JUST MY BABY DADDY

Disclaimer: A fanfic pertence a Lolo84 que me autorizou a tradução. Twilight e seus personagens pertencem a Stephenie Meyer.

Sinopse:"Então, você tem um filho?", Ele pergunta. "E você vive com seu melhor amigo? Que vem a ser um cara?" Eu aceno, e respondo: "Isso seria certo." "Não é estranho?" Eu sorri. Espere por isso! "Não mais estranho do que o fato de que ele também é pai do meu filho." Será desnecessário dizer que meu encontrou chegou a um ponto insuportável.


Epílogo

6 meses depois…

Eu franzo a testa, percebendo que dormi sozinha na noite passada. Esta é a primeira vez em tempos que eu tive que fazer isso e eu culpo minhas irmãs por plantar ideias estúpidas na cabeça do pai do meu bebê. Agora, eu não tenho nenhuma ideia de onde diabos ele está.

"Acorde!" Eu ouço a voz de Alice quase golpeando-me. "Eu não posso te levar deprimida."

"Vá para o inferno," eu solto de volta debaixo do travesseiro.

"Tenha alguma maldita simpatia, Alice," eu ouço a voz de Rose.

Grrr! "Saiam do meu quarto."

"Tudo bem, eu sei o que vai ajudá-la a se sentir melhor."

Jesus Cristo, agora minha mãe está aqui.

"Não há nada que eu queira fazer mais do que socar todas vocês na cara agora."

Poucos minutos depois, eu sinto as pequenas mãos no meu rosto e meu treinador mãe. "Diga, acorde porco-espinho".

"Acode poco epinho."

Soltei uma gargalhada. A fala de EJ ficou muito melhor, mas ainda é muito bonito ouvir a sua versão das palavras. Sento-me, puxando-o para o meu colo, salpicando beijos por seu rosto. Sem perceber, meus olhos se enchem de água. Eu sou uma bagunça emocional hoje.

"Oh, Senhor", eu ouvi um gemido das minhas irmãs do mal, então um suspiro, seguido de discagem de um telefone. Eu não escuto o 'Alô', em vez disso foi uma discussão. "Olha, é sua maldita culpa que ela está tão emocional agora. Conserte isso." Em seguida, um telefone é empurrado na minha cara. "É Edward."

Eu quase arranco o braço de Rosalie fora. "Alô? Alô!"

"Hey."

"Onde você está?"

Ele suspira, infelizmente. "Eu não posso te dizer. Nós concordamos com o tempo separados."

"Mas–"

"Eu te vejo mais tarde. Após o meu encontro."

Eu rio cansada e desligo o telefone. Afinal de contas, eu tenho um encontro para ficar pronta também.

Um par de horas mais tarde, eu estou vestida e pronto, olhando para o meu reflexo com um pouco de desprezo. "Por que você concordou com isso?" Eu me encaro, tentando suavizar as rugas no meio do meu vestido. Você poderia pensar que com a saliência atual não seria um problema.

"Uau". Eu viro ao som da voz do meu pai. "Você está incrível."

"Obrigada, papai." Apesar de me sentir longe de incrível. Sinto-me mais enjoada do que qualquer coisa.

"Então". Ele limpa a garganta. "Tem um cara esperando por você lá fora. Acho que você vai aprovar."

Tomando seu braço, eu o deixei me levar para o andar de embaixo e então para fora. E com Rosalie e Alice ao meu lado, eu sorrio, fechando os olhos com o meu passado, presente e futuro. De repente, ter passado à noite separados não parece tão ruim.

"Pronto, filha?"

Olho para o meu pai, dando um aperto em sua mão. "Você é o único que vai me entregar, eu devo estar perguntando isso a você."


3 anos após isso...

Com lágrimas escorrendo pelo meu rosto e um sorriso no lugar, eu olhava para não um, não dois, mas três testes. Era oficial, eu estava grávida. Isso era definitivamente inesperado, e eu não tinha ideia de como Edward iria reagir, mas eu estava pronta–se necessário–para fazer isso sozinha.

