Enciumado, ele foi em direção da mesa do outro lado do restaurante. Sara ria mais que tudo, e isso o deixou mais nervoso ainda. A vontade que tinha, era de dar um soco nesse cara. Quem ele pensa que é para se engraçar para SUA Sara? E porque ela ri tanto? Iria tirar suas duvidas agora.

GG: Olá! – disse na maior cara de pau. Como se fosse a coisa mais normal do mundo.

SS: Grissom? O que faz aqui?

GG: Bem, aqui é um restaurante... Vim pra comer...

T: Não me diga! – disse Tony, porque havia percebido o jeito que Grissom olhava para Sara. Ele o olhou feio, mas Sara tratou de mudar logo de assunto.

SS: Grissom! Bem, já nos vimos, então pode ir...

GG: Você esta bonita hoje Sara! – disse se sentando e olhando para toda ela.

SS: Obrigada Grissom... – envergonhada, por estar ali. Grissom a deixava confusa. Uma hora dava sinais de que gostava dela, já em outras horas se mostrava frio, distante...

T: Pois é. Eu tinha dito a mesma coisa pra ela quando a vi... Na verdade ela sempre esta linda. – Sara corou na mesma hora. O que era aquilo uma competição de machos para ver quem conquistaria a sua fêmea?

GG: Tem razão! Sara, lembra quando nos conhecemos em São Francisco? Você estava maravilhosa naquele vestido florido! – pronto! Agora a sara já estava mais vermelha que um tomate. Ah, ele se lembrava dos velhos tempos...

SS: Ok, gente. Acho que já chega disso, não?

T: Não! Nunca é cedo para te elogiar... Querida, você gostaria de ir a outro lugar quando nós sairmos daqui? – se Tony olhasse pro lado, viria a fúria no rosto de Grissom. Como esse parasita, poderia chamar SUA, ele diz SUA Sara de querida?

GG: Eu tenho uma dica! Você vai pra sua casa e ela vai pra dela! Pronto!

T: Eu tenho uma melhor... Eu vou pra minha casa, a Sara também vai pra minha casa e você vai pra sua!

SS: Parem com isso! Grissom você disse que iria jantar, só não disse com quem, não? – disse olhando pra uma Sofia raivosa do outro lado do restaurante.

"Essa sangue- suga ainda não foi embora? – penou Grissom".

GG: Bem..

SS: Vamos Tony... Sua casa nos espera! – O sorriso que se alargava em Tony dava para ser visto até de costas!

Eles pagaram a conta e se levantaram, com Tony a enlaçando pela cintura e saindo com ela restaurante a fora. Grissom se levantou, mais nervoso do que antes e foi em direção à mesa onde Sofia estava.

SC: Já acabou seu showzinho?

GG: O que eu faço ou deixo de fazer não lhe diz respeito... Não te devo satisfações!

SC: Nossa! Ela te deu um fora, né? Bem feito Grissom! – ele a olhou com desprezo – Digo isso porque você não enxerga quem realmente te ama. – Grissom pagou a conta e se levantou.

GG: Sou mil vezes a Sara, do que um lixo como você! – disse com pesar, pela cara de "TOMEI UM FORA" da Sofia. Não era de seu feitio, mas essa mulher estava lhe dando nos nervos. – Com licença Sofia, tenho mais o que fazer!

Ela o viu sair rumo a fora do restaurante. Quase que chora com o que ele acabou de dizer... Isso não iria ficar assim.

GSR3GSR3GSR3GSR3GSR3GSR3GSR3 GSR3GSR3GSR3GSR3

Na casa de Tony

Eles chegam na casa e Tony trata logo de ir pegar uma bebida na geladeira. Sara se senta no sofá, meio que sem saber realmente o porquê de ter aceitado estar ali. Ah claro que sabia! Era por causa do Grissom! Sempre ele!

Ele vai até ela e se senta ao seu lado lhe entregando uma cerveja.

T: Sabe Sara... Quem era aquele cara que apareceu no restaurante?

SS: Hum.. – bebericou sua cerveja – Meu chefe.

T: E seu chefe tem essa liberdade toda com você?

SS: Olha eu já me envolvi com ele... Mas como você esta vendo, eu não estou mais com ele.

T: E isso é muito bom...

Deixou sua cerveja em cima da mesinha de centro e foi em cima de Sara, beijando-lhe o pescoço a fazendo se arrepiar. Deu uma mordida de leve em sua orelha. Tomou-lhe sua boca num beijo voraz a fazendo se deitar no enorme sofá da sala. Ele subiu em cima dela passando as mãos em toda a lateral do corpo de Sara. Beijou e lambeu seu pescoço alvo, subindo outra vez para sua boca. Mas Sara teve que parar.

SS: Olha Tony... Desculpa, mas eu tenho que ir... Vim pra cá sem saber que horas eram e esta ficando tarde... A gente se vê outro dia? – ela se levantou.

T: Claro Sara! – também se levantou – Mas, se você quiser pode dormir aqui. Não me incomodo.

Claro que ele não iria se incomodar! Muito pelo contrario! Iria adorar. Mas dormir não estava sendo o termo certo, para o que ele estava pensando que ela iria fazer lá...

SS: Não dá Tony... Dá próxima vez quem sabe?

T: Ok... Tchau. – a puxou pela cintura e lhe deu um beijo de tirar o folego.

SS: Tchau... – ela se foi e ele fechou a aporta atrás de si.

T: Sara... Da próxima você não me escapa! – disse sorrido e lambendo os beiços.

...

Sara vai até seu apartamento. Sorte que eles foram no carro dela, porque se não, ela teria que dormir na casa dele. E pela cara de safado que ele fez, não iria nem chegar perto de dormir. Mas quer saber? Foi burrice ela ter dado um fora nele. Deveria ter aproveitado o momento enquanto pode. Afinal, não esta amarrada a ninguém...

Mas da próxima, ela ira aproveitar, e como vai...

Ela sai do elevador e vê um homem parado na sua porta. Mas, o que ele fazia ali?

SS: Grissom?

GG: Ah, oi Sara!

SS: Mas o que você faz aqui?

GG: Pedir desculpas pelo que eu fiz...

SS: Tudo bem... Perdoado.

GG: Mas eu queria que você me perdoasse de outro jeito? – a olhou de cima a baixo.

SS: E qual jeito? – ela sabia, mas, queria que ele desse a iniciativa.

GG: Você demorou, onde estava?

SS: Na casa do Tony. Ei, não te devo satisfações...

GG: Fizeram o que lá? – ele fez uma carinha de cachorro sem dono, mais fofa do mundo.

SS: Isso não te interessa! E você ainda não me respondeu.

GG: Respondi o que?

SS: Qual jeito que você queria que te perdoasse?

GG: Ah... Eu.. Me esqueci.

SS: Tudo bem. Tchau Grissom! – disse irritada. Porque ele não a fazia sua pra sempre?

Sara entrou dentro de casa extremamente irritada pelo fato de Grissom amarelar quando estavam sozinhos, mas ser todo pra frente quando a via com outro homem. Nossa, a raiva que ela estava por não ter ficado na casa do Tony era tamanha. Se arrependimento matasse estaria dura estirada no chão agorinha mesmo. Affs! Qual o problema dele?

Irritada Sara foi até seu quarto tomar uma banho e dormir...

Continua...