Não possuo direitos sobre Naruto, de Masashi Kishimoto.


x


Pouco mais de um ano passou-se desde que Konoha havia sido fundada. Era chegada a hora da escolha de um único líder, qual tornaria-se o primeiro governante da vila.

Após voto unanime dos líderes de clãs ninjas residentes em Konoha, junto ao líder da população civil, Hashirama fora nomeado Shodaime Hokage. Madara, sentindo-se vítima de um golpe, reuniu seu clã imediatamente após a decisão dos conselheiros. Tentou-os convencer a lutar contra Hashirama, a fim de tomarem o controle sobre a vila, mas fora ignorado. Seu clã, pelo qual lutou desde que tornara-se líder, deu-lhe as costas.

Hashirama tomara-lhe seu orgulho, seu povo e agora tomaria o controle da vila que fundaram juntos. Enfurecido, Madara lutaria pelo último motivo qual valeria a pena, antes de deixar a vila: Mito.

• • •

A vila enfim fora fundada. Grandes prédios e diversas casas, abrigando famílias com tradição em ninjutsu e civis. Hashirama misturando-se a todos, à frente do trabalho, sempre prestativo. Isso enojava Madara, que julgava-o como interesseiro e falso. Sentia-se arrependido a todo momento de ter aceitado o tratado de paz que o Senju propôs. Avistava de longe todo o movimento dos trabalhadores, crianças correndo, mulheres organizando suas casas, e a cada olhar que voltava ao povo, lá encontrava ela. Mito, igualmente ao lado do povo, assim como seu marido. 'Mulher falsa. Membro do império misturando-se ao povo... Quanta vaidade.', pensava.

Quase ao fim das obras, Madara como de costume, observava sentado a movimentação, sem prestar-se ao auxílio. Uma voz suave o surpreendeu, fazendo-o virar-se pra ver a figura atrás de si.

''Madara, obrigado por descansar por todos nós.'', disse Mito, séria.

''Não sou como você...'', respondeu Madara, mostrando um sorriso cínico.

''Deve ser vergonhoso para um homem... - Mito sentou-se ao lado de Madara. - Admitir ter menos disposição que uma mulher.''

''Disposição? Estou falando de tanta hipocrisia... Fizeram todo esse teatro de prestatividade a fim de convencer o povo para que escolham Hashirama como líder?'', disse Madara, iniciando uma discussão.

''E porque escolheriam você, Madara?'', perguntou Mito, fixando seu olhar no Uchiha.

''... - Madara pensou em uma resposta, mas silenciou-se por alguns segundos. - Com o tempo o povo verá quem vocês são...'', concluiu.

''Somos felizes e pacíficos; temos nossa família e amigos sempre conosco. Mas... - Mito sorriu, provocando Madara. - Você não sabe o que é tudo isso, não é mesmo? Vê em nós apenas o que tem consigo mesmo...'', concluiu.

''Mulher... - Madara levantou-se rapidamente, pondo-se como se pronto para combater. - Insolente! Eu vou lhe mostrar o que-...'', Madara fora interrompido pela gargalhada de Mito.

''Você o que? Vai me matar? - Mito levantou-se calmamente. - Seu clã, seus inimigos, todos os moradores dessa vila... Eles temem sua força e seu ódio. Mas eu... - Mito aproximou-se o bastante de Madara, falando em um tom baixo próximo ao seu ouvido. - Eu não tenho medo de você, Uchiha Madara.'', Mito deu as costas e saiu, deixando Madara sozinho.


x


Nota: Ai, como eu adoro esta personalidade arruaceira de Mito! rs. E de todos os Uzumaki, não é? Não deixem de comentar.