MY HOT MAMA

Disclaimer: A fanfic pertence a addicted-to-romione-bedward que me autorizou a tradução. Twilight e seus personagens pertencem a Stephenie Meyer.

Sinopse:Carlisle morreu. O que Bella pode fazer com um adolescente desobediente como Edward? O que acontece quando Edward sente algo por sua madrasta? Só o tempo pode dizer se há uma chance para seu relacionamento e se seria aceito socialmente.


Capítulo 15

Bella PDV

Uma hora na estrada, Edward começa a se tornar mais alerta – talvez o café esteja fazendo algum efeito ou apenas esteja perto da hora que ele geralmente acorda.

"Estou entediado," ele me diz cabisbaixo no banco.

"Devemos fazer esse jogo de números ou talvez o nome do carro ou qualquer outra coisa para manter a criança entretida?" Eu o provoco.

"Que tal jogar Vinte Perguntas?" Edward sugere.

"Parece bom. Você começa?" Eu pergunto, tocando os meus dedos no volante enquanto uma boa música toca no rádio.

Quando ele não diz nada, eu olho para ele. Ele está olhando para as minhas mãos.

"Você vai tirar isso?"

"É essa a sua pergunta?"

"Eu acho que nós dois perdemos uma pergunta." Edward ri. "Mas, falando sério, fora do jogo. Você vai tirar a aliança de casamento?"

"Talvez. Nunca pensei que eu teria," eu admito. "Minha vez."

"Isso não fazia parte do jogo!" ele protesta.

"Desculpe, mas você perguntou alguma coisa. Minha vez, eu insisto." Eu o vejo dando de ombros enquanto decido fazer a minha pergunta. "Até onde você foi com suas namoradas?"

"Whoa! Essa não deve ser a primeira pergunta," ele grunhi, olhando pela janela.

"Você quer que eu tire minha aliança. Acho que é o mínimo que eu deveria saber," eu digo baixinho.

"Eu dormi apenas com duas delas, ok? Sem mais perguntas sobre isso."

"Ah, mas eu estou curiosa."

"Se você quiser tais questões, é só dizer," resmunga. "Quem foi o seu primeiro?"

Eu rio. Eu gosto dele ciumento e possessivo. "Você não o conhece," eu respondo.

"Bellaaa."

"Você não me deu nomes, porque eu deveria? Minha pergunta é..." Eu olho para frente, pensando em algo bom. Uma vez que estamos deixando esse jogo muito pessoal... "Quando você disse à Emmett que gostava de mim?" Estou muito curiosa quanto a isto.

"Uh... Ele me perguntou por que eu parei de prestar atenção nas meninas na escola..." Edward dá de ombros. "E eu meio que deixei escapar que elas não se comparam a você. Na verdade, eu usei esse apelido... Eu não vou dizer de novo, me desculpe."

"Hot Mama?" Eu verifico e ele acena uma vez com a cabeça. "Eu gosto," eu admito.

"Sério?" Ele está sorrindo e se eu não estivesse dirigindo, eu o puxaria para perto e o beijaria. "A primeira coisa que você comprou com o seu próprio dinheiro? Se você se lembra."

"Isso é fácil." Sorrio para ele. "A fita dos Backstreet Boys. Eu absolutamente os amava. Ainda os amo."

"Uma... o quê?" Ele franze a testa.

Eu quero bater no meu rosto. "Uma fita... sabe? Certamente você já os viu também."

"Desculpe... não."

Eu começo explicando o que é uma fita e como a mesma costumava ser minha melhor amiga quando a banda pegou no aparelho de som. Lembranças tão agradáveis , embora eu estivesse pronta para matar alguém no momento em que aconteceu.

No momento que eu termino a minha explicação, Edward está rindo histericamente. "Sim, vi uma ou duas do meu pai," ele diz. "Elas são antigas!"

Eu suspiro e viro para encará-lo. "Cale-se, Jailbait*!"

*Jailbait: se refere a uma pessoa jovem que se envolve com alguém mais velho. (Traduzindo ao pé da letra, seria: isca de cadeia)

Seus olhos verdes arregalam duas vezes de tamanho, antes dele se inclinar sobre si, rindo mais. "Diz a Cougar*."

