J.E: Thanks, girl! =DD


Errata:

galerinha, hoje teríamos Em Nove Dias...

Mas como havia acabado de explicar, minha net está ruim e a outra net é do meu irmão. Ele tinha me emprestado, mas não sei pq cargas d'água está pedindo de volta...

Ai ai gomen

(mas não fiquem chateadas, assim que minha 'situação' melhorar, posto sim. O cpt está pronto (com mais de 10 mil palavras! =D)


.

.

Agora sim:

Galera, eu realmente não me aguento né heheh *apanha*

Portanto, decidi postar Laying Claim (já no embalo de final de Frozen e de Em nove dias).

E sim, como nas fanfics citadas acima, Laying Claim será muito legal =D (Vocês irão adoooorar =))

Bom, eu to muito feliz porque a autora é super fofa e ficou supeeer alegre com essa versão em português.

. . .

Quanto às postagens, vocês já conhecem meu 'esquema'.

Normalmente fics longas como essa são postadas mensalmente. (Mas, claro, se o tempo permitir, venho e posto duas vezes no mês, por mim é sempre uma alegria passear pelo ffnet e compartilhar escritos com vocês ;D)

Bom, agora vamos a alguns dados dessa fic:


Classificação etária: 16 anos/ Posteriormente 18.

Romance/Angst/ longShot:18cpts

Shipper: SasuSaku

Disclamer: Naruto não é meu.

Dedicatória: Para Mokoninha (fanstasminha lindona que a Hime super adora!)

Autora de "Laying Claim": January Eclipses

Tradutora: Kahli Hime.

Título em Português (em tradução livre): "Tomando posse"

Sinopse: Uma lei antiga de Konoha permite que membros de clãs importantes comprem pessoas que não pertecem a clã algum. Infelizmente, Sakura recusava-se a acreditar nisso até que sua mentora realmente confirmou que, sim, agora ela pertencia a Uchiha Sasuke.

.


Para Mokoninha

Capítulo I

Happy Un-birthday!

Feliz (não) aniversário!

.


Não era seu aniversário, razão pela qual Sakura ficou surpresa ao encontrar uma pequena caixa azul em sua mesa. Não era particularmente grande e também não era do tipo que chamava a atenção. Mas tudo o que ela sabia é que alguém havia entrado em seu quarto enquanto estava em uma missão e que esse alguém havia deixado a tal caixa em sua mesa.

Uma fita de seda branca envolvia o entorno da mesma em um enlace perfeito.


Mas que coisa! Quem mandaria uma coisa dessas para ela?

Ela não tinha namorado e estava no início do Outono, de modo que não havia uma ocasião qualquer para alguém lhe dar um presente. Se alguém deveria estar procurando por algum presente para dar, esse aguém era ela. Afinal, o aniversario de Naruto já estava chegando. Seria no mês seguinte.

.

Uhm... então quem havia lhe enviado isso? Um admirador secreto talvez? Não, isso não parecia muito possível.

Mesmo que fosse bonita, todo mundo que conhecia ou já estava comprometido ou não estava interessado. Com exceção de Lee, é claro, mas Sakura duvidava que ele seria capaz de usar de ato tão sutil. Conhecendo como o conhecia, o rapaz viria até ela, com um sorriso enorme no rosto e entregaria o presente, dizendo algo que enolveria "a Juventude" ou coisa assim ou no minimo deixaria um bilhete.


Para: Minha querida Sakura-san De: Lee, a Besta Verde de Konoha!


A única falha em sua teoria, era que não havia nenhum bilhete junto à caixa.

Além disso, a cor azul não era realmente a cor de Lee.

.

Seria um inimigo, talvez? Isso sim parecia mais provável. Com a sorte que tinha, provavelmente haveria uma tarja explosiva dentro da caixa e quando ela abrisse, iria explodir e arranacar sua cabeça ou algo do tipo.

Haruno era uma kunoichi de Konoha, afinal, e muito provavelmente algumas pessoas de outras Vilas não gostavam dela. Isso não seria nada incomum.

Bom, outra possibilidade seria uma brincadeira de Naruto ou Kiba, mas ela duvidava de que eles seriam capazes o suficiente para amarrar uma fita tão perfeitamente em volta da caixa.


