Disclaimer: Está fanfic pertence a SarahCullen17 e os personagens são Stephenie Meyer. A mim Lary Reeden só cabe a tradução para o português. Mazinha Martins é minha beta.


Epílogo: POV Jacob

"Jake!" Billy me cumprimentou enquanto eu caminhava para sua casa. Eu sorri e inclinei-me para dar ao meu pai um grande abraço. "Faz muito tempo.", disse ele, com lágrimas escorrendo pelo seu rosto.

Eu balancei a cabeça. "Eu sei, pai. Sinto muito. Não foi justo deixá-lo por cinco anos, especialmente em sua condição."

Ele riu. "Em que condição? Eu tenho andando muito bem! Charlie Swan e Sue Clearwater se casaram, e eles tem feito um esforço conjunto para ajudar-me."

"Eles estão casados ?" Eu perguntei, surpreso.

Ele balançou a cabeça. "Yup. Tem sido bom para Charlie. Ele mantém sua mente fora de Bella." Ele franziu os lábios grossos. "Como ela está, filho?"

Billy era a única pessoa em Washington, além de mim que sabia verdadeiro destino de Bella. Todo mundo acreditava que Bella tinha finalmente perdido sua batalha com a leucemia, que o coração dela tinha finalmente parado depois de um ano em coma. Mas meu pai e eu sabíamos que ela estava viva e bem, alegremente casada com sua alma gêmea e viajando o mundo com seu clã. Eu não falava com ela fazia alguns meses, mas eu sabia que ela estava feliz. E eu estava feliz por ela.

"Ela está bem.", eu respondi a pergunta de Billy. "Muito bem."

Seus olhos ficaram oblíquos. "E você, como está?"

"Estou excelente!"

"Você parece mais velho."

Eu ri. "Eu estou. Eu não me transformo a cerca de quatro anos e meio."

Ele ergueu as sobrancelhas, e eu observei os sinais profundos de seu envelhecimento. "Por que não?"

Dei de ombros. "Eu queria alguma normalidade. Eu tenho esperança de encontrar uma boa garota humana que não seja afetada por nossa pequena história de terror. Eu nem sequer me considero mais meio lobo."

Ele balançou a cabeça. "Não vire as costas para quem você é, filho."

"Eu não estou. Eu ainda tenho a nossa incrível tatuagem, não tenho?"

Billy riu. "Ótimo. Hoje à noite Sam e Emily estão oferecendo um jantar de comemoração."

"Comemoração de quê?"

"Emily está grávida novamente," ele respondeu. "Sophie está tão animada para ser uma irmã mais velha."

Eu sorri. "Eu aposto que sim. Gostaria de saber se a pestinha ainda se lembra de mim."

Ele deu de ombros. "Quem sabe? Ela é uma criança doce, no entanto. Você quer ir para o jantar?"

"Claro. Deixe eu me acomodar em primeiro lugar, apesar de tudo."

"Quanto tempo você ficar, Jacob?" Billy perguntou-me.

Dei de ombros enquanto ia para o meu quarto. "Não tenho certeza", eu gritei. "vamos ver."

"Não se apresse." Billy respondeu enquanto empurrava sua cadeira de rodas para a sala. Suas palavras me fizeram sentir mal, eu sabia que não tinha sido justo com ele.

Mas, na minha viagem, eu tinha finalmente achado um sentido na minha vida. Eu vivi no Alasca, trabalhando em uma auto mecânica. Como eu havia dito a Billy, eu tinha me afastado da vida lobisomem, agora eu era completamente humano. Isso fez a vida mais fácil. Bella e o resto dos Cullen nem fedem mais.

O pensamento me fez rir em voz baixa, e eu peguei o telefone para discar o número familiar.

"Olá?" a voz doce e bonita respondeu.

"Bells," eu disse. "É o Jake."

"Oh, hey, Jake! Faz muito tempo, que não te ouço! Onde você está?"

"Estou na casa do Billy, em La Push."

"Ótimo. Eu não reconheci o número. O que você está fazendo aí?"

"Eu só estou visitando o Billy.", eu respondi. "Eu senti que eu precisava voltar para casa e vê-lo. Ver o resto do bando."

"Sim. Eu adoraria ver as pessoas em Forks e La Push." Ela suspirou melancolicamente.

"De qualquer forma, o que você está fazendo?"

"Nós estamos no Brasil.", ela disse.

"A família inteira?" E isso era verdade, eu realmente considerava os Cullen como uma família em vez de um clã.

"Não, só eu e Edward. Nós estamos tendo uma outra lua de mel."

"Entendo. Diga a ele que eu disse oi".

"Digo sim."