*Cougar: se refere a uma mulher mais velha que se envolve com um garoto jovem. (Coroa)

"Eu acho que prefiro Hot Mama," murmuro para mim mesma, mas aparentemente alto o suficiente, porque Edward está sufocando.

Eu abro as janelas para ajudá-lo a se acalmar.

Uma vez que ele recupera os sentidos, eu ataco. "A primeira coisa que você comprou com o seu próprio dinheiro?"

"Eu não me lembro, mas posso lhe contar a coisa mais constrangedora que eu pedi ao meu pai para me dar dinheiro para comprar."

"Preservativos?" pergunto divertida.

"Como você sabe?"

"Era óbvio, mas, infelizmente, eu sei a história por trás disso." Eu balancei minha cabeça. "Ele estava roxo de tanto rir."

"Sim, o velho deu uma boa risada quando eu quis comprar preservativos. Para dizer a verdade, ele nem sequer me deu dinheiro. Ele me ofereceu uma e me disse para usá-la com sabedoria."

"Eu sei. Eu não achei isso muito engraçado porque me lembrava como era ser jovem e ter tais necessidades e... ainda morar com os pais," eu confesso. "Você não se lembra de que eu lhe dei 50 dólares no dia seguinte?"

"Sim." Ele acena com a cabeça. "Você me disse para usá-lo para dias de chuva."

"Eu não tinha ideia de como lhe dizer para ir comprar preservativos. Teria sido estranho," eu digo rindo. "Você provavelmente teria tomado o caminho errado."

"Talvez. Embora eu tenha comprado preservativos com ele."

"Falando nisso..." eu sussurro. "Me lembre de parar no supermercado em Aspen antes de irmos para a cabana."

"Sério?" ele grita. "Você realmente quer?"

Eu olho para ele e sorrio. "Sim." Eu seguro sua mão e trago para os meus lábios. "Eu quero você."

"Jesus. Não diga essas coisas, eu vou fazer você parar."

Eu rio, soltando a mão dele. "Tenha um pouco de paciência."

"Eu tive paciência por três anos. Eu sou um adolescente afinal," ele se defende. "Tem alguma fantasia selvagem?"

Eu bufo. Estamos de volta às perguntas. "Sim, ela foi cumprida. Tenho que pensar em outra coisa," eu respondo não estando pronta para lhe contar mais.

Seria estranho dizer a ele sobre a minha vida sexual com seu pai.

Edward geme. "Eu nunca disse fantasia suja."

"Oh." Eu sinto meu rubor se espalhando para o meu pescoço. "Bem, uma fantasia selvagem?" Eu sondo.

"É. Vou dizer a minha se isso ajudar. Gostaria de fazer paraquedismo."

"Não enquanto eu estiver viva," eu digo sério. "Você provavelmente vai me dar um ataque do coração."

"Entendi, vou cancelar a hora marcada para paraquedismo," ele brinca. "Então?"

"Eu realmente não tenho qualquer fantasia selvagem..." eu admito.

"A menos que seja sujo," diz ele divertido.

"Oh, cale-se!" Eu o repreendo. "Eu sei, quero esquiar!"

"Você quer esquiar?" ele pergunta incrédulo.

"Sim. Eu tenho medo de quebrar as minhas pernas, mas sim... eu gostaria de tentar."

"Você nunca foi esquiar com o meu pai?" Edward pergunta chocado.

"Querido, seu pai não estava naquela idade em que você experimenta esportes perigosos. Quando vínhamos para Aspen, gastávamos nosso tempo na cabana ou na cidade."

"Vou levá-la para esquiar," diz ele, determinado. "E para caminhar."

Eu sorrio, assentindo.

Eu adoraria experimentar essas coisas novas com ele.

Pelo resto do caminho Edward faz planos sobre o que devemos fazer.

Eu estou pensando no momento em que vamos pisar na cabana. Eu não posso esperar para ver como nós vamos reagir quando percebermos que estamos sozinhos e não temos que nos esconder ou esperar ou... nada.

Nota mental: devemos parar no supermercado e comprar uma dúzia de caixas de preservativos.

