Disclaimer: Esta fanfic pertence à Lary Reedene os personagens são de Stephenie Meyer. Kessy Rods é a beta.


Capítulo 4- Antes Que Tudo Vá Pros Ares

Algo não está certo Eu posso sentir isto aqui dentro A verdade não está distante de mim Você não pode negar

Quando eu apago as luzes

Quando eu fecho meus olhos

Tomo um banho de realidade

Eu estou vivendo uma mentira

Together – Avril Lavigne

POV Isabella Marie Swan

Jake veio me buscar, eu mal havia saído na porta da sala e ele me puxou contra seu corpo, sussurrando em minha orelha esquerda "Eu Te Amo Isabella Black" e terminando com uma leve mordida em meu lóbulo... Oww, o que foi aquilo?

Me senti toda arrepiada, mas era esquisito ouvir meu nome acompanhado de outro sobrenome; simplesmente não combinou, como se só não fosse pra ser. Balancei a cabeça levemente pra afastar o pensamento e encostei meu rosto contra seu peito para esconder minhas coradas bochechas e inspirar seu almiscarado perfume. Era tão bom ficar assim perto. Uns instantes depois senti fortes mãos em minha cintura e em segundos eu estava rodopiando no ar. Só voltei a lembrar quem eu era e que estava viva e não no paraíso quando minha mãe apareceu na porta pigarreando. Meu Jake brincalhão voltou.

"Não é para voltar muito tarde, Dona Isabella." Mamãe estava com medo de eu ficar muito tempo na rua e a gripe voltar, ela sabe como eu fico uma chata de galocha doente.

"Pode deixar, Dona Renée, eu entrego a princesa de volta à torre à meia-noite."

"Torre? Não seria ao Castelo?!" Ai, por favor, essa conversinha sogra-e-genro é tão tosca que me dá vontade de vomitar. Apenas pra acabar logo, fingi uma risada e puxei ele pela porta. Só ele chamaria minha mãe de bruxa ao invés de Rainha de uma forma tão sutil.

Mas ela gostava tanto dele que não se importava com as piadinhas.

Entrei no Rabitt e estávamos a caminho de La Push. Jake afagava minha mão, mas permanecemos em silêncio durante toda a viagem. Ao invés de passarmos na casa dele antes de sairmos, ele foi dirigindo direto para a praia. O céu estava milagrosamente estrelado como eu jamais vira em Forks. Descemos do carro e continuamos em silêncio, que agora sim estava começando a me incomodar novamente. Então, ele pegou minha mão e nossos dedos se entrelaçaram. Jacob me puxou bruscamente fazendo nossos corpos colarem, e o que se seguiu não foi nenhum tipo de silêncio constrangedor, foi apenas um daqueles momentos que o uso de palavras se torna dispensável.

Senti seu hálito quente no meu pescoço e logo nossas línguas se procuravam com urgência. Caminhamos mais um pouco e mal percebi quando adentramos uma pequena gruta no final da praia, perto de um penhasco.

"Jake..." Era a única coisa que eu conseguia sussurrar enquanto tomava um pouco de ar.
Ai meu... será que é hoje? E se eu não souber o que fazer? Para de paranoia, todo mundo sabe o que fazer.

Bom, nem todo mundo, ai idiota, ele vai saber o que fazer. Não vai?

Fechei os olhos novamente e fui sentindo suas mãos subirem pela minha cintura, passando por minhas costas levantando lentamente minha blusa, quando dei por mim, cadê minha blusa? Não perdi tempo, e me afastei de Jake, tirando também sua camiseta preta, me deparando com músculos que me arrepiaram toda e eram meus, somente meus.

Nossos lábios se separaram e ele foi descendo para o pescoço, e então senti as alças do meu sutiã caírem, enquanto ele beijava meu colo e descia até o começo do meu seio direito, aumentando a pressão com a mão em meu outro seio e passando a língua sedutoramente sobre meu colo. Não estava aguentando, achei que ia desfalecer por falta de ar, mas respirei e fui descendo minhas mãos por aqueles músculos divididos em quadradinhos com entradas na lateral. Com dificuldade abri o botão.

