CHOCOLATE BROWN AND LEATHER WHIPS

Disclaimer: A história pertence a Krazyk85, Twilight e os personagens a Stephenie Meyer, e a mim somente a tradução.

Sinopse: O mulherengo, Edward Cullen, muda para sempre quando ele conhece Bella Swan. Quando ela o ignora incansavelmente, ele descobre uma maneira possível de conseguir sua atenção. Ele pode ser o sub que esta Dominadora vai querer manter? - EPDV


Capítulo 5 - O Médico e o Monstro

* O título "Dr. Jekyll and Ms. Hyde" (O Médico e O Monstro) refere-se a um filme de horror de 1941. A história se passa em Londres, no século XIX. O médico e pesquisados Henry Jekyll crê que bem e mal existam em todas as pessoas. Jekyll tem muita determinação para provar sua teoria, que é criticada por quase todos que conhece, inclusive por Charles Emery, o pai de sua noiva Beatrix. Após trabalhar incansavelmente em seu laboratório, Jekyll elabora uma fórmula. Não querendo colocar em risco a vida de ninguém, ele mesmo a bebe. Como resultado, seu lado demoníaco é revelado, que ele chama de Mr. Hyde. Mas o pior ainda estava por vir, pois, inicialmente, Jekyll acreditava poder controlar as aparições de Hyde, mas logo ele veria que estava totalmente enganado. É basicamente a história do Hulk.

(Traduzido por Ju Martinhão)

Bella Swan. O nome dela era Bella Swan. A garota misteriosa sobre a qual eu estive definhando ao longo de uma semana era uma professora na escola dos meus irmãos mais novos. Todo esse tempo, sem o meu conhecimento, ela sempre esteve ao meu alcance, e se eu achava que saber o nome dela ou o que ela fazia para viver saciaria este anseio por ela, bem, eu estava fodidamente delirando. Isso não saciou nem um pouco, na verdade, só aumentou a queimadura.

Era como se quanto mais perguntas eu tivesse respondidas, mais eu queria saber. Incomodava-me que ela não estava disposta a aceitar sequer um encontro comigo. Eu também tinha a sensação de que ela me via como um garoto. Ela me tratou como se eu fosse alguém que era jovem e ingênuo.

Obviamente, eu estava abaixo dos seus padrões...

Isso me irritou, e quando eu ficava irritado, eu não conseguia controlar a merda que saía da minha boca. Meu temperamento sempre me governava e eu normalmente dizia o que estava em minha mente. Eu sempre fui assim, desde que eu era um garotinho. Minha mãe costumava me provocar sobre o meu temperamento quente, e mesmo que eu recebesse mais castigos do que qualquer das outras crianças da minha idade, minha mãe sempre achava o bem em mim. Ela inventava desculpas por mim constantemente e chegou até a culpar o meu cabelo. Era engraçado ouvir seu raciocínio quando ela me disse que os ruivos eram muitas vezes conhecidos pela sua personalidade impetuosa. E eu que pensava que só éramos conhecidos pelas nossas sardas e cabelos vermelhos brilhantes, que, felizmente, o meu tinha finalmente escurecido ao longo dos anos, mais para uma cor bronze.

Minha mãe tinha boas intenções, mas não era a cor do meu cabelo que me fazia um babaca.

Acho que eu poderia dizer que o meu temperamento quente, minha paixão feroz, e meu desejo de consumo de grandes quantidades de álcool foram todos profundamente enraizados em mim. Era esse puro sangue irlandês que corria em minhas veias e me fazia o homem que eu era hoje...

Na verdade, a minha herança era uma das coisas que eu tinha orgulho. Foi por isso que, quando eu fiz 18 anos, eu corri e tatuei um trevo na parte interna do meu bíceps direito. Era discretamente escondido da vista do meu pai, que simplesmente desprezava tatuagens, e quaisquer potenciais empregadores futuros que eu possa ter.

É verdade o que dizem sobre tatuagens sendo viciante, e se não fosse por certas circunstâncias, eu teria uma dúzia agora. Em vez disso, eu consegui só ter dois, o trevo e o nome Cullen, que foi tatuado no lado esquerdo do meu corpo, verticalmente ao longo da minha caixa torácica... também escondido da vista de todos.

Eram esses traços, essas características e mentalidade global que tinham me dado a certeza de que Bella seria aquela a quebrar primeiro. Ela pode ser bonita, interessante e sexy como o inferno, mas eu conhecia o tipo dela. Inferno, todas as mulheres eram iguais. Como fodidas provocadoras, elas balançam sexo na frente dos homens como se fosse catnip*, e ficavam irritadas quando nós eventualmente cansávamos dos seus jogos, e Bella estava jogando um jogo comigo. Por que mais ela passarria por todo o problema de me descartar para simplesmente voltar atrás, dizendo-me o seu nome? Ela poderia ter se mantido forte com a desculpa de professora. Era um bom motivo para não se envolver comigo: conflito de interesses. Quero dizer, isso ainda não teria me impedido de persegui-la, mas ela não sabia disso.

*Catnip: gatária, tipo de planta apreciada pelos gatos.

Ela não tinha ideia do quanto eu estava determinado a vencer. Não importava para mim se eu tivesse que pegar os meninos todos os dias até que eles tivessem 18 anos. Eu faria isso porque não era mais sobre sair com ela para mim. Se alguma coisa, ela efetivamente fez conseguir levá-la para a cama um desafio maior para mim, o que foi uma gafe da parte dela. Se ela quisesse se livrar de mim, jogar duro para conseguir não era o caminho a percorrer. Era um fato pouco conhecido, especialmente com todas as mulheres na minha vida, que a única maneira de me fazer perder o interesse era dormir comigo.

Entre outras coisas, eu era um filho da puta inconstante.

