Disclaimer: Está fanfic pertence a Lary Reeden e os personagens são de Stephenie Meyer. Kessy Rods é a beta.


Capítulo1 - Verdade ou Desafio?

O problema dos novos começos é que eles precisam de algo para terminar. Alguns finais levam um tempo para se revelarem. Mas quando isso acontece, eles são mais fáceis de ignorar. Alguns começos iniciam tão silenciosamente, que você nem nota quando acontecem. Mas muitos finais vêm quando você menos espera. E o que eles pressagiam é mais negro do que você imagina. Nem todos os começos são para se celebrar. Muitas coisas ruins começam: brigas, época de gripe. E a pior de todas... Quero começar algo.– gossip girl

POV Isabella Marie Swan

Apenas mais um dia comum na pacata cidade de Forks... Pelo menos era assim que eu pensava ao acordar.

Céu nublado, colégio, bem... Tudo o que eu já esperava.

Então, às duas da tarde, a minha melhor amiga Alice me liga, com uma empolgação na voz que eu a imaginava saltitante ao telefone.

"Bella, você não vai acreditar no meu novo vizinho, um que se mudou naquele casarão abandonado no começo do bosque... Lembra que eu comentei que eles estavam reformando?!"

"Sim." Respondi, só que na verdade não me lembro. Mas se respondesse o contrário ela ia ficar falando até eu me lembrar.

"Então, quando cheguei da escola vi ele na porta, aiiiii, ele parece lindo, um Deus Grego amiga... É moreno, alto, musculoso e nossa, vou desmaiar se continuar pensando... e OMG, o melhor de tudo, fique você sabendo que ele tem um irmão um pouco mais novo e o pai dele é o novo médico da cidade."

Fiquei esperando Alice terminar de falar, ela é sempre a Rainha da Empolgação, mas não era necessário tanto para descrever um novo vizinho e... Espere aí, ela disse irmão? É só o que me faltava, ela querer empurrá-lo pra mim pra poder se dar bem com o Deus Grego. Como se eu já não conhecesse essa ladainha.

"E tem mais Bellinha, você pode namorar o irmão dele, aí seremos nós quatro juntos, ai, não é tudo?"

Não falei? Estava demorando!

"Alice você sabe muito bem que eu tenho N-A-M-O-R-A-D-O e que o amo muito." Soletrei pra ver se aquela cabeça de vento captava a informação.

Eu já namorava o Jacob há sete meses e apesar de não sermos o casal mais perfeito do mundo, ele é o único cara que me trata como mulher e não como uma peguetezinha, adolescente mimada.

"Ta bom,veremos." Saiu quase como um sussurro, mas eu escutei mesmo fingindo que não. Anos de amizade me ensinaram a como lidar com ela.

"Alice, eu vou assistir o filme que a Professora Cooper pediu pra prova que eu ganho mais, beijo amiga... Depois a gente se fala na internet." Já ia desligando quando ela me interrompeu novamente.

"Espera aí um pouquinho, amanhã você assiste o filme aqui em casa, hoje você vai comigo fazer compras em Port Angeles."

"Eu estou com preguiça, e parece que vai cair uma chuva daquelas." Suspirei dramaticamente. Eu amo fazer compras, mas hoje eu só queria me esticar na cama e ler um bom livro.

"Nem me venha com desculpas esfarrapadas, você vai e pronto. Passo na sua casa às três."

"Ok, tchau."

"Não esquece, às três em ponto!"

O jeito foi me arrumar, ninguém discute com a Alice Brandon. Bom, eu até discuto, mas depois fico escutando por uma semana, e ando meio zen

ultimamente... Ah, quem eu quero enganar? Nunca sou zen, mas me lembrei que vi uma saia roxa linda na semana passada e com a minha sorte, se eu não correr, vão vender todas as do meu tamanho. E como eu tinha uma semana pra assistir o filme Sociedade dos Poetas Mortos, eu acabei cedendo sem discussões.