Subi minha mão colocando uma em seu pescoço e a outra em seu peito, então Jake me perguntou por que eu parei e voltou a me beijar segurando uma de minhas mãos e levando ao seu membro, que ainda estava dentro da boxer. Comecei a ficar dividida entre o nervoso e o prazer, mas tentei bancar a ousada, deixando ele por baixo e descendo enquanto fazia um rastro com a língua por seu peito e barriga, parando para observar o rosto dele, que parecia estar gostando? Ou não?

Ai que vergonha... Quando parei em frente à boxer, um frio passou por minha barriga, ele sentiu a minha hesitação e então me puxou pra cima, me deu um longo beijo e abriu minha calça... não espera, eu quero? Não quero? Tem que ser hoje? Ele foi descendo os dedos bem devagar por cima da minha calcinha e quando soltei um gemido sufocado de antecipação, ele tirou sua mão e sussurrou em meu ouvido.

"Bella, o que você quer?" Seus olhos negros e profundos olharam dentro dos meus.

"Você sabe?" Sussurrei.

"Talvez eu não saiba, você pode me dar uma ideia?" Seu sorriso sacana apareceu e ele abriu o fecho da frágil peça, não sei se apreciava a sua calma comigo, ou se era isso que estava me deixando mais ansiosa.

No meio do nosso embolo, meu celular vibrou em minha perna. Jake, com um risinho, disse, "Trouxe companhia?"

Olhei pra ele com cara de 'e por acaso eu estava esperando tudo o que ia acontecer hoje?'

Hello! Se liga, era só o meu celular que agora começava com a insistente musiquinha.
Se você já passou por uma situação dessas, sabe que a pergunta principal em minha mente agora era... como eu posso ter sido tão idiota a ponto de não ter desligado o celular?!

Tentando ignorar a chamada, voltei a beijar meu impaciente namorado,
que puxou o aparelho do meu bolso, com cara de 'desliga essa merda', mas mandou eu atender, 'afinal, pode ser urgente'. O que é mais urgente do que nós e esse momento?

Mas a pessoa era insistente e a ligação sem identificação. Suspirei resignada, e atendi, enquanto puxei minha camiseta, me sentindo um tanto auto-consciente. Ele somente assentiu com a cabeça e permaneceu com a expressão carrancuda. Eu sabia que ele não estava bravo comigo, e sim com o idiota que ligava, mas me senti incomodada e chateada.

"Alô?" Disse bem seca, torcendo pra não ser algo realmente grave.

"Oi Isabella, o que você está fazendo de bom?" Ah não é possível, quase que eu respondi, e como gostaria de poder dizer, quase dando se você não tivesse atrapalhado.

Ops... Isabella... Ninguém me chama pelo nome completo a não ser minha mãe quando vai dar bronca. E essa definitivamente não é a voz da Renée.

"Quem é?" Jacob arqueou uma sobrancelha com curiosidade. A voz do outro lado deu uma risada.

"Ah, desculpe não me identificar... Cullen... Edward Cullen..." Só o que me faltava mesmo, o idiota do Edward além de me atrapalhar sabe-se lá por quê quer bancar o engraçadinho babaca, dando uma de James Bond. Era só o que me faltava.

"Sei." Permaneci com meu tom de tédio. "Hummm, e por que está me ligando?" Tentei mudar meu tom para um de raiva, mas naquele instante saiu naturalmente.

Jacob se levantou e passou os braços em minha volta, 'Amor desliga logo'.

"Acho que atrapalhei você, né nervosinha?"

"Olha, quer dizer, ouve... Eu estou com o Jake e preciso desligar agora, tenho coisas mais interessantes com quê gastar meu tempo." Meu sangue ferveu, eu nem sabia que o idiota tinha meu número. Que timing perfeito, ligou só para atrapalhar o momento mais importante da minha vida. Mas já até sei quem passou pra ele... Ah Alice, eu estava quase te perdoando, mas tenho certeza que foi você, espera só pra ver.

