~ Capítulo 20 – Forks ~

Tradutora: Mili YLJJ

~ Edward ~

Eu deveria saber o suficiente para não voltar.

Eu estava tentando provar um ponto ao concordar com isso, mas imediatamente tive uma sensação de pavor quando passamos pelos limites da cidade de Forks. Eu não tive mais nenhum problema de Bella sendo Bem, na verdade, quando eu pensava sobre a minha infância, era sempre Bella que eu via. Mas Forks continha um certo desconforto por isso, e eu estava com medo do tipo de drama que poderia surgir indo para lá visitar.

Era uma cidade pequena, então sempre havia o risco de cruzar com o meu pai, mas eu não estava realmente preocupado com isso. Eu não me importava mais com o meu pai, se eu o visse, bem, e se eu não o visse, melhor ainda. Eu nunca disse a ele sobre Benny, ele não entenderia o relacionamento entre Bella e eu, de qualquer maneira, então não havia nenhum ponto em tentar. Meu pai era um preconceituoso, e o fato de que eu tive um bebê com o meu 'amigo Bem' nunca soaria muito bem, independentemente das circunstâncias.

Quando Bella se aproximou de mim sobre ir à festa de aposentadoria de Charlie, eu concordei sem pensar. É claro que nós deveríamos estar lá.

"Você tem certeza, porque eu sei o quanto você odeia Forks?"

"Eu não odeio Forks." Eu menti "É só que parece que eu sempre tenho uma má sorte quando estou lá".

"Uh huh, como o quê?" Ela me desafiou.

"Bem, minha mãe e avó morreram lá." Eu disse. Ela continuou a esperar, sabendo que eu tinha mais a dizer. "Eu quebrei meu nariz lá... duas vezes. Meu pai teve câncer, meu melhor amigo morreu." Bella revirou seus olhos para isso. Nós dois sabíamos que eu já havia superado isso, então o fato de eu trazer isso à tona apenas provou que eu não tinha mais nada para criticar. "Olha, eu não estou reclamando, eu disse que não tinha problema em ir e eu não tenho. Eu não perderia o grande dia de Charlie por nada".

"Ma!" Benny disse quando entrou cambaleando no quarto. Ele estava com 11 meses de idade e tinha acabado de começar a andar. Desde que ele se tornou móvel, tínhamos tudo à prova de bebê, e às vezes, à prova de bebê significava que era à prova de papai também, algumas das travas eram fodidamente difíceis.

"Oi, bebê." Ela disse e o pegou antes de ele se inclinar para beijá-la. Benny era um carinha muito carinhoso, com uma grande personalidade. Ele não falava muito, mas você poderia dizer que ele estava sempre pensando, e quando ele ficava chateado, todo mundo pagava o preço. O seu temperamento era imensurável.

Ninguém admitiria isso em voz alta, mas Benny foi um bebê feio. No entanto, durante os 11 meses desde o seu nascimento, sua cabeça arredondou e brotou um couro cabeludo cheio de cabelo bronze, seu rosto esmagado tornou-se mais relaxado, e ele ostentava as bochechas mais gordinhas, mas no restante suas feições eram perfeitas. Ele tinha a boca, nariz e orelhas de Bella, mas todo o resto era meu. Meu queixo e estrutura óssea e meus olhos verdes. Ele era a mistura perfeita de nós dois, e eu não poderia imaginar uma criança mais bonita. Claro, eu posso ter sido um pouco tendencioso, mas eu duvidava muito disso, porque todo mundo achava que ele era adorável.

Nós não tínhamos levado Benny para Forks ainda, mas eu não poderia arrumar mais desculpas para não ir. Charlie sempre vinha nos visitar, mas, desta vez, era a nossa vez de finalmente fazer a viagem para lá.