Bom, a única maneira de descobrir o mistério era abri-la.

.

Então, Sakura pegou a caixa, virou-se e sentou-se na cama.

E logo notou que o conteúdo era bem leve.

Sakura puxou a fita até que viu-a soltando-se lentamente e pairar pelo ar até cair gentilmente no chão.

Bem, um passo já fora.

Agora tudo o que precisava fazer era levantar a tampa e-


Oh, quer andar logo com isso? Sua Inner berrou consigo.


Sakura tomou fôlego para acalmar a sua outra 'eu' e assim deixar sua mente livre. E cuidadosamente levantou a tampa ... e engasgou no processo.

Era um colar.

Um colar com um pingente de prata em forma de coração, do lado direito perto da parte inferior, havia uma pedra vermelha. No lado esquerdo perto do topo, havia uma pedra branca. Era lindo. Não, a palavra 'lindo' sequer fazia justiça a tal maravilha. Era incrível. E muito provavelmente caro.


Sakura afastou o pensamento de sua cabeça rapidamente.

Não, era provavelmente apenas uma dessas bijuterias baratas que imitava jóia. Porque, convenhamos, ela só conhecia duas pessoas ricas em konoha. Um deles estava comprometido com Tenten e o outro … bem, o outro, acabara de entrar em liberdade condicional fazia somente dois meses e pelo o que sabia, acabara de ser promovido Jounin , além de também estar envolvido com algumas missões ANBU.

E por Kami, ele não estava de forma alguma interessado nela.

O que a levou de volta à teoria incial.


A kunoichi de cabelos rosa ficou em frente ao espelho, e, após uma olhadela rápida, utilizando chakra para verificar se havia alguma armadilha na peça, ela o colocou no pescoço.

E aquilo ficou realmente muito bonito em si. Oh, Tsunade-sama sentiria tanta inveja ...

- AHHHH! Eu tenho que me reportar à Tsunade! - Como pode ter esquecido disso?

Ela correu pela porta e dirigiu-se diretamente à torre da Hokage.


. . .

Tsunade quis rir no segundo em que sua aprendiz esgueirou-se em seu escritório, totalmente sem fôlego.

- Eu estou ... Eu estou aqui ... Tsunade-sama. - disse em entre tomadas de ar pesarosas.

- Você está atrasada. - A Godaime virou-se para a outra pessoa na sala. - Muito bem, a missao é sua. E agora está despensado, Sasuke.

.

Sakura olhou para cima, até então não havia notado que sua mentora não estava sozinha quando chegou. O Uchiha balançou a cabeça e virou-se para partir. No entanto, seus olhos se voltaram para ela e ele sorriu de canto daquela forma bem 'a la Uchiha' e finalmente saiu.


Tsunade arqueou uma sobrancelha para a moça. - Um admirador? - E apontou para o colar.

Sakura apontou para o objeto enquanto falava: - Na verdade, eu achei isso em uma caixa na minha mesa. Não havia cartão.

- Ooh! Um admirador secreto! - Tsunade sorriu. Ela adorava esse tipo de coisa. - Se importa se eu der uma olhada? - Observou Sakura levar as mãos para trás do pescoço na intenção de desfazer o fecho, mas foi então que a moça franziu a testa. Ela puxou a corrente numa volta de 360 graus no entorno do pescoço.

- Não consigo encontrar o fecho.

E foi então que uma expressão indecifrável formou-se no rosto de Tsunade. - Deixe-me ver. - Sua pupila inclinou-se sobre a mesa e Tsunade pegou o pingente para examiná-lo. Seus olhos cor de mel estreittaram-se uma fração, mas foi o suficiente para Sakura perceber.

- Tsunade-sama?

Ela olhou para a moça alegremente, deixando o de volta em seu lugar em torno do pescoço da Jounin . - É um colar lindo. E também muito caro e difícil de se conseguir.


Sakura contou à loira sobre sua teoria da "porcaria barata".

Tsunade deu uma gargalhada. - Porcaria? Sakura, isso é ouro branco e essas são pedras preciosas e não me dê esse olhar... Eu sei do que estou falando, essa pedra branca é um diamante e a pedra vermelha é... - Ela fez uma pausa para reanalisar. - É um diamante vermelho.