Ficamos em Port Angeles até as seis; depois do shopping fomos dar uma volta na orla, em meio aos turistas, quando eu ouvi uma buzinada forte.

Talvez fosse algum amigo nosso, passeando pela cidade e nos zoando ou chamando atenção, ou algum pai apressado pegando os filhos na praia, mas por impulso eu e a Liz nos viramos e demos de cara com um Volvo prata e dois caras lindos dentro, o que estava dirigindo me encarava a ponto de me deixar completamente sem graça, mas ao ver seu sorriso era impossível continuar corada; sorri de volta, ele tinha os cabelos cor de bronze e olhos verdes.

O segundo era meio que como as descrições da Alice e bem, pela empolgação dela era realmente ele.

"Oi meninas, aceitam uma carona até em casa?" Disse o moreno de covinhas.

"Na verdade nós estamos... Aiiiii!" Levei um beliscão na cintura, e olhei feio para Alice, isso não vai ficar assim.

"Estamos, aiii?" O ruivo zombou com um sorriso torto, enquanto o outro riu abertamente.

"Não, é que nós estávamos de carro, mas eu o deixei pra lavar e já ia mesmo ligar para o meu vô vir me buscar."

"Lavando, é?" Usei o melhor tom irônico que minha voz era capaz.

Não ia morrer pegar carona pra ajudar a Liz, pelo menos se ela conseguisse logo seu objetivo, ou melhor... Talvez eu morresse, nós não conhecemos eles, e se fossem serial killers que agem em dupla? Psicóticos? Sociopatas? Preciso parar de assistir Law & Order: Special Victims Unit*. * Law & Order: Special Victims Unit- Lei & Ordem: Unidade Especial – Série Americana Policial, especializada em casos de estupro.

E preciso me concentrar em uma forma de ajudar ela sem que ela fique com intenções de me empurrar para o outro. Não que fosse algum sacrifício, se eu fosse solteira... Eles são muito bonitos. Meio que pra quebrar o clima tenso que ficou depois da minha última frase, o moreno se apresentou.

"Meu nome é Emmett Cullen e esse é meu irmão Edward." Nomes um tanto antiquados, mas bonitos como os donos.

"Oi, obrigada pela carona, vocês que acabaram de se mudar para o casarão do bosque, não é?" Alice disse enquanto entrávamos no carro.

"Sim, meu pai é médico e recebeu uma proposta para vir para Forks e minha mãe já não aguentava mais morar no Alaska, ela nasceu aqui e a casa é dela por herança."

"Legal. Há uma lenda na cidade que diz que vampiros viviam naquela casa há anos atrás."

"Vampiros?" Os dois riram, eu apenas me encostei na janela, olhando o mar. É cada situação, deveria ter ficado em casa com o filme.

"Ah, já ia me esquecendo de nos apresentar, sou Alice Brandon e essa é Isabella Swan." Ela disse com a voz esganiçada de Liz apaixonada.

"Bella, por favor..." ISABELLA? Pra que um nome tão grande?

"Nossa, ela sempre fala assim ou o bichinho da irritação lhe mordeu hoje de manhã?" Edward soltou um riso baixo após a piadinha totalmente sem graça do irmão, e minha amiga riu junto. Traidora. Fechei mais a cara e deixei que eles continuassem naquela conversa monótona.

Eles nos deixaram na frente da casa da Liz, eu mal disse um obrigado e fui pra garagem pegar o meu carro. O ruivo é muito impertinente, mas arrrgh, lindo.


Dois dias se passaram e quando a Alice vinha me contar algo dos Cullens eu nem escutava, ela estava completamente hipnotizada e me deixando louca. Parece que alguém se tornou a vizinha prestativa. Voltei a me sentar perto da Angela, nós éramos muito amigas também, mas como ultimamente eu sempre estava com a Liz, mal falava com ela. É um saco ter amigas brigadas, as duas até se falavam no passado, mas era por pura educação, porque uma vez a Liz ficou com o quase namorado, (quase porque faltava pedir oficialmente) da Ang e deu o maior rolo sobrando um pouco pra mim, que fiquei em cima do muro apesar de saber que a Ang tinha toda a razão.