"Uma vez que você está em lua de mel e é noite no Brasil, "Eu a provoquei:" Eu vou deixar você ir. Mas me ligue de volta quando você voltar para o Alasca. Eu quero sair."

"Oh, cale a boca.", ela riu da minha primeira declaração. "E eu vou. Foi bom ouvir a sua voz, Jake."

"Você também. Amo você, Bells".

"Eu te amo também, Jake."

Eu desliguei sorrindo.

A festa de Sam e Emily era grande. Todos me trataram como se eu tivesse estado lá o tempo todo. Eu realmente amei essa multidão. Claro, todos eles se transformaram e começaram a lutar. Quil e Paul tentaram me convencer a se juntar a eles na luta lobisomem, mas eu só balancei a cabeça. Eu só queria assistir e continuar a ser um humano.

Mas em torno das nove horas, meu mundo virou de cabeça para baixo quando um certo convidado entrou no quintal.

Cabelo castanho soprava ao vento, e os olhos azuis me encararam, arregalados. Minha boca se abriu quando a vi. Ela estava mais velha, e linda.

Emily se levantou rapidamente para ir abraçar Sarah. Sarah colocou a bandeja de comida na mesa, ainda me olhando. Billy deu uma cotovelada na minha lateral. "Seja cordial.", ele sussurrou.

"Hum, Olá, Sarah." eu disse, de pé para abraçá-la.

Ela abraçou-me vagamente. "Olá, Jacob.".

"Como você está?" Perguntei a ela.

"Estou bem.", disse ela. Eu dei uma olhadela em sua mão esquerda. Aonde deveria estar o anel de casamento.

Fomos interrompidos pela voz potente do Velho Quill Ateara. "Se aproximem.", ele instruiu todos. "É hora de nossas histórias."

Fazia muito tempo desde que eu tinha feito isso. Todos nós todos nos sentados ao redor do fogo, e o Velho Quill à frente do círculo, e ele começou as lendas familiares. Eu me senti completamente em casa, em repouso, à vontade quando eu me estabeleci na rotina ainda familiar. Eu apreciava as grandes histórias, ainda me sentindo bastante familiarizado com os personagens. Era como se eu os conhecesse. Como se fossem velhos amigos.

No entanto, o Velho Quill tomou um rumo inesperado quando ele fez um anúncio. Embry aparentemente tinha tido um Imprinting. Olhei para o rosto dele e vi que ele estava sorrindo, ele era, literalmente, a imagem da felicidade.

"Onde está a garota sortuda?" Perguntei-lhe.

Ele suspirou. "Ela teve que perder a festa para estudar para um teste. Ela está terminando seu mestrado em Biologia."

Caramba, uma garota inteligente.Embry fez bem.

Mas o Velho Quill tomou esta notícia como um convite para contar lendas de todos os outros que haviam sofrido imprinting. Enquanto eu olhava para Quill e Claire, Sam e Emily, Jared e Kim, e Seth e Chloe, eu me senti muito sozinho. Todas essas histórias estavam realmente me dando nos nervos.

Uma história que eu nunca tinha ouvido falar, porém, foi a última história que o Velho Quill contou foi uma com a qual me identifiquei profundamente. Tratava-se de um lobisomem chamado Q'wati que abandonou sua vida como um lobo por alguns anos. Ele viveu uma vida solitária na qual ele não encontrou uma esposa. Finalmente, após alguns anos de vida, vivendo apenas como um ser humano, ele se transformou novamente, e quando ele voltou à sua forma humana, ele teve um imprinting com sua vizinha que ele tinha visto um milhão de vezes. Eles se casaram e tiveram muitos filhos. O velho Quill disse que o fenômeno foi extinto até que o lobisomem voltou a se transformar.

Eu encontrei-me refletindo sobre isso. Embora eu não quisesse voltar a viver como um mutante lobo-humano, eu queria a experiência do imprinting. Eu era um homem extremamente solitário, que não tinha beijado mais ninguém desde Sarah. Eu queria encontrar uma esposa e, finalmente, eu queria ser um pai. Aqueles sonhos pareciam inatingíveis.

Após mais algumas lendas, a conversa normal pegou novamente, junto com a comida deliciosa que a Emily preparou. Juntei-me na conversa a partir da hora que ouvi que Sarah estava morando em Seattle agora, trabalhando como enfermeira em um hospital. Ela estava solteira, e brincou com Emily e Leah sobre encontrar um homem. Eu encontrei-me a obsevanndo muito até que ela foi embora, cerca de meia-noite.

"Alguém está interessado.", Quill disse humilde.

Eu olhei para ele. "Oh, vamos lá. Isso é história antiga."

"Uh huh.", disse ele, parecendo completamente convencido.