- Mas ...

- Você sabe o quão raro é um diamante vermelho? - Sakura balançou a cabeça negativamente, olhos verdes traindo sua confusão interior. - Elas são consideradas as mais raras do mundo, juntamente com os diamantes azuis e laranjas. E não só isso, só podem ser encontradas nas montanhas do país da Terra. - E Tsunade poderia jurar que sabia da procedência de tal presente e que deveria ser de um certo alguém que acabara de vir de uma missão de lá.


Sua aprendiz olhou para o colar novamente em plena reverência. Era evidente que a moça não estava acostumada a receber tais tipos de presentes.

- Agora. - continuou Tsunade. - Fui informada que sua missão foi um sucesso, então você tem hoje e amanhã de folga. Dispensada! - Sakura fez um cumprimento leve e saiu da sala, seus pensamentos totalmente voltados para a corrente em seu pescoço.

. . .

Tsunade esperou até que a moça já estivesse fora do alcance de sua voz para gritar: - SHIZUNE!

.

.

.


Haruno Sakura não podia esperar para entrar debaixo da água e tomar um belo e demorado banho quente.

No entanto, não conseguia de forma alguma tirar o colar do pescoço. O fecho havia desaparecido misteriosamente e quando tentou tirá-lo por cima da cabeça, parecia que a corrente diminuia em torno do pescoço.


Tudo bem, pensou ela, já basta!


E entrou no quarto em busca de uma kunai em sua mochila, porque é claro, ela poderia comprar uma outra corrente de qualquer forma.

Então, colocou a kunai contra o metal e ZAP!

E não é que o danado praticamente ricocheteou!

Na verdade, aquilo estava mais parecido com eletricidade estática ou coisa assim ... mas mesmo assim! Ela tentou de novo para novamente obter o mesmo resultado, só que desta vez, mais intenso.

Depois de cinco minutos, seus braços já estavam ligeiramente formigando. Seria isso um aviso?

Quando sentiu outro choque, uma sensação inundou seu corpo. Aquilo foi estranho. Ela sentira... irritação e ao mesmo tempo uma ponta de... divertimento.

Decidindo-se que poderia enferrujar a droga do metal e assim poder tirá-lo, ela entrou na banheira.


Relaxou por alguns minutos e procurou novamente o fecho, mas esse ainda não estava em lugar algum .

Ela já havia até mesmo tentado usar um pouco de sua "super-força" para ver se poderia quebrar a corrente, mas a droga sequer se mexia. O metal sequer afrouxava!

Mais uma vez tomou a kunai e a trouxe para junto da corrente. Os resultados foram imediatos.

Uma onda de choque fora enviada por todo seu corpo ricochetando-o para frente em uma ação involuntária, sua respiração engatou e água espirrou para todo canto.

Mãos trêmulas largaram a kunai sobre o tapete agora úmido e realização imediatamente tomou conta de si.

- Hey! Mas que droga! Isso doeu! - gritou com o colar.

Que ótimo!

Sakura gritou. Sua Inner, pela primeira vez que conseguia se lembrar, ficou sem palavras. O que foi isso?

.

- Uma voz … - Disse a si mesma. Tinha sido uma voz, uma a qual achava muito familiar, mas não conseguia reconhecer ainda. Tinha ido e vindo tão rápido. Que a deixou com uma sensação de vazio ... e um tanto violada. Ela estava com medo, pela primeira vez em muito tempo, sentiu medo. Não! Eu não vou deixar essa coisa estúpida chegar até mim!


Shannaro! Eu vou matar quem me deu isso!


Naquela noite, ela foi para a cama com várias armas escondidas em locais estratégicos, seu corpo tenso e desconfiado. Quem lhe daria uma coisa dessas? Um inimigo, tinha que ser um inimigo. Essa coisa podia ler sua mente ... e ... lhe dar choques! Isso não era justo! Ela ficava completamente à mercê dessa droga!

.

As noites estavam ficando mais frias e Sakura se enroscou ao cobertor de forma bem apertada. Em parte para proteger-se contra o frio, em parte para proteger-se a si mesma. Isso era ridículo, ela não iria conseguir dormir esta noite! Sua mente estava trabalhando muito rápido e sempre que fechava os olhos, eles abriam em uma tentativa de afastar qualquer eventual inimigo.

