CHOCOLATE BROWN AND LEATHER WHIPS

Disclaimer: A história pertence a Krazyk85, Twilight e os personagens a Stephenie Meyer, e a mim somente a tradução.

Sinopse: O mulherengo, Edward Cullen, muda para sempre quando ele conhece Bella Swan. Quando ela o ignora incansavelmente, ele descobre uma maneira possível de conseguir sua atenção. Ele pode ser o sub que esta Dominadora vai querer manter? - EPDV


N/A: Eu não tenho muito a balbuciar sobre isso, mas eu preciso colocar um aviso.Alguns atos neste capítulo são bastante leves, mas se você por algum motivo é sensível à escravidão ou BDSM de qualquer tipo, eu o advirto em ler este capítulo com cautela.


Capítulo 9 - Jogue comigo

(Traduzido por Mili YLJJ)

"Boa noite, Senhora," eu respondi com a voz rouca, ainda mantendo o olhar para baixo.

A máscara cobria meu rosto completamente, tornando difícil para mim, porra eu não ouvia nada, mas eu ainda tentava escutar, tanto quanto eu ainda podia apenas para ouvi-la respirar. Ela estava ofegante e eu sabia disso, mas era o pouco de luxuria que eu era capaz de me colocar, porque, bem... Eu era a espécie de um merda indefeso.

Quer dizer, lá estava eu, de joelhos só esperando para ela fazer alguma cois...

A sua presença era tortura pura i isso é o que tornava tudo difícil para mim. Eu tive um momento duro tentando manter o meu pau para baixo, e muito mais tentando me lembrar exatamente do que era esperado de mim nesta estranha situação.

As regras do calabouço eram simples: Não olhe para cima, a menos que seja dito a você. Angela foi muito clara sobre os termos e ela me avisou que as consequências de tal ação seriam graves.

Uma parte de mim queria testar essas águas, só para ver até onde eu poderia levar Bella ...

A guerra que se espalhava dentro da minha cabeça sobre a etiqueta apropriada dentro da masmorra quase ofuscava as minhas fantasias de merda, porque tanto quanto eu queria quebrar todas as regras e sofrer as consequências, eu estava constantemente ficando distraído com a sua respiração...

Para dentro e para fora... dentro e fora ...

Era erótico e melódico.

Era como se estivéssemos fazendo sexo apaixonado no meu piano...

Foda-me...

A imagem do bonito traseiro espalhado era tão fodidamente incitante que eu tinha que arrancar essa merda da minha cabeça... É que tudo sobre Bella era tão fodidamente sensual.

Mesmo a sua suave respiração estava me puxando para ela como um ímã. Meu foco agora estava concentrado apenas na inspiração e no exalar da minha Senhora, e eu imaginei aqueles perfeitos seios dela, aqueles mesmos que eu tinha inventado nos meus sonhos, levantando e abaixando em um movimento constante.

Isto me levou ao ponto da insanidade...

A parte louca em tudo isso era que Bella não tinha a merda da ideia do quão forte eu sentia por ela. Ela não percebia o efeito que ela tinha sobre mim. Como apenas estar em sua presença afetava todos os meus sentidos, enroscando-se majestosamente. O muito imaginar dela me consumia, controlava minhas ações, e conduzia-me para fazer tais cumprimentos ridículos. Quer dizer, eu tenho feito algumas coisas realmente desesperadoras e obsessivas de merda para que eu possa chegar perto dela.

Ela era a única mulher que eu sempre permitiria me controlar desta maneira. Por causa da atração que ela exercia sobre mim, encontrava-me de joelhos, usando um capuz de couro, parecendo algum pervertido do caralho, e esperando que ela me dominasse...

Você é um homem doente, doente, Cullen, minha voz interior me lembrou.

"Não fale comigo seu porco imundo! Se eu quiser ouvir a sua patética voz, eu vou te dizer quando falar! Só minha voz será permitida neste calabouço. Você entendeu, Escravo", ela sussurrou, batendo-me forte em meus ombros com seu chicote.

Mesmo ela me fazendo uma pergunta direta, eu sentia que era mais seguro para mim permanecer em silêncio, o que poderia ter sido a decisão errada, porque, sem aviso prévio, Bella me deu um tapa forte na parte de trás com o chicote, fazendo um barulho estalando.

"Fale, escravo!" Ela cuspiu.

"Sim, Senhora", eu ofeguei quando a sensação de ardor do chicote reverberou através da minha pele.

