Coletânea de Drabbles Naruto

Disclamer: O Naruto não é meu.

Classificação etária geral: T

Gêneros: Vários

Shippers da Coletânea: Vários

Postagens: Aleatórias

Sinopse: Konoha tem muitos cidadãos e todos eles tem histórias para contar.

07: Quando ela esbarrou em Gaara, seu primeiro instinto foi o de correr, para longe, muito longe dali.

Autora: Annie Sparklecakes

Tradutora: Kahli Hime.


The Drawing Board

Título : Screamo

Shipper: Gaara & Sakura

Tema: Fones de Ouvido


Quando esbarrou em Gaara, seu primeiro instinto foi o de correr. Para longe, muito longe dali.

Em vez disso, deixou um pedido de desculpas escapar e abaixou-se para pegar a pasta que havia deixado cair. O material era velho e gasto e as alcas fracas, então naturalmente arrebentou e papeis voaram sobre o chão do corredor.

A mão feminina pairou sobre as anotações de cálculo, mas uma mão pálida chegou primeiro, e quando ela olhou para cima, Gaara estava segurando-as para si, com uma expressão totalmente em branco.

Sakura tinha que se lembrar de como respirar. O que ele iria fazer consigo? Talvez lhe cortaria a garganta com os papeis. Nao se deve subestimar o poder de um corte de papel.

Em vez disso, ele permaneceu agachado diante dela, papéis estendidos pacientemente, até que Sakura finalmente reuniu coragem para estender uma mão trêmula e pega-los.

Então Gaara se levantou, ajeitou a mochila no ombro, e foi embora sem dizer sequer uma palavra.

Sakura não fora a única a vê-lo passar.

-X-

Quando disse a Ino, a loira não acreditou.

"Ele provavelmente está só esperando pra te pegar sozinha", disse sabiamente, antes de encher a boca de biscoitinhos. "Muitas testemunhas no corredor. Ele teria que matar todos eles".

Sakura engoliu em seco.

Ao lado seu lado, Tenten suspirou, mordiscando o sanduíche.

"Não seja ridícula. Foi um acidente. Gaara não vai te caçar por isso. Ele não é o psicopata acha que é."

Andando pelo corredor vazio ate seu armário, Sakura teve de duvidar disso.

Gaara, filho do prefeito da cidade vizinha, o terrível, misterioso estudante recem-chegado que vagava pelos corredores, sem amigos, sem livros, e apenas um par de fones de ouvido grandes e pretos sobre as orelhas. A maioria dos alunos teve que esconder seus fones de ouvido nos corredores, e pelo visto Gaara só parecia colocar os seus enquanto o professor comecava a falar e e ninguém nunca reclamou disso. Ninguém podia.

Então, quem poderia culpa-la. Quero dizer, por Sakura estar tao nervosa?

Gaara poderia sair com qualquer coisa.

Gaara era assustador.

Gaara era silencioso.

Gaara estava-

Gaara estava deitado na grama do lado de fora da escola.

Sakura piscou, parando a meio caminho, somente para espiar pela janela.

O vermelho de seus cabelos era inconfundível - Gaara estava de costas, olhos fechados, fones de ouvido - é claro - sob a sombra de uma árvore, bem abaixo da janela onde ela estava.

Sakura observou-o por um momento e então percebeu - poderia usar esta oportunidade para pedir desculpas a ele!

Claro, era arriscado faze-lo quando estivesse sozinha, mas Tenten e Ino ficariam suspeitas se ela desaparecesse do nada e Gaara estaria semi-adormecido, certamente ela poderia fugir se necessário?

Sakura balançou a cabeça de forma decisiva, se preparou, e correu pelo corredor e em torno do edifício. Quando estava perto o suficiente para olhar para ele, fez uma pausa.

A expressão de Gaara era suave, a boca jazia numa linha suave em sua pele pálida. Ele parecia relaxado, em paz e ela vacilou. Deveria acordá-lo? Ele poderia matá-la.

Sakura o fitou por um longo momento.

Naquela tarde silenciosa de primavera, mal podia ouvir a música vinda de seus fones de ouvido, mas ainda assim não conseguia distinguir o som.

E então, em um momento de estupidez, Sakura se inclinou - antes mesmo que pudesse parar a si mesma - para que pudesse ouvir a música vinda dos fones de ouvido de Gaara, preparando-se para o tipo mais perturbador de rock satanico. Que outra explicação haveria para toda essa… coisa-gaara-de-ser?

Precisou ouvir por um longo momento ate que pudesse ter certeza de que não, Gaara não estava ouvindo berros e coisas perturbadoras, mas sim a suave melodia de Für Elise.

Sakura afastou-se apenas o suficiente para fita-lo, chocada.

A respiracao dele vinha de forma suave, o sono pacifico, e quando alguns fios de cabelo rosa lhe rocaram as bochehcas, ele nao acordou. E virou a cabeça para o lado e ela se sentou ao lado dele, observando-o com um sorriso pequeno.

Quem pensaria que o Grande e Malvado Gaara ouviria música clássica?

. . .


hehehe tipo, eu amo musica classica. E claro que e ate natural o pensamento da Sakura, ne?

Eu pensaria que o "estilo gaara" fosse um daqueles rock bem punk (o que tambem adoooro oh oh oh).

..

Bom lindonas, e muito bom estar de volta ;D

Espero que vcs estejam curtindo as fics tanto quanto eu ;)

Logo logo teremos o final de "Ninfa" e uns "Combos de posts" SasuSaku tmb.

bjo bjo

Hime.