29 DIMENSÕES

Disclaimer: A história pertence a Catastrophia, Twilight e os personagens a Stephenie Meyer, e a mim somente a tradução.

Sinopse: Cansada de procurar pelo Sr. Correto em todos os lugares errados, Bella é empurrada para encontros online pelos seus amigos. Exatamente quem ela vai encontrar, ou não encontrar, com 29 dimensões de compatibilidade em jogo? Descubra!


Epílogo 1: Seis Meses Depois

(Tradução: Ju Martinhão)

Edward PDV

Eu estava na frente do fogão e despejei a cremosa massa grossa na panela quente, fazendo um dos poucos itens que eu fazia decentemente. Bem, decente de acordo com Bella. Então, novamente, ela era uma louca por panqueca. A mulher amava panquecas de uma forma que deveria ser ilegal.

Bella ainda estava dormindo e eu estava esperando para surpreendê-la com um pequeno café da manhã de Natal antes de nós desembrulharmos os presentes e ir para a casa dos meus pais, antes de eu me dirigir ao hospital para verificar meus pacientes.

Era difícil acreditar que seis meses passaram desde que Bella e eu finalmente nos conhecemos cara a cara e tivemos nosso primeiro encontro. Muita coisa aconteceu nesse período de tempo que mudou nossas vidas para melhor e nosso relacionamento.

Cerca de dois meses em nosso relacionamento, meu contrato de aluguel expirou e, em vez de encontrar algo novo, ou renová-lo, nós tomamos a decisão de morar juntos. Embora fosse verdade que não estivéssemos juntos por muito tempo, estávamos ambos de cabeça para baixo pelo outro.

Foi decidido que, já que o contrato de locação de Bella ainda tinha mais seis meses, e o fato de que ela estava mais perto do que seria meu novo local de tranalho, que eu moraria com ela. Enquanto eu ainda tinha mais um mês na minha posição atual, a viagem para o trabalho seria mais longa, mas foi só por um curto período de tempo. Mudamos a maioria das minhas coisas para um armazém, porque o apartamento dela já estava cheio e não havia muito espaço extra.

A primeira semana foi maravilhosa. Eu amava voltar para casa para Bella e estar ao seu redor a cada momento que eu não estava trabalhando. No entanto, algumas semanas seguinte foram céu e inferno. Nós estávamos felizes, mas nós definitivamente tivemos um período de adaptação. Quando você pega duas pessoas na casa dos 30 anos, que não compartilharam seu espaço em alguns anos e são estabelecidas em seus caminhos, as coisas evidentemente ficam feias.

Bem... não tão feias, mas feias para nós.

A maior parte do tempo éramos muito 'doentiamente doces' para os nossos amigos.

Nós tivemos algumas brigas, mas eu acho que foi só o estresse de tudo o que estava acontecendo. Nossos horários eram tão diferentes que estávamos constantemente acordando um ao outro, e o sono reduzido nos deixou irritadiços e, provavelmente, foi o catalisador.

Depois que comecei no Hospital Infantil, as coisas mudaram e minha agenda suavizou, resultando em mais como um padrão. Eu estava muito de plantão, mas no geral era muito melhor do que os turnos agitados e longas horas de trabalho que eu tinha me acostumado tanto ao longo dos anos.

Acima de tudo, nós nos tornamos mais fortes como um casal e no nosso amor. E, cara, nós nos amávamos. Mesmo depois de seis meses, nós ainda éramos insaciáveis um pelo outro. No entanto, com seu corpo sexy e mente suja, eu me perguntava se isso algum dia acalmaria.

Eu podia ouvir a água correndo no banheiro e sorri, minha garota estava acordada. A chamada de panquecas era muito grande para mantê-la dormindo por muito mais tempo.

Eu a observei caminhar do quarto ainda em sua regata e calças de pijama com um sorriso, os olhos sonolentos, e um cabelo que era uma loucura bagunçada quanto ela tomou uma respiração profunda.

"Panquecas!" Ela disse com um sorriso.

Eu sorri para ela. "Panquecas".

Ela entrou na cozinha e deu um passo atrás de mim, envolvendo seus braços em torno da minha cintura.

"Bom dia... Feliz Natal!" Ela disse com uma risada antes de esfregar o nariz nas minhas costas.

Maldição, ela era fofa quando fazia isso. Eu queria tanto esfregar meu nariz nas suas costas, mas as panquecas precisavam ser viradas.

"Feliz Natal, amor." Eu respondi antes de puxá-la para o meu lado com o braço livre.

Ela fugiu ao redor, suas mãos nunca deixando minha cintura, sua cabeça agora esfregando em meu peito. Ela estava me matando. Eu beijei o topo da sua cabeça antes de rir um pouco.

