2.

Nova York era uma cidade ridiculamente cara de se viver, Tessa já sabia disso, mas só após a morte de sua tia que começou a sentir isso mesmo, só haviam passado três meses e praticamente todos os fundos que ela tinha lhe deixado haviam se esgotado, e mesmo com o salário do emprego de secretária que havia arranjado ainda assim não cobria completamente as despesas, então ela colocou um anuncio no jornal de dois quartos disponíveis a serem alugados (alguns meses antes de sua tia morrer Nate havia se mudado para Los Angeles para tentar ser um ator, o seu maior papel até o momento tinha sido em um comercial de um energético protagonizado com outros treze rapazes e garotas que se descreviam em seus currículos como sendo atléticos).

Naquele dia ela tinha feito algumas entrevistas com algumas pessoas interessadas, o último que apareceu foi um rapaz oriental com um sotaque britânico, ele havia falado que ele e seu melhor amigo haviam se formado no ensino médio e vindo para Nova York cerca de três semanas atrás, e estavam ficando em albergues por enquanto, nenhum deles tinha emprego ainda, mas que estavam procurando, e que Will na verdade estava atrasado porque estava em uma entrevista de emprego e que chegaria logo.

Jem Castairs não era um candidato ideal para colega de quarto no papel, sem emprego ou qualquer tipo renda fixa, mas ele tinha uma presença agradável, ela conseguia se ver acordando todo dia e conversando com essa pessoa casualmente enquanto via televisão antes de ir pro trabalho, o tipo que você se sentia bem de estar por perto.

Eventualmente o outro rapaz chegou mas apenas ela e Jem continuaram conversando sobre os detalhes da locação, e do prédio em geral, e Will ficou olhando os cômodos.

"Obrigada por vir, eu ligo pro seu número ao longo da próxima semana para te informar da minha decisão" Tessa.

"Obrigada você, foi um prazer conhecê-la. Posso te fazer mais uma pergunta ?" Jem disse.

"Claro"

"Então porque você está alugando os quartos ?" Jem perguntou.

"Minha tia morreu há alguns meses atrás , e o meu irmão se mudou pra L.A , e sabe não da pra bancar um lugar desses sozinha"

"Se você não tem família na cidade e é tão caro assim porque você não vai embora daqui ?" Will perguntou sem olhar para Tessa examinando uma das prateleiras de livros da sala.

"Isso foi rude Will" Jem disse.

"Não foi, é uma pergunta legitima" Will disse.

"Tudo bem eu posso responder, isso deve soar meio tolo, acho que é porque eu vi Bonequinha de Luxo vezes demais, eu não consigo parar de querer estar nessa cidade" Tessa disse.

"Bonequinha de Luxo : a bela história de amor entre uma garota de programa e um gigolô" Will comentou.

"Você não precisa ser um babaca só porque você não gosta de um filme que ela gosta" Jem disse.

"Eu gosto do filme, eu só acho que ela devia reconhecer a trama do filme pelo que ela é de verdade, o livro também é bem interessante"

"Eu odiei ler o livro" Tessa disse.

Pela primeira vez Will virou o seu olhar não para os livros ou para Jem , mas sim diretamente para ela, foi um tanto intimidador mas ela prosseguiu :

"Quer dizer o livro em si foi bom, Truman Capote é um ótimo escritor , mas tornou o final do filme melancólico de assistir porque uma das grandes verdades daquela obra é que pessoas não pertencem realmente umas as outras, e que aquela cena final com a Holly e o Paul se beijando na chuva não é um final feliz, só um pequeno momento de felicidade no caminho" Tessa disse.

"Eu não concordo. Sabe eu li o livro também, e o livro e o filme são diferentes ao ponto de dar para encará-los como sendo obras diferentes e definitivamente com mensagens diferentes na sua resolução, e mesmo se você não conseguir ver desse jeito definitivamente da pra pensar como o filme e o livro como sendo universos paralelos, em alguns universos as pessoas não conseguem superar seus problemas emocionais e acharem o seu lar em uma pessoa, mas as vezes em outros elas conseguem"

"Obrigada"

"Você está me agradecendo por discordar com a sua interpretação dos eventos do seu filme favorito ?"

"Basicamente, sim"

"Você é estranha"

Tessa estava prestes a ficar irritada com esse comentário quando Jem sorriu para ela e disse :

"Todas as melhores pessoas são"

Tessa sorriu de volta e eles se despediram.

A porta ficou meio aberta então Tessa pode ouvir a conversa dos dois rapazes enquanto eles esperavam pelo elevador.

"Por favor não fique bravo comigo, eu sei que você disse pra eu ficar quieto durante essa entrevista porque 'o meu péssimo temperamento' podia nos custar a entrevista, mas eu não pude resistir" Will disse.

"Provavelmente nos custou" Jem disse.

"Yeah, mas tem muitos lugares por aí que a gente podia viver"

"Sim, mas eu realmente gostei desse"

E o elevador chegou, eles foram embora e Tessa fechou a porta. O telefone tocou e era uma mulher interessada em alugar um dos quartos, para ela Tessa disse :

"Eu sinto muito a vaga pros quartos já foi ocupada"

Obrigada por ler, reviews são sempre apreciadas.