Não importa o quanto eu tentasse, nenhuma mulher além da minha mãe já tinha sido capaz de manter-me completamente encantado em uma conversa. Era por isso que eu não conseguia passar um longo tempo com nenhuma das garotas que namorei, bem, exceto Kate, mas eu era uma criança naquela época e eu achava que a amava.

Acredite em mim quando eu digo que eu usei esse termo fodidamente vagamente.

Com toda mulher piscando na minha cabeça e sendo comparada com Bella, eu comecei a me perguntar se Emmett e Jasper estavam certos o tempo todo e talvez não tenha sido que todas as mulheres eram essas pessoas 'cabeça de vento' e superficiais que eu percebi que elas eram; talvez fosse eu. Talvez fosse eu me cercando com mulheres fáceis. Essas mulheres que se jogam em mim sem pensar sobre o que estavam fazendo, permitindo-me sentar e simplesmente tirar proveito da situação.

Porra!

Uma desculpa projetada para fugir da minha responsabilidade também – culpar essas mulheres pela minha própria arrogância... mas, eu o fiz.

A verdade da questão estava lentamente se revelando e eu odiava que eu estivesse agora sempre questionando a mim mesmo. Por quase dez anos, eu estava contente com a minha vida e para onde eu estava indo, mas agora uma mulher estava me fazendo reavaliar quem eu era. As inúmeras vezes que Jasper e Emmett tinham me dado uma conversa franca estavam agora fazendo sentido, mas nunca pareceu fodidamente clicar comigo.

Eu sempre achei que os idiotas estavam com inveja de mim, mas isso não era o que era. As mentiras que eu disse a mim mesmo eram muito fodidamente hilárias agora.

A fodida verdade da questão era que eu escolhi essas mulheres porque elas eram fáceis. Exatamente como eu escolhi ficar para trás na escola. É a minha maneira de não trabalhar duro por nada, e, por muito tempo, eu estava bem com isso.

Bem, até eu conhecer Bella. Ela tinha conseguido, no tempo de uma semana, mudar a minha perspectiva sobre as coisas simplesmente me dizendo não. Foi uma das razões que me deixaram tão atraído por ela.

Ela foi a única mulher que alguma vez me disse não.

Agora as coisas eram diferentes.

Minha perspectiva toda sobre as mulheres mudou, e agora eu me encontrava no limbo porque não era como se eu pudesse voltar para a vida que eu costumava ter também. Mesmo se eu decidisse não voltar para a escola e nunca mais vê-la novamente, eu sabia que isso não mudaria merda nenhuma para mim. Frustrava-me completamente que eu simplesmente não pudesse voltar para os meus caminhos de mulherengo, e o que me deixava tão lívido era que eu não queria voltar.

Bella mudou tudo isso, quer ela soubesse dessa merda, ou não.

Depois que os meninos e eu saímos da escola, eu parei e peguei um lanche para eles no McDonald's. Os meninos devoraram as felizes refeições como se não comessem há anos. Parecia que minha mãe os estava alimentando com alguma merda orgânica, e eu me senti mal por eles. Quero dizer, eles tinham cinco anos, por que eles têm que ser submetido a tofu? Não era como se minha mãe realmente gostasse disso, ela só fazia isso para que pudesse dizer que seus filhos comiam coisas saudáveis. Era tão absurdo. Não era como se isso fizesse os meninos melhores quando eles crescessem. Minha mãe nunca me alimentou com aquela comida de cachorro quando eu era criança e me tornei muito bom...

Ok, talvez houvesse um método para a loucura dela.

Assim que voltamos para o apartamento, Emmett estava esperando na porta por nós como uma fodida dona de casa, e eu pude ver como ele estava animado para ter os meninos passando a noite. Quando eu disse a ele no domingo, ele começou a puxar seus jogos de XBOX e me explicar como ele os esmagaria.

Ele era como uma criança grande. Ele amava Anthony e Masen como se fossem seus próprios irmãozinhos, e, de uma forma, eles realmente eram.

"Ei, pessoal!" Emmett saudou quando nós caminhávamos para a porta.

Masen e Anthony abordaram Emmett e, como uma grande árvore na floresta, ele foi caindo para baixo... forte.

"Ei, vão com calma, pessoal." Eu disse aos meninos. "Ele paga metade do aluguel".

Emmett prendeu Masen em uma cela, enquanto Anthony agarrava na sua perna... e eu realmente não sabia o que ele estava fazendo, mas eu acho que ele estava apenas tentando segurar Emmett de qualquer maneira que pudesse.

Pobre menino nunca teve uma chance...

Passando sobre os idiotas enquanto eles lutavam no chão, eu fui para o meu quarto para deixar as mochilas dos meninos. Quando entrei no meu quarto, eu de repente me lembrei da minha garota misteriosa. Isso deixou o meu cabelo em pé, e tinha sido assim desde a noite da festa, quando, em um estupor bêbado, eu convidei a imagem de Bella em minha cama através do corpo de Jessica.

Por algum tempo, especialmente depois da noite de sábado, parecia como se o meu quarto estivesse amaldiçoado e que eu nunca seria capaz de fazer sexo lá novamente sem evocar a imagem dela. Que cada garota que eu trouxesse para este quarto seria usada como um veículo para a minha garota misteriosa usar, mas hoje mudou tudo isso, porque eu não queria simplesmente qualquer garota na minha cama.

Eu queria Bella.

Estabelecendo as mochilas ao lado da minha cama, um pedaço amarelo de partitura chamou minha atenção. Ele estava saindo do bolso lateral da mochila. Parecia que alguém simplesmente o tinha empurrado lá com pressa. Curioso, eu o puxei com cuidado, como se a qualquer momento eu fosse preso por ser um espião. Caindo de costas na minha cama, eu desdobrei o papel e vi que eram as instruções da minha mãe.