"Eu sei, eu sei. Eu só queria um pouco de amor na manhã de Natal antes de eu escovar meus dentes".

Eu bati na bunda dela, fazendo-a gritar.

"Vá agora e as panquecas estarão prontas quando você terminar".

Ela se afastou e voltou para o banheiro. Agora que ela estava acordada, meu nervosismo estava começando a se aproximar de mim. Uma vez que o café da manhã fosse comido, então nós abriríamos os presentes, e eu estive surtando por semanas sobre se ela gostaria ou não do que eu tinha comprado para ela. Estava embrulhado e sob a árvore, a caixa maior.

A primeira rodada de panquecas foi feita e eu tinha a segunda rodada na panela quando ela voltou para fora.

O amor da minha garota por panquecas era histérico de observar. Seu pequeno corpo engolia sete panquecas de tamanho médio e, enquanto ela estava saciada, ela estava muito cheia de lado.

"Não é engraçado." Ela fez beicinho e eu não pude deixar de rir.

Tão malditamente fofa. Inclinei-me e beijei seus lábios carnudos antes de puxá-la da cadeira.

Eu a levei para a sala e a puxei em meus braços antes de balançar a um ritmo inaudível.

"O que estamos fazendo?"

Eu sorri para ela. "Dançando".

"Eu sei disso, mas a última vez em que dançamos, eu terminei com dois pontos em meu cotovelo".

"Sim, mas isso foi porque eu soltei você. Eu não a estou soltando hoje." Eu expliquei. Eu a peguei pela cintura e coloquei seus pés sobre os meus. "Pronto, agora você não pode escapar".

Ela riu e balançou a cabeça quando eu comecei a nos dançar ao redor da sala. Eu nos girei ao redor antes de mergulhá-la, fazendo-a gritar.

Eu amava os sons que ela fazia.

Olhei para o relógio e vi que era quase 09:30, o que significava que precisávamos começar a nos mexer.

"Presentes?" Eu perguntei e ela sorriu enquanto balançava sua cabeça.

"Sim!"

Nós sentamos na frente da árvore e entregamos um presente um ao outro e os desembrulhamos. Eu puxei forte na fita em uma tentativa de desfazê-la, mas simplesmente não se mexeu. Bella estava rindo de mim enquanto cuidadosamente desembrulhava o pacote em sua frente.

Finalmente, eu fui capaz de retirar a maldita fita, que eu sabia que ela fez difícil de propósito, e rasguei o papel fora. Ela envolveu a caixa também, pequena malvada. Ela riu o tempo todo, enquanto me observava lutar, eu revidaria com ela por isso.

Finalmente, depois de parecer como se eu tivesse lutado com um leão, a tampa da caixa saiu para revelar uma moldura com uma montagem de fotos de nós. A moldura preta esculpida de 28 por 36 cm continha foto após foto de Bella e eu juntos, e no meio uma única foto dela. Uma das primeiras, a primeira da nossa guerra de fotos, Bella mandando um beijo para a câmera.

"É para o seu escritório." Ela falou.

Meus dedos traçaram sobre as fotos, meu coração se encheu de tanto amor e um sorriso espalhou no meu rosto. Era perfeita. Olhando para baixo, para as várias fotos de nós juntos, eu podia vê-lo, o nosso amor. Perfeito e brilhante, e eu sabia, simplesmente... sabia. Tudo solidificou e toda preocupação e medo que eu tinha foram diretamente pela janela. Ela diria 'sim'.

"Você gostou?" Ela perguntou e eu percebi que não tinha dito nada enquanto eu olhava para a perfeição que somos nós.

"Bella... é... eu amo isso. Baby, é perfeito. Obrigado." Eu elogiei, puxando-a em meus braços e colando seus lábios nos meus. Ela se inclinou para trás e notei que ela tinha aberto o presente que eu tinha dado a ela. "Você... você gosta?"

"Eu estou um pouco confusa com isso, eu admito".

Eu podia sentir o rubor rastejando na minha pele. "Bem, você continua falando sobre como você poderia escrever muito melhor do que alguns dos lixos que você edita, então... e você tem uma longa viagem até o trabalho... e-eu achei que você poderia... um diário, ninguém escreve a mão hoje em dia, e com os empurrões do trem... você... você gosta? " Eu questionei, perguntando-me se eu a tinha lido errado.

Seus olhos lacrimejaram e eu comecei a surtar.

"Não, baby, eu sinto muito! Eu... eu vou tirar..."