Nós não éramos adolescentes, mas as nossas vidas estavam apenas começando. Mal nos formamos na faculdade, tínhamos uma série de planos e saltar para a paternidade–um com o outro–definitivamente não era parte disso.

Quando ele voltou ao apartamento, ele me encontrou no chão do meu quarto em uma bagunça chorando.

"Bella, Bella, o que há de errado?"

"Eu estou grávida", eu chorava. "E, e nós não somos nem um casal. Oh, meu Deus! Vou ter de dizer ao meu filho que ele ou ela foi concebido em uma noite de bebedeira com meu melhor amigo depois da nossa festa de formatura. Ele vai ter um complexo pela vida."

"Você estava bêbada?"

"Não. Bem, no início da noite, sim, mas no momento em que fizemos sexo... Oh, meu Deus, fizemos sexo!"

"Sim, eu me lembro."

"E agora eu estou grávida!"

"E eu não vou a lugar nenhum. Nós podemos fazer isso. Como um casal ou não, o que você quiser."

"Olá," cumprimento a recepcionista. "Tenho uma consulta às três." Sorrindo, ela diz-me para entrar e tomar um assento. Eu olho ao redor com todas as barrigas crescidas, olhando para a minha em comparação e franzindo a testa. Eu sou uma baleia.

"Oi", uma jovem senta ao meu lado, com um sorriso nervoso, seu longo cabelo loiro adornava em torno de seu rosto, uma camisa azul grande e verde com "Vancouver" estampado na frente, engolindo seu corpo.

"Oi." Eu olho e vejo uma mulher mais velha com características semelhantes sentar ao lado dela. Eu suspiro tristemente para estar aqui sozinha.

"Você quer que eu vá com você?" Edward perguntou, passando a mão nervosamente pelo cabelo. "Isso é algo que eu deveria fazer, certo? Ir para as suas consultas."

"Só se você quiser."

"Sim, sim, eu deveria."

"Estou muito nervosa", a menina me diz. "O meu marido, ele está no exterior e eu estou esperando que possa telefonar para ele com uma boa notícia." Ela se lança em uma história longa, mas bonita sobre a possível concepção do bebê e eu quase começo a soluçar. Porra, eu não tenho uma boa história para contar.

"Bella!"

Eu olho para cima chocada ao ser chamada tão rapidamente.

"Prazer em conhecê-lo, Sherri," eu digo a garota. "E boa sorte."

Depois de ser pesada e tudo isso, eu sento na cadeira à espera da médica ou enfermeira entrar. Eu olho para o meu telefone. Nenhuma mensagem de Edward.

Onde você está? – B

Meu telefone toca menos de dois segundos depois.

"Realmente, Edward?"

"Eu sei, eu sei. Mas você sabe que eu tinha esse encontro."

"Sim, como você sabia que eu tinha uma consulta hoje."

"Bella, ela teve um acidente e tomou isso muito mal. Tive que acalmá-la."

Quando ouço uma batida na porta, eu desligo, sabendo que eu não posso discutir com ele sobre isso. Eu tenho que aceitar que não sou mais a mulher mais importante de sua vida.

"Entre", eu digo.

"Realmente você pensou que não iria fazer isso?"

Meu rosto se abre num sorriso quando Edward coloca a cabeça pela porta. Ele abre a porta quando enfermeira Niko e outra pessoa pequena entra pela porta.

"Mamãe!"

"Hey, baby." Eu estendo os braços para pegar Carlie, nossa filha de dois anos de idade, em meus braços. Eu franzo a testa pela grande mancha de chocolate bunda em seu vestido.

"Eu disse a você. Ela teve um acidente e assustou como inferno."

Eu olho para ela, olhando nos olhos a cor de seu pai e alisando seu cabelo escuro. "Você se divertiu em seu encontro de sorvete com o papai?" Ela acena com a cabeça vigorosamente.

"Onde está EJ?"

"Experimentando o smoking com a Rose. Lembra?"