Aliviado, eu comecei a ler a carta e não pude acreditar no que diabos eu estava fodidamente lendo. Eu literalmente revirei meus olhos, porque era a carta mais condescendente que já foi dirigida a mim, e, acreditem, eu tinha um monte dessas merdas.

Era tudo muito malditamente básico e preenchido com um monte de merda de senso comum. Ela entrou em detalhes épicos sobre quando alimentar os meninos, dar banho neles e colocá-los para dormir. Porra, de quem ela achava que eu estava cuidando? Com certeza não era Gizmo*, embora, neste momento, eu não ficaria surpreso se houvesse uma parte na carta lembrando-me para não alimentar os pequenos gremlins depois da meia-noite.

*Gizmo: é um personagem do filme Gremlins, de 1984. Para informações sobre o filme, leia mais no link: pt(ponto)wikipedia(ponto)org/wiki/Gremlins

Ela era um pouco arrogante quando se tratava de Masen e Anthony, e muito disso tinha a ver com o fato de que os meninos nasceram prematuros. Os médicos foram realmente idiotas com ela naquele dia. Duas horas após o nascimento dos meninos, e enquanto eles estavam em incubadoras lutando pelas suas vidas, os médicos idiotas repetidamente disseram à minha mãe em suas vozes frias e sádicas que Masen e Anthony muito provavelmente seriam mentalmente retardados devido à sua prematuridade.

Era como se eles a estivessem culpando pelos meninos nascerem com um mês de antecedência, e eu queria socar os desgraçados. Como eles se atreviam a ficar lá e dizer a uma mãe, que já estava em lágrimas, que ela fez isso com os seus bebês? Aqueles babacas tinham sorte que meu pai não estivesse lá, ou ele provavelmente teria matado uma daquelas peças alemãs de merda.

Devido a esses médicos incompetentes, os meninos eram constantemente vigiados como um falcão pela minha mãe. Ela estava sempre tentando consertar algo que ela nunca causou e eu me sentia tão impotente. O único solstício que eu tentava dar a ela era que ela soubesse que os médicos queimariam por como eles a trataram.

Ela riu e me disse que era algo que meu pai diria.

Dobrando a carta em meu bolso, eu voltei para a sala e vi que Emmett estava agora de volta à sala de entretenimento em seus joelhos e sua grande bunda polonesa estava no ar. Os gêmeos estavam sentados na extremidade da mesa de café, segurando os controles do Xbox firmemente enquanto olhavam para a tela azul e branca em antecipação.

"Você precisa de alguma ajuda, Em?" Eu ofereci quando sentei no sofá vazio.

Ele sacudiu a cabeça para fora da parte de trás da TV e me olhou assustado. "O quê?"

"Eu perguntei se você gostaria de alguma ajuda?" Eu perguntei lentamente.

Emmett se levantou e balançou a cabeça para mim, "Não, mano. Está tudo bem." Ele estreitou seus olhos para mim, "Mas obrigado pela oferta após o fato."

Eu ri porque parecia como se o meu tempo fosse impecável. Para ser honesto, não havia nenhuma maneira no inferno que eu teria sido capaz de oferecer qualquer tipo de ajuda, de qualquer maneira. Vídeo-game era sempre a área de especialização de Emmett e Jasper.

Foi onde eles se ligaram.

A única coisa que eu já ofereci à amizade era que eu era o único que poderia fazer sentido de um manual de instruções. Eu estava sempre acessível quando eles precisavam de alguém para ler as instruções para eles quando estavam construindo uma prateleira, ou algo assim.

"Tudo bem, crianças, vocês estão prontos para terem suas bundas vencidas por um profissional?" Emmett zombou enquanto pegava o último controle de XBOX restante.

Os meninos pareciam um cervo travado nos faróis quando Emmett flexionou seus músculos de jogador para eles.

"Você está seriamente falando lixo para os meus irmãos de cinco anos de idade?" Eu perguntei incrédulo para Emmett.

Ele virou a cabeça em minha direção abruptamente e pareceu um pouco ofendido com o meu comentário. Era muito engraçado ver a sua cara de jogador. Ele estava no clima e não havia como voltar atrás. Eu só vi aquela cara um punhado de vezes. Normalmente significava negócio e eu nunca me importei, mas agora isso estava direcionado aos meus irmãos.

"Como diabos eles deveriam aprender, então?" Emmett perguntou, todo ferido agora.

"É apenas um jogo estúpido, Em." Eu disse, revirando meus olhos.

Emmett olhou para mim como se eu estivesse louco. Parecia que minhas palavras eram simplesmente ridículas para ele porque ele não se incomodou em responder.

No entanto, os gêmeos me ouviram alto e claro, e vamos apenas dizer que eles não tinham medo de me repreender.

"Não é estúpido, Edward." Anthony disse exasperado.

"Sim, é muito sério." Masen terminou antes de voltar sua atenção para a tela da TV.

"Desculpem. Eu retiro o que disse então." Eu disse, jogando minhas mãos no ar, como um show de rendição simulada.

O absurdo do comportamento deles era muito divertido, mas enquanto eu observava meus irmãos, eu vi que eles estavam tendo um bom momento. Eles estavam literalmente transbordando de felicidade e emoção, e eu sinceramente não poderia me ressentir disso.

Até Emmett estava tão exultante como os gêmeos.

Levantando do sofá, beijei os meninos na cabeça enquanto fazia o meu caminho para a cozinha um pouco tranquila para pegar uma cerveja para mim. Quando tirei a tampa, eu sabia que estava quebrando uma das regras da minha mãe em sua lista imterminável de não-fazer em torno dos meninos.

Nada de xingamentos. Nada de vídeo-game. Nada de bebiba. Nada de porra nenhuma de diversão.

Enquanto eu me escondia na cozinha, eu ouvia o barulho na sala de estar enquanto Emmett zombava dos meninos com sua desculpa para conversinhas. Era tão ridículo. Ele era um cara de 22 anos de idade que estava seriamente competitivo contra duas crianças de cinco anos?

