Disclaimer: Ah, o amor... acho que as palavras que virão a seguir não tem nada haver com o filme – pelo contrário, é algo momentâneo e totalmente sentimental. Mas não tem importância quando as palavras vêem do coração. Este é o sentido da vida.


E eu lhe perguntei: Você me quer para a vida toda?

Ela me olhou nos olhos. Colocou seu dedo indicador sobre sua face e sorriu levemente. Seus olhos tinham um brilho estranho.

Respirei fundo.

Esperei.

E então, como se eu não tivesse lhe perguntado nada, ela simplesmente se inclinou para frente.

Ela beijou todo meu rosto. A minha testa, as minhas bochechas e até o meu queixo.

Fechei os olhos.

Meu amor? – Ela perguntou.

Fiquei quieto. Talvez as palavras pudessem estragar tudo naquele momento.

Meu amor? – Ela voltou a dizer.

Respirei profundamente e abri os meus olhos.

Ela estava bem perto. Suas mãos faziam cócegas na minha nuca.

Não respondi.

Então seus lábios foram de encontro aos meus. E nos beijamos por um longo tempo... ela tinha os lábios tão doces!

E, quando terminamos, ela simplesmente olhou no fundo dos meus olhos, como se, de alguma maneira, pudesse ver até a minha alma.

Então ela disse.

Eu te amo do tamanho do universo. E sabe por quê? – Ela deu uma risada abafada contra a minha pele, visivelmente se divertindo. – Porque ele não tem fim.

Eu não vivo sem você. – Eu disse baixinho.

Eu também não.

Abraçamos-nos.

Não falamos.

Então ela disse. Sim, ela disse.

Eu vou te amar por toda a eternidade. E eu te amo com todo o meu ser.

Suspirei. Abri um largo sorriso, mas nada disse.

Ela ficou desapontada.

Arfei.

Querida?

Nada.

Querida?

Nada.

Eu não vivo sem você.

Ela sorriu. Deixou que nossas mãos roçassem.

Voltei a arfar.

Querida? – Voltei a perguntar.

Olá.

Porque você me ama tanto assim?

Ela pareceu pensar por um longo tempo. Respirou diversas vezes como se tentasse ganhar tempo e, quando enfim resolver falar, seu tom era baixo, quase imperceptível.

Na verdade, eu não sei. Acho que... aconteceu. Mas isso não importa não é? Aconteceu e eu te amo com tudo o que eu tenho e talvez com até o que eu não tenho... eu amo cada pedacinho seu e, se for para escolher entre viver e te amar, eu escolheria te amar.

Fechei os olhos.

Ela me abraçou.

Respiramos fundo enquanto os nossos corpos se entrelaçavam.

Não me deixa nunca. Por favor.