No final da aula fui lembrada de algo que eu não podia adiar.

"Bella, não esquece que hoje nós temos que assistir o filme de literatura, passa em casa depois do almoço."

"Ok, mas só se você me prometer que não vai falar dos Cullens, porque eu já não aguento mais." Ela balançou a cabeça em resposta e saiu correndo para o estacionamento.


Logo após o almoço fui para a casa da Alice e começamos a assistir ao filme, que apesar do nome esquisito, 'Sociedade dos Poetas Mortos', era muito legal. Passava a mensagem Carpe Diemque significa "Viva cada momento intensamente". Pra mim era somente o nome do meu perfume.

Meia hora depois ela pediu para pausar para ir ao banheiro e até aí tudo bem, mas passaram uns dez minutos e ela não voltava, resolvi ir ver se estava tudo bem, mas a campainha tocou, então fui atender. Não ia deixar quem quer que fosse esperando, já me considerava da casa mesmo. Só que quando abri a porta, dei de cara com Emmett e Edward Cullen, e logo depois Alice veio saltitando pelas minhas costas.

"Oi meninos, entrem. A gente já começou a assistir o filme, mas se vocês quiserem eu coloco de novo." Ela disse naturalmente, e minha lista de vingança contra a baixinha só cresce.

"Nem precisa, só viemos te ver mesmo!" Simplesmente fuzilei todos com os olhos, acho que se tivesse uma arma de verdade, Alice não me escapava viva.

Os dois nos cumprimentaram com beijos no rosto, e Alice passou perto de mim e sussurrou... "Coincidência." Dando de ombros e saltitando até o sofá com seu jeitinho de bailarina.

"Em algumas circunstâncias não existe coincidência." Falei entre dentes.

"Meninos, sentem-se, vou até a cozinha pegar algo para beber. Refrigerante ou suco?"

"Coca", disseram os dois juntos, só faltou completar com 'irmãos gêmeos, ativar'...

Descemos a escada para o subsolo, onde fica a cozinha, só não ia embora porque minha mãe soube me educar. Assim que chegamos, olhei para ela como se dizendo: 'anda, diga logo qual a desculpa dessa vez?' "Admito..." ela suspirou dramaticamente. "Mas você disse sobre não falar neles e não sobre não os trazê-los aqui!" Bufei audivelmente e pensei em esquecer a educação e ir embora na mesma hora, mas era isso que todos esperavam de mim então fiquei. Pegamos as bebidas e subimos.

Emmett estava sentado no sofá de dois lugares e Alice pulou do seu lado, só me sobrou o de três lugares com Edward. Tentei me manter o mais afastada dele possível, mas algo me puxava para perto dele; mas eu não podia fazer isso com Jake e nem dar este gostinho a Alice. Então me agarrei fortemente a uma almofada e dei play no filme. Assistimos por um tempo até que Emmett, que estava cochichando com Alice, abriu a boca.

"Por que não assistimos ao filme numa outra hora e vamos brincar de verdade ou desafio." Não, aquilo não era uma pergunta, era uma afirmação.

Imaginei o que se passava na mente maquiavélica de Alice, mas terminei por pensar que ela só queria um pretexto para beijar Emmett de uma vez. Ela deu um gritinho e Edward simplesmente concordou, olhando para minha cara emburrada com olhos de gatinho do Shrek e o sorriso torto de propaganda de pasta de dente. Emmett ria sem disfarçar.

"Tudo bem, mas eu não aceito qualquer desafio, ou melhor, acho que só vou querer verdade mesmo, então sem problemas." Ela pulou em cima de mim e me derrubou no chão, quando soltei a almofada e levantei.

"Vamos no meu quarto porque aqui minha vó pode aparecer a qualquer hora."

Alice morava com os avôs e sua irmã Mary que na maior parte do tempo não estava em casa.