Bebendo minha cerveja, eu deixei minha mente vagar para Bella novamente. A conversa que tivemos foi um inferno de muito mais longa do que a duração daquela na semana passada, mas eu estava me sentindo mais confuso. O dia inteiro foi apenas uma coisa após a outra, do abalo da verdade de Jasper, o fracasso para tentar salvar a minha sanidade mental com Lauren, e depois para o belo enigma dela.

Se eu achasse que falar com ela responderia a pergunta de por que ela me intrigava, bem, eu estava muito enganado. Havia mais nisso do que sua beleza óbvia. Era como se eu pudesse ver as coisas que ela não dizia quando eu olhava para aqueles olhos castanhos profundos dela. Havia tanta coisa por trás daquelas íris. Eu vi a inteligência abundante que ela exibia, a sagacidade que ela usou para me manter na linha, e vários segredos cuidadosamente guardados que ela escolheu esconder.

Mesmo a maneira que ela me segurou à distância de um braço quando ela me empurrou, mas manteve-me perto com algum controle imaginário, tudo ao mesmo tempo, falava muito sobre ela.

Nos cinco minutos que eu tinha passado com ela, eu senti que aprendi muito. Havia ainda muitas perguntas sem resposta e eu esperava que minha persistência acabasse produzindo efeito.

O burburinho súbito do meu celular tinha me assustado completamente e eu quase derrubei minha cerveja quando ela escorregou do meu alcance. Felizmente, eu fui capaz de pegá-la antes de bater no chão. Estendendo a mão no meu bolso, eu vi que tinha uma mensagem de texto. Colocando a cerveja no balcão, abri meu telefone e gemi alto quando vi quem era.

Ei, Edward,

Aqui é Jessica. Eu estive pensando em você. Muito. Estou com saudades.

Como diabos ela poderia sentir minha falta? A cadela era louca? Era tão aleatório e fora do texto azul que eu estava realmente me perguntando sobre a sua estabilidade mental. Eu não sei por que ela sequer se preocupava. A noite em que eu a usei para esquecer Bella ainda estava um pouco confusa, mas, pelo que eu conseguia lembrar, eu sabia que fui um idiota fodido com ela. Por que diabos ela queria degradar-se assim? Quero dizer, ela esqueceu que eu era o imbecil que a jogou para fora do seu quarto depois de masturbá-la?

Era fodidamente inacreditável e eu não sabia como até mesmo responder a algo assim.

Então, eu apaguei a sua mensagem. Não havia nenhum ponto em mantê-la. Muito menos o número dela. Rolei através dos contatos do meu telefone, achei o nome dela e o removi. Parecia que um enorme peso tinha sido tirado dos meus ombros e eu de repente estava mais relaxado. Isso me levou a passar para o próximo número, para o próximo, e para o próximo, até que, finalmente, eu tinha apenas 30 contatos deixados. Era como se eu me limpasse via telefone celular e, dentro de dois minutos, eu tinha erradicado cerca de 50 números do meu telefone.

Todos os números eram da superabundância de mulheres com quem eu tinha dormido nos últimos anos...

Porra! Eu tinha realmente dormido com cerca de 50 mulheres?

O número parecia alto para mim e, enquanto eu tentava me lembrar de todas as mulheres, eu comecei a sentir-me como o maior maldito prostituto, porque eu não conseguia lembrar de nenhuma delas. A única coisa que eu pensei que me dava qualquer tipo de felicidade era, na verdade, realmente vazia pra caralho.

Enquanto eu enfiava meu telefone de volta no bolso da frente, isso me atingiu como uma tonelada de tijolos, e eu percebi que quando se tratava de Bella, eu não tinha a menor chance.

Porra...

Eu quebraria primeiro.

Duas horas depois, eu estava sentado no meu sofá assistindo Emmett e os meninos jogarem algum jogo de exército. Eu estava na minha terceira cerveja e, muito sinceramente, eu não tinha ideia de que jogo eles estavam na verdade jogando. Tudo parecia o mesmo para mim, mas eu entendi dos tanques explodindo e homens correndo com armas semi-automáticas de assalto e vestindo camuflagem que tinha que ser um pouco militar.

"Maldição." Emmett amaldiçoou em voz alta.

"Cuidado com a língua, Em." Eu repreendi pela centésima vez.

"Oh, sim. Desculpe, cara." Emmett murmurou. "Filho da puta!" Ele amaldiçoou novamente quando seu helicóptero foi atingido por um dos mísseis de Masen.

"Toooma!" Masen provocou.

Emmett deu a Masen um olhar maldoso, enquanto ambos os meninos estavam ocupados batendo suas mãos em comemoração. Parecia que na última hora Masen e Anthony aprenderam rapidamente sobre como jogar o jogo, e, uma vez que eles pegaram o jeito, eles juntaram forças e simplesmente começaram a destruir a bunda de Emmett de um lado a outro. Era engraçado ver um cara grande como Em simplesmente ter sua bunda entregue a ele.

Os gêmeos haviam vencido cinco jogos seguidos e estavam a caminho de ganhar o jogo número seis, quando Emmett realmente começou a xingar.

"Que diabos? Você não pode fazer isso, Mase! Eu estava na zona verde!" Emmett fez beicinho.

"Não, você não estava!" Masen respondeu teimosamente. "Eu atirei em você de forma justa."

Emmett olhou para mim com olhos suplicantes, "Diga ao seu irmão que ele trapaceou."

"Eu não trapaceei!" Masen gritou.

"Ei, eu estou apenas sentado aqui curtindo minha cerveja. Isso não tem nada a ver comigo." Eu disse a eles.

"Sim, grande modelo que você é, idiota." Emmett repreendeu.

Revirei meus olhos, "Não fique todo irritado comigo porque você está tendo a sua bunda chutada por crianças."

