renda preta e uma calcinha combinando, e aqueles fodidos saltos altos vermelhos. Ela sorriu e eu notei que seus lábios estavam vermelhos... ela tinha colocado um pouco de maquiagem - não tanto quanto no show - mas o suficiente para realçar seus olhos e lábios. Embora ela não estivesse usando uma peruca, ela arrumou seu cabelo curto, então ele caía em torno do seu rosto em suaves pequenos cachos. Ela mordeu seu lábio e apontou um dedo para mim, e eu me levantei tremendo, pronto para fazer o que ela pedisse.

Ela envolveu seus braços em torno do meu pescoço e eu descansei minhas mãos em sua cintura, acariciando sua pele suave com as pontas dos meus dedos. Incapaz de resistir, eu me inclinei para lamber o lóbulo da sua orelha uma vez e ela estremeceu deliciosamente.

"Você está tão fodidamente sexy." Eu murmurei contra a sua pele enquanto escovava meus lábios ao longo da curva do seu pescoço. Minhas mãos arrastaram para cima pelos seus lados até que eu pudesse circular seus mamilos com os meus polegares. Ela ofegou e eu sorri, baixando minha boca para chupar um através da renda.

Suas mãos enrolaram no meu cabelo. "Oh Deus... Edward..." Ela gemeu.

Eu sorri, olhando para ela. "Onde você conseguiu isso, afinal?" Eu perguntei. "Eu pensei que tudo o que você tinha eram cuecas boxer e bandagens Ace."

Ela sorriu, de olhos vidrados. "Trixie."

Eu me afastei. "O quê" Eu fiz uma careta. Se ela emprestou lingerie de Trixie... bem, isso era simplesmente nojento pra caralho.

Ela balançou a cabeça, rindo. "Não, elas não são de Trixie." Ela esclareceu, revirando os olhos. "Trixie levou-me para fazer compras."

"Oh." Eu comecei a baixar minha cabeça novamente, então percebi uma coisa. "Então... Trixie viu você... nisso?" Engoli em seco, o pensamento deixando-me tenso e quente, tudo de repente.

Bella olhou para mim por um momento, depois levantou uma sobrancelha. "Você se incomodaria se ela tivesse visto?"

Eu recuei. "Inferno, sim, isso me incomodaria. Quero dizer, ela parece uma garota, mas você sabe que é um cara lá embaixo, certo?"

"Edward..."

"Falando nisso." Eu apoiei minhas mãos nos meus quadris. "O que havia com todos os abraços e 'ligue-me, envie mensagens' e essas coisas?"

Bella se endireitou. "Trixie é minha amiga. Ela é-"

"Ela não é uma porra de ela!"

"Eu sei disso!" Ela cuspiu. "Mas eu não acredito que você esteja com ciúmes-"

"Eu não estou com ciúmes!"

Os olhos de Bella estreitaram, mas ela não disse nada. Por alguns longos segundos, ela apenas olhou para mim. Meu olhar caiu para o chão.

Porra. Eu estava com ciúmes. De uma porra de drag queen. Que embaraçoso.

Eu esfreguei minha nuca. "Ah, merda. Sinto muito."

As mãos quentes de Bella esfregaram meus ombros. "Você sabe que não tem nada do que ter ciúmes, certo?"

Eu só encolhi os ombros.

"Edward, olhe para mim." Eu arrastei meus olhos para cima, tentando não permanecer em seus peitos espetaculares. O olhar de Bella era suave.

"Trixie é minha amiga." Ela disse calmamente. "Ela me ajudou com coisas que ninguém mais poderia, nem mesmo você." Comecei a interromper, mas ela não deixou. "Ela é a coisa mais próxima que eu tive de uma amiga recentemente, e eu sei que ela não é tecnicamente uma garota." Ela revirou os olhos. "Mas, em toda essa coisa louca, é o mais próximo que eu consegui. E ela nunca fez nada para você sentir ciúmes. Ela nunca fez nada além de tentar me ajudar a fazer as coisas funcionarem com você."

"Sério?" Eu perguntei. Eu era tão fodidamente patético. Mas ela sorriu como se eu não fosse.

"Sério." Ela me assegurou, suas mãos deslizando pelo meu peito e sob a minha camiseta. "E ela não me viu nisso, a propósito."

Eu arqueei uma sobrancelha. "Não?"

Ela balançou a cabeça. "Ela não achou que você gostaria muito." Seus dedos arrastaram pelas minhas costas, em seguida, de volta para o meu peito e pelo meu estômago.

