Uma Traducao autorizada Twilight

Postagens: ate 2 shots por semana

Classificação etária: T/M (quando tornar-se M, troco a classificacao geral)

Não contém spoilers/ UA/Todos humanos

Shipper: Bellard

Gênero: Romance/Hurt/Comfort

Disclaimer: Twilight não é meu.

Autora: DH78

Tradutora: K. Hime.

Do original de mesmo título.

Sinopse: Bella vê a vida meio vazia. Edward a vê meio cheia. Será que ele conseguirá ensiná-la a saciar sua sede vivendo um dia de cada vez? .:. Bellard/Em drabbles.:.


Edward


Bato três vezes.

Liguei pra ela ontem à noite como tenho feito nos últimos três dias. Após cinco minutos de explicações lógicas sobre ser mais fácil apenas ir buscá-la em casa do que nos encontrarmos em algum lugar, ela finalmente cedeu.

Então estou aqui, em sua porta. E para ser sincero, me sinto um pouco nervoso.

Esta é a primeira vez que ela realmente ira ver a minha prótese coberta pelas calcas jeans.

Ela pode voltar atrás depois disso. Pode querer fugir de mim.

Eu estaria mentindo se isso não me preocupasse um pouco.

Mas, melhor saber agora que penar sobre a questão durante varias semanas, somente esperando a bomba explodir.

Sim, sou um cara positivo. Mas tenho minhas fraquezas. E já posso ver que Bella e uma delas.

Mas a vida é curta demais para apenas esperar.

Ouco seus passos leves vendo em direção da porta. Passo a mão pelo cabelo e tomo um fôlego profundo.

Ela abre a porta.

- Hey! - cumprimenta quase sem fôlego.

- Oi! Está pronta? - Pergunto enquanto ela se move para o lado para me deixar entrar.

- Em um minuto. Entre. Estou terminando. Gostaria de algo pra beber? - pergunta por cima do ombro ja caminhando para sua pequena cozinha.

- Um pouco de água seria bom. - Fito seu bumbm enquanto ela abre a geladeira e se curva um pouco para pegar duas garrafas de água. Deus, ela fica incrível naquele short cáqui e top preto. Consigo ver a elegante curva de seu pescoço com o cabelo preso em um rabo de cavalo alto.

Suspiro novamente, sentando em um dos banquinhos do mini-bar.

Bella se vira para mim com um sorriso nervoso, entregando-me a garrafa.

- Obrigado. - tomo um gole e quando termino, pego-a olhando para mim ... não, não era para o meu rosto ... mais sim para algo mais baixo ... com uma expressão distante.

- Alguma coisa no meu pescoço ou algo assim? - Imediatamente levo a mao ao pescoço, tentando limpar o que quer que seja que esta lá. Isso faz com que ela, de repente, desvie o olhar e core.

- Oh! Não, não. Nao tem nada. Sinto muito ... so fiquei pensativa por um tempo.

Ela desaperece em um comodo rapidamente, ao que assumo ser seu quarto, nervosamente me dizendo para que eu me sinta em casa. Então, assim o faço.

Ando em torno de sua pequena sala de estar e fito os livros da estante, fotos, itens decorativos. Há uma estatueta em forma de anjo ao lado de uma foto de uma Bella muito mais jovem e uma mulher mais velha igualmente atraente que se parece com ela. Deve ser sua mãe ou uma irmã mais velha ou prima.

fito em volta um pouco mais antes de sentir sua presença atrás de mim, enato me viro para ela.

Ela está olhando para baixo ... para minha perna.

Ah, sim. O momento da verdade chegou.

- Isso e legal, sabia? - diz calmamente, andando em minha direcção, parando cerca de 2 metros de mim.

- O que é legal? - pergunto baixinho.

- Isso. - diz apontando para a protese.

- É como se você fosse um homem bionico, - E sorri alegremente.

Ela está flertando comigo.

Bem, esta é a primeira vez.

Limpo a garganta. - Ah, isso é uma C-Leg. É com certeza bionica. E funciona com um microprocessador. Posso fazer muita coisa com ela.

- Eh? - Ela pergunta, nossos olhos se encontram. Ela esta brincalhona hoje. Isso pode se tornar perigoso.

Rio. - Sim, pode ser. Agora vamos, Senhorita-meio-vazio, vamos ver se podemos mudar sua filosofia de vida hoje. Esta pronta? - digo caminhando em direção à porta.

- Hum, sim. Vou levar apenas essa mochila. Mas tenho que avisá-lo. Tenho zero experiência com essse tipo de atividade ao ar livre, - confessa, seguindo atrás de mim.

Pego sua mochila e nossas maos se encontram. Nos fitamos por um segundo e ela me da um sorriso.

- Oh, não se preocupe. Você vai ter muita experiência quando sair comigo. Vamos.

.


N/T:

* Curtiram?