"Mmm, bem melhor", ela disse em um tom arrulhado. "Você é um escravo bem comportado".

A necessidade de olhar para ela para enxergar seu rosto estava ficando intensa, e eu lutei muito contra isso.

A pior parte de toda esta situação era que Bella era uma megera maldita. Num minuto ela estava se firmando de forma dominante, despertando alguma curiosidade enterrada e desconhecida dentro de mim, da qual eu não tinha ideia que existia, e em seguida, no segundo seguinte, ela estaria inflamando minha pele sensível com a sobrecarga sensorial, acariciando todo o meu corpo nu com seu brinquedo, impiedosamente.

Minha respiração acelerou com a sensação suave e agonizante da franja aveludada de seu chicote de couro roçando-me lentamente, fazendo seu caminho para cima e para baixo na minha lateral exposta em uma progressão tortuosa. Isso não era como nada que eu já tivesse sentido antes, e eu me encontrei questionando por que meu corpo parecia responder às suas manobras. Elas eram violentas, elas eram abruptas, e elas ainda me faziam sentir algo que eu nunca tinha experimentado antes. Era como se cada vez que ela me surpreendesse, mesmo sendo macio ou forte, eu tivesse minhas entranhas em faíscas.

O calabouço já não parecia uma ideia maluca para mim, mas me fazia ficar... excitado.

A emoção em minhas veias com essa nova visão encontrada, causou arrepios em minha espinha e me fez estremecer...

Foi pequena e pouco visível a contração dos meus músculos, mas a parada abrupta das ministrações de Bella ao longo da minha volta me avisou que ela tinha visto a minha hesitação.

Uma forte onda de pânico percorreu as minhas veias, de repente, me enchendo de dúvidas...

Ah merda, eu fodi tudo...

Houve silêncio por um longo tempo, e eu senti novamente a necessidade de olhar para cima e ver o que ela estava fazendo, mas eu me abstive. O aviso de Bella ainda estava fresco na vanguarda da minha mente, e eu não queria fazer nada para acabar com a sessão ou irritá-la ainda mais. As coisas estavam finalmente começando a progredir, e não me importava que ela só estava me tocando com seu chicote - Bella estava fodidamente me tocando!

"Eu sei o que você precisa," eu ouvi Bella dizer debilmente, mas eu estava tão ocupado em luto pela perda do seu contato para perceber que ela havia dito algo para mim.

Eu sabia que ela tinha dito alguma coisa, mas eu estava focado em manter a minha cabeça para baixo e a boca fechada, lutando a cada desejo que eu tinha em mim de olhar para ela. Eu não notei que ela estava de cócoras na minha frente, me olhando enquanto eu estava com a cabeça curvada, com olhar desviado, com foco no chão.

Foi só quando eu vi um flash de pele pálida que eu por acaso tirei o meu olhar do chão, com cuidado para manter a minha cabeça abaixada enquanto meus olhos viajaram para a minha frente. Eu a vi agachada lá, na minha única linha de visão capaz de ver os topos de seus joelhos, sem mover a cabeça para cima. Mas um pequeno pedaço de coxa de Bella estava completamente nua e dentro do alcance dos meus olhos.

Era como se os portões perolados do céu tivessem se aberto e eu via Deus.

O aparecimento súbito da pele cremosa de alabastro fez o meu corpo reagir, fazendo com que a minha língua se empurrasse para fora da minha boca. Em vez de molhar meus lábios, no entanto, minhas papilas gustativas encostaram-se com a parte de trás do zíper que cobria a minha boca, da porra da macabra máscara que eu estava vestindo. O gosto do metal era desagradável, no entanto teria que ser suficiente, porque, tanto quanto eu queria empurrar contra essas restrições invisíveis e arrastar a minha língua ao longo daquela coxa dela... Eu sabia qual era o meu lugar.

Eu estava completamente sob o controle dela... ela me possuía.

Minha cabeça ainda estava lançada para baixo quando ela levantou o brinquedo até o meu rosto, e o arrastou ao longo da minha mandíbula.

"Hmm, por que estamos nos escondendo, escravo?" Ela perguntou baixinho enquanto ela balançava as tiras de couro roxo de seu chicote na minha frente.

Era quase como se ela estivesse me mostrando a sua arma que me permita ver o que ela estava usando para me atormentar.

Afaste isso, Cullen.Ninguém está te torturando!

Pela primeira vez, eu tive que concordar com as minhas divagações internas, porque eu não estava sendo torturado. Na verdade, eu estava sendo excitado... excitado mesmo.

