Oh boy, you've left me speechless

Oh garoto você me deixou sem palavras
You've left me speechless, so speechless...
Você me deixou sem palavras, tão sem palavras...

(Speechless – Lady Gaga )

E se a pessoa que ama te decepcionar?

O grande salão parecia que ia explodir com a música alta: a festa do lançamento do novo CD do Trapnest já havia começado há horas, mais estava apenas no começo... Em um canto afastado do salão, Takumi estava sentado em um sofá exclusivo, de couro vermelho, escondido por uma cortina de seda. Em sua frente, Reira estava chorando, muito triste.

- Reira, por favor. Você já esta chorando há dez minutos! Pare de chorar, temos que nos apresentar ainda! – Repreendeu Takumi.

- Claro! Afinal você só precisa de mim por causa da minha voz, não é, Takumi? – Sussurrou Reira entre lágrimas – Eu poderia estar morrendo nesse momento e você não iria se importar, a não ser por causa da minha voz.

- Reira, você esta assim apenas porque eu lhe disse a verdade! Eu NÃO te amo, você é apenas mais um rostinho bonito. E quer saber? Eu quero mais que iss-...

Não deu tempo de Takumi terminar sua frase insensível e maldosa, a cortina que escondida os dois foi arrancada bruscamente. Do outro lado, Shin olhava para Reira, com pena; Reira apenas retribuía o olhar, sem saber o que fazer... Era tanta coisa que passava em sua cabeça naquele momento.

- Reira-chan, vamos embora. Você já chorou demais por hoje – Sussurrou Shin, puxando Reira para o seu lado.

- EI! – Gritou Takumi levantando-se da mesa, chamando atenção de várias pessoas com a gritaria – Ela não pode ir embora! Ela ainda vai se apresentar e eu estava conv-..

- Takumi, por favor, cale essa sua maldita boca. Desde o ano passado, que você falou da Hachi, eu tenho muita raiva de você. Finalmente vou fazer isso sem ser por impulso, afinal agora tenho muitos, muitos motivos.

Não demorou muito para Takumi entender as palavras de Shin, ele acertou-o com toda sua força no nariz; Takumi caiu no chão enquanto seu nariz sangrava. De repente, a festa inteira estava em silêncio, a única coisa que se ouvia no salão era a respiração assustada dos convidados.

- Vamos, Reira-chan, ele realmente não merece você. – Sussurrou Shin enquanto Takumi tentava se levantar – E, Takumi-san, se fizer a Reira chorar novamente, você não terá apenas um nariz quebrado, terá muito mais.

Shin praticamente arrastou Reira para fora do salão, que continuava a chorar silenciosamente ao seu lado, sem saber o que falar. Ele havia defendido ela na frente de todos, mais mesmo assim, a dor que Takumi havia provocado não era fácil de esquecer. Ao sair para a rua, a neve caia lentamente sobre seus corpos; Reira tremia com o frio, já que vestia apenas um vestido curto com uma sandália de salto alto. Ao encostar mais em Shin para tentar se proteger do frio Reira tropeçou e ao tentar se equilibrar, levou-o junto para o chão, caindo por cima dele.

- Reira-chan, como é descuidada... Você esta bem?

- Sim... Shin, obrigada pelo o que você fez por mim lá na festa... – Falou Reira, envergonhada com a situação – Eu realmente estou te devendo um favor...

Os olhos de Reira se fecharam, Shin aproximava-se lentamente... Até que finalmente suas bocas tocarem. Reira e Shin, naquele momento buscavam um pelo outro, uma boca sedenta de amor, cheia de prazer; a vontade de não acabar nunca aquele momento. Então, separam-se, ofegantes:

- Shin-san... Eu acho... Que te amo – Sussurrou Reira, envergonhada e confusa com os seus sentimentos.

- Que bom, Reira-san – Respondeu Shin enquanto ajudava Reira a se levantar – Porque eu tenho certeza que te amo.

Os dois foram embora viver o amor que sentiam um pelo outro. Reira sendo carregada pelos braços fortes e quentes se Shin, pelos quais nunca pensou que se sentiria tão segura como agora se sente...