"Aí está o meu amendoim!" Charlie disse quando tirei Benny da sua cadeirinha, na frente da casa Swan. Eu o coloquei em pé no terreno irregular próximo à floresta e ele imediatamente caiu. "Levante-se, amigo, e venha com o vovô. Eu quero ver como você anda".

Benny ainda era novo em andar, e Charlie não o tinha visto andando ainda. Ele se empurrou para cima com as mãos e depois caminhou cambaleando para o seu avô.

Charlie tinha o olhar mais expressivo em seu rosto, mais do que qualquer coisa que eu já tivesse visto dele. Eu nem sabia que ele era capaz de sorrir tão largamente.

"Eu disse a você que o andar dele era incrível." Emmett disse enquanto saía da casa. Emmett e Rose tinham vindo no dia anterior para ajudar Sue com alguns preparativos de última hora da festa.

Em estendeu a mão para Benny, mas Charlie o afastou. "Você o vê o tempo todo, é a minha vez".

Rose saiu então, e Benny automaticamente estendeu a mão para ela. Charlie bufou. "Tudo bem, vá para a titia, eu pegarei você mais tarde".

"Como está o meu menino?" Rose disse com uma voz estridente e em seguida beijou suas bochechas rechonchudas. Rose e Em eram seus padrinhos e babás sempre que necessário, então Benny ficava muito confortável com eles.

Charlie e Bella conversaram um pouco enquanto Rose estava brincando com Benny, então Em me ajudou a retirar nossas malas do carro.

"Então, como estão as coisas?" Ele me perguntou.

"Como estão as coisas?" Perguntei confuso.

"Bem, você já pensou mais sobre pedi-la em casamento?"

"Eu tenho pedido... muito." Eu disse frustrado. Bella e eu tínhamos conversado sobre nos casar inúmeras vezes, mas ela disse que nós precisávamos passar um ano juntos antes de ela concordar com isso. Isto me irritou no inicio, era como se ela quisesse que nós passássemos por algum fodido teste, ou algo assim, mas depois de perguntar a ela repetidamente, eu decidi não me preocupar com isso por um tempo.

"Sim, mas faz quase um ano agora para vocês dois, e não foi isso que ela estipulou?"

"Foi, mas nós não conversamos sobre isso por alguns meses, então eu realmente não sei ao certo mais. Quero dizer, eu realmente não entendo essa porra, por que diabos ela está sendo tão teimosa?"

Emmett deu de ombros. "Ela provavelmente só está com medo de ter que se divorciar. Não é como se qualquer um de nós viesse de pais convencionalmente estáveis no casamento".

"Seus pais eram estáveis?" Eu discordei.

"Sim, bem, minha mãe morreu quando eu tinha seis meses de idade, não é realmente um bom exemplo".

"Mas Charlie e ela eram felizes, então não é como se isso não acontecesse".

"Uau, olhe quem está sendo otimista agora. O que aconteceu com o Edward que sempre achou que o mundo acabaria?"

Eu dei de ombros. "Viver pensando assim só me fará acabar como o meu pai".

"Bem, estou feliz que você possa ver isso agora".

"Eu também".

Sue veio e nos fez o jantar, e nós rimos e comemos juntos. Era a calma antes da tempestade e, mesmo que eu não tivesse a menor ideia do que estava por vir sobre nós, eu sentia os arrepios começando e não tinha nada a ver com o frio.

"Você está bem?" Bella me perguntou baixinho depois do jantar.

"Sim, eu apenas continuo sentindo essa sensação estranha".

"Que tipo de sensação estranha?" Ela perguntou.

"Eu não sei, tenho certeza que não é nada. Não se preocupe com isso".

Montei o berço no antigo quarto de Bella e nós colocamos Benny para dormir. Sue ficou um pouco mais e nos fez umas bebidas, enquanto todos nós riamos e brincávamos, principalmente tirando sarro da carreira de 25 anos de Charlie.

"Oh, pai, lembra quando você chegou em casa vestido como um mendigo?" Bella disse enquanto ria.