"Onde estávamos mesmo, amor?" Perguntei ao Jake voltando a lhe beijar.

Ele se esquivou dos meus lábios e respondeu, não da forma como eu queria, mas verbalmente.

"Estávamos na hora de parar e levar a princesa para o Castelo antes que fique muito tarde." Revirei os olhos internamente, essa breguice melosa é nojenta, mas por fora olhei com um beicinho que não adiantou nada. Posso arremessar meu Sansung no mar de La Push.

"Aliás, Bella... Quem era ao telefone? Parecia voz de homem."

"Só a inconveniente da Alice." Disse com desdém, "Ela estava com o namorado, ou seja lá o que ele for, e queriam nos chamar pra assistir um filme em Port Angeles." Como resolvi enterrar a história dos Cullen fui obrigada a mentir mais uma vez.

Voltamos pra minha casa em silêncio novamente, e ainda naquela noite acordei arfando e assustada, após um sonho estranho. Nele eu estava com Jake caminhando pela praia de La Push, e combinamos que escreveríamos cartas um para o outro, que só seriam lidas após quatro meses em nosso aniversário de um ano de namoro.

Escondemos as cartas em "nossa gruta". E de repente, os meses haviam se passado e ao invés dos penetrantes olhos castanhos e de um sorriso que me aquecia, eu estava caminhando sozinha pela praia. Ao entrar na gruta fria e ouvir o eco de minha respiração inconstante, me deparei com fuligens do que um dia haviam sido cartas.
Senti uma brisa gélida passar por mim e peguei o único fragmento de papel que ainda não havia sido consumido totalmente pelo fogo.

A letra era de Jake, mas de repente elas foram se embaralhando e mudando a caligrafia, as letras de traços retos e firmes deram lugar à palavras milimetricamente desenhadas.
Mesmo sem o começo, eu reconheci o fim do que estava escrito.

Por que desejamos as coisas se não são para nós.
Por que temos sentimentos se não podemos senti-los.

Era uma citação de 'Tristão e Isolda' de William Shakespeare.

Após rolar na cama e ficar contando em múltiplos de cinco, voltei a dormir e a sonhar novamente... Desta vez, a folha queimada voava das minhas mãos e o vento assobiava no meu ouvido, "Por que você não enxerga aquilo que é tão obvio... Enxergue a verdade e pare de desafiar o que sente".

O vento tinha a mesma voz aveludada de Edward, e neste mesmo instante percebi que a letra do bilhete era dele, mesmo sem nunca ter visto ele escrever.

Na manhã seguinte ao relembrar esse novo fim, eu percebi que meu inconsciente estava me pregando uma peça, afinal tudo começou a ficar confuso após o jogo de verdade ou desafio na casa da Alice.

POV Alice Brandon

Se a Bella iria continuar com seu plano Ignore Terminantemente Alice Brandon, eu iria começar o meu Provoque Incansavelmente Isabella Swan.

1º Passo - Ligar para o Edward, e puxar um papinho com o Emmett, caso ele atenda, é claro, a oportunidade faz o ladrão.

"Oi Edward, tudo bem?" Droga, foi ele mesmo que atendeu.

Suspiro. "Tirando o buraco que a sua amiga deixou na minha boca, tudo sim." Mas combina com a Isabella mesmo, exagerado.

"Você sabe que foi culpa do Jasper." Maldição, por que eu estou defendendo ela?

"Tá, deixa isso pra lá, não importa."

"Aham e o Emmett? Ele é, você sabe..."

"Chegou aonde eu queria, futura cunhadinha?"

"Ele falou de mim?" Dei um gritinho esganiçado, saltitando. Eu sabia, eu sou linda e é claro que ele percebeu. Mais gritinhos, pulinhos, palminhas depois... Bem, já deu pra entender, melhor eu eu parar antes que a minha vó venha ver que bicho me mordeu.

