O Estudante de Intercâmbio

Disclaimer: Essa fanfic pertence a Lady Gwynedd que me autorizou a tradução, Twilight e seus personagem pertencem a Stephenie Meyer, e a mim somente a tradução.
Sinopse:
Ele é simplesmente um estudante de intercâmbio à procura de uma xícara decente de chá e Bella fornece isso. Ela acha que ele é completamente perfeito. Quando ele se encontra em um problema, ela se oferece para ajudá-lo; no entanto logo ambos terão muito com o que lidar. Será que o amor verdadeiro vai prevalecer?


Capítulo 14 – Felicidade Conjugal?

"Sua esposa!" Tanya gritou quando saltou do banco para enfrentar Edward e eu.

"Sim", Edward soltou minha mão e passou o braço em torno de mim me puxando para perto de seu lado. Eu estava congelada. Esta era a garota louca que Alice tinha falado, a Rainha das Loucas.

Edward continuou, "Bella e eu nos casamos no início da pausa de Inverno." Ele sorriu para mim e me deu um pequeno aperto.

"Mas, mas, mas..." Tanya parecia muito confusa.

"Certamente você deve ter nos visto juntos no último período?" Edward adicionou.

"Mas estávamos namorando, Edward!"

Meu estômago estava realmente com a sensação de enjoo agora.

"Namorando? Tanya, eu não chamaria algumas sessões de estudo, de namoro."

"Bem, o que mais estudantes de Engenharia fazem?" Tanya lamentou enlouquecendo.

"Se eles estivessem namorando, iriam fazer mais do que descobrir como calcular cargas sobre uma viga."

"Isso não é justo!" Ela até mesmo cheirava como louca.

"Tanya, eu sinto muito que você entendeu mal o nosso relacionamento, mas nunca foi nada além da amizade da minha parte. Tentei deixar isso muito claro."

Foi então que Tanya perdeu a mente. Ela deu dois passos em nossa direção e levantou a mão para golpear o rosto de Edward. Agora, o meu pai, sendo o chefe de polícia e tudo, viu que sua única filha era bem versada em técnicas de autodefesa. Então, quando eu percebi que Tanya iria atacar o meu homem, eu fui imediatamente para um não-pensamento "modo de proteger o que é meu." Eu peguei e empurrei o braço levantado enquanto ela balançou, deslizando meu pé por trás de seu tornozelo, para que ela logo se encontrasse de bruços no chão, com o braço preso debaixo de seu corpo, o meu joelho em suas costas e minha mão encostada no seu ombro para que que ela não pudesse se mover. Tanya tinha um olhar muito surpreso e irritado em seu rosto. Inclinei-me e disse calmamente em seu ouvido: "Você não vai tocar ou tentar tocar no meu marido novamente. Entendeu?"

Sua surpresa rapidamente se transformou em vergonha e ela murmurou, "Deixe-me levantar."

"Eu vou ficar feliz em deixa-lá o mais rápido possível se você prometer manter suas mãos para si mesma e seu temperamento sob controle."

"Certo", ela murmurou, "deixe-me levantar." Eu lentamente levantei e lhe ofereci minha mão para ajudá-la a sair do chão. Ela recusou. Eu poderia dizer que ela estava completamente mortificada e com raiva. Eu estava começando a me perguntar se tinha feito a coisa certa, mas ela tinha ido para bater em Edward e eu não poderia lidar com isso. Eu também não poderia tê-la pensando que ela poderia estapear ele sempre que quisesse. Ela precisava muito ser educada e assim eu a eduquei.

Mas algo tinha mudado aqui. Eu podia sentir isso.

Tanya saiu depois de dar a todos nós um olhar furioso e me virei para Edward para encontrá-lo olhando para mim, incrédulo. Ben sentou-se no banco atrás de nós, a sua metade do sanduíche estava levantada até a boca como se estivesse imóvel de surpresa. Várias pessoas estavam em pé ao redor do lobby nos encarando.

Parecia que eu tinha chocado a todos. O mal-estar estava de volta e meu rosto começou a queimar. Eu olhei para as minhas mãos que estavam postas na minha frente. Talvez eu tivesse cometido um grande erro. Talvez eu tivesse acabado de ultrapassar o limite e revelado que eu era uma caipira de classe baixa. Talvez Edward agora estivesse mortificado porque se amarrou a mim. Talvez eu deveria ter deixado Tanya bater nele.