"Eu estava como agente secreto." Ele se defendeu.

"Agente secreto de quem? Todos nesta cidade conhecem você." Eu questionei.

"Eu estava trabalhando em La Push. O policial Uley e eu estávamos ajudando um ao outro".

"Espere, isso foi naquele dia em que você chegou em casa e eu pensei que você fosse um ladrão?" Emmett perguntou a ele.

"Sim, e você me bateu com a porra do taco de baseball".

"Não foi minha culpa. Benella* ali me disse que você tinha uma arma".

*Benella: junção de Ben com Bella.

"Bem, ele tinha." Bella disse defensivamente.

"Eu sou um policial, eu sempre tive uma arma." Charlie interrompeu.

"Como eu deveria saber que era você? Você estava remexendo por aí, você tinha um gorro e o seu infame bigode tinha desaparecido." Bella disse enquanto tentava conter o riso.

"Eu tive que raspá-lo para fins de disfarce".

"Bem, este bigode definitivamente grita 'policial'." Eu concordei.

"O que diabos isso quer dizer?" Charlie perguntou confuso.

"Ah, vamos, Charlie, é um bigode de policial. Ninguém seria capaz de enfrentá-lo".

"Eu me ressinto disso." Charlie disse com uma ofensa fingida.

"Talvez seja a hora de raspá-lo." Emmett sugeriu.

Charlie fez uma careta, mas na verdade pareceu estar considerando isso.

"Quer ir para a cama?" Bella me perguntou depois de bocejar.

"Sim." Eu disse rapidamente, fazendo Charlie olhar para mim.

"Sem gracinhas vocês dois. Eu não sou tradicional às vezes, mas eu ainda tenho moral e vocês não são casados".

"Pai, nós moramos juntos e temos um filho. Você realmente acha que pode fingir que não fazemos sexo?" Bella disse com um sorriso.

"O que você faz em sua própria casa é problema seu." Charlie disse, perturbado com o pensamento.

"Ok, bem, nós, pessoas casadas, estamos liberados para fazer sexo no meu antigo quarto." Emmett disse brincando. Tanto Rose quanto Charlie o encararam; Bella e eu apenas ficamos enojados. "Estou brincando." Ele disse para Rose, mas quando ela desviou o olhar, ele começou a piscar e fazer gestos sexuais. Charlie apenas bufou e disse boa noite.

Bella e eu fomos para o quarto dela, mas mantivemos as luzes suaves e ficamos quietos porque Benny estava dormindo. Eu realmente não tinha entrado naquele quarto por anos, e eu não tinha dormido ali desde quando eu era um garoto, então eu não podia deixar de olhar pela janela.

"Maldição, como diabos eu costumava sempre subir até aqui?" Eu me perguntei baixinho enquanto olhava para a árvore do lado de fora da janela.

"As crianças têm menos medo do que os adultos." Ela disse simplesmente.

"Eu acho que sim".

Eu costumava escalar a árvore no meio da noite, em seguida, de alguma maneira subir pela janela. Eu não tinha ideia de como eu nunca cai, mas essa ideia me assustou eu realmente esperava que Benny nunca fizesse essa merda quando fosse mais velho.

"Venha deitar comigo." Bella disse quando deitou na cama.

Eu sorri e rastejei para debaixo das cobertas antes de envolvê-la em meus braços e pressionar-me contra ela.

"Eu não me lembro de você alguma vez ter uma ereção antes, quando você costumava dormir aqui comigo." Ela disse, enquanto balançava contra mim.

"Bem, eu não lembro de você ter uma vagina antes, quando eu costumava dormir aqui com você." Eu disse como um espertinho.

"Só porque você não se lembra, não significa que ela não estava lá." Ela disse enquanto fazia seus movimentos mais propositais.

"Exatamente." Ela disse enquanto empurrava nela meu pau dolorido.