Ela usou as pontas de seu chicote para acariciar o lado do meu rosto, tanto na tentativa de me distrair, mas meus olhos ficavam piscando de volta para a sua coxa cremosa... estava a poucos centímetros da minha boca, estava ali para eu a tomar, mas eu não podia tocá-la.

Eu não tinha permissão para prová-la...

Isso era agravante pra caralho, porque eu sabia o que ela estava fazendo... Ela estava me provocando.

Isso tudo era um jogo pra ela. Ela gostava de assistir o meu incomodar, e eu estava cem por cento positivo de ela que queria ver se eu podia me conter. Ela estava tentando me forçar a quebrar...

Meus dedos estavam se esforçando para escavar no concreto. O auto controle que eu estava usando para me impedir de alcançar e tocar ela estava começando a subir para proporções hercúleas, e eu não sei quanto tempo mais eu seria capaz de segurar.

Como é que os seus clientes fazem isso dia após dia?

"Olhe para mim", ela exigiu.

A ferocidade súbita em sua voz chamou minha atenção, e quando eu comecei a levantar a minha cabeça lentamente, eu decidi que eu merecia uma pequena penitência por meu sacrifício.

Então, eu peguei a visão...

As botas que ela usava para a ocasião nesta noite vinham até os joelhos, o que era incrivelmente sexy. Ela estava usando meias arrastão que vinham até o meio da coxa e se conectavam com uma cinta-liga. O jeito como ela se apresentava tinha minha cabeça girando com imagens e sensações, algo de bom e muito mais que um lote inteiro de impertinentes pensamentos. Meu cérebro estava em sobrecarga, bombardeado com todos os tipos de celestes perversões induzidas por seu escolhido traje para esta noite, e eu ainda não tinha conseguido passar das lindas pernas...

Minha língua tinha outras ideias, no entanto, conforme ela corria para fora da minha boca, só para ser barrada pelo gosto da porra do zíper novamente.

Conforme meus olhos continuaram a viajar mais para cima de seu corpo, eu vi o que ela estava vestindo uma saia curta, combinando com um espartilho de couro preto que apertavam a cintura, fazendo com que seus seios perfeitos fossem empurrados quase tocando o fundo do seu queixo...

Era glorioso e eu estava fodidamente com água na boca.

Verdade seja dita, eu posso ter permanecido em seus seios muito mais tempo do que o necessário, mas eles eram muito bons para se olhar, e quem sabia se eu seria capaz de ver os belos seios novamente.

Por mais que eu não quisesse, eu sabia que precisava seguir em frente além do seu magnífico peito. Havia muito mais para se explorar em seus doces olhos e eu estava com os dias contados.

Eu mal tinha começado ...

Segurando minha respiração, meus olhos continuaram a vaguear sobre a sua carne macia. Avidamente, eu viajei o meu foco por todo o caminho ao longo da sua clavícula saliente, por seu pescoço longo e elegante, e, finalmente, descansando em seu rosto deslumbrante.

Seus lábios cheios estavam pressionados em uma linha apertada enquanto ela olhava para mim, impassível. Seus lábios estavam com uma profunda e rica cor vermelha, e isso causou algo em mim.

Tudo sobre ela nesta noite estava fora e totalmente diferente de como eu a conhecia.

Os pequenos detalhes agora estavam pulando para fora de mim enquanto eu olhava para ela. Não eram apenas os lábios, mas o cabelo dela parecia estar em uma tonalidade mais escura de alguma forma, e mesmo neste quarto mal iluminado eu notei que havia um leve rubor em suas bochechas.

Foda-se, o que me matava mais era a misteriosa intensidade que brilhava em seus impressionantes olhos castanhos.

A combinação de tudo isso seria a minha ruína porque tanto quanto eu tentei manter isso à distância, meu pau estava duro como uma rocha, e pronto para a ação...

Porra eu ia estragar tudo! Pensei com raiva.

O sexo não era uma opção em um lugar como este, mas e com relação às ereções? O tesão era aceitável? Quer dizer, eram aos subs permitido ficar excitado? Qual era o protocolo para este tipo de situação, e porque Angela de todas as pessoas, não tinha me dado um panfleto sobre isso ou algo assim?

Tinha que haver algum material de leitura sobre os prós e contras quando confrontado com uma esfumaçante Dominatrix quente...

No entanto, nada disso parecia importar porque Bella estava olhando para mim com uma expressão que eu não poderia definir. Era muito animalesca, feroz, e tão incrivelmente quente.

