Ela sorriu, os dentes brancos e grandes enfileirados perfeitamente. Piscou logo depois.

Luna fez o mesmo. Sempre fazia. A menina adorava repetir os passos da mãe ou usar o cabelo como o dela ou usar roupas das mesmas cores...adorava mais ainda quando o pai lhe dizia que eram parecidas.

"Quantas vezes temos a oportunidade de experimentar um novo feitiço, Luna?" Uma risada escapou de sua boca e ela quase bateu com o rosto pálido na porta.

"Vamos pro jardim, mãe?"

A menina se animou quando a bruxa consentiu. Era seu local preferido na casa.

Os dois pares olhos acinzentados brilharam enquanto a bruxa movia a varinha. Ela murmurava e Luna não compreendia, mas era bom. O ritmo das palavras era perfeito , a fluidez com que a luz dourada saiu da ponta do instrumento também.

E começou a cortá-la.

Luna gritou enquanto o sangue inundava o jardim e sua mãe espalhava-se pela grama, ao redor da varinha que ainda era segurada pela sua mão.

Dessa vez Luna não queria imitá-la.

Enquanto gritava, as lágrimas vertiam dos dois pares de olhos acinzentados.