Mas inesperadamente, as pálpebras ficaram pesadas e seu corpo inteiro ficou mais quente com um calor que ela tinha certeza de que não era provindo do cobertor.

Sono, só um pouquinho.

Era como se alguém lhe tivesse drogado com clorofórmio ou coisa assim.

.


Sakura acordou na manhã seguinte, sentindo-se muito bem descansada.

Era surpreendente. Ela tinha ouvido falar que havia um jutsu de sono, que era o que suspeitava ter acontecido consigo na noite passada e que provocaria acordar grogue e ainda mais cansada do que quando foi dormir. Confusão era um eufemismo. Por que um inimigo em potencial a colocaria sob um jutsu de sono e permitiria que ela descansasse calmamente durante a noite?

Mais problemas surgiram quando olhou em volta de seu quarto. Por que não a seqüestrou ou a matou enquanto dormia? Ela ficara completamente vulnerável.

.

Decidido ir até Ino, a kunoichi pôs sua habitual blusa vermelha e saia e shorts, deu uma olhadela nos cabelos e saiu pela porta da frente.


Uma vez que chegou à loja Yamanaka, entrou e viu uma Ino muito entediada atrás do balcão. Seus olhos brilharam quando viu sua melhor amiga chegar.

- Sakura! Graças a Deus, eu estava tão entediada! E queria... - Ela parou no meio da frase. - O que é isso?

- O que é o quê?- Verdes fitaram logo abaixo. - Oh, o colar. Eu acho que foi um presente, eu coloqueie agora não consigo tirá-lo. - A loira ignorou completamente a parte sarcástica do "presente". Aquilo na verdade era uma maldição!

- Nossa, testao, é lindo!


As kunoichis especularam sobre quem poderia ter dado isso a ela.

Provavelmente algum senhor feudal que queria agradecê-la ou amaldiçoá-la. E finalmente Sakura olhou para o relógio para ver que trinta minutos já haviam se passado.

- Estou com fome, quer comer ramen? - Sakura perguntou.

Ino revirou os olhos. - Você está mais parecida com Naruto do que imagina. Mas com certeza.

.

As sinetas da porta sooaram e um jounin que não reconhecia entrou pela porta. - Ah, Haruno-san. Eu fui enviado para informá-la que a Hokage precisa vê-la imediatamente.

Sakura franziu o cenho. - Eu tenho o dia de folga.

Ele deu de ombros: - Estou apenas seguindo ordens.

Sakura olhou para Ino, - Talvez podemos nos ver depois disso, ok? - Ino balançou a cabeça e assistiu sua amiga partir em diereção à Torre da Hokage.


A moça de cabelos róseos estava sentada em frente à mesa de Tsunade, onde a loira murmurava algo sobre alguém estar atrasado. Finalmente, suspirou. - Tudo bem, ele não precisa de tantos detalhes tanto quanto você precisa. Podemos começar então. - Ela apontou para o colar no pescoço de sua aluna. - Sabe o que é isso?

- É um colar.

A Godaime balançou a cabeça. - Isso não é colar qualquer , Sakura.

- Bem, eu meio que percebi isso ...

Tsunade estreitou os olhos. - Isso é sério, Sakura. - Em seguida, murmurou algo sob sua respiração. - Eu vou matar aquele idiota assim que ele chegar aqui. - E a loira respirou fundo. - Quero dizer, quando digo que esse não é um colar comum é que suspeito que quando você tentar tirá-lo à força ele provavelmente...

- Vai me dar choque.

Ela suspirou mais uma vez. - Sakura, ouça bem, o que vou lhe contar é parte da história de Konoha. Cerca de cem anos atrás, uma lei foi criada e permitia que mulheres fossem compradas por um certo preço. - Sakura estava prestes a protestar contra tal injustiça, mas uma mão levantada a cortou. - Enfim, mais tarde eles anunciaram que apenas os homens de clãs proeminentes podiam comprar mulheres que não pertenciam a nenhum clã.

Sua boca ficou entreaberta, Sakura apontou para si mesma e murmurou : EU?