"Primeiro de tudo, eu não estou tendo a minha bunda chutada-"

"Toooma!" Anthony interrompeu.

Emmett e eu atiramos nossos olhares para a tela da TV e vimos que Anthony havia destruído 24 abrigos de Emmett, o que significava que sua bunda estava oficialmente fora do jogo e, efetivamente, fazia dos gêmeos vencedores invictos.

"Que inferno?" Emmett disse, frustrado. "Seu pequeno..." Ele parou quando se levantou da sua cadeira abruptamente e saiu para a cozinha.

Os meninos o observaram sair com uma mistura de preocupação e confusão em seus rostinhos. Eles respeitavam Emmett como eles me respeitavam, e da forma que ele fez uma birra, eles provavelmente achavam que fizeram algo errado.

"Ei, pessoal, venham aqui." Eu chamei, acenando para Anthony e Masen se aproximarem de mim.

Eles estabeleceram seus controles e se aproximaram de mim lentamente com suas cabeças baixas. Os pequenos estavam agindo como se eu estivesse bravo com eles pela partida repentina de Emmett, ou talvez que eu fosse puni-los, o que era o mais distante da verdade. Inferno, eu estava orgulhoso deles. Eles entregaram a Emmett um pouco do seu próprio remédio e eu queria ensinar a eles uma pequena dança da vitória.

"Você está bravo?" Masen perguntou tristemente.

"Nem perto disso, amigo. Na verdade, quando ele voltar, eu quero que vocês digam isso para ele." Eu disse em um tom tranquilizador.

Os dois meninos se aproximaram enquanto eu sussurrava exatamente o que eu queria que eles dissessem para Emmett assim que ele voltasse para a sala de estar. Eles pareciam um pouco céticos e incertos se estava tudo bem eles dizerem algo assim. Eu dei-lhes um sorriso encorajador.

"Eu não direi para a mamãe se vocês não disserem." Eu disse sinceramente.

"Ok." Anthony concordou, mas ainda hesitante.

Quando Emmett finalmente retornou, ele parecia muito mais calmo, mas um pouco desalinhado. Eu brevemente me perguntei o que diabos ele esteve fazendo, mas antes que eu pudesse refletir sobre esse pensamento, os gêmeos olharam para ele.

Esses carinhas eram fodidamente incríveis, porque eles fizeram exatamente como eu pedi. No momento em que Emmett entrou na sala de estar, os gêmeos gritaram alto para ele, e em uníssono completo, "Chupa essas bolas, cadela!"

Assim como seu irmão mais velho preparou, eles entregaram o gesto de "chupa essa" perfeitamente, agarrando suas bolas e tudo. Foi tão fodidamente épico ver como os olhos de Emmett saltaram das suas órbitas. Eu não consegui segurar por mais tempo e simplesmente comecei a rir descontroladamente.

Os meninos estavam rindo junto comigo enquanto todos nós batíamos nossas mãos em comemoração. Esses carinhas eram fodidamente divertidos como o inferno, e qualquer chance que eu conseguisse para incitar Emmett, bem, era um bom dia.

"Ah, é isso!" Emmett rugiu quando saltou no ar e pousou em nós enquanto nós encolhíamos no sofá.

Merda, eu estava cansado. Tinha sido uma manhã tão cedo para todos nós, e enquanto eu dirigia pelo rush matinal, eu desejei que eu não tivesse ficado até tão tarde. Os meninos dormiam profundamente em meu banco de trás enquanto eu os levava para a escola, e eu sabia que eu era um modelo horrível por deixá-los ficar acordados até 23hs30min na noite passada. Porra, eu nem percebi o quanto era tarde porque todos nós estávamos nos divertindo muito.

Depois que Emmett parou de fazer beicinho, todos nós jogamos um jogo ao qual eu poderia me juntar. Era um jogo de corrida de carro e eu realmente ganhei uma. Foi a primeira vez em muito tempo que eu realmente tive algum divertimento. Foi bom não ter que me preocupar com a merda mesquinha na minha vida patética.

Além disso, eu só pensei em Bella pelo menos seis ou sete vezes... excelente! Essa foi a primeira vez em uma semana que eu não tinha obsessivamente pensado nela.

No entanto, tão divertida quanto foi a noite passada, eu não podia negar o quanto tinha sido um erro realmente grande. Na verdade, ela quebrou outra das muitas regras da minha mãe, e ela especificamente instruiu em sua carta que os meninos fossem colocados na cama às 20hs30min... fodidamente em ponto.

Bem, ela deveria ter pensado melhor antes de confiar em mim para cuidar deles, porque eu soube assim que eu li aquela merda, que ela iria diretamente pela porra da janela.

Em retrospectiva, a minha revolta contra o homem não era inteligente, porque os meninos tinham que levantar às cinco da manhã.

Que pé no saco. Como é que essas crianças faziam isso todos os dias? Quero dizer, começar a escola em uma hora profana de 06hs55min era fodidamente louco, e eu estava grato que minha mãe só recentemente entrou nesse pontapé todo religioso dela. Eu não poderia me imaginar acordando tão cedo, ou frequentando uma escola católica, para esse assunto.

Jesus Cristo!

Quando cheguei à escola, levou-me cinco fodidos minutos para acordar os gêmeos. Eles estavam tão cansados por minha causa e eu me senti como o pior irmão. Não havia nenhuma maneira de esconder como eles estavam lentos, porque quando eu tive que literalmente carregá-los para a porta da sua sala de aula, era meio óbvio.

"Ok, pessoal." Eu disse baixinho quando os coloquei para baixo em seus pés.

"Nós chegamos?" Masen perguntou, bocejando.

"Nós certamente chegamos. Vocês ficarão bem?" Eu perguntei enquanto dava tapinhas na cabeça de Masen.