Eu fiz uma careta. "Garota esperta." Bella girou um dedo no meu umbigo. Isso me fez tremer.

"Edward?" Bella acariciou de novo, roçando sobre os meus mamilos.

"Huh?" Minha respiração engatou quando ela os beliscou levemente.

"Podemos não falar mais sobre Trixie?" Ela lambeu os lábios e eu sorri.

"Trixie quem?"

~ Bella ~

Meus pés estavam me matando. Quando Edward baixou a cabeça para me beijar, tudo no que eu conseguia pensar era que meus pés estavam me matando.

Talvez eu tenha ficado fraca - perdido minha vantagem feminina por passar tanto tempo em Levis e tênis. Eu nunca tinha usado muito salto antes, mas eu não lembrava de eles machucarem tanto. Ainda assim, Trixie me garantiu que, no final, eles valeriam a pena.

Eu estava uma pilha de nervos no banheiro, sem saber se Edward acharia o meu pequeno show sexy, ou apenas meio desesperado e patético. Quando eu saí e ele olhou para mim daquela maneira, porém... todo olhos escuros e lábios entreabertos e respiração pesada... eu senti uma onda de poder, parecido como quando eu tinha seu pau em minhas mãos no Dama de Copas.

Isso foi quente... e eu gostei.

E então ele tinha sido tão fofo sobre Trixie. Eu sabia que ele me mataria se eu algum dia dissesse isso em voz alta, mas foi realmente fofo. Ficar com ciúmes... de Trixie?

Ridículo, mas adorável. Foi tão estranho estar na posição de tranquilizá-lo. Ele era E. C. Mazen, pelo amor de Deus! Quem teria pensado que ele poderia ter um osso inseguro naquele corpo perfeito? Mas eu queria que ele soubesse que não tinha nada com o que se preocupar. Eu não queria que ele duvidasse que ele era o cara que eu queria.

Eu sempre o quis.

Novamente, o poder passou por mim... junto com uma mistura inebriante de luxúria e carinho. Eu me alegrei com o estremecimento do seu corpo quando eu o toquei... com o leve suspiro quando belisquei seus mamilos... o martelar dos seus batimentos cardíacos contra as minhas palmas. E quando seus lábios finalmente tocaram os meus... leve e doce... depois profundos e quente... eu esqueci tudo sobre os meus pés doloridos.

Sua língua deslizou ao longo da minha, traçando meus dentes enquanto ele chupava levemente, enviando uma emoção diretamente para o meu núcleo. Ele nos virou, então a parte de trás das minhas pernas bateu contra a cama enquanto seus lábios arrastavam da minha bochecha para a minha orelha, seu hálito aquecendo meu sangue.

"Sente-se." Ele ordenou, qualquer insegurança muito longe e esquecida.

Eu obedeci, incapaz de me segurar por mais tempo. Estendi a mão para ele, mas ele segurou ambos os pulsos em uma mão, balançando a cabeça lentamente.

"Uh uh." Ele murmurou, ficando de joelhos.

Oh... oh, sim!

Seus olhos fixaram nos meus enquanto ele baixou sua boca sobre a minha calcinha, sua respiração lavando sobre a umidade, fazendo-me tremer... fazendo-me doer.

"Eu gosto disso." Ele disse asperamente, sua língua correndo para roçar-me através do tecido rendado. Eu engoli em seco.

Ele sorriu, seus olhos aquecidos. "Mas ela tem que sair." Agarrando o tecido com os dentes, ele a arrastou para baixo, seus lábios roçando sobre a minha carne ao longo do caminho. Eu levantei meus quadris, metade para ajudá-lo... metade para pressionar mais contra a sua boca.

Ok, talvez mais do que a metade.

Ele finalmente soltou minhas mãos para deslizar minha calcinha pelas minhas pernas, sua boca lambendo e beijando cada perna preguiçosamente. Edward olhou para mim com um sorriso e levantou um pé com o salto alto.

"Eu realmente gosto disso." Ele murmurou, sua língua saindo para traçar ao longo da borda do sapato vermelho, onde mergulhava no meu arco. Eu não sabia por que algo que eu normalmente achava nojento era tão incrivelmente erótico, mas as cócegas da sua língua combinadas com o seu olhar quente me tinham contorcendo em resposta.

"Nós deixaremos estes por enquanto." Edward disse, colocando meu pé de volta no chão e arrastando seu olhar de volta para as minhas pernas para travar no ápice das minhas coxas. Ele deslizou suas mãos das minhas panturrilhas para os meus joelhos, pressionando-os separados gentilmente quando abaixou sua boca para o meu sexo latejante. Pairando lá, ele soprou suavemente a carne úmida e eu arqueei involuntariamente, meu corpo implorando a ele para ir em frente já.

