Uma fanfic Naruto

Projeto para 2013

Classificação etária da fic: M

Não contém spoilers/ UA

Shipper: Sasuke & Sakura

Gênero: Romance/Drama

Disclaimer: O Naruto não é meu.

Autora: : Ebil Chameleon

Tradutora: K. Hime.

Do original de mesmo título

Sinopse: Ele não a amava. Não poderia amá-la. Não poderia criar laços. Mas seu coração o estava traindo. Criando amarras que agora pareciam dificeis de quebrar. Aquilo era amor.


Flow of Life


Sakura não queria nada mais que chegar em casa deixar-se cair em sua cama macia e quente e convidativa. Ela era a única pessoa naquela rua escura, bom, pelo o que podia ver. As luzes da rua a iam guiando seu caminho, em pequenas bolas de luz cintilante.

Pouco tempo depois, chegou em seu pequeno apartamento e correu para abrir a porta. Preguiçosamente caminhou pelo corredor até seu quarto. Sem sequer mudar o uniforme, caiu na cama e sorriu pela primeira vez naquele dia.

Não importava o quanto seu corpo desesperadamente clamava por sono, sua mente não a deixava descansar. Mais uma vez. Apenas mais uma noite de péssimas três horas de sono.

Ela se sentia tão só. Olhando para o lugar vazio ao seu lado, Sakura se perguntou por que não havia comprado uma cama menor. Por que teve de comprar uma cama grande como essa? Ela não tinha ninguém para compartilhar mesmo.

Com um suspiro, a moça virou de costas e olhou para o teto. Já era tarde. Ela sabia disso. Checando o bolso, puxou um pager e colocou-o em sua mesa de cabeceira. Todos os enfermeiros tinham um pager, caso houvesse uma emergência e sua presença fosse necessária.

Ela havia realizado uma cirurgia muito cansativa ao lado de Shizune hoje. Teve de reconstruir parte de um braço quase que totalemnte decepado enquanto Shizune e os outros médicos se ocupavam dos outros orgaos internos do shinobi que chegara em estado de emergencia ao hospital. Ela estava praticamente esgotada. Seu chakra totalmente nulo.

Seus pensamentos não a permitiam sequer um tempo de descanso. Costumava pensar demais. A moça tinha 19 anos agora, seu aniversário havia sido há algumas semanas. E tinha acabado de ser promovida a jounin, depois de muito treinamento com Tsunade e Kakashi.

Naruto estava no mesmo nível agora e o loiro ainda trabalhava muito em seu objetivo de se tornar Hokage.

Kakashi, pelo que sabe, continua sendo o mesmo velho pervertido de sempre, passando a maior parte de seu tempo lendo aqueles pornos ou saindo em missões com sua equipe.

O último membro ainda estava faltando. Sasuke ainda não tinha retornado. Ela passou incontáveis noites perguntando-se onde ele estava, se estava bem, se ia voltar logo, ou se ainda pensava nela. Provavelmente não.

Mas o queria de volta. Mais do que nunca. Naruto a ajudou a curar-se de todo o sofrimento que vinha passando, tentava de tudo para poder fazê-la feliz. Então, seu coração começou a aquecer um pouco, mas ainda continuava preso a ele. Algumas vezes, um passava a noite na casa do outro, apenas para ter certeza de que nenhum deles iria partir.

Sakura havia ficado menos confiante e mais consciente de como seus amigos estavam agindo. Ela não queria que eles a deixassem também.

Lembrou-se da época em que seu mundo desabou. Quando Naruto disse-lhe que estava indo embora. Ele estava saindo com Jiraiya para o treinamento. Ela se enrolou de volta em seu escudo protetor, e não falou muito depois disso.

A moça queria que Naruto voltasse. Ele lhe prometeu que voltaria para ela. Que iria voltar mais forte do que nunca para que pudessem ir buscar Sasuke de volta.

E ele voltou.

Voltou para ela e ela ficou tão aliviada. Ele estava mais forte, ela também, graças à Tsunade. Eles tinham a intenção de encontrar seu companheiro de equipe. E também haviam chegado tão perto disso. Mas Sasuke novamente escorregou por entre seus dedos. E seu coração quebrou-se novamente.

Bip

Bip

Bip

Sakura sentou-se na cama, apesar de seus membros cansados, e estendeu a mão para alcançar o pager. Aquela droga de coisa. Por que tinha que receber um chamado logo agora? Era quase meia-noite e apenas queria dormir. Enxugou uma lágrima que havia escapado de seu olho e olhou para o número.

Era Tsunade.

Bom, a Hokage só a chamaria se realmente fosse uma emergência. Meio que sem vontade, Sakura saiu da cama e de seu apartamento e pos-se a caminhar novamente por aquele abismo escuro, fazendo seu caminho de volta ao hospital.

XxX

E com olhos semi-cerrados, Sakura entrou pelas portas do hospital e encolheu-se às luzes brilhantes fluorescentes. Olhou em volta. Bom, não parecia que havia uma situação de emergência ali. Tsunade foi quem mandou sua pupila ir para casa descansar.

E foi então que avistou alguém familiar no final de um dos corredores, - Sakura.

Sakura pulou e girou. - Oh. Shizune, - exclamou, segurando seu peito. Que susto! Pelo menos estava acordada agora.

- Desculpe. Tsunade queria que você estivesse aqui... Há uh ... bem ela vai te explicar tudo. - disse Shizune e bocejou. A mulher estava muito cansada também. Shizune caminhou pelo corredor e Sakura a seguiu, curiosa para saber o que poderia ter acontecido.