Bella se inclinou para perto de mim, abanando o cheiro distinto de pimenta no meu rosto, "Você foi um menino mau, e você precisa que eu o puna completamente."

Hum... Fodidamente eu fui, e sim, porra eu quero!

Como diabos eu supostamente deveria manter a calma agora? Qual a merda que eu deveria responder, sem soar como um épico bichano?

Isso era mesmo possível?

Então, eu joguei pelo lado seguro e apenas balancei a cabeça como resposta. Foi o melhor que eu podia fazer, porque eu estava fodidamente encantado. As palavras de sua insinuação me deixaram na borda, e eu sabia que era só uma questão de tempo... Eu ia bancar o Jim de American Pie e Joe ia gozar em minhas boxers.

"Sai de seus joelhos," Bella latiu.

Conforme eu tentei me levantar do chão, meus joelhos estavam agora latejando por estarem apoiados no concreto duro por tanto tempo, e quando eu cambaleei para me levantar, eu perdi o equilíbrio. Instintivamente, estendi a mão e agarrei Bella pelos quadris para me afirmar...

Grande. Fodido. Erro.

Ela puxou as mãos de cima de mim mais ou menos, e se afastou de mim, quase me fazendo espatifar no chão. Felizmente meus reflexos foram rápidos e eu fui capaz de me firmar antes de bater nele.

Olhando para ela, eu vi que ela estava chateada. Ela estava de pé firme contra a parede, segurando o chicote, e eu sabia que eu realmente tinha fodido este momento.

"Sinto muito, Senhora." As palavras saíram da minha boca antes que eu pudesse detê-las.

Amaldiçoando-me por foder isso, duas vezes seguidas, eu sabia que nada de bom viria das minhas gafes.

As regras eram simples, sem falar ou tocar a menos que a Dominante lhe desse permissão para fazê-lo. Foi um erro honesto da minha parte, mas erros neste lugar vinham com as consequências.

Ela manteve o olhar severo em mim e eu me senti inquieto sob seu olhar. Ela era muito intimidante e eu não sabia mais o que fazer. Era a primeira vez que outra mulher além da minha própria mãe me fazia me contorcer assim. Talvez eu estivesse me sentindo tão trêmulo, porque era esperado para eu me sentir assim...

Era este todo o ponto da relação Dom/sub?

Merda, eu estava tão fodidamente molhado atrás das orelhas.

Não importa quanto tempo eu tinha passado pesquisando sobre BDSM na internet, eu ainda era um novato. Não havia nenhuma maneira para eu saber como reagir quando eu quebrava as regras ou o que dizer para corrigir a situação. Bella tinha que me direcionar em tudo... para me mostrar, e, ela fez isso.

Bella deu um passo em minha direção tão rapidamente que eu mal a vi fazer isso. A próxima coisa que eu soube, ela estava colocando o pé direito no meu ombro esquerdo, empurrando o calcanhar contra mim com tal força que me fez cair para trás sobre o concreto liso e frio enquanto ela pairava sobre mim sorrindo.

Deus, ela é tão fodidamente linda...

"Você é uma desculpa para um homem inútil. Nunca, nunca me toque! Não dei permissão para colocar suas patas imundas em cima de mim, eu dei?" Ela perguntou com raiva enquanto ela cavava seu calcanhar em mim, chicoteando-me aleatoriamente com seu flogger o quanto ela podia. "Eu estava deixando a sua primeira indiscrição passar, mas é claro pra mim que só há uma maneira que você aprender, Vira lata."

Ela ficou em cima de mim conforme eu olhava para ela em adoração completa. Balançando a cabeça rapidamente, tendo a certeza que ela sabia que eu a compreendia, o tempo todo pensando em como eu não podia me dissipar desta sensação em minhas entranhas...

"Você sabe o que isso significa, seu porco nojento?" Ela perguntou conforme ela olhava para mim.

Quando ela disse essas palavras pra mim, isso me atingiu como uma tonelada de tijolos. A sensação que eu senti, a única coisa irritante na minha barriga ficou mais clara, porque eu percebi que havia algo faltando em suas ameaças que ela cuspia em mim.

As palavras estavam lá. O tom estava certo. A única coisa que me dizia que algo estava diferente eram seus olhos. Mesmo eu sabendo que era tudo um jogo e que era o seu trabalho, eu quase assumi que ela incorporaria ainda mais o papel.