Edward riu. "Tão impaciente."

"Edward..." Isso fui eu? Tão sem fôlego e choramingando?

Edward não pareceu se importar, porém, porque ele pressionou seus lábios no meu calor inchado, sua respiração me provocando enquanto ele me beijava suavemente. Deslizando sua língua para cima e para baixo, ele cantarolava de contentamento, suas mãos gentilmente esfregando minhas coxas quando ele rodava na minha umidade.

Como eu podia estar tão molhada quando eu estava queimando? A língua de Edward... seus dedos... trilhas de calor escaldante colocadas ao longo da minha pele. E quando ele pegou minhas pernas, levantando-as sobre os seus ombros, e aumentou o ritmo, a centelha irrompeu em chamas.

"Edward!"

Ele gemeu contra a minha carne, alternadamente mergulhando sua língua para dentro de mim e depois a deslizando em círculos no meu clitóris inchado... sacudindo-o e lavando-o com a carne da sua língua, como se não pudesse decidir do que ele mais gostava.

Eu gostei de tudo. Minhas pernas travadas em torno do seu pescoço, os saltos altos pressionando entre as suas omoplatas enquanto eu sentia o clímax se aproximando...

... tão perto...

E quando ele finalmente chupou meu pacote de nervos latejante entre os seus dentes e o pressionou contra o céu da sua boca, eu me desfiz. Meus quadris dispararam para fora da cama enquanto eu cavalgava o orgasmo que atirou através de mim... sem vontade de deixá-lo ir enquanto onda após onda se elevava, finalmente me deixando à deriva luxuosamente em uma piscina de prazer.

Minhas pernas relaxaram, escorregando dos ombros de Edward... meus pés pousando no chão com um baque. Eu não conseguia nem abrir meus olhos, mas eu ouvi o som de um zíper... o rasgo de um invólucro de preservativo...

... em seguida, minhas pernas foram levantadas diretamente para o ar. Meus olhos se abriram para encontrar Edward segurando os dois tornozelos em uma mão, guiando-se para dentro de mim com a outra.

"Porra!" Ele disse em um gemido quando deslizou para casa em um impulso rápido.

"Oh... oh Deus..." Eu não podia sequer me mexer... a posição me deixava à sua mercê... minhas mãos segurando os lençóis enquanto ele batia dentro de mim severamente, cada impulso levantando meus quadris da cama. Em questão de segundos, eu senti o formigamento familiar de outro clímax crescendo.

O ritmo de Edward vacilou e eu sabia que ele estava perto também. Eu o observei, seus olhos cerrados fechados, músculos tensos e pele brilhando enquanto ele se dirigia dentro de mim. Cada impulso me trazia para mais e mais perto daquele auge, e eu ainda não conseguia desviar meus olhos.

Deus, ele era tão bonito.

Então, como se ele pudesse sentir o meu olhar, seus olhos abriram e trancaram nos meus, antes de caírem para o meu peito.

"Deixe-me ver." Ele grunhiu, sem fôlego.

Atordoada, eu estendi minha mão e abaixei os bojos do meu sutiã, expondo meus seios. Eu os apertei suavemente, o calor aumentando a um nível ainda maior.

"Sim..." Ele gemeu, seus olhos rolando para o fundo da sua cabeça enquanto ele empurrava contra mim, mergulhando fundo... e a tensão enrolando dos meus músculos explodiu em um orgasmo alucinante. Uma maldição abafado flutuou dos lábios de Edward enquanto ele convulsionava contra mim... cada arrepio provocando um tremor em resposta do meu corpo.

Finalmente, seus peito ainda arfando enquanto ele recuperava sua respiração, Edward baixou meus pés no chão e se afastou apenas o suficiente para descartar o preservativo. Ele deitou ao meu lado, suas próprias pernas penduradas do lado de fora da cama enquanto ele passou um braço em volta do meu estômago, então deslizou sua mão para cobrir meu peito.

"Nós provavelmente deveríamos deitar direito na cama." Eu disse, sonolenta.

"Mmmmm..." Edward esfregou o polegar sobre o meu mamilo.

"Não será confortável dormir desta maneira."

Um gemido evasivo foi a única resposta. Virei minha cabeça para olhar para ele. Seus olhos abriram preguiçosamente, um sorriso descontraído no seu rosto.

