A.N.: Ei, me desculpem a demora, eu meio que tive uns dias atarefados. Então, queria agradecer as reviews, nem posso dizer quão feliz eu fico de que estejam lendo e gostando. Teddy, eu tentei fazer esse capítulo um pouco maior, espero que agrade kkk. Então é isso, boa leitura (;

Não tenho poder nenhum sobre pll, mas AMEI o Toby ser do A Team, aí ele pode até ferir a linda da Spencer, mas a gente tem a linda da Emily pra consolar ela. Emily love quase aí. Enjoy!


Depois de Spencer terminar de contar pra Emily sobre as coisas que ela achava ter descoberto sobre o Time A, Spencer anunciou que ligaria para Hanna e Aria, para que juntas pudessem analisar aquelas novas informações. E com isso, Emily viu a chance de falar sobre os seus sentimentos indo pelo ralo. Com um suspiro forte, enquanto a outra estava ao telefone, ela pensou se ainda teria coragem. Balançando sua cabeça, numa forma de tentar se livrar daquela frustração, Emily decidiu que não adiantava nem mais pensar nisso por essa noite. Afinal, se não deu certo, talvez fosse apenas pra não ser hoje.

Emily sentiu uma mão em seu ombro. "Está tudo bem?" A voz preocupada de Spencer levou um sorriso ao rosto de Emily, que apenas concordou com a cabeça, fazendo a outra sorrir gentilmente em resposta.

Não demorou muito pras outras duas amigas chegarem e assim que Hanna entrou pela porta do quarto de Spencer, Emily pode ver que a amiga a procurava com os olhos, lhe perguntando, um tanto apreensiva, se tudo tinha dado certo. Emily percebeu nessa hora, que não sabia o que Spencer havia falado com Hanna e Aria no telefone, pois estava imersa em seus pensamentos. Então, apenas mandou um sorriso meio triste pra Hanna e negou com a cabeça. A loira pareceu entender a mensagem, pois retribuiu o sorriso triste e sentou do lado da nadadora.

"Outras chances virão." Foi o consolo sussurrado que Hanna gentilmente ofereceu a Emily, que apenas concordou com a cabeça, ainda se perguntando se ela ainda teria coragem pra prosseguir com o plano.


As quatro garotas passaram a noite inteira procurando por frases e palavras e mensagens nas páginas que Spencer havia fotografado dos livros de Toby, mas no final, nada parecia fazer muito sentido. Eram palavras incomuns em frases mais estranhas ainda. E mesmo quando no meio da noite, cada uma delas apagou em um canto da cama de Spencer, em uma posição não necessariamente confortável, elas não desanimaram e no outro dia depois da escola, todas estavam ali de novo, procurando alternativas.

"Sinceramente, eu estou de saco cheio desses livros. Por que alguém leria algo de 500 páginas sobre barcos a vela? E quem se daria ao trabalho de escrever isso?" Hanna fala deixando claro mais uma vez o tédio que aquilo tudo estava causando.

Spencer revira os olhos pra amiga. "Existe algum lugar em Rosewood onde tudo tem nome de flor?" Ela pergunta olhando pras três amigas.

"O cemitério, eu acho. Por quê? Você descobriu algo, Spence?" Aria se levantou e foi até o lado da amiga, enquanto as outras duas deram sua atenção completa para Spencer também.

"Eu acho. Se vocês olharam, a única forma dessas palavras fazerem parte de um mesmo grupo seria se elas fossem nomes de flores, ou pelo menos a inicial deles. Olhem só..." Spencer pegou o caderno onde ela vinha anotando todas as "palavras" descobertas nas páginas dos livros. "MAR de margarida, RO de rosa, GAR de gardênia, ORQU de orquídeas, TUL de tulipas e GIR de girassol."

"Uou" As três outras falaram ao mesmo tempo. "Faz sentido. E os números seriam as lapides?" Perguntou Emily.

"Eu acho que sim."

"Isso ta ficando cada vez mais assustador." Hanna falou se levantando e indo até a janela e depois voltando a encarar as amigas. "Todas as vezes que vamos ao cemitério alguma coisa dá errada." As meninas tiveram que concordar, cemitério não era um ótimo lugar de andar, ainda mais com todo o histórico delas.

"É, mas parece uma pista sólida." As quatro amigas se encararam e mesmo odiando a ideia, decidiram que era melhor do que simplesmente não tentar.


"E se eles colocaram alguma coisa la, mas já tiraram?" foi a pergunta válida de Aria, enquanto as três sussurravam entre si durante o almoço no outro dia. "Afinal, quando Toby foi preso, eles provavelmente se dariam o trabalho de apagar as pistas que talvez ele tivesse deixado pra trás, não?"

"Sim, pode ser, Aria, mas é uma das poucas pistas sólidas que temos e vamos pelo menos dar uma chance a isso. Vai que eles acharam que seria seguro o suficiente e que não correriam riscos..."

Spencer e Aria eram as únicas que estavam completamente envolvidas naquele assunto, apesar de tal assunto interessar a todas. A verdade é que Emily ainda não conseguia acreditar que tinha perdido a chance de contar tudo pra Spencer naquela noite. Depois de ter tomado a decisão de finalmente ser sincera, parecia que aquele segredo tinha tomado um peso maior dentro dela. E ela tinha que admitir que ver Spencer totalmente focada como ela vinha se mostrando fazia crescer ainda mais aquilo dentro dela. Emily não podia negar ou resistir, achava essa uma das coisas mais charmosas em Spencer.

"Ei, ta pensando em que?" Emily foi tirada de seus pensamentos por Hanna, que falou baixinho não interrompendo a conversa das outras duas. "Ah..." foi a resposta divertida de Hanna quando viu pra onde, ou melhor, pra quem Emily olhava.