Eu odiaria fazer um de nós voltar para a cidade por eles. A cabana é muito isolada – cerca de oito quilômetros de distância da estrada.

Nós estabelecemos que eu odeio o termo Cougar, então Edward sempre se refere a mim como Hot Mama. Eu o provoco, o chamando de Jailbait – ele é.

Quando eu passo pela placa de Aspen, Edward guarda seu celular – ele esteve falando com Emmett durante últimas duas horas. Fofocando. Eu juro que eles são piores do que garotas.

"Oh, me lembrei de uma coisa!" Ele exclama me fazendo pular no meu lugar.

"O que, Jailbait?"

"Pare com isso, por favor?"

"Não. O que foi?"

"Podemos comprar uma árvore?"

"Hmm. Boa ideia. Vamos ver o que podemos encontrar. Se não... você vai ter que se contentar com as que existem próximas a casa."

"Você é terrível," ele murmura. "Natal sem uma árvore... é horrível."

"Eu estava brincando!" Eu exclamo. Deus, ele é tão infantil.

"Ótimo! Vamos terminar nossas compras, então começaremos a semana." Ele pisca, saltando em seu assento enquanto paro em frente a um supermercado.

Ele está com o carrinho enquanto carrego produtos enlatados, frutas e comida pré-cozida. Ele coloca todo tipo de doces que ele consegue encontrar no carrinho. Eu também compro algumas decorações Natalinas para a casa e para a árvore. Eu já trouxe de casa, mas se Edward quer uma árvore real, precisamos de mais.

É véspera de Natal e, felizmente, o lugar está um pouco vazio, podemos fazer compras em paz.

No caixa, eu pergunto onde podemos encontrar árvores e o garoto me diz que perto da loja tem alguém vendendo. Ótimo.

Meus olhos se arregalam com todos os produtos que ele passa.

Quanta coisa Edward pegou enquanto eu estava ocupada procurando coisas que nós vamos realmente precisar?

Ah, ele comprou três caixas de preservativos.

Eu quero lhe dizer que podemos precisar de mais, mas não consigo encontrar minha voz.

O garoto passando nossos produtos olha desconfiado para a minha mão esquerda quando passa os preservativos sobre o scanner. Ele provavelmente acha que eu estou tendo um caso.

Ah. Eu desejo que isso não fosse tão complicado.

Enquanto eu olho na minha carteira para pagar o cartão de crédito, Edward envolve seu braço em volta dos meus ombros, beijando o topo da minha cabeça.

Maravilhoso. Dê-lhe ideias.

Edward leva as nossas sacolas enquanto vamos comprar a árvore. Nós encontramos uma pequena, perfeita para o que precisamos.

"Pronto?" Eu sussurro, quando voltamos para o meu carro.

"Mais do que pronto," ele diz ansiosamente, se inclinando para beijar minha bochecha.

Eu dirijo os últimos oito quilômetros que nos separa do sonho de férias com um sorriso no rosto e com a calcinha molhada, já que Edward decidiu cobrir o meu pescoço com beijos.


Adorei o joguinho de perguntas, mas a parte da Bella pensando em uma dúzia de caixa de preservativos foi a melhor lol A mulher ta na seca, vai tirar o atraso todo haha Aspen vai ser muito perfeito hehe

Vou apenas esclarecer uma coisa: Essa fic tem dias de postagem QUARTA e DOMINGO. A meta é para o capítulo EXTRA de SEXTA ok? Porque parece que a Anahi ainda não entendeu isso. Eu não estou pedindo metas para postagens regulares, mas de capítulo EXTRA, agora você entendeu bonita, ou ta difícil? Porque se não entendeu ou você é burra ou ta se fazendo. E outra coisa, não gostei do modo como você falou das minhas leitoras como se elas fossem retardadas, não soubessem pensar e eu estou abusando da boa vontade delas com reviews. Não ta satisfeita? Lê na original, mas não sou obrigada a aguentar desaforo e ofensas para as minhas leitoras, vindas de uma anônima.

E para as minhas leitoras lindas, eu vou continuar com as metas de quarta ok. Vocês escolheram isso e eu farei o que vocês querem.

Até quarta.

Beijos

xx