Anthony estava agora encostado na parede, seus olhos ainda fechados, e roncando suavemente.

"Sim, nós ficaremos bem. Vamos lá, irmão." Masen disse enquanto pegava Anthony pela mão e o arrastava para a sala de aula.

Da porta eu podia ver sua professora apenas olhando para mim. Era óbvio que a cadela me desprezava, e eu não ficaria surpreso se ela ligasse para a minha mãe para tagarelar sobre mim. Felizmente, eu iria para a casa dos meus pais depois que saísse daqui, e provavelmente chegaria antes do telefonema.

"Amo vocês, rapazes, e vejo vocês mais tarde." Eu gritei para eles.

Masen e Anthony acenaram para mim e, uma vez que os meninos estavam dentro e sentados, eu atirei meu olhar para a sala de aula de Bella.

Eu não fui desapontado.

Ela estava no corredor em sua porta enquanto seus alunos entravam um por um. Ela era tão fodidamente incrível. O sorriso que enfeitava seu rosto enquanto ela conversava com seus alunos fazia coisas comigo, e eu me senti como o maior maricas do mundo. Lá estava eu, um homem de 20 anos, ficando fora por um sorriso? Era um movimento idiota, mas eu não dava mais a mínima. Se eu pudesse fazê-la sorrir para mim assim apenas uma vez... merda, não havia nada que eu não faria...

Na verdade, do jeito que eu estava permitindo que ela ditasse meus sentimentos deveria fodidamente mostrar o quanto eu estava disposto a ir longe por esta garota – não, mulher.

Parando a uma curta distância dela, eu esperei ansiosamente pelo sinal tocar antes de fazer meu movimento em direção a ela. Ela não estava de frente para o meu caminho, e eu estava um pouco feliz porque me deu a oportunidade de olhá-la mais, sem interrupção ou seu olhar penetrante.

Ela estava usando calças justas hoje com uma blusa azul. A blusa de seda estava muito solta nela, mas contra a sua pele de marfim, a deixava fodidamente deliciosa. Minha mente começou a evocar imagens dela nua na minha cama enquanto eu atirava minha língua para fora e a lambia do seu dedo mindinho do pé, subindo todo o caminho até seus lábios deliciosos. O sabor dela na minha boca era tão fodidamente real e senti meu pau ficar duro.

Merda! Tudo o que eu queria fazer era fodidamente devorá-la naquele momento, mas eu sabia que não podia. Eu tinha que jogar com calma. Se ela visse o quanto eu a queria, isso a assustaria, e eu já estava tendo problemas em conseguir que ela apenas falasse comigo.

Foi uma das realizações mais decepcionantes e eu odiava que eu não pudesse tê-la logo em seguida.

Eu estava muito impaciente.

O último aluno entrou em sua sala de aula e, quando ela se virou para segui-los, eu decidi tomar uma atitude. Meus pés aceleraram do meu ritmo lento enquanto eu corri para pegá-la antes que ela pudesse escapar de mim.

Meu pulso acelerando quando mais perto eu chegava, e, no momento em que eu estava atrás dela, eu estava nessa elevação eufórica.

"Bom dia, Bella." Eu disse, singularmente animado.

Sua cabeça atirou em minha direção, um pouco assustada. Seu olhar percorreu meu corpo antes que ela fixasse seu olhar nos meus olhos. Ela sorriu suavemente quando estendeu a mão e fechou a porta da sala atrás dela. De alguma forma, ela conseguiu nos dar a ilusão de privacidade. Olhando em volta de mim com cautela, eu notei que ela estava se certificando de que nós estivéssemos, de fato, sozinhos.

O corredor estava praticamente vazio e havia apenas alguns retardatários ainda vagando pelos corredores, mas, essencialmente, era só ela e eu.

A expectativa cresceu em mim enquanto eu esperava que ela dissesse alguma coisa, mas ela não o fez, e nós dois ficamos muito quietos enquanto olhávamos um para o outro. A única coisa que eu podia ouvir era a nossa respiração difícil e o zumbido suave da corrente elétrica que pulsava entre nós, que só estava ficando mais forte a cada minuto.

"Bom dia, Sr. Cullen." Ela finalmente respondeu, mas um pouco formalmente.

"Sr. Cullen?" Eu zombei. "Não, esse é o meu pai. Você pode me chamar de Edward."

Ela me avaliou por um segundo quando mordeu seu lábio inferior, parecendo a porra de uma gatinha sexy. Meus olhos seguiram o movimento da sua mão quando ela começou a acariciar a pele macia em cima da sua clavícula. Era a única parte de pele que ela estava mostrando, e enquanto espiava através da sua blusa solta, encontrei-me salivando por isso.

Eu queria mais, e tudo isso era tão fodidamente perturbador.

Ela balançou a cabeça, rindo baixinho, "Edward, diga-me uma coisa. O que eu tenho que fazer para me livrar de você?"

A forma como o meu nome rolou da sua língua fez meu pau endurecer ainda mais. Ele estava lutando contra o meu jeans e eu rezei para que ela não notasse. Isso me fez sentir como um adolescente hormonal e eu temia que ela percebesse o mesmo. A última coisa que eu queria era que ela tivesse outra fodida razão para não sair comigo porque, neste momento, parecia que tudo o que ela tinha eram razões.

"Por que você quereria fazer isso? Você está com medo de que eu vá quebrá-la?" Eu perguntei pomposamente e movi meu corpo levemente.

O movimento pareceu funcionar e meu pau já não estava pressionando com tanta força contra o meu jeans. Ainda estava em destaque, sem dúvida, mas da forma como eu estava inclinado, Bella não seria capaz de vê-lo. Agora, se alguma pessoa fodidamente aleatória viesse até mim pelo lado... bem, seria óbvio para eles que eu estava levantando uma maldita barraca.

Ave Maria, cheia de graça... amém.