As lutas começaram novamente, e depois que eles saíram correndo pela floresta a coisa tornou-se uma competição popular. Sentei-me com Billy e Emily, que tinha a pequena Sophie em seu colo, dormindo. Nós estávamos falando sobre o Alasca, o meu trabalho e meus planos para o futuro. Eles nem pareceram surpresos quando admiti que eu realmente não tivesse pensado muito sobre o meu futuro.

Emily se levantou para ir colocar Sophie na cama, e Billy olhou para mim, logo que ela saiu. "Jake, eu posso dizer que você está entediado. Por que não se transforma e vai sair com seus irmãos e irmãs?"

Eu balancei minha cabeça. "Eu não tenho certeza se eu sou mais como eles."

"Oh, vamos ver isso!" disse uma voz humana, e eu virei para ver Embry ali com um lobo marrom eu reconheci como Quill. De repente, Quill se aproveitou de mim, com cuidado para não arranhar minha pele, mas assustando o Jesus fora de mim.

Instintivamente, eu explodi. Minhas roupas se rasgaram em pedaços quando eu me tornei um lobo, e eu estava, nem é preciso dizer, muito zangado. Embry se transformou, bem como eu, e em breve, eu estava tentando afundar meus dentes neles por vingança.

O que tinha sido a intenção de uma luta muito curta se transformou em uma competição acirrada durante toda a noite entre mim e os outros lobos. Senti-me bem, quase selvagem, por ser um animal de novo, e eu encontrei-me perguntando por que diabos eu tinha me privado disso. Eu ainda era um bom lutador, eu encontrei-me ganhando um monte lutas.

Finalmente, por volta de três da madrugada, eu disse boa noite, me transformei de volta em um ser humano, e fui para casa do Billy. Exausto, desabei em minha cama e cai em um sono profundo cheio de sonhos... com Sarah.

Na manhã seguinte, acordei e fui para a cozinha, onde Billy estava comendo uma tigela de cereais. "Dia filho." ele me cumprimentou.

"Bom di", eu disse meio grogue.

Ele riu. "Cansado?"

Eu balancei a cabeça. "Eu não estou acostumado a usar tanta energia. Eu esqueci o quanto de energia é necessário simplesmente para me transformar."

Ele sorriu. "Eu imagino. Deixei um pote na casa do Sam e da Emily ontem à noite. Quer ir buscá-lo para mim?"

"Depois que eu tomar banho.", respondi.

O banho me fez sentir melhor, e eu cheguei na casa do Sam e da Emily me sentindo feliz. Esperei enquanto a Emily procurava o pote e depois lavava.

Enquanto ela estava lavando ele, a porta se abriu, e eu ouvi passos com meu olfato apurado novamente pude sentir o cheiro das gotas de seu perfume em sua pele. O perfume era familiar como... algo doce. O cabelo na parte de trás do meu pescoço se levantou quando eu percebi que ela estava atrás de mim.

"Sarah!" Emily exclamou. "Obrigado por ter vindo, querida. Eu terminei a camisa que você queria que eu concertasse. Deixe-me ir buscá-la." Ela saiu correndo da sala, deixando um silêncio muito estranho entre mim e Sarah. Eu mantive meus olhos fixos nos armários, não querendo olhar para Sarah. Isso era muito estranho.

"Você vai falar comigo?" ela perguntou em voz baixa. Sua voz era triste, e ela teve que limpar a garganta, o que me disse que ela queria chorar.

Eu me virei para encará-la, e meu mundo parou.

De repente, tudo parou, e eu só podia me concentrar em sua face. Cada grama de tensão que eu sentia se derreteu, juntamente com tudo mais no meu mundo. Bella tinha ido embora, Billy tinha ido embora, meus irmãos tinham ido embora, Jacob Black se foi.

Tudo girava em torno desse pontinho no universo. De repente, Sarah Elizabeth Miller era a única coisa no mundo que importava. Meu mundo girava em torno dela. Meu ser ansiava por ela, e eu sabia que se eu ficasse mais um minuto sem ela, eu certamente morreria.

Ela me olhou nos olhos, o azul bonito transbordando de lágrimas. Eu caminhei lentamente até ela e peguei seu rosto em minhas mãos. Nós nos olhamos por uma quantidade imensurável de tempo antes de me inclinar para baixo e pressionar suavemente meus lábios nos dela.

Quando me afastei e olhei para ela, ela sorriu e as lágrimas corriam pelo seu rosto. "Jake," ela sussurrou. "eu senti sua falta."


N/T ~ MUITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOO

LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOO

Esse final *-*

O que Sarah disse: Pra mim Lary Reeden ela disse que o amor supera o tempo.

E pra você, deixe uma review pela última vez. Beijos

Obrigado a quem me acompanhou e comentou até aqui, e a Mazinha Martins por betar tudo :)