Era claro que ela queria que eu sentisse medo dela, e eu senti, em partes, mas o meu medo não era porque eu acreditava que ela iria realmente me machucar. Quer dizer, eu não queria soar machista ou algo assim, mas eu era um cara. Quanta dor ela poderia realmente causar?

Porra, não importa se ela me açoitaria até que ela estivesse azul, eu iria lidar com isso.

O que eu temia era ela, e o jeito que ela me fazia sentir o tempo todo. A um mês ela entrou na minha vida e a virou de cabeça para baixo. Todas essas desculpas de merda que eu fiz não significavam nada, porque eu sabia, sem dúvida que ela me possuía desde o dia primeiro fodido dia. A maneira que ela cravou seu nome me era tão óbvio, e era mais do que eu queria demonstrar às vezes, mas eu não podia mais negar.

Eu desejo o fogo dos olhos da Minha Senhora...

Definitivamente era louco o limítrofe que eu estava mantendo dentro da minha cabeça esta forma de pensar era muito cedo, mas ainda não fazia meus sentimentos serem menos verdadeiros.

"Agora, levante-se, Escravo. Tenho planos para você", disse ela, cavando seu calcanhar no topo do meu ombro uma última vez antes de me liberar.

Sem hesitação, me levantei para os meus pés, desta vez certificando-me que minhas mãos não estivessem perto dela. Bella não se moveu uma polegada de distância de mim porque ela sabia tão bem quanto eu que eu não ia tocá-la. Isso me matou, ser tão restritivo, mas eu estava determinado a ver esta noite passar.

"Ande", Bella instruído quando ela bateu o chicote com força contra o meu peito, resultando em uma forte sensação de ardor, eu fiz uma ligeira careta.

A dor não era ruim, mas, mais uma vez era a sensação que eu desejava. Era como a picada ao fazer uma tatuagem, mas sendo terapêutico em algum tipo de nível. Mesmo com a pura crueldade em seus olhos enquanto ela me pressionava para trás com seu brinquedo era algo indescritível. Era como se minha mente e meu corpo estivessem todos sintonizados com ela de alguma forma.

Tudo em mim era um receptor sensorial, e isso me fez sentir como se todo o meu corpo estivesse em chamas.

Bella era o catalisador. Ela tornou-se as chamas que estavam me lambendo e me engolindo.

"Eu vou te ensinar algo sobre boas maneiras, escravo!" Ela disse me empurrando para trás.

Meus olhos nunca se desviaram dos dela enquanto eu estudava o seu rosto de perto. Ela era uma maravilha de se ver, e perturbadora pra caralho. Era por isso que eu não tinha visto isso acontecer, ou não tinha ideia do que estava acontecendo até eu estar bem em cima disso.

Ela me levou até a um grande X de metal que ficava em um dos cantos da sala de jogos. Tomando uma rápida olhada, eu notei que era algum tipo de dispositivo para amarrar, e eu estava muito fodidamente a favor de estar sendo amarrado nisto muito em breve ...

Bella parecia muito certa e apontava suas intenções comigo. Ela era como um trator, empurrando-me, nunca me permitindo uma oportunidade para me orientar, e até mesmo me fazendo tropeçar nos meus próprios pés grandes, desajeitados algumas vezes.

O sorriso que enfeitou seu rosto quando eu tropecei foi muito marcante, e eu não me importei se este sorriso fora à minha custa, ainda era bom de ver.

Foda-se, eu até sorri de volta.

Felizmente, a máscara estava escondendo meu sorriso de fato brega, a máscara seria adaptada para ser uma bênção para mim em vários níveis. Não só esconder a minha identidade, mas também esconder as minhas reações dela.

Não havia nenhuma maneira que eu poderia ter disfarçado a porra dos meus sentimentos de euforia dela, isso teria sido quase impossível.

Finalmente, eu estava parado nas minhas marcas quando algo afiado me esfaqueou nas costas. Foi muito doloroso e eu queria me afastar disso, mas Bella me manteve firme lá conforme ela colocou o corpo dela contra o meu.

"Agora, ouça muito atentamente, Escravo," Bella sussurrou enquanto o calor do seu corpo me penetrou.

A sensação dela era idêntica ao calor que eu sentia nos meus sonhos, e essa minha simples lembrança fez meu pau contrair em resposta.

Sério, se eu acordar depois disso... eu vou ficar puto.

"Bem, parece que partes suas estão muito animadas para ver o que eu tenho guardado para você," Bella disse, sorrindo para mim enquanto ela se afastava da minha carne necessitada.

Ela estava dentro da minha completa visão agora, e meu queixo literalmente caiu no maldito chão.