Ela estreitou os olhos para mim incredulamente e eu teria dado qualquer coisa para saber o que diabos ela estava pensando. Seus olhos me olharam atentamente por um longo tempo antes de ela sorrir tortuosamente.

"Então, este é o seu grande plano? Perseguir-me até eu ceder?" Ela perguntou divertida.

Revirei meus olhos para a sua suposição, "Eu não vejo como isso constitui como perseguição. Quero dizer, meus irmãos mais novos estudam aqui, lembra? Além disso, eu duvido que você vá tão longe como conseguir uma ordem de restrição contra mim. Eu sou malditamente fofo demais".

"Você é muito seguro de si mesmo, não é?"

Ela ainda estava acariciando o pedaço de pele e meus olhos seguiam seus dedos enquanto ela os movia da esquerda para a direita. Era tão hipnotizante e eu esqueci completamente o que diabos estávamos falando. Ela limpou a garganta e meus olhos dispararam para o seu rosto, onde eu a encontrei sorrindo para mim.

"Você está tentando me distrair." Eu disse sem rodeios

Ela arqueou uma sobrancelha, "Eu estou?"

Eu balancei a cabeça porque não sabia mais o que dizer. Por um breve segundo, eu pensei que estava finalmente conseguindo a vantagem na conversa, mas, como sempre, ela sabia como deixar-me sem palavras. Não demorou muito, tampouco. Em poucos segundos de estar em sua presença, eu seria geleia em suas mãos. Neste ponto, Bella poderia basicamente me tratar como chiclete na sola do seu sapato e eu fodidamente amaria isso.

Inferno, se era isso o que precisava para ter seu gosto na minha língua...

No fundo, fundo... eu estou falando fodidamente fundo para atingir a minha psiquê; incomodava-me que ela tivesse todo esse poder sobre mim. O simples fato de que eu permiti que ela tivesse era inaceitável. Mas eu estava muito envolvido na pele de marfim para realmente lutar contra isso. A verdade é que eu era um viciado e ansiava para estar perto dela.

Era o impulso mais estranho e eu não tinha como explicar isso.

"Hmm, bem... o que faremos sobre isso?" Ela perguntou sugestivamente.

"Você pode me deixar levá-la para jantar." Eu respirei.

Ela balançou a cabeça para mim, incrédula, "Você não quer me conhecer, Edward... acredite em mim. Isso não tem nada a ver com você e tudo a ver com quem eu sou".

Simplesmente assim, a gatinha sexy desapareceu e em seu lugar estava a Bella empata-foda. Ela tinha um jeito de falar em círculos comigo e, para ser honesto, isso me deixava tonto. Ela estava me enviando uma porrada de sinais mistos. Era frustrante demais para mim, mas também me fazia querer fodê-la forte.

Mas, antes que eu pudesse fazer isso, eu tinha que convencê-la de que jantar comigo não era o fim do mundo.

"Eu apenas não entendo qual é o grande problema. É só um jantar, e você fica dizendo que eu não conheço você, ou não quero conhecer você, mas você não vai sequer me dar a chance de fazer a minha própria escolha. Quero dizer, você está me mandando todos esses sinais." Eu disse baixinho quando dei um passo em sua direção... Deus, ela cheirava bem. "Você parece que está atraída por mim. Eu não entendo por que você continua dizendo não".

"Você é muito fofo, Edward." Ela disse quando colocou a mão no meu peito. "Você apenas é muito jovem e eu sentiria como se..." Ela parou, soltando um suspiro pesado. "Sinto muito, você simplesmente não é o meu tipo".

"Não sou o seu tipo?" Eu perguntei, confuso.

O conceito soou tão estranho na minha língua. Era simplesmente muito estranho pensar que eu não seria o tipo de alguém – porra, isso era uma coisa tão egoísta de dizer, mas eu estava confuso. Esse tipo de coisa nunca me aconteceu antes no passado, e isso me deixou sentindo... desorientado.

"Sim." Ela respondeu suavemente enquanto seus olhos cintilaram rapidamente para longe de mim.

Ela está mentindo...

O estridente som alto do sinal nos fez saltar cerca de 15 metros no ar e Bella agarrou seu peito quando olhou para mim com os olhos arregalados. O contato entre nós tinha sido quebrado, mas a eletricidade já estava quicando de nós em fogo rápido.

"Merda." Eu silvei enquanto meu coração batia alto em meus ouvidos.

Ela se virou e olhou para a pequena janela na porta que dava para a sua classe, quando ela me encarou novamente, o olhar em seu rosto era um de finalidade. Parecia que Bella tinha dito a sua peça e que eu aceitaria a derrota.

Mas eu simplesmente não aceito a derrota... especialmente se eu queria muito alguma coisa. Bella estava estabelecida a empurrar contra mim, mas eu não iria simplesmente embora tão facilmente.

"Eu tenho que ir para a aula. Foi bom ver você de novo, de verdade. Cuide-se, Edward." Ela disse enquanto condescendentemente dava um tapinha no meu peito.

Mesmo que ela quisesse que o gesto significasse menosprezo, isso só atirou o calor por todo o meu corpo inteiro. O fato de que ela manteve sua pequena mão no meu peito me provou que ela desejava a sensação como eu, fazendo tudo o que saiu da sua boca uma mentira do caralho.

Foram também seus olhos castanhos que revelaram seu blefe. O jeito que ela olhava para mim com tanto desejo... isso me disse tudo o que eu precisava saber.

"Claro, Bella." Eu respondi categoricamente. Ela me deu um pequeno sorriso quando se virou para voltar para a sua sala de aula. "Então, eu a verei mais tarde hoje?"

"Tudo bem." Ela disse rapidamente. "Espere... o quê?"

Infelizmente, eu não consegui ver a reação dela porque eu estava de costas, e como eu estava começando a ir embora, eu senti sua pequena mão agarrar no meu antebraço, em um esforço para me parar. Seu aperto era firme quando ela estendeu a mão e agarrou meu braço para me parar, eu sorri.