Eu estava me preparando para pegar a minha bolsa e fugir, quando a mão suave de Edward levantou meu queixo para que ele pudesse olhar nos meus olhos. Havia um sorriso divertido e feliz em seu rosto, "Bella, mia, você é tão surpreendente. Quem poderia imaginar que a minha mulher, doce e gentil poderia derrubar tal Amazona tão facilmente?" Ele inclinou-se para beijar-me, em seguida, sussurrou contra meus lábios: "Eu não posso esperar para chegar em casa. Você tem certeza de que temos que ir para a biblioteca esta tarde?"

Tinha sido nosso hábito estudar por algumas horas na biblioteca, para que não nos distraíssemos com 'atividades' domésticas quando estávamos em casa. Fizemos um monte de trabalho, mas todo o processo tornou-se simplesmente uma sessão longa de preliminares. Nós compartilhávamos uma cabine de estudo isolada logo quando possível, Edward colocava o braço em volta da parte de trás da minha cadeira, então eu enfiava meu pé ao redor do dele, e ele começar a desenhar círculos no meu ombro com as pontas dos dedos. Minha mão de alguma forma encontrava-se descansando em seu colo e compartilhávamos beijos cada vez mais intensos até que, às vezes, nós tínhamos que correr para casa antes de tirarmos nossas roupas. Eu sabia que um dia iríamos ser chutados para fora de lá por indecência.

Eu sorri maliciosamente para ele e nós simplesmente pegamos nossas bolsas, nos despedimos de Ben e rapidamente fomos para casa, com a paragem ocasional no caminho para compartilhar um beijo ardente ou dois. Nós nos beijamos no elevador por todo o caminho até o quarto andar do nosso prédio e nós quase não conseguimos ir através da porta de nosso apartamento antes de nosso desejo nos dominar.

Depois, nós deitamos ofegantes no tapete nos recuperando dos fogos de artifício sexuais que havíamos criado. "Então, Edward, me fale sobre Tanya." Essa não era maneira de iniciar uma conversa pós-coito, mas eu queria limpar o ar agora.

"Nós estivemos em várias aulas juntos e um grupo de estudo. Ela sempre foi cordial e eu poderia dizer que ela teria gostado de que fossemos mais do que amigos, mas eu nunca estive interessado. Ela era muito mais uma 'princesa' e esperava conseguir o que queria o tempo todo. Nós nunca saímos em qualquer tipo de encontro. Eu sei que uma vez nós deveríamos ter uma sessão de estudo com o nosso grupo em sua casa, mas quando eu apareci, ela era a única que estava lá. Eu arranjei uma desculpa para sair o mais rápido que pude. Isso teria sido o mais próximo que alguma vez tínhamos estado de um encontro. Foi tudo muito unilateral. O cumprimento que ela estendeu para mim, hoje foi a primeira vez. Eu nunca a tinha beijado ou tocado nela antes. Eu não tenho ideia do por que ela se envolveu em mim no lobby do edifício de engenharia hoje."

"Eu aposto que sei, Eu tinha acabado de ter uma conversa com sua companheiro de quarto sobre eu ter me casado com você. Tenho certeza de Kate ligou depois e disse a ela o que eu disse e Tanya decidiu tentar arriscar uma reclamação."

"Ela deve estar muito maluca. Eu não posso ver o que ela esperava conseguir com suas ações."

Eu dei de ombros. Tanya não recebeu nada exceto alguma lição a partir do que ela fez. Eu esperava que ela tivesse aprendido a lição. "Quantas aulas você tem com Tanya dessa vez?"

"Nenhuma, graças a Deus." Ele me segurou mais apertado no peito: "Agora é a minha vez. Onde você aprendeu a lutar assim?"

"Quando o seu pai é um policial, você meio que recebe o tratamento de autodefesa completo. Ele viu em primeira mão como o mundo era difícil para pessoas que não podiam se defender e ele queria ter certeza de que eu não era um deles. Tive alguns cursos de autodefesa ao longo dos anos. Felizmente, eu nunca tive que usá-los até hoje. Tinha medo que você tivesse vergonha de mim depois."