Ela é deslumbrante, eu pensei em agradecimento.

Era verdade, eu tinha visto muitas mulheres bonitas ao longo da minha vida, mas havia algo de especial em Bella. Seu corpo era magro como de uma dançarina, que culminava com a porra de peitos incríveis... Quer dizer, era tudo que eu conseguia pensar.

"Agora, vire-se, Escravo, e coloque seus braços e suas pernas dentro das alças da corda," Bella ordenou, apontando o seu chicote para mim.

Acenando com o cumprimento, eu me virei, colocando ambos os braços e os pés nas cordas pretas. Elas eram cordas muito finas, um pouco como os cadarços que você encontrava em alguns sapatos, e eu quase ri alto do ridículo de tudo isso.

Como diabos ela espera que estas cordas insignificantes me segurassem?

Uma vez que eu estava posicionado, braços acima da minha cabeça e pernas abertas, Bella se aproximou para apertar as cordas. A fragrância que emanava da pele dela quase me distraiu da tensão das cordas, e como elas queimaram contra a minha pele...

Merda... Eu não esperava isso!

"Agora, isso é ser um bom menino", ela balbuciou no meu ouvido.

Completamente sob seu controle, eu queria relaxar, mas achei difícil de fazer. Mesmo que este fosse o papel a desempenhar isso era apenas a espécie de um jogo, que eu ainda não estava claro no que exatamente deveria esperar. A dor me excitava, mas era o desconhecido que me mantinha nervoso...

Bella deu a volta para a parte de trás da engenhoca onde eu estava posicionado de frente e começou a me empurrar para o meio da sala. O grande dispositivo que eu estava obrigado a ficar tinha rodas sobre ele, fazendo-nos móveis. Assim que eu estava posicionado no centro no coração da sala, Bella sorriu tortuosamente, e caminhou de volta ao redor até a minha bunda, oficialmente ficando fora da minha vista.

"Você está em boa forma, Escravo. Isso é bom. Isso significa que você pode ser capaz de lidar com as minhas pás e chicotes," Bella disse, saindo do nada e respirando suavemente no meu pescoço, Porra.

Ela colocou o seu delicioso corpo contra a minha lateral, esfregando as mãos macias ao longo da minha caixa torácica e quadris, roçando as mãos sobre o meu curativo, e fazendo-me recuar. Ela estava perigosamente perto da minha tatuagem e eu não podia deixar a porra do pânico assumir cada vez que ela a roçasse.

"Mas você está um pouco coberto," ela disse quando ela enfiou a dedo no cós elástico da minha boxers, puxando o cós para ela e, em seguida, colocando-a de volta no lugar.

Minha mente estava tentando descobrir o que exatamente ela quis dizer sobre eu estar "coberto", enquanto eu ouvia seus saltos clicarem ao longo do chão, não foi difícil descobrir quais eram suas intenções, especialmente quando ela voltou e eu senti o metal frio das lâminas de tesouras cortando ao longo da minha cueca boxer...

Dois segundos depois, eu estava nu e indefeso. Bella tinha oficialmente me deixado fodidamente vulnerável como o inferno, e meu pau uma vez ereto estava agora quase flácido, porque eu tinha superado a ansiedade.

Agora, tudo fazia sentido para mim, e eu percebi como os homens podiam controlar suas furiosas e poderosas ereções; sendo exposto dessa maneira um pau podia rastejar para dentro e se esconder... ou talvez fosse apenas o meu.

"Aqui," Bella disse batendo na minha bunda duramente com seu chicote. "Agora, tudo que eu preciso é um brinquedo diferente."

Deixando-me sozinho, nu, e ansioso, ouvi quando ela atravessou a sala para o outro lado, eu só podia supor que era a parede de chicotes. A ouvi passando por sua coleção, experimentando-os todos, fazendo altos ruídos de chicotadas.

Merda isso estava começando a ficar sério, e meu nervosismo aumentou ainda mais...

"Você tem sido um rude e bruto, escravo, e como sua Senhora, eu sou obrigada a puni-lo", afirmou em um tom calmo enquanto ela caminhava de volta para mim.

Meu corpo ficou tenso enquanto eu esperava pelo primeiro golpe... Bella não decepcionou.

Pancada!

A picada dura na minha bunda era insana, e eu senti meus dedos cravarem em resposta. O alto grunhido que saiu de mim só pareceu aumentar sua intensidade com golpe após golpe aterrissando resolutamente queimando na minha carne, eu fui incansavelmente atingido na minha bunda.