"O que?" Emily falou ainda um tanto distraída.

"Assim que a gente for nesse maldito cemitério, você vai conseguir tirar isso do peito. Relaxa, Em." A morena concordou com a cabeça e sorriu discretamente pra amiga.


"Essa já é a sétima sepultura que a gente visita que não tem NADA. Vocês não acham que já está na hora de desistir, não?"

"Não, Hannah, ainda tempos mais quatro pra visitar e só vamos sair daqui quando visitarmos todas." Hanna bufou pra Spencer e Emily só riu da amiga e a puxou pela mão pra não deixar a loira pra trás.

"Não sei como você consegue gostar dela." Foi o resmungo de Hanna, que fez a nadadora rir ainda mais da amiga. "Eu ou Aria faríamos um melhor partido." Emily teve que parar e olhar pra amiga com uma um misto de divertimento e descrença. "Só estou dizendo." A loira deu de ombros.

"Ei, esse vaso e essas rosas parecem recentes." Aria falou se aproximando de mais uma das lapides que estavam listadas no papel em sua mão.

"Confesso que é meio estranho mexer nas flores de uma pessoa morta, parece que estamos desrespeitando o sono ou a morte dela ou algo assim..." Spencer falou esticando as mãos e com delicadeza pegando o vaso de cima da sepultura. Ela tirou as flores de dentro e entregou pra Hanna segurar, que fez cara de nojo e apontou pra Emily, que revirando os olhos pegou as rosas. Spencer virou o vaso de cabeça pra baixo com a mão aberta pra caso caísse algo, caísse em sua mão. E ela quase não acreditou quando uma coisa realmente caiu de la. "Um pen drive!" Ela falou tão animada que as três outras até imaginaram que ela faria alguma dancinha de comemoração.

Emily pegou o vaso da mão de Spencer e repôs as flores no mesmo e logo depois o vaso na sepultura. "Acho melhor a gente ir seguindo e vasculhar os três últimos e assim comemorar. Ficar muito tempo aqui não me parece seguro." Spencer guardou o pen drive no bolso de seu casaco e concordou com a cabeça. Então as quatro seguiram até a próxima lapide e nada, assim como as duas ultimas.

Logo quando chegaram em segurança até a casa de Spencer, finalmente respiraram aliviadas. Spencer correu para pegar seu notebook e colocar o pen drive. As quatro garotas dividiram o espaço na frente da dela do computador e esperaram o pen driver abrir, mas quando abriu elas viram que ele estava codificado.

"Droga!" Spencer falou fechando o computador com raiva. "Droga, droga, droga!" Ela parecia mesmo frustrada.

"Ei, Spence, calma. A gente já deveria imaginar que não seria tão fácil assim." Com uma mão no ombro da amiga, Emily tentou acalmá-la.

"É, Spence, e o Caleb pode tentar decodificar pra gente, não?" Aria perguntou e todos os olhos se voltaram para Hanna. Afinal, a loira sempre parecia não gostar quando elas envolviam o namorado dela em toda essa história da A.

"Eu acredito que sim." Foi a resposta inesperada da loira que logo soltou um longo suspiro. "Acho que não da mais pra fingir que ele não está envolvido nisso e se esse pen drive tiver mesmo as nossas respostas, finalmente estaremos livres de toda essa situação, certo?" Todas sorriram e concordaram com a cabeça, porque certo, elas tinham mesmo esperança que aquele pen drive finalmente acabaria com toda aquela situação.

"Acho que devemos comprar um pen driver igual a esse e deixar la onde esse estava apenas por precaução." Spencer, como sempre pensando em tudo.

"Você tem razão. Eu e Aria podemos fazer isso agora, não Aria?" As três morenas olharam para a outra garota sem entender.

"Eu pensei que você não queria nem morta voltar praquele cemitério tão cedo, não foram essas suas palavras?" Aria falou fazendo as duas outras rirem junto com ela.

"Sim, mas Emily me falou que tinha algo realmente importante pra contar pra Spencer, não é, Emily?" Aquilo fez os olhos da nadadora se arregalarem. E assim que o susto passou, ela queria matar Hanna.

"É mesmo, Em?" Foi a resposta suave de Spencer que se virou para olhar pra ela.

"Eu, hm... É, acho que sim." Emily lançou um olhar que poderia matar na direção de Hanna e a mesma só fez dar de ombros e lançar um sorriso encorajador pra amiga, enquanto alcançava a mão de Aria e a puxava para fora do quarto. Se despedindo em meio a gritos, as duas outras saíram deixando Emily e Spencer sozinhas, com essa última olhando intensamente pra primeira, esperando ela dizer alguma coisa.

"Em..." Spencer tocou de leve o braço da amiga, fazendo Emily voltar a sua atenção a ela.

"Eu, é..."

"O que foi? Você está começando a me preocupar."

"Desculpa, é que o que eu tenho pra dizer é realmente importante e eu não sei nem como começar." Spencer podia ver como Emily parecia meio perdida, e mesmo confusa com aquela situação, ela levou sua mão até a da amiga e a segurou, dando ::um breve apertão.

"Ei, você sabe que pode me contar qualquer coisa." E Emily levou seus olhos até o da amiga e seu coração apertou um pouquinho no peito. Uma parte era medo de aquela conversa afastar ela de Spencer, uma amiga e um ser humano maravilho. Outra parte era porque Emily percebeu olhando para olhos lindos de Spencer que talvez, bem la no fundo, ela nunca pudesse esquecer ou superar aquele sentimento.


Não ficou tão grande quanto eu imaginei ): Mas tentarei fazer um maior no próximo capítulo. (;