Eu peguei a mão dela e a coloquei na minha ereção e a guiando para me acariciar. "Charlie disse 'nada de gracinhas'." Ela protestou.

"Eu não acho nada de engraçado nisso".

"Basta lembrar que Benny está dormindo logo ali, e meu irmão e meu pai não estão muito mais longe".

"Eu não quero me lembrar disso, eu só quero foder com você até você gritar e implorar para eu parar".

"Oh, sério?" Ela disse com elevado interesse enquanto ela assumia completamente me acariciar. "Bem, isso terá que aguardar para um local apropriado. Mas se você quiser continuar fodendo a minha mão, vá em frente".

Eu rosnei baixinho e então rolei em cima dela. Depois de retirar nossas roupas e empurrar para dentro dela, eu percebi que havia esquecido de um detalhe importante. A maldita cama rangia como um fodido trem de carga. Nesse ponto, no entanto, eu realmente não podia parar, então eu decidi que, já que todo mundo ouviria, eu poderia muito bem fazer valer a pena. Benny tinha um sono pesado, então eu não estava preocupado com ele, mas o resto simplesmente teria que lidar com isso. Eu bati forte dentro dela e ela arranhou suas mãos pelas minhas costas, o que só me obrigou a ir muito mais rápido.

Depois que ambos gozamos de forma explosiva, Bella me beliscou.

"Ai, o que diabos foi isso?" Eu perguntei ainda ofegante, no entanto, eu meio que gostei da dor infligida naquele momento.

E então houve uma batia na parede. "Calem a boca!" Charlie gritou.

"É por isso que..." Bella disse em um tom de repreensão.

"O quê?" Eu perguntei com falsa inocência. Sim, eu sabia exatamente o que eu estava fazendo, mas eu não me importei.

Ela fingiu estar chateada por mais um momento, mas então ela sorriu e descansou a cabeça no meu peito.

Bella e eu tivemos nossos altos e baixos ao longo dos últimos meses, mas cada discussão terminava com fazer amor quente e apaixonado. Em nenhum momento das nossas brigas, mesmo as mais graves, algum de nós sequer se preocupou que o outro fosse embora. Era bom ter consciência disso, e o sexo de reconciliação valia muito a discussão neste momento.

Logo após Benny nascer, nós começamos a fazer sexo praticamente imediatamente, e não foi até as semanas seguintes, quando ele teve seu período menstrual atrasado, que percebemos que a nossa estupidez não tinha acabado com o nosso filho amado, Benny. Nós ficamos com medo que ela tivesse engravidado tão rapidamente, mas acabou sendo um alarme falso. Graças a Deus. Não me interpretem mal, eu absolutamente amava o meu homenzinho mais do que tudo, mas não estávamos preparados para o bebê número dois ainda. Bella imediatamente ligou para o Dr. Cullen e pediu algum controle de natalidade, porque nenhum de nós queria se preocupar com preservativos.

Ela estava tomando pílulas para o controle de natalidade, era um vencer-vencer para nós dois. Sexo a qualquer hora em qualquer lugar, e não tínhamos que nos preocupar com eventuais surpresas. Embora, talvez, se tivéssemos de usar preservativos, eu teria mantido meus sentidos e permanecido quieto durante a nossa mais recente sessão de fazer amor, e Bella não seria forçada ao constrangimento de enfrentar seu pai e seu irmão na manhã seguinte.

"Bom dia." Charlie murmurou enquanto descia as escadas. Bella e eu estávamos acostumados a acordar cedo com Benny, portanto, estávamos acordados antes de todo mundo.

"Bom dia." Bella disse desconfortavelmente.

Charlie beijou Benny na cabeça antes de pegar algum café.

Ele sabia o que havíamos feito na noite anterior, e nós sabíamos que ele sabia, mas nenhum de nós fez qualquer comentário sobre isto.

"Grande dia, hein?" Bella disse, tentando iniciar uma pequena conversa.

