Uma Fanfic de Rawrchelle, traduzida para o português :)

Serie (Semi) Drabbles Itachi & Sakura

Postagens: aleatorias

Classificação etária geral: T

Pode eventualmente conter spoilers

Gênero: Romance/Humor/Drama/Angst/Outros

Disclamer: Naruto não me pertence.

Dedicatória: Para kekedia

Sinopse: Uma colecao de Drabbles ItaSaku.

12: Pecados: A esposa sabe. Ela sempre sabe. Pode fingir que não sabe, mas sabe.

Autora: Rawrchelle

Nota: Esse shot tera continuacao.


Simplicity in Complexity

Por Rawrchelle

Tradu/Adaptação por Hime

Para Paulinha

traições agridoces/bittersweet betrayals
12. pecados


A esposa sabe. Ela sempre sabe. Pode fingir que não sabe, mas sabe.

Ela é aquela que lava sua roupa. Aquela que dorme ao seu lado durante a noite. E que pode dizer quando você chega em casa com o perfume de outra mulher, quando encontra um fio de cabelo longo em suas roupas, o qual não pertence a ela.

Ela sabe.

Isso começa com seis meses de casamento.

Seis meses é o tempo que ele consegue se manter ao seu lado.

Ele começa a chegar em casa mais tarde, com o cheiro de cigarro e álcool e às vezes de sexo entranhado em seu terno.

Ela nunca diz uma palavra e nem ele.


Seria uma mentira se dissesse que não se importava com sua esposa.

Ele se importa - só um pouco, supõe. Só um pouco. Mas não o suficiente.

"Já pensou em ter filhos, Sasuke-kun?" ela pergunta levemente um dia desses e ele imagina se ela realmente percebe como lhe da vontade de vomitar somente ao pensamento.

"Crianças são um pe no saco", diz simplesmente.

Ela apenas sorri tristemente. "Ou você não quer tê-las comigo?" Olhos negros lhe fitam, estreitando imperceptivelmente. "Quero dizer, você não gostaria de ter crianças com cabelo rosa, certo?"

Ele desvia o olhar, evitando cuidadosamente o assunto que ela cuidadosamente pos a mesa. "Meus genes dominantes lhes dariam cabelo escuro."

"Ah." Ela acena com a cabeça uma vez, voltando-se para sua própria refeição.


. . .


Em uma noite de quinta-feira, ele decide que vai voltar direto para casa pela primeira vez.

Decide que vai ajudar sua esposa a fazer o jantar.

Pela primeira vez, chega em casa e ve seu rosto sorridente e surpreso - nada parecido com aquela expressão de quem teve um sono agitado porque adormeceu no sofá, esperando por ele chegar.

Quando abre a porta da frente, é ele quem se encontra surpreso.

Seu irmão mais velho jazia sentado no sofá (o sofá no qual ela estivera dormindo tantas vezes), lendo uma revista, as pernas cruzadas. Ele olha para cima e Sasuke só pode detectar o momento de pânico ecoar por sua figura, pois eles são irmãos, e se conhecem como a palma da mão.

"Sasuke," cumprimenta-o. "Chegou em casa cedo."

Ele acena com a cabeça bruscamente. "Eu tive pouco trabalho hoje." E ouve aqueles passos suaves, e sabe, apenas pelo som, que pertencem a sua esposa.

"Sa-Sasuke-kun?" O cabelo rosa úmido e solto, gotículas de água escorrendo pela pele, o corpo envolvido em nada alem que uma toalha pequena. "O que está fazendo aqui?"

E depois de um momento ele responde. "Eu moro aqui".


Não é difícil de fazer a conexão.

Ele olha para o irmão e vê a maneira como olha para sua esposa antes de desviar o olhar.

Pode ver o rubor espalhando nas bochechas de Sakura. "Há quanto tempo isso vem acontecendo?"

Há uma longa pausa e tudo o que consegue ouvir é o ruído do gerador no porão e as batidas de seu próprio coração.

Então ela diz, muito calmamente, "Não muito mais tempo que você, Sasuke-kun."

E ele simplesmente não pode argumentar a isso.


N/T:

Hmmmm, ja dizia o ditado: "What goes around comes around..."

Ai ai, tenso.

Muito tenso.

E sim, essa one numero 12, "Pecados", tera uma continuacao. (Eu acabo de terminar a traducao dela e cara, e muito legal! Final de semana devo estar postando - junto com My Pretend Boyfriend e Ninfa ;)

Deixo bjitos,

Hime.