"Eu adoro a forma como a sua pele se tinge na cor cereja para mim, escravo," Bella ironicamente me disse ao me bater de novo.

Pancada!

"Ugh," eu gemia alto.

Bella colocou a mão na minha bunda esquerda, e a frieza de suas pequenas mãos na minha pele me fez sentir melhor. Ela pressionou o seu corpo mole contra o meu enquanto eu ofegava pesadamente; a emoção correndo em minhas veias a um ritmo dramático.

"Você gosta quando eu o puno, não é mesmo, escravo?" Ela perguntou.

Eu concordei com fervor, porque eu apreciava. Era a coisa mais estranha para se desfrutar, a dor de ser castigado por uma mulher, mas eu apreciava. O jeito que ela sabia exatamente como infligir a quantidade certa de dor em mim era quase catártico, e não demorou muito tempo para Eddie sair do esconderijo e correr de volta à vida.

Eu assobiei baixinho, mas Bella me ouviu quando ela se afastou de mim, circulando ao redor vindo para minha frente. Ela olhou para baixo brevemente antes de olhar para cima para mim com um sorriso leve.

"Você quer mais, Escravo?" O tom de voz dela escorria sexo, e quando ela colocou a mão no meu peito, eu sabia que algo estava para acontecer... Eu só esperava que não fosse eu explodindo por cima dela toda...

Porra, quão embaraçoso isso é.

O suor que escorria dos meus poros era o resultado de seus esforços me induzindo ao caos porque quanto mais ela se esfregava mim, me tocando, e me excitando, mais eu suava, embebendo a fita que estava mantendo o meu curativo na minha caixa torácica intacto. Era só uma questão de tempo antes que a fita adesiva perdesse sua total aderência...

Merda ...

Tudo o que se precisava fazer era que isso durasse mais 30 minutos, e eu estaria em evidência.

No entanto, eu não me sentia tão sortudo...

Pancada!

Em algum momento nos últimos dois minutos, Bella tinha mudado saindo da pá plana para o que parecia ser um outro flogger do caralho. Me lembrei de ter visto vários floggers em sua parede antes, e brevemente me perguntei como era a sensação deles. Agora que um de seus brinquedos estava causando vergões profundos na minha bunda, eu sabia a resposta dessa pergunta.

Sangrento pra caralho!

"Você é forte, escravo," Bella meditou enquanto ela me batia ainda mais duramente. "Eu achei que por ser um novato você não seria capaz de lidar com tudo isso sem dizer a palavra de segurança, pelo menos uma vez."

"Palavra de Segurança?" Eu perguntei em voz alta antes dela me bater novamente, mas a pancada não veio... obviamente.

Bella circulou em volta de mim com um olhar preocupado em seu rosto, "Angela disse sobre as palavras seguras, certo?"

Eu balancei a cabeça.

Os olhos de Bella se abriram amplamente enquanto ela processava essa informação. Um olhar de pânico e apreensão sobrecarregando suas feições perfeitas.

"Eu estarei de volta", ela disse rapidamente enquanto ela se afastou de mim.

A próxima coisa que eu ouvi foi a abertura e o fechamento da porta da sala de jogos. Uma vez que eu estava sozinho, eu senti a tensão em meu corpo desaparecer, e eu me permiti ficar relaxado.

Minha mente repassou tudo o que aconteceu, e mesmo que a minha bunda estava agora entorpecida pelo continuo espancamento que eu tive da minha Senhora, eu tinha chegado a algumas conclusões insanas.

Eu porra adorei isso!

Tudo sobre essa experiência tinha me excitado. A dor, a humilhação, a forma como Bella falava baixo para mim, tudo. Eu queria mais e eu queria que Bella o fizesse...

Cinco minutos depois, ouvi a porta abrir e fechar, e meus músculos se contraíram de volta. O puro prazer que eu estava esperando estava de volta, e eu me perguntava que tipo de brinquedo que ela usaria em mim agora.

De repente, eu estava sendo girado ao redor da engenhoca, e ficando de frente para o olhar perplexo de Bella.

"Quem é você?" ela perguntou baixinho enquanto ela traçou a sua bengala em meu peito.

Ah merda...

"Ninguém, Senhora", eu respondi em um tom profundo.

Era, provavelmente, inútil tentar disfarçar a minha voz agora, mas já havia algumas poucas fodidas chances dela não saber quem eu era, o que eu duvidava.

"Ninguém?" Ela perguntou com ceticismo, rindo baixinho.