"Você me conhece, eu preferiria muito mais pescar do que ter uma grande festa, mas é importante para Sue, então." Ele encolheu os ombros.

"Obrigado pelos efeitos sonoros da noite passada, idiotas irritantes!" Emmett me disse enquanto descia correndo as escadas.

"Não foi minha culpa que a cama rangia." Eu disse.

"Verdade. Você realmente precisa de mobiliário novo aqui, pai." Em concordou. Charlie o ignorou, preferindo deixar o assunto morrer.

Sue chegou e ela imediatamente entregou uma lista de compras para Em e eu.

"O que é isso?" Em perguntou amargamente.

"Coisas de última hora." Ela disse, descartando o óbvio descontentamento dele por ter que ir às compras.

"Vamos lá, mano, vamos." Ele disse para mim.

"Por que você não pode ir às compras sozinho?"

"Porque, se eu serei derrubado pelos loucos moradores locais daqui, você vai comigo".

"Pa pa pa PA!" Benny gritou enquanto nos dirigíamos para a porta.

"Você quer vir com a gente, amigo?" Eu perguntei a ele. Ele acenou com a cabeça, então eu o levei até Bella para ela dar um beijo de despedida nele.

"Nós não precisamos de nenhuma menina fedorenta, não é, cara?" Emmett disse a Benny em uma profunda voz viril. Benny, claro, riu. Emmett sempre fazia Benny rir, mas eu estava convencido que era apenas porque eles estavam no mesmo nível intelectual e um entendia o outro.

Eu segui meu filho ao redor da seção de produtos enlatados, enquanto Emmett procurava pelas frutas frescas que estavam na lista de Sue. O pequeno meleca pegava tudo e tentava comer, então eu tive que continuar tirando as coisas das mãos dele, o que só o irritou, até que algo mais chamasse a sua atenção.

"Oh meu Deus, Edward Masen!" Uma distinta voz feminina soou atrás de mim. Eu virei para ver Heidi ali.

"Heidi." Eu a cumprimentei. "Como você está?" Eu perguntei hesitante. Ela foi a minha primeira namorada e, embora eu não tivesse nenhum sentimento por ela, eu ainda não sentia vontade de manter uma conversa.

"Bem, mas não tão bem quanto você. Oh meu Deus, ele parece exatamente com você." Ela disse enquanto olhava para o meu filho.

"Uh, sim, ele é o meu mini eu".

"Você esta casado?"

"Não, mas espero estar em breve".

"Espera?" Ela perguntou confusa.

"Bem, é só conseguir que ela diga sim." Eu disse e então decidi terminar a conversa. Eu realmente não tinha vontade de encontrar ninguém do meu passado além dos Swan, então dei uma desculpa e levei Benny para o corredor de brinquedos. Eu não tinha certeza de quantas pessoas na cidade sabiam a verdade sobre Bella, mas eu não entraria em detalhes com ninguém também, então as conversas sobre a mãe do meu filho estavam fora dos limites.

Depois de pegar mais algumas coisas da lista, nós finalmente fomos capazes de sair. Nós pagamos pelas compras e nos dirigimos para o carro.

"Edward?" Merda. Meu pai estava parado em nosso caminho para o carro, e eu não tinha como evitá-lo. Eu realmente odiava essa porra de pequena cidade.

"Sr. Masen." Emmett cumprimentou educadamente.

"Sr. Swan." Ele devolveu a cortesia, mas não tirou os olhos do meu filho nos meus braços. "Você é pai?"

Eu realmente queria colocar Benny nos braços de Emmett e dizer a ele para ir embora com ele, mas eu não era mais um garotinho e eu me recusava a ainda ter medo deste homem frágil e velho.

"Sim." Eu disse friamente.

Meu pai sorriu sem jeito. "Qual é o nome dele?"

"Ben".

Meu pai assentiu. "Eu sempre soube que você nomearia o seu filho em homenagem a ele".