"Não! Eu fiquei incrivelmente orgulhoso de você. Na verdade, foi uma incrível virada." Ele empurrou seus quadris contra mim.

Eu sorri em seu ombro, "Para ser honesta, fiquei surpresa com a minha reação própria, mas eu não podia deixá-la bater em você. Eu estava me sentindo um pouco... possessiva."

Edward riu, "Agora você sabe como eu me senti quando lidava com aquele idiota, Mike."

Eu descansei minha cabeça em seu ombro em contentamento completo.

"Edward, eu sei que você não saiu com a Tanya, mas você saiu com alguém antes de mim enquanto era um estudante aqui?"

"Eu sai uma vez ou duas vezes com algumas garotas diferentes, mas, na verdade, eu tinha como um monte de trabalho da escola para fazer, não tinha tempo para isso. E você?"

"Você já sabe. Estive em hibernação desde o colegial. Você me acordou."

"Devo ser o homem mais sortudo do mundo."

"Estou feliz por você se sentir assim."

Finalmente, foi ficando claro para nós que o chão era desconfortável e airoso, portanto, levantamos, nos vestimos e terminamos o almoço que foi tão rudemente e surpreendentemente interrompido.

~xXx~

Nossas vidas correram bem pelos próximos meses. No fundo, a ameaça do INS sempre aparecia, mas desde que não poderíamos fazer nada sobre isso, só empurramos para o lado e continuamos com as nossas vidas. Minha carga horária do curso era mais exigente do que o de Edward, mas desde que ele estava trabalhando em tempo parcial, bem como terminando o seu curso, estávamos igualmente preocupados com os nossos esforços diversos. E, claro, aprofundamos as alegrias do casamento, bem como encontrando algum poço para cair.

Nossa primeira discussão foi sobre beterraba.

Nós dois estávamos cansados e com fome. Após um longo dia, Edward e eu estávamos na cozinha trabalhando no jantar juntos e eu abri uma lata de beterraba em fatias, despejei-as em uma tigela, piquei uma cebola e acrescentei na beterraba, então coloquei vinagre para embeber ambos , eu estava planejando servir as beterrabas assim. É a forma como a minha avó alemã costumava preparar. No minuto em que comecei a derramar o vinagre, Edward disse com uma voz indignada, "Bella, o que você está fazendo?"

"Preparando as beterrabas."

"Isso não é como se prepara beterraba."

"Claro que é."

"Vinagre? Nunca!" Ele tentou tirar a garrafa de vinagre de mim.

"Mas é assim que eu preparo!"

"Ninguém come beterraba com vinagre." Ele cheirou. Ele realmente me cheirou e ao vinagre. Isso me irritou. Eu não era 'ninguém'.

"Todo mundo come suas beterrabas com vinagre!" Eu comecei a colocar uma grande quantidade de vinagre dentro da tigela.

Edward empurrou a tigela de vinagre e derramou por todo o balcão, respingado no chão e na frente da minha blusa azul nova, a blusa que eu tinha comprado porque Edward gostava de mim usando azul. A blusa que eu pensei que ficaria muito atraente, mas ele não disse uma palavra sobre, provavelmente porque eu coloquei vinagre nas minhas beterrabas.

"MINHA BLUSA NOVA!" Eu gritei.

"Isso é o que você tem por colocar vinagre sobre as beterrabas." Ele não estava arrependido.

Meu lábio inferior começou a tremer e eu corri passando por ele e indo para o banheiro e tranquei a porta. Sentei-me no vaso sanitário e meu lábio trêmulo evoluiu para explosão em um festival de soluços. Eu não sabia o que Edward fez, mas eu estava no banheiro por um bom tempo. Finalmente, eu decidi que seria melhor tirar o vinagre da minha blusa para salvá-la. Eu estava lá com o meu sutiã e calça jeans, a blusa já imersa quando houve uma batida hesitante na porta. "Bella? Você está bem?"

Funguei, "Eu acho". Minha voz vacilou. Parecia que eu estava chorando.

"Você pode me deixar entrar, Bella?"

"Uh huh". Eu concordei e fui até a porta sem me preocupar em cobrir o meu sutiã. Nós estávamos além da modéstia no nosso relacionamento por agora. Abri a porta. Edward entrou rapidamente e me envolveu em seus braços.