"Cérebro de grávida." Estou tão feliz que posso usar isso porque agora Rose e Emmett estão finalmente se casando, depois do mais longo noivado conhecido pelo homem, eu finjo esquecer que concordei em ajudá-los a qualquer oportunidade que eu vejo.

"Então, estamos prontos?" A enfermeira Niko pergunta, e eu sorrio para ela enquanto conduz uma médica desconhecida.

"Você pode me chamar de Bridgette," ela se apresenta. "E quem são esses dois?" Ela sorri.

"Este é o pai do meu bebê, Edward." Eu rio da sua carranca. "E a nossa filha, Carlie."

"Fico feliz em ver que vocês têm um bom relacionamento."

"Não escute ela." Ele olha para mim. "Eu também sou seu marido. Há três anos, na verdade, ainda que ela me irrite referindo-se a mim como nada."

Eu agito minhas mãos em um movimento de desprezo. "Sim, sim, desculpe. Este é o meu marido, Edward."

"Ei, Bridge," Enfermeira Niko ri, e eu vejo a nossa médica encolher-se com o apelido. "Você deve perguntar-lhes sobre a sua situação antes de se casar."

Ela olha para nós intrigada e Edward e eu nos olhamos com sorrisos em nossos rostos. Nós lhe damos a versão condensada e ela nos olha com ceticismo.

"Deixe-me ver se entendi. Antes de vocês se casarem, vocês eram apenas amigos. Mas vocês moravam juntos, e tinham um filho? Não era um pouco estranho?"

Eu sorrir. "Não mais estranho do que o fato de que, na verdade, tentamos sair com outras pessoas. Sim, não eram os nossos momentos mais brilhantes."

"Bem, você ficaram juntos no final, então eu acho que não era uma ideia tão ruim, afinal. Pelo menos vocês sabem, sem dúvida, que não há mais ninguém lá fora, mais adequado para vocês."

"Verdade."

"Agora". Ela bate as mãos, trazendo o pote com gel para esfregar no meu estômago. Passando Carlie para Edward, eu salto um pouco quando isso cai em mim. Eu acho que eles não aquecem isso. "Tudo bem, Sra. Masen. Pronta para ver o que estamos adicionando à sua prole?"

O meu coração palpita, é surreal como eu ainda não estou acostumada a ser chamada assim.

Edward tem sido um monte de coisas na minha vida... meu melhor amigo, meu namorado, e agora meu marido. Com uma coisa bem clara: ele não é mais apenas o pai do meu bebê. Não tenho certeza se ele sempre foi.

Entrelaçando os nossos dedos, ele se inclina para responder. "Nós estamos prontos."

*~FIM~*


Que epílogo mais amor. Como uma boa mulher Swan (agora Masen) Bella pariu loucamente hahaha tiveram uma menina e ficamos no mistério do terceiro. Edward sempre um amor, vontade de ter um amigo desse.

A fic acabou, a autora disse que vai trabalhar em um outtake, mas ela não sabe quando vai postar. Assim que ela postar, eu traduzo para vocês, com certeza.

Quero agradecer, primeiramente é claro, a Lolo84, a autora, que autorizou a tradução. Thank you so much Lolo, you're amazing!

Eu tenho MUITO o que agradecer a vocês, pelas mais de 2000 reviews, fazendo dessa a fic que mais tem comentários no meu perfil.

Quando eu fui postar a drabble, não imaginei que iria me divertir tanto com vocês, realmente pensei que ia postar apenas uns 3 ou 4 capítulos por dia, mas terminamos a fic em 6 dias!

queria agradecer a cada uma, colocando seus nomes, mas como não quero esquecer de ninguém, digo MUITO OBRIGADA por cada comentário, por darem animação para fazer essa drabble. Não sou muito fã de traduzir drabbles, eles ocupam muito tempo, tinha até falado com a Ju Martinhão sobre isso, já que a corajosa pega umas drabbles bem grandinhas para postar, mas essa eu tinha que traduzir.

Então, nos encontramos nas outras fanfics :)

Beijos

xx