Pelo menos eu sabia que meu pai não tinha conhecimento da verdade sobre Bella.

"Bem, nós deveríamos ir." Eu disse e decidi entregar Benny para Emmett, afinal.

"Você está casado?" Ele perguntou quando eu estava prestes a sair.

"Não".

"Noivo?"

"Não".

"Você pode levá-lo até a nossa antiga casa, eu realmente gostaria de ter a chance de segurá-lo".

"Ele tem quase um ano, pai, ele não gosta de ser segurado como um bebê por estranhos. Se você estivesse por perto quando eu tinha essa idade, você saberia que as crianças na idade dele são assim".

"Edward, por favor, eu errei, filho Você não sabe como é cometer um erro terrível?"

"Sim, eu sei, mas eu não tenho a capacidade dentro de mim de perdoar você neste momento." Eu disse secamente e então entrei no carro.

"Você está bem?" Emmett me perguntou quando começou a dirigir para longe do mercado.

"Sim, tudo bem".

"Talvez você devesse ouvi-lo. Quero dizer, olhe para onde a sua falta de capacidade de perdoar quase trouxe você".

"Bella e meu pai são duas pessoas muito diferentes com circunstâncias totalmente diferentes. Eu não tenho nenhum desejo de fazer isso com ele".

"Certo, mas talvez ele tenha mudado, isso é o que eu estou tentando dizer".

Eu balancei minha cabeça e tentei esquecer o encontro. Era apenas 09hs e eu já havia esbarrado em duas pessoas que eu desejava não ter encontrado, e eu simplesmente sabia que durante a festa eu teria toneladas de encontros exatamente como estes. Então eu decidi que passaria o dia sem fazer nada além de correr atrás do meu filho por aí. Ninguém estava vindo para a festa para me ver.

Quando voltamos para a casa, Sue nos colocou de volta ao trabalho, pendurando enfeites e colocando para fora um monte de fotos de Charlie no trabalho ao longo dos anos.

"Como foi no mercado?" Bella me perguntou quando eu estava pendurando uma fita. Ela tinha seus braços em volta da minha cintura, então era difícil fazer o meu trabalho corretamente. Eu soltei a fita e a agarrei para um beijo.

"Benny se comportou, eu só gostaria de poder dizer o mesmo sobre mim".

"Uh oh, quem você encontrou?" Ela perguntou conscientemente.

"Duas tentativas?" Eu disse com uma careta.

"James?"

"Não. Graças a Deus".

"Seu pai?"

"Sim. Aquele idiota queria segurar Benny".

"Você o deixou?"

"Não. Por que diabos eu deixaria aquele homem ficar em qualquer lugar perto do meu filho?"

"Talvez ele tenha mudado".

"Você e Emmett são mais parecidos do que você imagina." Eu disse com um sorriso, mas depois fiquei sério novamente. "Não, eu simplesmente não o quero em qualquer lugar perto de Benny. Mesmo quando ele estava sóbrio, ele ainda era um idiota preconceituoso";

"Isso é verdade".

"Então, no topo disso, como se vê-lo não fosse o suficiente, eu esbarrei com Heidi também".

"Heidi? Como a sua primeira namorada Heidi, a garota que você costumava me levar para espionar com você na piscina pública?"

Eu ri com a lembrança. "Se faz você se sentir melhor, você é muito mais quente do que já ela já foi. Eu era criança, meus gostos não tiveram tempo para amadurecer. Eu ficaria com você de cabelo curto e em roupas de menino em vez dela em qualquer dia".

"Sim, certo." Ela disse sarcasticamente.

"Sim, eu sei que estou certo".

"Não, você é um espertinho." Ele disse com uma risadinha.

"Esperto, com uma bela bunda... eu aceitarei isso, obrigado babe." Eu disse antes de beijá-la e voltar a pendurar as fitas.

*Aqui ele faz um trocadilho, pois "espertinho" em inglês é "smartass", então ele separou a palavra, já que "smart" significa esperto, inteligente, e "ass" significa bunda, idiota.