"Bella, nós apenas discutimos por causa de beterrabas?"

Assenti.

"Isso foi muito estúpido, não é?"

Assenti.

"Será que essa bonita blusa azul vai ficar bem?"

Eu dei de ombros.

"Sinto muito porque discutimos sobre as beterrabas, Bella. Você pode preparar como quiser."

Funguei.

Saímos do banheiro e fui colocar uma blusa não-azul. Então eu observei vários artigos colocados em nossa mesa de jantar. Eles eram receitas para preparação de beterraba, ambos com vinagre e sem. Edward tinha passado os minutos antes disso verificando como beterraba pode ser cozida. Parece que nós dois estávamos errados.

"Edward, eu estou tão estupidamente arrependida."

"Eu acho que nós dois estamos." Ele puxou-me em seus braços e me beijou. Por que o primeiro beijo depois de um surto de lágrimas é sempre tão doce?

Quando acabou, Edward afastou e balançou a cabeça, rindo, "eu não posso acreditar que a nossa primeira briga foi por causa de beterraba."

Eu ri, "Isso só prova que não temos nada mais sério para discutir, eu acho."

Ainda assim, nós não preparamos quaisquer beterraba naquela noite. E a minha blusa não estava arruinada.

~xXx~

No Dia dos Namorados, nós mimamos um ao outro através de mensagens de texto. Eu tive um dia longo enquanto estava trabalhando em um projeto em grupo que a data de entrega estava se aproximando, então eu passei a manhã na sala de aula e à tarde com o meu grupo na União dos Estudantes, tentando terminar a coisa. Mandar mensagens românticas era pura tortura, mas, oh, tão tentadoras.

Naquela manhã, Edward me acordou com um beijo de chocolate. Parece meio nojento, mas era loucamente erótico. Ele colocou um Hershey kiss em sua boca e deixou derreter um pouco, então ele me beijou. Oh, delicioso de duas maneiras. Eu estava quase atrasada para a aula.

Meu presente para Edward era algo que eu comprei para mim. Especificamente, um lingerie vermelha muito bonita. Eu não coloquei. Eu só as coloquei no seu lado da nossa cama, sabendo que ele iria vê-los quando chegasse em casa. Eu estava esperando para modelá-la para ele naquela noite. Para coroar o meu presente, eu deixei uma nota: por favor, aperte o play no iPod. E havia Carly Simon cantando, "Anticipation."

Eu não iria ver Edward até o jantar, onde ele prometeu ter um autêntico jantar Inglês pronto para mim quando chegasse em casa. Eu não podia esperar.

Mas ao longo do dia, de hora em hora, Edward mandava pequenas mensagens.

9:00 Você vai ser minha namorada, Bella?

Minha resposta: Com certeza. Você vai ser meu?

Sua resposta: Claro.

10:00 Eu amo suas covinhas.

Minha resposta: Quais?

Sua resposta: Ambas.

11:00 Eu quero te beijar.

Minha resposta: Eu quero ser beijada por você.

Sua resposta: Onde?

Minha resposta: Em toda parte!

Eu me encontrei com meu grupo na União dos Estudantes para o almoço. Quando eu abri o almoço que Edward havia embalado para mim, eu encontrei pelo menos duas dúzias de rosas vermelhas e corações de papel branco que havia cortado no papel embalado lá também. Cada coração ou tinha escrito sobre ele "Edward + Bella", ou "E.C. + B.C.", ou "Bella, Seja Minha", ou "Eu te amo", ou "Troque isso por um beijo", mas o meu favorito era, "Chá para Dois = Eu amei você." Meu coração estava tão cheio.

12:00 Você já abriu o seu pacote de almoço?

Minha resposta: Eu fiz, amor.

Sua resposta: Há uma dica lá para o seu presente de Dia dos Namorados.

Minha resposta: O meu presente é que você me ama?

Sua resposta: Isso não é um presente. Isso é um fato. Mas essa não é a dica.

Minha resposta: Você vai me beijar?

Sua resposta: Também não é um presente, mas um fato.

Era uma hora, ele tinha chegado em nossa casa.

1:00 Estou antecipando você em seda vermelha e renda.

Minha resposta: Eu estou fazendo você esperar?

Sua resposta: Eu estou pensando em como certamente essa noite pode ser.