"Posso pelo menos tirar esses sapatos?" Eu perguntei.

Seu sorriso cresceu. "Se você tiver que tirar."

Tirei os saltos, levantando-me para estabelecê-los ordenadamente contra a parede antes de tirar meu sutiã do resto do caminho e rastejar para debaixo dos lençóis ao lado de Edward. Ele puxou minhas costas contra o seu peito, esfregando seu nariz no meu pescoço e, em pouco tempo, sua respiração profunda me disse que ele tinha adormecido. Eu não fiquei muito atrás dele, e a última coisa que vi antes dos meus olhos fecharem foram os saltos altos vermelhos situados orgulhosamente do outro lado do quarto.

Trixie estava certa. Eles totalmente valeram a pena.

~ 0 ~

Tudo muito cedo, o som de Bad Boys, Bad Boys, whatcha gonna do? arrastou-me de um sono profundo e delicioso.

Merda. Eu me arrastei para a minha mala, procurando meu celular.

O que vai fazer quando eles encontrarem você?

"O que é isso?" Edward murmurou, nem mesmo capaz de abrir os olhos. Eu não podia culpá-lo. Era quase oito horas e tínhamos ficado acordados até depois das quatro. Não que eu estivesse reclamando.

"Está tudo bem?" Ele perguntou. Ele estava deitado de barriga para baixo, a coberta envolta baixa em seus quadris, e eu levei um momento para apreciar a vista...

Garotos maus, garotos maus...

"Merda." Eu murmurei, finalmente pegando meu celular. "É o meu pai." Eu silvei para Edward antes de atender ao telefone.

"Oi, pai." Eu disse alegremente. Edward fez uma careta e puxou um travesseiro sobre a sua cabeça. Eu mostrei a língua para ele.

"Ei, Bells." Meu pai respondeu. "Como estão as coisas na Big Apple*?"

*Big Apple é como é conhecida a cidade de Nova York.

Merda. Eu realmente odiava mentir para o meu pai. Eu realmente não via uma maneira de contornar isso, no entanto. Um policial certamente veria um problema com a minha situação atual.

"Estou ótima." Eu disse, imaginando que não era uma mentira. "Como está tudo em casa?"

"Não está tão ruim." Ele disse. "Você conhece Forks."

Era o que ele dzia todas as vezes, e a familiaridade me fez sorrir. Nós conversamos um pouco sobre coisas sem importância. Eu tive que fazer uma pequena dança de sapateado quando ele me perguntou sobre o emprego de garçonete que eu tinha deixado depois que entrei para a 5Point... e um pouco mais quando ele perguntou se eu tive alguma audição boa recentemente. Mas, eventualmente, a conversa acalmou e eu pude ver uma luz no fim do túnel. Eu estava prestes a dizer, "Bem, é melhor eu deixar você ir..." quando Charlie pulou dentro.

"Você nunca vai adivinhar o que eu vi no Entertainment Tonight ontem à noite." Ele disse.

Meu coração afundou. Eu limpei minha garganta, querendo que a minha voz permanecesse estável. "Você assiste ao Entertainment Tonight? Não achei que fosse a sua coisa."

"Sim, bem..." Eu quase podia ouvi-lo encolher os ombros. "Eu estava mudando os canais e eles disseram alguma coisa sobre aquele grupo que você gosta... você sabe, 5Point?"

Inferno do caralho.

"Ah, é?" Eu guinchei.

"Sim. Você viu o novo cara que eles têm?"

"Novo cara?"

Charlie bufou. "Eu não posso acreditar que você não sabia disso, Bells. Ele é exatamente como você!"


Nota da Autora:

Agora é a sua chance de se afastar - rápido, clique no botão se você não quer saber!

Okay. Apenas nós sobramos, certo? *Olhares esquivos* Como vocês podem dizer, as mentiras de Bella estão começando a alcançá-la. Então, nós estamos chegando perto do fim... espero que seja divertido e gratificante para todos vocês que estiveram tão favoráveis ao longo do caminho!


Me divirto com esse capítulo, principalmente na parte que os garotos ficam tocando nos seios da Bella, na primeira vez que eu li imaginei que o Edward ia pular mesmo para impedir eles lol Imagina! E outra parte legal foi a que eles tiraram a fita sem o removedor hahaha tadinho dos meninos, deve ter doído muito. E o final, será que Charlie desconfia de algo? Hmm...

Quero desejar a vocês um Feliz Ano Novo! Muito obrigada por me acompanharem em 2012, e um novo ano chega com mais fics para vocês.

Beijos

xx