Eu fodidamente a tinha...

"Do que você está falando?" Ela perguntou, em pânico.

"Você acha que eu sou assim tão fácil de quebrar?" Perguntei a ela com ceticismo. "Eu disse a você que poderia ser muito persistente. Eu não estava blefando".

Ela me encarou friamente, "Você será um pé no meu saco, não é?"

"Ei, você conhece o negócio. Tudo que eu quero é um jantar e eu não desistirei até que eu consiga isso." Eu disse com fervor.

Ela olhou ao redor rapidamente, e eu sabia o que ela estava fazendo. Ela não queria que ninguém visse o que ela estava prestes a fazer a seguir. Eu sabia que o caminho estava livre. Inferno, eu estive esperando pelo momento quando ficaríamos sozinhos, e já tinha sido, pelo menos, três a quatro minutos agora.

Ela deu um passo em minha direção, colocando a mão no meu rosto e me olhou nos olhos ferozmente... intensamente, "Você não quer se envolver comigo. Eu não sou boa para você."

"Por que isso? Você é uma assassina em série?" Eu perguntei, sorrindo.

Ela sorriu para mim como se tivesse com seus alunos. Era tão verdadeiro, sincero, e fodidamente devastador.

"Então, isso é um sim?" Eu perguntei, esperançoso.

Ela bufou, "Você acha que eu sou assim tão fácil de quebrar?"

"Um homem pode esperar." Eu disse, encolhendo os ombros.

Ela balançou a cabeça enquanto revirava seus belos olhos para mim, "Você está apenas perdendo seu tempo, Sr. Cullen, e se você acha que eu cederei tão facilmente, você tem outra coisa vindo".

"Soa como um desafio, Srta. Swan." Eu respondi roucamente, instintivamente dando um passo mais perto.

"Você realmente só vai acabar me irritando." Ela alertou em um tom grave, mas incrivelmente quente.

"Eu não posso esperar." Eu disse sarcasticamente.

"Sim, você diz isso agora." Ela riu.

De alguma forma, durante a nossa conversa nós dois tínhamos dado pequenos passos em direção ao outro, o que agora nos levava a estar pressionados um contra o outro. O calor que irradiava do seu corpo estava me engolindo como uma chama branca quente. Meus olhos olhavam em seus orbes chocolate e eu sabia que se ela se pressionasse contra mim mais forte, ela sentiria o quando eu a desejava.

Meu corpo estava doendo por atrito e, quando a minha mão hesitou em segurar seu quadril, a porta atrás dela se abriu de repente e uma menina enfiou a cabeça para fora.

Exatamente assim, Bella e eu nos separamos um do outro rapidamente e a conexão foi perdida. Foi o mais próximo que eu estive dela, mas parecia tão longe ao mesmo tempo. Ela ainda estava lutando contra mim e eu jurei que seria irritantemente persistente.

A menina olhou para nós com expressão apreensiva e, quando falou, sua voz estava trêmula, "Hum, Srta. Swan... eles estão prestes a iniciar a oração da manhã."

"Ok, obrigada, Megan. Já entrarei." Bella disse para a menina docemente.

Megan assentiu enquanto olhava para mim brevemente, sorrindo timidamente, antes de esquivar de volta para a sala de aula e fechar a porta suavemente.

Bem, Megan parece achar que eu sou fofo...

Bella olhou para mim, claramente chateada, "Você vai embora agora."

Mais uma vez, era O Médico e O Monstro. Sinais óbvios de comportamento bipolar, e eu comecei a me perguntar se era por isso que ela não queria sair comigo. Felizmente para ela, ela era a quantidade perfeita na escala de louca quente.

Ela era definitivamente mais quente do que louca...

"Ok, eu vou embora, mas voltarei mais tarde." Eu disse como um aviso.

"Para me irritar, eu tenho certeza." Ela bufou.

Mas, antes que eu pudesse responder, ela estava entrando em sua sala de aula e deixando-me sozinho no corredor. O eco da porta quando ela a fechou suavemente atrás dela ricocheteou nas paredes. Parecia que ela estava tentando me enviar uma mensagem, mas eu não acho que era para deixá-la em paz.

Em nossa conversa, ela conseguiu me dizer que eu não era o tipo dela, que ela não era boa para mim, e que eu a irritava. Toda essa porra de resistência e drama não deveriam ter me excitado, mas excitaram. Na verdade, eu deveria ter desistido dela, e se ela fosse outra pessoa, eu provavelmente teria feito isso. Não importava o que saísse daquela linda boca dela, e embora às vezes eu observasse seus lábios atentamente, eram os seus olhos que me encantavam. Eles eram as janelas para seus verdadeiros sentimentos por mim. Enquanto ela mentia uma e outra vez, seus olhos cor de chocolate me diziam a verdade.

Externamente, parecia que tudo o que eu estava fazendo era perturbá-la, mas, internamente, eu sabia que estava ficando sob a sua pele.


O Edward não desiste e parece que nunca vai desistir. A Bella é forte, sabemos porque, mas Edward pensa que é só insistir muito para conseguir o que quer. Sou encantada com o Masen e o Anthony, eles são lindos e muito travessos haha é legal uma fic com o Edward tendo irmãos mais novos, isso é bem raro!

Obrigada pelos comentários meninas, todas estão bem empolgadas, e paciência que quando menos esperarem a parte boa da fic chega


PREVIEW

Quem comentar vai ganhar uma preview, quem tem conta mandarei por PM (se não quiser a preview, é só avisar) e quem não tem deixa o email como no exemplo: chocolate(underline)brown(arroba)seuemail(ponto)com, escrevendo os simbolos entre parênteses, porque se escrever normal o FF some com o email.

Beijos

xx