2:00 Pense em como é eu te beijando logo atrás de sua orelha esquerda.

Minha resposta: Arrepio.

3:00 Sua próxima mensagem: Agora pense sobre o que estamos fazendo quando ambas as minhas mãos estão sobre a sua bunda.

Minha resposta: É uma coisa boa que eu pretendo trocar a minha calcinha quando eu chegar em casa.

4:00 Estou cozinhando o jantar. Imagine-me em nada, além de um avental.

Minha resposta: LOL

Seu texto seguinte: O que eu posso dizer? Dói quando a gordura respinga.

Eu estava em casa em cinco minutos encontrando Edward em um avental, mas também completamente vestido. Ele me fez um fish and chips tradicional com ervilhas de acompanhamento. Meu presente estava enrolado em papel, colocado no meu lugar à mesa. Havia um vaso (algo que tinha comprado por Edward amar me trazer flores) com três rosas vermelhas de haste longa nele, como uma peça central na mesa e Edward tinha colocado a sua playlist 'romance com Bella' em seu iPod. Eu tomei um banho rápido, vesti a minha lingerie nova, então me enrolei no meu roupão de veludo. Eu não ia me preocupar em vestir mais. Com um pouco de perfume, e cabelo escovado, fui para a mesa enquanto ele estava carregando nossos pratos.

Eu olhei para o pacote que foi colocado na minha cadeira. "Quer que eu abra agora ou espere?"

"Vamos comer primeiro. Fish and chips são melhores servidos quentes."

Eu amei a nossa refeição. A massa de peixe estava crocante e o peixe macio. Os chips eram realmente batatas em palito que ele havia fritado rapidamente. As ervilhas estavam excelentes, mas surpreendentes. (Basta imaginar algo com consistência de purê de batatas, mas com gosto de ervilhas.) Nós tínhamos acabado de comer e eu limpei a mesa.

"Agora, abra o seu presente, Bella mia."

Rasguei o embrulho e abri a caixa para encontrar um bule de chá.

"Nós agora temos um jogo de chá autêntico!" Eu disse alegremente.

"O mais autêntico do autêntico, Bella. Isso é um Bule Betty Brown*. Garantido para fazer o chá perfeito. Um amigo meu enviou para nós."

*Betty Brown é um tipo bule arredondado, e com um esmalte marrom manganês conhecido como Rockingham esmalte.

"Isso é ótimo." Fiquei encantada, na verdade.

"Sim, mas também sempre vai nos lembrar de como nós começamos." Ele estendeu sobre a mesa para pegar minha mão e olhou amorosamente nos meus olhos: "Agora, Bella mia, deixe-me ver o meu presente."

~xXx~

E assim, continuamos. O INS ocasionalmente verificava para ver se nossos arranjos de vida tinham mudado, mas não recebemos nenhuma informação real sobre disposição do caso de Edward. Os pais de Edward ligavam de vez em quando, mas eu não estava a par de suas conversas, nem gostaria de estar. A pausa da primavera chegou e tivemos uma semana de folga. Passamos a maior parte dela na cama. Nossa vida juntos era o paraíso. Eu poderia dizer verdadeiramente que Edward e eu estávamos profundamente apaixonados e perfeitamente felizes e isso sendo tido, não havia muito o que escrever. Quero dizer, quem quer ler sobre mim acordando em seus braços todos os dias e dormir todas as noites depois de ter feito amor com felicidade?

O semestre foi acabando e as duas coisas aconteceram ao mesmo tempo: 1) os pais de Edward nos informaram que eles estavam chegando para a formatura e 2) os INS concluiu o caso de Edward.

Ambos os eventos viraram o nosso paraíso feliz de cabeça para baixo.


Essa Tanya é bem descarada né? Jurava que chegando e tascando um beijo no Edward iria conseguir uma coisa, hunf* bitch

Eu ri muito deles brigando por causa da beterraba HAHAHA Lindo demais eles no dia dos namorados, tão apaixonadinhos s2

Mas toda a alegria não dura muito... la vem a sogra chata dar trabalho aff -'

A fic está quase acabando, faltam 4 capítulos contando com o epílogo :(

Obrigada pelas reviews meninas, e se comentarem bastante, eu posto o próximo antes do final de semana que vem, o que acham?

Beijos

xx