Nota da autora: Devido ao meu vício em Game of Thrones/A Song of Ice and Fire (Crônicas de Gelo e Fogo) e à minha adoração por Jon/Arya eu decidi escrever essa one-shot (que aliás ficou bem curtinha). Baseada nos livros e na série, ok?
Em português porque li fics desse fandom muito boas e fiquei inspirada, mas só consegui escrever esse pouquinho.


Promise

Anos haviam se passado e finalmente ele a havia encontrado. Não foi como ele havia imaginado, Arya não era mais uma menininha, ela havia crescido e se tornado mais forte. Ele não bagunçou seu cabelo e eles não disseram - Eu senti sua falta! - ao mesmo tempo como teriam feito no passado. Antes que ele pudesse dizer algo ela o havia abraçado e ele a envolveu com seu braços, desejando nunca tê-la deixado. Seu coração doía de tanta saudade.

Ela não teve que pular para alcançar o pescoço de Jon, como havia feito quando eles se despediram. Agora que estava mais alta pôde facilmente ficar na ponta dos pés e colocar os braços em torno de seu pescoço. Arya fechou seus olhos e sentiu que agora podia baixar a guarda. Nos braços de Jon ela se sentia segura e também estranhamente frágil. Não conseguiu deixar de pensar em como tudo havia mudado tanto, em todos que ela havia perdido e no quanto havia sentido a falta dele. Todos os dias que estiveram separados ela pensou em Jon, toda vez que empunhou Agulha lembrou-se de quando ganhou o presente e desejou estar junto dele. Não pôde conter o choro e se desmanchou em lágrimas e soluços enterrando o rosto na volta do pescoço dele.

Jon a abraçou com mais força, sentindo as lágrimas e a respiração pesada da garota em seu pescoço. Ele conhecia Arya o suficiente para saber que por mais que ela houvesse mudado, não havia chorado naqueles anos todos e que só estava deixando as lágrimas caírem porque estava com ele. Ela jamais mostraria esse lado a outra pessoa, senão à ele.

Sua garganta doía e seus olhos estavam inchados quando conseguiu conter o choro. Arya jamais pensou que reencontrar Jon a faria chorar, ela sempre pensou que seria um momento feliz. Não que ela não estivesse feliz, ela estava, mas as memórias dolorosas e o medo de aquilo ser só um encontro breve e de que ele a deixasse novamente a fizeram perder toda sua frieza e seu controle.

Ela se afastou lentamente e olhou para Jon, ele sorriu tristemente e passou os polegares nas maçãs do rosto dela secando as últimas lágrimas que rolaram. Ele imaginou todas as coisas pelas quais ela tinha passado e se odiou por não ter deixado a Patrulha da Noite e ido atrás dela quando a notícia da traição de Eddard Stark chegou à Muralha. Ele podia ter impedido que ela passasse por tudo que passou.

- Eu nunca mais vou te deixar Arya. Nunca mais.- Ele colocou as mão na nuca dela e a encarou intensamente. - Isso é uma promessa.