Balançando a cabeça, em resposta, Bella colocou a mão no meu quadril, fazendo movimentos circulares com o polegar. A sensação fez meu coração pular uma batida ou duas; meus quadris seguiram o exemplo, empurrando para ela, e eu me amaldiçoei. Nada disso me levaria ao sexo, mas eu ainda tentei pressionar a porra do meu pau em cima dela. Era como se meu pau sentisse que ela estava perto, e uma vez que ele não tinha tido a companhia do centro quente de uma mulher na maior parte das ultimas quatro semanas... eu podia compreender o seu comportamento agressivo.

Foda-se, eu preciso parar de me referir ao meu pau como a porra de uma pessoa!

Bella inclinou a cabeça para o lado, seus olhos estavam examinando meu curativo, e eu sabia que isso não ia acabar bem para mim.

"O que temos aqui?" Ela perguntou, desconfiada.

Olhando para baixo, tanto quanto eu podia, eu vi que o suor tinha completamente arruinado a inútil fita, e agora o curativo estava apenas mal pendurado, e expondo a metade de cima da minha tatuagem.

Foda-se! Merda! Filho da Puta! Me amaldiçoei interiormente.

Seus dedos traçaram ao longo do ápice da minha tatuagem muito suavemente. A sensação de sua pele contra a minha era esmagadora, mas eu queria que ela passasse daquele ponto, e longe da minha identidade.

Ela olhou para mim com preocupação zombeteira: "Você tem um dodói?"

Mas antes que eu pudesse responder, seus dedos estavam segurando a parte superior do inútil curativo, e, lentamente, eu senti a fita ser puxada para fora da minha pele, e eu entrei em pânico. "Bella, não!"

Bella arrancou o curativo do resto do caminho e oficialmente o retirando do meu corpo em um movimento rápido, e o jogando no chão. Eu assisti com horror, enquanto seus olhos percorriam a minha tatuagem com um olhar de desagrado, mas era algo que eu não conseguia explicar.

Ela olhou para mim com um olhar gelado, "Cullen?"

Ficou claro com a sua reação que isso não estava indo ficar bom para mim, e eu temi por minha merda. Eu estava amarrado e incapaz de guardar as minhas entranhas...

Por favor... por favor, deixe os meninos sozinhos*.

*n/t:Deixe os testículos em paz.

"Deixe-me explicar," eu comecei.

"Cullen?" Ela repetiu em um tom baixo e furioso.

Com tanta fúria e ódio, Bella estendeu a mão e puxou a minha máscara da minha cabeça, me expondo. Ela agarrou a máscara firmemente em sua mão, enquanto ela esperava que eu dissesse alguma coisa, mas eu estava em uma perda de palavras.

"O que você está fazendo aqui, Edward?"

Houston... Eu acho que temos um problema.


N/A: O que eu planejei para Edward nos próximos capítulos, bem, as coisas vão ser muito hardcore. Eu sei que não parece ser agora, mas espere até que Bella comece a realmente jogar com você quer uma rápida história de amor... esta não é a história para você.


Nota da Mili YLJJ:

Eita que Edward saiu do saco! E agora? O que os espera hum?

Muito bem eu traduzo o cap que me foi dividido tbm não conheço a história estamos juntas (eu prefiro assim gurias pq não acho justo o tempo que cada uma passa traduzindo cada cap designado e depois eu ignorar ele, sendo assim leio conforme é postada qdo eu não conheço a Fic)

Na minha opinião vem 'Pancada' e ele vai amar cada uma kkkkkk

Bjos


Ai socorro! Agora sim, o Edward deu o ponta pé inicial para o seu lado submisso! WOW foi bem forte essa primeira cena dele com a Bella, mas realmente não chega nem perto da vida de um submisso real. E puffff ela descobriu quem ele é e ta muito puta da vida com isso. O que será que vai acontecer agora?

Eu preciso repetir o que venho dizendo né? Poucos comentários = demoro a postar. Não vai ter mais dias para essa fic, eu vou postar quando vocês também fizerem a parte de vocês, poxa estou realmente desanimando com essa fic, porque tanta gente lendo e tão poucas dando sua opinião? Hunf..


PREVIEW

Quem comentar vai ganhar uma preview, quem tem conta mandarei por PM (se não quiser a preview, é só avisar) e quem não tem deixa o email como no exemplo: chocolate(underline)brown(arroba)seuemail(ponto)com, escrevendo os simbolos entre parênteses, porque se escrever normal o FF some com o email.


Beijos

xx