Sentamos no tapete com uma garrafa pequena de coca, vazia. No começo do jogo era sempre verdade, verdade, verdade, mas as perguntas eram muito pessoais e me deixavam corada às vezes, mas o pior estava por vir.

Alice tirou Edward que pediu desafio, no qual euzinha estava envolvida.

"Desafio você a dar um beijo de língua de 30 segundos na Isabella." Arregalei os olhos. Não posso. Insana.

"Bella." Eu gritei, precisava extravasar de algum jeito, e que negócio é esse dela só me chamar de Isabella perto deles?

"Ok, Bella! Edward vai, o desafio é seu."

Eu olhei assustada pedindo em pensamento que ele não aceitasse, que também se rebelasse contra essa ideia maluca.

"Exatamente. Dele, não meu." Disse exasperada.

"Entrou na brincadeira tem que aceitar qualquer coisa." O sorriso de satisfação de Emmett me deixou ainda mais irritada. Eu sempre usava essa frase nessa brincadeira, e agora estava me afogando na minha própria saliva.

"Mas quando aceitei brincar, disse que só aceitava verdade." Encarei ele, desafiadoramente. "Você disse que só iria querer verdade, mas o desafio não é seu, é do Ed, e o jogo não se chama Verdade Ou Dê Um Piti."

"Ah, Bellinha, é só um beijo e não saíra daqui, não é mesmo meninosssssssss?!"

Não sei onde eu estava com a cabeça, mas por fim aceitei, talvez porque ele fosse lindo e seus olhos me encaravam de um jeito que me arrepiava. Nossa, aqueles olhos... Eu tinha uma queda por olhos claros e cada vez que eu o pegava me encarando sentia um tremor.

Levantei sem graça e ele também, nossos lábios foram se aproximando, mas eu estava muito tensa para fechar os olhos e no momento em que nossos lábios iam se tocar vi Jasper pela janela e tinha certeza que ele também havia me visto. Logo ele que namorava a Leah, vizinha de Jacob.

Em meio a todos esse pensamentos senti um estralo.

"Que merda, Bella, você cortou minha boca!" Mal registrei isso, minha mente estava em outra coisa.

"Alice, Jasper me viu!" Meu desespero era evidente.

"Quem é Jasper?" eles perguntaram.

"OMG, vá pra casa Bella,que eu vou falar com Jasper, já explico para vocês."

Peguei minha bolsa e saí correndo para casa, quando cheguei foi que consegui parar pra pensar que eu havia cortado os lábios de Edward e que os meus também estavam sangrando e que ele deve imaginar que eu beijo muito mal e meu namorado já devia saber que eu o traíra... Na verdade não chegou a ser uma traição, tecnicamente. Eu acho... Ou foi?

O telefone tocou, me tirando da enxurrada de pensamentos e Alice disse que Jasper entendeu e não ia contar nada.

Não sei se poderia confiar, mas era isso ou nada.


N/A ~ Oi, gente, talvez alguém aqui já conheça essa história, com algumas palavras diferentes, foi a primeira fic que escrevi no comecinho de 2010, estou reescrevendo ela, então muita coisa vai mudar, não só as palavras, como a história mesmo e algumas coisas, permaneceram as mesmas, no nyah e no Orkut, vou deixar a versão "original" que se chama Sincerity Or Defiance.

Espero que gostem, é um enredo adolescente, e a Alice fica com o Emmett.

Também tem múltiplos pontos de vista e a intenção é de ser comédia.

Não levem a mal, amo ALISPER, mas me baseei em 2 amigos meus para escrever Alice e Emmett dessa fic :)

Espero que gostem e comentem, vou tentar postar um por semana.

Beijinhos Lary Reeden

N/B: Cara, eu ri demais dessa Alice louca, fui a única? Sinto que a Bella vai entrar em MUITOS problemas por causa dela, mas veremos. E esse Edward todo provocantezinho, hahahaha Alice e Emmett é um casal diferente, mas deem uma chance! Até porque eles não são os principais. ;)

Deixem seus comentários!

Bjs,

Kessy Rods