"Só que você é muito linda". Derrr, não acredito que ele disse só isso, e o Edward me diz que eu sou sua futura cunhada, até desanimei agora. Se eu fosse um mangá seria aquela bonequinha com olhinho apertado e gota no canto da testa. Adoro me imaginar em personagens. Mas o máximo que posso fazer é soltar minha indignação. "Só isso?"

"Só, mas se você quiser ele embrulhado com um grande laço amarelo, saiba que eu posso ser bem persuasivo quando quero. E o que eu quero, desde o momento em que vi, é a Bella."

AHÁ, EU SABIA! Segure isso Alice, voz de quem não percebeu. "Nossa Edward, sabia que você tinha ficado afim dela e tal, mas não tanto."

"Vamos deixar de falar de intensidade e sim de prática, Alice." Esse é dos meus.

"Lógico cu, afinal você sabe muito bem que persuasão e inteligência caminham juntos e não esqueça o laço amarelo. Então Edzinho, eu ouvi a Bella dizer que ia ver o namorado dela hoje à noite, e eu sei que você iria adorar estragar o momento LOVE."

Ouvi sua risada sarcástica, "Eu até iria, mas você está louca, ela vai me odiar!

Homens adolescentes e idiotas, "Dá pra confiar mais em mim? Eu conheço a Bella melhor do que ninguém, e ela só funciona com Psicologia Inversa, então você vai ligar pra ela e quebrar o clima lá. E como eu sei que você não tem ideia melhor, é o que você vai fazer."

"Tá, entendi, agora eu vou indo, minha mãe está me chamando."

"Oww espera, você vai ligar pra ela com que número mesmo?"

"Merda, passa logo... EDWARD, EMMETT, desçam aqui" ouvi a mãe deles gritando.

Ouvi o som sendo abafado e outro grito, "Calma mãe, estou no telefone,"e então ele voltou, "Foda-se, Emmett deixou o Nevasca solto e ele afiou as unhas na estante da sala."

"Tá, anota aí e liga depois das oito, aproveita que ela está com o corno e depois me liga de volta hein."

TuTuTuTuTuTuTuTu

Esperei colada ao celular até depois das nove, mas ele não me ligou de volta. Só espero que ele tenha feito o que eu mandei. Como eu gostaria de ser uma mosquinha só pra ver a reação da Bella, que deve estar imaginando a melhor forma de me esquartejar, assim como o Edward. Ela não é burra e sabe que somente eu iria passar seu celular para o Cullen e ele está pensando na merda que eu o fiz fazer, se é que o idiota ligou, não é?

Mas eu não menti quando disse que conheço muito bem a Bella, somos amigas desde que ela se mudou pra cá, nós tínhamos 14 anos e ela namorava o Caleb.

Ele é o tipo de cara que qualquer garota pediu pra Deus, quer dizer, ele era feinho sabe, mas tão romântico e atencioso, e quem não gosta de ser mimada? Parecia que a Bella não.

Ela pisoteava, maltratava o pobre namoradoaté o dia em que ele terminou com ela e beijou Samantha na frente da escola inteira. Ela me puxou para um canto e chorava repetindo sem parar.

Liz, ele é meu... meu... Liz, traz ele de volta... e coisas como, eu vou mostrar pra aquelazinha, vadia de uma figa que ele é meu e se ela não entender eu desenho em forma de hematomas.

Depois de uns dias ela conseguiu ele de volta. Sim, era como se ele fosse um objeto qualquer, e aí quando ela se cansou, o dispensou.

Até que a Bella deu uma amadurecida desde então, mas psicologia inversa ainda funciona bem com ela. E mesmo que eu nunca venha a ter certeza, eu sei que o Edward vai entrar sob sua pele.


N/A: Mereço umas reviezinhas né. Teve POV da Alice. *-*

N/B: Edward atrapalhando o momento da Bella e do Jacob foi ÓÓTIMO! *risadinha* Ele com aliança com Alice... Sei não, quero só ver as loucuras que esses dois vão aprontar. E esses sonhos da Bella? Hm... Ela já está afetada pelo Edward hahaha!

Deixem reviews!

Bjs,

Kessy Rods