N/A : POV Doctor

Maneiras de acabar com a solidão

As vezes a TARDIS ainda aterrissa em lugares sem que eu de coordenadas ou comandos para que ela faça isso, isso não é algo tão surpreendente assim, ela sempre foi um tanto teimosa e cheia de vontade própria, o surpreendente é que desde que você veio morar aqui eu não abro a porta, eu não vou ver o que está acontecendo lá fora, eu coloco a minha bela garota de volta no vórtice e a vida continua seguindo do mesmo jeito de sempre.

"Pobrezinho do Doutor querendo ir brincar lá fora, mas não pode porque tem que servir de babá pro grande malvado Mestre" Você diz em um tom exageradamente infantil que normalmente consegue me irritar, mas não dessa vez, porque essa frase mostra claramente que para um gênio você ainda consegue ser tão lerdo as vezes, você ainda não percebeu que para mim você não é uma obrigação, você é uma escolha.

Uma das coisas que vem com ser, bem hum...um gênio é a capacidade de pensar em muitas rotas de ação diferentes a serem tomadas para obter o resultado que você quer, e quanto ao que poderia ser feito com você após o ano que nunca aconteceu haviam muitas opções. Você poderia estar trancado em uma das prisões da UNIT, eu poderia ter te deixado em algum planeta selvagem sem qualquer tecnologia, eu poderia ter te transformado em humano e guardado a sua consciência em um relógio de bolso como havia ocorrido quando você era Yana, e principalmente eu poderia ter te matado. Lentamente ou rapidamente, qualquer forma teria sido justa, teria sido certa. Mas eu não sou um homem justo e certo, pelo menos não quando se trata de você.

Você não tem a mínima intenção de tornar as coisas agradáveis para mim, eu não esperava que fosse diferente. Ser o centro da minha vida não é o bastante, você quer me quebrar. Isso não vai funcionar, eu já estava quebrado bem antes de encontrar de novo, e não importa o que você diga ou que você faça eu ainda assim vou te querer aqui.

Você não me deixa entrar na sua mente, você não me deixa entender. Quando eu digo que eu não sei o que eu seria sem você, um sorriso aparece nos seus lábios e você diz "Provavelmente ainda um virgem". Quando eu pergunto sobre os barulhos dentro da sua cabeça você apenas me beija para tentar mudar o assunto, e eu deixo que isso ocorra. Eu quero te curar, quero que você se sinta bem mas a verdade é que não tenho muitas esperanças que isso jamais ocorra, você está aqui porque eu quero, porque eu não posso te perder de novo.

Antes de eu saber que você tinha sobrevivido a guerra a maior pista para te encontrar de novo foi quando me disseram que eu não estava sozinho, eu não acreditei nisso na hora, mas eu acredito agora porque eu posso sentir isso, eu não estou sozinho e eu não vou desistir disso. A vida é uma série de escolhas e eu estou satisfeito com as minhas.

Obrigada por ler, reviews são sempre apreciadas.