- Sim, receio que foi o que aconteceu com você. Mas isso não é tudo. Estas mulheres recebiam umm jóia com um jutsu especial embutido na mesma e somente um seleto grupo de pessoas pode executar. O fecho desaparece depois de ser colocado na pessoa destinada, a corrente encolhe de modo que não possa passar por sobre a cabeça e um aviso é dado toda vez que se tenta retira-lo através da força. Estes avisos são emitidos pelo proprietário da pessoa a ser possuida, aquela a qual está usando a joia em questão, um aviso dado atraves de uma pequena quantidade de fluxo de chakra. Alguns proprietários têm suas taxas automaticamente selcionadas, em pequenas quantidades, outros são mais perversos e podem enviar taxas tão altas a ponto de causar combustão espontânea. A pessoa que te comprou foi bom o suficiente para...

Sakura levantou-se furiosa. - Eu não pertenço a ninguém!

Tsunade respondeu batendo ambos os punhos sobre a mesa. - Sente-se! Você deve aceitar os fatos, quer goste ou não! - Sakura sentou-se, com lágrimas nos olhos. - Agora, - A Hokage, agora mais calma , continuou: - Eu estava dizendo que você deve ser grata. Quem te comprou foi bom o suficiente para apenas lhe conferir pequenos choques. Ou você preferiria ter sangue enchendo seus pulmões? Um buraco no estômago e ácido corroendo totalmente por dentro? Pedras nos rins do tamanho de bolas de golfe? Eu já vi isso acontecer, sabia.


Sakura recostou-se fundo em sua cadeira. Então, por mais chocante que fosse talvez não fosse tão ruim assim... mas e quanto as... - Há também vozes? - Ela perguntou.

Tsunade piscou. - Sim, a jóia também permite telecomunicação entre o proprietário e sua...- A loira fez uma careta. - Propriedade.

- Não deveriam acabar com essa Lei de comprar mulheres? Credo, são tempos modernos!

Tsunade estudou sua aluna de perto. - É uma Lei antiga, Sakura, só pode morrer por si só. As pessoas eventualmente esqueceram e não tivemos casos dela ser praticada ultimamente. Até agora.


E no ato, um questão veio à mente de Sakura. - Ah, Tsunade-sama. Em falando dessa coisa de "mestre", quem é que me possui?

Tsunade abriu a boca para falar, mas parou, sentindo uma presença aproximar-se. Lá vamos nós. - Você está prestes a conhecê-lo. - E três batidas foram ouvidas, seguidas por um "Entre"e a porta finalmente se abriu.

- Você queria me ver, Tsunade?


A kunoichi endureceu.

Espere um minuto ...

Ela conhecia aquela voz ...

Sakura se virou na cadeira para encontrar ninguém menos do que o dono dos olhos mais negros que já vira, da mesma pessoa que uma vez já fora sua paixão antiga. A ovelha negra. O traidor.

Uchiha Sasuke .

Ela nem sequer se deu conta de que havia avançado para cima do rapaz em um estado de fúria absoluta até que se viu subtamente pressionada contra o chão e o corpo masculino sobre o dela (mas não tocando) e aquele rosto e um sorriso de canto a não mais que um centímenro de si.

.

Continua.

.


Ai gente, digam pra Hime, a January tem umas idéias super originais ne =)

Cara, imaginem, uma mulher como Saku-chan sendo escrava de um cara como SASUKE!

Tipo, vai dar muita confusão hahaha

. . .

Ok, bonitas, espero as senhoritas por aqui viu ;D

Essa semana também estarei atualizando minha lista de divulgação, e sim, se alguém quiser ser adicionado, deixe um contato aí no meu espaço de review, ok ;D

. . .

É isso, aí, lindas,

Vou-me ;D

(Não se esqueçam que Em Nove Dias será att ainda essa semana (vou ver se faço isso na net da faculdade ;D)

E nos vemos na semana que vem com att de: OBHandHH, Frozen, Feeling You e outras =D

Bjitos

hime


ps:

Lembrando que volto pra responder contatos no meio da semana (provavelmente terei de fazê-lo na faculdade, pq aqui em casa a net tá um horror D;)