Capítulo 22: Dorcus

Tradutora ~ Mili YLJJ

"Você já pensou em nomes para o bebê?" Perguntei a Edward quando nos sentamos no sofá.

"Hmmm". Edward levantou os olhos do livro que estava lendo e se virou pra olhar pra mim. "Desculpe?"

"Já pensou em nomes para o bebê?" Perguntei novamente.

"Alguns". Ele deu de ombros e voltou para o seu livro.

"Bem, você gostaria de compartilhar? O bebê estava previsto pra ontem, assim nós não temos muito tempo para decidir." Eu disse uma vez já impaciente. Eu parecia estar ficando mais irritada a cada dia, eu não sei como Edward conseguia me aturar.

"Bem, se for uma menina eu estive pensando em Dorcus".

Meu queixo caiu com o nome. " Dorcus? " Eu fiquei boquiaberta.

"Sim, eu realmente acho bonito." Seu rosto era tão grave. "Você não gosta?"

"Bem, é só que, é um nome... Interessante." Eu terminei não sabendo mais o que dizer sobre isso. Como diabos eu podia gostar deste nome, era horrendo!

"Eu só estou brincando, Bella." Ele riu e eu lhe dei um tapa no peito, forte. Ele fingiu ter se machucado e fez beicinho.

"Isso é tão não engraçado. Na verdade, eu achei que você quisesse sujeitar nossa criança a sofrer bullying para o resto de sua vida. " Eu dei a ele o olhar.

"Eu sinto muito." Ele beijou minha testa. "Fui perdoado?"

"Sim". Eu balancei a cabeça e sorri.

"O verdadeiro nome, na realidade, eu gosto bastante de Kaleigh se for uma menina e se for menino eu estive pensando em Stephen. Você pensou em algum?"

"Eu realmente não tenho nenhum nome, mas eu amo Kaleigh". Eu sorri para a minha barriga e senti o bebê chutar. "Eu acho que ela gosta dele também." Eu sorri e coloquei a mão de Edward na área onde o bebê tinha chutado.

"Você não deveria ter tanta certeza sobre o sexo, Bella." Edward sorriu quando o bebê chutou.

"Eu acho que ela gosta da sua voz." Seu sorriso cresceu mais amplo e ele abaixou-se para a minha barriga e a beijou.

"Olá, meu pequeno bebê amado, você gosta do som da voz do papai?" Ele perguntou e foi respondido com outro chute. Ele riu.

"Eu te disse". Eu ostentei.

Os próximos dias se passaram e eu estava começando a ficar irritada com este bebê. Era para eu ter dado à luz há 5 dias e ainda não havia sinais dele querer sair.

"Estou farta de esperar por este bebê, maldição." Eu rosnei para a minha barriga enquanto eu andava, ou melhor, bamboleava pelo chão da sala.

"Acalme-se Bella." Edward tentou me acalmar, mas eu não estava afim de nada disso.

"Você pode me pedir um curry*? Quente e realmente picante." Alice tinha dito que a comida picante estimulava o trabalho de parto, de modo que valia a pena tentar.

*Curry aqui acredito que ela tenha usado como definindo Molho pra comida Indiana, que faz uso excessivo deste tempero

"Claro." Edward suspirou, provavelmente, não querendo entrar em uma briga comigo e passou para pegar o folheto e o telefone para pedir.

Sentei-me bufando e esfreguei minha barriga, fechei os olhos inclinando a cabeça pra trás para olhar para o teto.

"Por favor, Deus, se você tem um pingo de bondade retire o bebê de mim." Eu implorei e apertei os olhos fechados.

"Já fiz o pedido."

Eu abri meus olhos para ver Edward andando de volta para a sala com Emily logo atrás dele. Ela sorriu pra mim, e então ela franziu a testa quando eu estremeci um pouco com as cólicas na minha barriga.

"Bella?" Edward agarrou meu rosto.

"Eu acho que está começando." Estremeci quando minha barriga contraiu por um tempo antes de relaxar. Soltei um sopro de ar assim que a dor desapareceu.

"Nós precisamos ir para o hospital e telefonar para a família e pegar a sua mala, oh Deus, eu não estou pronto." Edward puxou seus cabelos e olhou em volta em pânico.

"Calma Edward." Estendi a mão pra ele e esfreguei seu braço.

"O que há de errado?" Emily olhou pra nós preocupada.

"Eu acho que o bebê está chegando." Eu sorri pra ela e ela sorriu de volta.

"Eu vou pegar a mala." Ela saiu da sala e voltou alguns minutos depois com a mala da maternidade que eu tinha embalado e entregou pra mim.

"Obrigada querida".

"Edward? Edward!" Ele andava pra trás e pra a frente, mas parou quando eu gritei o nome dele.

"Desculpe, o quê?" Ele perguntou parecendo completamente cansado.

"Tem certeza que você pode me levar para o hospital?"

"Sim, sim, claro." Ele sorriu sem ânimo e me ajudou a ficar de pé. "Certo, para o hospital." Ele murmurou pra si mesmo.

Eu rolei para o carro com Emily pulando a minha volta em círculos e cantando "Mamãe vai ter um bebê, a mamãe vai ter um bebê."

Eu me acomodei no banco da frente e esperei por Edward. Ele saiu de casa, fechou a porta e começou a caminhar para o carro, parou e voltou para trancar a porta. Ele mordeu as unhas e falou pra si mesmo como um homem louco.

"Você pode me passar o meu telefone, meu bem?" Perguntei a Emily enquanto Edward estava concentrado na entrada da frente.

"Claro, mamãe". Ela colocou o telefone na minha mão e eu rapidamente rolei através dos meus contatos, até que encontrei Alice e disquei. Senti o início das contrações e passei o telefone para Emily enquanto eu me preparei.