"Bem, a parte da 'bela bunda' está correta." Ela murmurou e então ela se agachou. Eu não estava prestando atenção no que ela estava fazendo, mas então houve uma dor na minha bunda.

"Você acabou de me morder?" Eu perguntei, incrédulo.

"Ah, sim, porque você tem um gosto muito fodidamente delicioso".

"Oh, você tem sorte que há pessoas ao seu redor, porque mais tarde, quando elas não estiverem, eu vou bater em você tão fodidamente forte que você ficará mancando depois disso." Eu disse divertidamente.

"Promete?"

"Você realmente é uma aberração, você sabe disso, certo?'

"Sim. Mas já que você é o único cara com quem eu já tive relações sexuais, você não tem ninguém para culpar além de si mesmo".

"Verdade." Eu concordei.

Um pouco mais tarde, as pessoas começaram a chegar, então eu fiz o meu melhor para tentar ficar invisível. Algumas pessoas me notaram, que me conheciam quando eu era uma criança, e disseram um olá educadamente, mas, na maior parte, as pessoas tendiam a me deixar sozinho. Eu entrei em um monte de problemas quando adolescente, então muitos dos colegas de Charlie me conheciam como 'problema', por isso muitos não tinham a menor vontade de estabelecer uma pequena conversa comigo, o que me deixava feliz.

Charlie apresentou Bella como sua filha, mas apenas seus amigos mais próximos se importaram o suficiente para questioná-lo, a maioria deles já sabia.

Nós tivemos sorte e estava um dia ensolarado, então eu levei Benny para o quintal para brincar no pequeno parque infantil que Charlie fez para ele. Nós estávamos lá fora por apenas cerca de dez minutos quando as pessoas começaram a perceber que realmente estava agradável ficar lá fora e começaram a vagar lá para trás para se juntar a nós. Não é que eu fosse completamente antissocial, mas eu estava simplesmente me sentindo ansioso e eu realmente não queria estar perto da multidão.

"Ma ma!" Benny gritou quando Bella saiu com Rose.

"Oi, bebê." Ela disse e o pegou. "Oh, olhe o quanto você está sujo".

"Sim, bem o escorregador estava um pouco molhado ainda." Eu disse e não pude deixar de sorrir, sabendo que eu teria que deixar a festa para ir trocá-lo.

"Você o deixou ir no escorregador?" Ela perguntou preocupada.

"Sim... por quê?"

"Ele não é pequeno demais para isso?"

"De jeito nenhum. Além disso, eu o estava segurando".

"Eu vou trocá-lo." Rose ofereceu e estendeu a mão para ele. Eu estava prestes a protestar, mas Benny já estava se esticando para ela, então eu o deixei ir com ela. Porra. Eu estava realmente esperando por um motivo para me esconder por alguns minutos.

"Bella, olhe quem está aqui." Charlie disse com um sorriso enquanto saía da casa com a aquela aberração bronzeada. "Você se lembra de Jacob, certo?"

"É claro que sim, olá, cara." Ela disse.

"Olá, cara? Essa é a melhor saudação que você tem para mim?" Jake disse presunçosamente e então ele fodidamente fez algo que eu nunca esperava. Ele envolveu seus braços ao redor dela e a girou ao redor como se eles fossem velhos melhores amigos. "Como você está? Você está maravilhosa. Eu sempre soube que você seria uma garota fodidamente quente".

Que porra é essa?

"Uh..." Ela estava prestes a responder a ele, mas então ele se virou para olhar para mim.

"Puta merda, Edward Masen. Como você está, cara?"

Eu apenas o encarei. Como diabos ele ficou tão confortável sobre Bella sendo Bella? Ele disse que 'sempre soube'? Eu estava fodidamente fervendo.

