Belinda deixou que um sorriso gentilmente falso escapassem de seus lábios ao ver o ruivo.

- Você parece espacialmente mal-humorada nesta manhã. - Ele observou com ironia.

Ela o ignorou, ajeitando a gola da camiseta social. O tecido irritava seu pescoço – não penas isto, mas o modelito como um todo lhe parecia enjoativo. Mas agradava a Nathaniel, e no momento, era tudo que lhe importava.

- Fica ridícula usando esta camisa. - Castiel se sentou ao lado da garota, lhe oferecendo com indiferença um marshmellow do pacote.

Belinda lançou um olhar frio, ele retribuiu com um sorriso quase humorado. O ruivo gostava de irritar a menina, coberta com toda aquela falsa doçura e roupas de boa indole, superficialmente uma dama – mas apenas superficialmente.

- Oh, me esqueci. O Sr. Tédio odeia doces, pode não querer beijar teus lábios açucarados. - Castiel jogou um marshmellow para dentro da boca, mastigando preguiçosamente. - Um belo viadinho esse Nathaniel.

Odiava concordar com o ruivo. Tão irritante.

Desabotoou os primeiros botões da camisa e arremessou a gravata para longe. Ele a encarou num misto de duvida e provocação, arqueando uma das sobrancelhas numa perfeita curva de ironia.

- Quanta rebeldia, não me diga que também vai aceitar um doce?

Antes que Belinda pudesse responder, levou um dos marshmellows até os lábios da moça. Obedientemente ela os abriu, dando passagem ao doce, fechando a boca em torno do dedo de Castiel, numa cena quase sensual.

Ele contornou as curvas do lábio da garota com a ponta do dedo levemente úmida pela saliva. Os olhos dela pareciam estáticos perante aquele ato, completamente sem reação. A atenção dada pelo ruivo, era quase como se estivesse pincelando uma obra de arte.

Por fim ele levou o dedo até a própria boca, saboreando.

- Deliciosamente doce. - Sorriu com certa malicia.

A face de Belinda entrara em ebulição automática, deixando o rosto atingir um tom rosado de constrangimento. Ela abriu a boca inúmeras vezes permitindo que sortidos palavrões escapassem dos "doces" lábios de maneira desconexa.

Castiel conteve um risinho. Era assim que gostava de sua garota, meio sem controle. Segurou o rosto de Belinda com as duas mãos, impedindo que com a surpresa ela se desvencilhasse e aproximou a face rapidamente, depositando uma rápida lambida sobre os lábios da garota.

Imediatamente ela parou de tagarelar suas palavras de baixo calão, tendo a certeza de que o rosto estava em perceptíveis chamas. O coração em um frenesi descompassado, causado apenas pelas ações malucas e imprevisíveis de Castiel.

Se de fato fosse sincera, estava apaixonada pelo rapaz. Nathaniel era apenas uma estupida distração para seu cérebro, quase como um desafio. Já com Castiel era o inverso, ela era a presa. O desafio. E por este motivo, tinha de permanecer sendo o desafio ou se tornaria apenas mais uma conquista...

Ele a encarou com um olhar cheio de expectativa enquanto Belinda escolhia com cuidado as palavras.

- Não há nada de sexy em receber uma lambida na cara. - Por fim falou.

Castiel soltou uma risada divertida e se voltou novamente para os doces.

- Você anda passando tempo de mais com o Sr. Tédio, mas não se preocupe, tenho tempo e paciência suficiente para te ensinar que uma lambida é muito mais sexy do que uma camisa de botões.


NOTAS FINAIS: Curtinho e açucarado, espero que tenham gostado.