Logo viu uma loira se aproximar, seu rosto ilegível.

- Sakura me desculpe ter acordado você, mas eu realmente preciso te-la aqui para algo, eu tenho para uma tarefa. Eu preciso que você se encarregue de um novo paciente.

Inconscientemente, Sakura assentiu. Ela estava um pouco irritada mas ainda assim...

Shizune tomou um caminho diferente das duas, e Sakura continuou a andar ao lado de Tsunade. Estavam indo na direção da ala dos pacientes em estado crítico. Sakura olhou para a Hokage em suspeita.

- Quão ferido ele está? - perguntou e Tsunade suspirou.

- Um par de costelas quebradas e alguns danos internos. Seu braço esquerdo estava quebrado e sua mão queimada, provavelmente por um ataque que usou. Também tinha uma boa quantidade de cortes pelo corpo. A maioria deles eu curei e isso me tirou algum tempo, mas acabei o deixando numa condição estável agora. Estou cansada, mas ainda tenho outros paciente para cuidar.

Elas pararam do lado de fora de uma porta e Sakura olhou em volta, curiosa. Tsunade pegou a pasta com os registros do paciente e folheou. Entregou a Sakura para que a moça desse uma examinada. Olhou para a lacuna do "nome do paciente" mas nao havia nada escrito.

- Parece que ele teve uma dura batalha. Onde foi encontrado? - perguntou. A mão de Tsunade repousava na maçaneta da porta.

- No coração de uma floresta e foi encontrado por uma de nossas equipes de busca. Ele estava inconsciente e deitado ao lado de um cadaver. - Os olhos de Sakura obscureceram ao fitar sua mestre em total confusão.

- Quem está morto? - perguntou.

Tsunade hesitou por um momento. - Sakura, eu quero que você saiba se não acha que pode ficar aqui durante a noite, então... bem, diga, ok. Não pense que você tem que fazer isso.

Não sabendo o que dizer, Sakura assentiu. Quem poderia estar por trás da porta? Tsunade respirou fundo. - Você promete que pode lidar com qualquer coisa?

Sakura hesitou antes de concordar.

Tsunade continuou. - O rapaz foi encontrado ao lado do cadáver de Uchiha Itachi …

Um suspiro escapou dos lábios de Sakura. Poderia ser? Seria ...? Não. Não seria. Se fosse ...

Tsunade abriu a porta e Sakura olhou para o quarto. Deu alguns passos pelo local escuro, as sombras envolvendo-a. - Sasuke-kun... - sussurrou.

Tsunade caminhou ao lado dela. - Parece que seu objetivo foi completado. Itachi foi levado para necrópsia. Sasuke estava perto de não sobreviver. Ele teve sorte de ter sido encontrado. Mais um pouco mais de tempo ... ele poderia nao ter conseguido. - Suas palavras foram um mero sussurro.

Sakura simplesmente não conseguia ouvir mais nada. aproximou-se da cama e olhou para o rosto do rapaz. Isso era um sonho. Um sonho cruel. Certo?

Ela levantou o braço e beliscou-se. Doeu. Então não era um sonho. Estendeu a mão para tocá-lo, mas parou na metade do caminho. Aquilo.. ele, poderia simplesmente desaparecer.

- Sakura. Eu sei que é uma surpresa. Agora, preciso de você para verificar seus sinais vitais, pelo menos, a cada hora ou duas horas. - O bip dos monitores tocou e Tsunade olhou para as maquinas vinculadas ao moço. Ela sabia que isso aconteceria.

- Sakura. Você está ouvindo? - perguntou com firmeza. Sakura virou-se.

- Desculpe Tsunade-sama. É apenas ... uau, - disse suavemente.

- Bem, você trouxe o que eu disse?- a loira perguntou. Sakura balançou a cabeça e deu um sorriso fraco.

Tsunade sorriu e olhou para o relógio. - Eu preciso ir. Cuide das feridas mais emergenciais e mantenha o controle sobre ele. Ah, e aqui, - disse ela e pegou uma seringa da mesa ao lado da cama.

- Se ele acordar ... o que eu duvido ... e tentar escapar ou ficar um pouco irritado, injete isso nele. Isso vai colocá-lo de volta para dormir. E certifique-se de me chamar se alguma coisa der errado, ou se você estiver tendo problemas com alguma coisa. Entendeu? - Sakura virou as costas para Tsunade e assentiu.

- Hai. Entendi, Tsunade-sama. - Tsunade colocou a mão no ombro da moça.

- Tem certeza que você vai ficar bem?

- Sim. Tenho certeza. - Sakura disse baixinho. Com um último sorriso, Tsunade saiu da sala para ver seus outros pacientes.

Sakura tomou fôlego e olhou para a cama atrás de si. Ele ainda estava lá.

Deixou-se cair sobre uma cadeira ao lado da cama e olhou para ele intensamente. Ela ainda podia jurar que isto era um sonho. Estendeu a mão, tocou-o levemente. Sim, era real.

Seu belo rosto estava exatamente como se lembrava de seu último encontro. Talvez ... as coisas fossem diferentes agora. Talvez tudo pudesse voltar a ser... normal.

Talvez ...

Apenas talvez.

..


N/T: Gostou, então ponha a fic nos seus acompanhamentos ;D

Essa fanfic faz parte dos Projetos de 2013 da Hime ;D