"Não é isso!" Ela exclamou, jogando sua mão para cima para me impedir de pedir desculpas. "Eu... você sempre pega as coisas. Eu amo isso. É você me incentivando. Obrigada." Ela explicou e se inclinou para frente, colocando um beijo suave em meus lábios. "Eu te amo".

Eu suspirei em alívio e sorri. "Eu também te amo, muito".

Com isso, nós continuamos a trabalhar o nosso caminho através dos presentes; meias, camisas, gravatas, filmes, brinquedos divertidos para ir dormir, que deixou nós dois corando. Foi um presente de Alice e Jasper que tínhamos recebido e nos disseram para esperar até o dia de Natal, enquanto estivéssemos sozinhos em casa. Tenho certeza de que era todo da Alice com talvez um pouco de Rosalie... ou muito, conhecendo-a.

Fomos até a grande caixa e, com o canto do meu olho, eu podia vê-la sorrindo como uma criança no Natal da emoção de receber o maior pacote de debaixo da árvore. Eu ri quando ela arrancou a caixa quadrada de 60 centímetros embrulhada das minhas mãos e a colocou em frente a ela.

Seus pequenos dedos começaram rasgando e arrancando o papel colorido brilhantemente fino para a caixa de papelão abaixo. Ela, então, tirou a fita e as abas abriram.

Eu quase comecei a rir ao ver a expressão em seu rosto quando ela abriu a caixa, choque, confusão, e um pouco de 'que merda'.

Dentro havia várias camisetas minhas, empilhadas e dobradas, que ela havia usado como camisas para dormir ao longo dos últimos seis meses. Eu amava vê-la em minhas roupas, então eu as estava 'dando' para ela. Ela pegou a de cima para inspecioná-la quando seu olho pegou a caixa situada abaixo.

Ela sacudiu a cabeça e começou a tirar as camisas da caixa. Abrindo-a, ela riu. Cookies. Finos de menta, para ser exato. Seu favorito.

Pegando-os, ela notou outra caixa. "Sério, Edward?"

Eu sorri e afastei uma mecha do seu cabelo atrás da sua orelha. "Sério".

Abrindo a próxima caixa, ela encontrou peças coloridas de vidro. Sua cabeça disparou para o vaso no caminho de entrada e notou a falta das contas iridescentes azuis. Ela olhou para mim e eu dei de ombros.

"Eu precisava de um pouco de peso." Eu admiti e nós dois irrompemos em gargalhadas.

Através das contas, ela encontrou outra caixa. Era uma caixa quadrada de metal decorativa de cerca de dez centímetros. Levantando a tampa, ela olhou para baixo e eu vi os olhos dela crescerem um pouco mais.

Aninhada em alguma cesta de grama de Páscoa, estava uma caixa de seda azul.

Com as mãos trêmulas, ela tirou a caixa e colocou a de metal no chão na frente dela. Eu tomei uma respiração profunda para me firmar e reposicionei meu corpo para que eu estivesse em um joelho na frente dela. Seus olhos ainda estavam trancados na caixa azul fechada, mas quando eu me mexi, seu olhar também o fez.

Eu vi seus olhos arregalarem quando ela olhou entre eu e a caixa.

"Isabella Marie Swan, você..."

"Sim." Ela disse, interrompendo-me.

"O quê?" Eu questionei, piscando para ela.

"Eu disse que sim." Ela afirmou.

"Mas eu não pedi ainda".

"Eu não me importo, a resposta é sim." Ela declarou.

"Eu preparei um discurso inteiro." Eu insisti.

"Foda-se o discurso".

"Foda-se o discurso?"

"Ok, versão resumida."

"Ok..." Eu comecei, tomando uma respiração rápida e profunda. "Eu te amei desde muito antes de nos encontrarmos cara a cara e eu quero passar o resto da minha vida com você e ter filhos e envelhecer".

Eu não acho que eu já tivesse visto seu sorriso tão grande, era lindo e tudo para mim. Ela lançou-se em mim e eu passei meus braços em torno dela, rindo enquanto ela salpicava meu pescoço, bochechas e lábios com beijos enquanto sussurrava 'sim' uma e outra vez.

Sem dúvida.

Melhor.

Natal.

Do Mundo.

*~FIM~*


E acabou! Nada melhor do que terminar essa fic com o POV do Edward, lindo e fofo como sempre. A Bella interrompendo o pedido de casamento, toda linda. Essa fic não tem Outtakes, o que é uma pena, mas foi bom enquanto durou.

Obrigada por comentarem e fico feliz por terem gostado dela.

E vocês que gostaram do Edward tímido e geek, leia You Complete Me:

www(ponto)fanfiction(ponto)net/s/7472905/1/

Beijos e nos encontramos

xx