"Oi tia Alice." Emily cantou no telefone. "Mamãe está tendo o bebê... Sim, no carro." Eu podia ouvir os gritos abafados de Alice do outro lado do telefone.

"Diga que estamos indo para o hospital e desligue." Eu ofegava.

Emily fez como eu disse e repetiu o processo para todo o restante da família. No momento em que chegamos ao hospital, todos haviam sido informados e estavam a caminho do hospital. Edward abruptamente parou o carro, abrindo sua porta e saiu correndo para a minha. Ele me ajudou enquanto eu me agarrava a porta quando as contrações começaram novamente.

"Oh Deus. AJUDA! AJUDA! Ela vai ter um bebê!" Ele gritou enquanto corria para as portas da frente em busca de ajuda.

Eu me ajeitei quando as contrações diminuíram e saí gingando pelo hospital com Emily atrás de mim arrastando minha mala da maternidade. Edward estava conversando com uma senhora atrás do balcão parecendo histérico.

"Oh, Bella." Edward veio para o meu lado e tentou me ajudar a andar. Eu o empurrei, irritada com a atenção que ele estava atraindo.

"Você está tornando mais difícil para eu andar." Eu bati nele.

Eu fui até a senhora da recepção e expliquei que minhas contrações tinham acabado de começar e estavam com cerca de 10-15 minutos de intervalo com duração de cerca de 30 segundos. Ela chamou uma enfermeira que nos conduziu a uma sala de parto e disse ao médico que seria em breve. Eu agradeci e relaxei em cima da cama.

"Isso é divertido." Emily exclamou enquanto balançava as pernas para fora da cadeira de plástico com um largo sorriso. Por outro lado, Edward era um desastre total, mastigando suas unhas, seus olhos grandes como pires.

"Edward, você precisa se acalmar." Eu disse.

"Sim, calma, encontrar isso." Ele fez uma careta pra mim e voltou a roer as unhas segurando uma das minhas mãos nas dele.

"Olá, Bella." Dra. Clark entrou sorrindo.

"Hey". Soprei.

"Como você está se sentindo?" Ela perguntou.

"Não está tão ruim." Eu sorri.

"Eu só vou verificar como está indo o seu progresso lá em baixo, se você pudesse remover suas calças, por favor." Ela cobriu a minha metade inferior com um lençol enquanto eu puxava a minha calça, a retirando.

Ela posicionou minhas pernas pra cima e abaixou a cabeça sob o lençol. Olhei para Emily, que estava olhando para a médica suspeitosamente e Edward que aparentava estar em outro planeta do sistema solar.

"Você está com apenas alguns centímetros de dilatação, por isso você deve ficar confortável para depois empurrá-lo pra fora."

"Obrigada." Ela assentiu com a cabeça e nos deixou.

A enfermeira entrou depois e instalou os equipamentos necessários, entregando-me uma bata para me trocar e nos deixou. Estávamos sentados em silêncio, Emily observava o monitor vendo meus batimentos cardíacos e os do bebê quando Edward se sentou em silêncio. Eu esfreguei meu polegar em sua mão tentando relaxar ele um pouco, mas não pareceu fazer diferença.

"Papai". Emily olhou para Edward. "Papai?" Ela gemeu e cutucou seu lado, chamando sua atenção. Ele olhou pra ela confuso.

"Sim, anjo".

"Eu acho que a mamãe fez xixi". Ela apontou para a mancha úmida na cama onde minha bolsa tinha rompido, obviamente simplesmente estourou.

"É apenas minha bolsa." Murmurei acenando pra ele.

"Oh". Edward respirou.

Eu olhei vendo a face de Edward drenar toda a cor enquanto ele engoliu alto. Ele olhou pra mim, eu vi seus olhos rolarem pra trás de sua cabeça e ele desmaiar friamente.

"Oh, pelo amor de Deus, era o que faltava." Me queixei pra mim mesma enquanto Emily empurrava Edward e olhava pra mim levantando uma sobrancelha para o seu pai idiota e soltava uma risadinha.


N/T: Primeiro uma informação a autora realmente conhece alguém chamada Dorcus (palavras dela que as faço minhas – "Pobre Senhora")

Segundo eu ri muito com esse desmaio no final do capítulo do Edward, sérioooo no meu estágio o meu supervisor nos avisou quem cai na sala de parto fica no chão, pois bem minha parceira caiu e eu fiquei estoicamente com o olhar no horizonte no primeiro parto que cobri, jamais na vida vou me esquecer disso ela desabando ao meu lado e eu paralisada sob o olhar da mãe, da enfermeira e do meu supervisor!Ele disse que pensou que eu tbm ia desabar (imagino a minha cara igual ao do Edward totalmente drenada) LOL

E aiiiiiiiiiiii o que acharam?

Bjos

Mili YLJJ

N/B: Meu Deus, Edward em pânico e desmaiando me fez rir demais kkkkkk Ai, e foi apenas a bolsa dela que rompeu! O parto nem começou! Cara kkkkk Eu acho que tenho estômago forte, porque isso nunca aconteceu comigo e já vi coisas bem feias nos meus estágios hahahahaha Eu inclusive segurei o bebê depois de um parto normal, foi bem legal *-* (sou dessas) HAHAHA

Comenteem!

Bjs

Kessy Rods

p.s Eu viajo na sexta dia 8 e só volto dia 14. E ficarei sem internet, pois vou pro Paraná e depois pro Paraguai. Então se comentarem... eu posto antes disso, se não só quando eu voltar. bjos Lary Reeden :)

Meta: 30 reviews