Capítulo Quarenta – 04.09.2016, Boston

Blair,

Eu pensei bastante nas coisas que você disse na sua última carta, e eu odiei a ideia de ser o responsável por qualquer tipo de dor emocional que você tenha, então ontem eu falei com alguém sobre você e sobre os nossos últimos meses de contato, o nosso querido Nate especificamente, talvez isso seja um pouco como roubar porque ele tem uma tendência a ser um tanto mais compreensivo do que as outras pessoas que nos conectam. É estranho, se me dissessem no começo que ele seria o único que todos nós continuaríamos sendo amigos no fim eu acharia uma piada, mas de alguma maneira acabou fazendo sentido no fim, uma das raras coisas que fez na verdade. Mas até ele demonstrou uma certa preocupação, embora de maneira nenhuma ele tenha usado tantos argumentos quanto eu usei nas minhas conversas internas nos últimos eu consiga ver conversas com a presença de argumentos bem mais brutais dos que eu poderia sequer bolar, e que devem acontecer quando eu vir a contar para pessoas como a minha irmã por exemplo, mas agora eu acho que eu posso aguentar essas discussões que me aguardam.

Eu tenho muita inveja desses outros Dans e Blairs que você mencionou.

Você também ocupa uma parte bem maior dos meus pensamentos, e da minha vida do que seria considerado apropriado.

Afetuosamente, Dan Humphrey

Obrigada por ler, reviews são sempre apropriadas.