Bella estava demonstrando total desconforto e não parava de olhar para mim com um ar culpado enquanto a aberração estava falando casualmente sobre sua vida de merda.

Eu tive o suficiente. Eu precisava sair antes que eu batesse em alguém, então, sem uma palavra, eu caminhei até o portão, saindo do quintal.

Eu não sabia o que pensar, mas eu sabia que estava com raiva. O que diabos Jacob quis dizer sobre toda aquela merda?

"Edward, para onde você está indo?" Bella perguntou enquanto me seguia pela rua.

"Dar uma volta!" Eu gritei sem olhar para trás.

"Olha, eu posso explicar isso." Ela disse, recusando-se a dar-me algum espaço.

"Ok, sim, por favor, explique por que aquele idiota parece conhecer a verdade sobre você há muito mais tempo do que eu." Eu disse amargamente.

"Eu contei para ele." Ela disse baixinho.

"Quando?"

"Antes de eu ir morar com Alice".

"Ele soube quando nós éramos fodidamente crianças?" Perguntei acaloradamente.

"Quando éramos adolescentes, sim".

Eu balancei minha cabeça, incrédulo. "Que porra é essa, Bella?"

"Foi depois que eu beijei você. Você me deixou, e eu apenas me senti... sozinha. Jacob estava lá, e..."

"E o que? Você fodeu com ele?"

"Como você pode sequer me perguntar isso?" Ela disse acaloradamente. "Você sabe malditamente bem que eu nunca estive com ninguém além de você!"

"Sim, você tecnicamente era virgem, mas você certamente parecia saber o que estava fazendo quando chupou meu pau. Talvez você tenha praticado com ele".

E então, ela me deu um soco.

"Seu fodido idiota." Ela disse e irrompeu de volta para casa, deixando-me parado ali com o lábio sangrando. Uma parte de mim estava orgulhosa pelo fato de que ela não me deu um tapa como a maioria das mulheres faria, minha garota era durona e eu amava isso. Mas isso era apenas uma pequena parte, o restante de mim estava chateado e me sentindo completamente e fodidamente traído.

Eu poderia entender que ela não me disse naquela época porque estava com medo e não sabia como dizer a ninguém. Mas saber que ela disse para aquele filho da puta, que ela sabia que eu odiava, simplesmente machucou de verdade. Eu estava com tanta raiva que eu estava realmente tremendo com isso. Eu estava fervilhando por dentro e eu precisava encontrar uma maneira de liberar a pressão, então eu soquei a árvore mais próxima, o que só acabou me machucando ainda mais.

Eu fodidamente odiava Forks.

Nota da Autora:

Esta foi apenas a primeira parte, haverá mais drama em Forks. Eu sei que todo mundo pode ter ficado irritado com Edward pelo seu comportamento, mas lembre-se que ele reage exageradamente sem pensar. Ele está realmente machucado e não sabe como lidar com essa emoção.

Não haverá NENHUM 'caso', portanto, não se preocupem com Heidi. Ela estará de volta na história, mas não tem nada a ver com ter sexo com Edward.

N/T: Nossa eu não sei quanto a vocês, mas na verdade eu ficaria tão chateada quanto o Edward, poxa, parecia que ninguém sabia da história e então alguém chega cheio de intimidade... ah, sei lá, acho que hoje eu estou um pouco dada a brigar, então eu faria igual a ele, tudo bem, ele disse um desaforo pra ela, certo, eu fico com a parte do vou dar uma volta pra esfriar a cabeça!

Oh minha gente o que é o Benny gritando pelo Papai? O que acharam do capítulo, vamos lá deixe sua opinião.

Até,

Mili YLJJ

N/T - Falta 6 capítulos pro fim da fic. Mas simplesmente 2/3 das pessoas que comentam, sumiram... então, por enquanto ficará tendo capítulos só de quinta, se voltarem a comentar posto terça. Como digo os caps de terça em LOTS e de segunda em RWHC são bônus.

Lary Reeden