''Uma fanfic que adorei escrever! Já estava querendo muito criar algo relacionado às estações há um bom tempo, e cá está minha querida obra, rs. Espero muito que gostem!'' Nehayat

FanArt de shadowkittyart (deviantART)

Não possuo direitos sobre Naruto, de Masashi Kishimoto.


• Haru •


Um sopro suave fora suficiente para lançar algumas flores das cerejeiras ao chão. Umas caíam direto ao solo, mas outras conseguiam seguir o vento até um pouco mais distante da base da árvore. A pequena Mito poderia estar admirando a incrível paisagem que a estação trazia, mas ela tinha outro interesse naquele momento em particular. Escondida e policiando cada um de seus movimentos para não ser descoberta, a menina observava por uma fresta da janela a conversa entre duas pessoas dentro de um cômodo em sua casa. Dois homens sentados frente a frente. Um, Mito reconhecia perfeitamente. Era seu pai, Uzumaki Arata. O outro, nunca vira antes, mas reconheceu o símbolo em seu protetor de testa, qual pertencia ao clã Senju. Seu pai já havia lhe dito sobre eles, como eram ligados por laços distantes de sangue e mantinham um tratado de paz a muitas gerações. Os dois conversaram por longos minutos, volta e meia concordando com gestos um com o outro. No final de tudo, os dois apertaram as mãos e mostraram-se satisfeitos pela conversa que tiveram. Uma terceira pessoa entrou no cômodo, trazendo consigo um rolo de papel que Mito acreditou ser um documento. Imai, o terceiro homem na cena, leu vagarosamente as palavras que o rolo continha e deu para que cada um dos outros dois assinasse. Finalmente, levantaram-se e saíram pela mesma porta que Imai entrou.

Mito afastou-se silenciosamente do lugar. Não havia conseguido ouvir uma palavra sequer pronunciada pelos homens, mas concluiu que um tratado fora feito, entre seu pai e aquele, até então, desconhecido. A menina saiu dali enfurecida pela curiosidade. Caminhou em passos duros pelo jardim, resmungando.

''Arata-sama nunca me deixa saber de nada... - sussurrava para si mesma. - Todas as outras crianças lutam, menos eu! - Mito pegou uma pedra no chão e jogou para longe com força - Sou capaz de-...'', fora interrompida por um grito de dor.

''AAAII!'', gritou o menino atrás de um arbusto na direção que Mito lançou a pedra.

''Quem está aí?!'', Mito perguntou gritando, preparando a kunai guardada em uma de suas mangas.

O menino de cabelos escuros saiu de trás do arbusto, levando a mão onde a pedra atingiu, bem no alto de sua cabeça.

''Saia logo daqui, seu-...'', Mito ensaiou jogar a kunai enquanto falava, mas fora interrompida pelo garoto.

''ESPERE! - O garoto gritou apavorado. - Não sou inimigo!''

''Quem é você e o que faz aqui?'', Mito questionou mostrando-se irritada.

''Talvez eu possa dizer meu nome a você... - O menino baixou a mão que levara a cabeça e aproximou-se devagar de Mito. - Você é uma Uzumaki, certo?''

''Não parece óbvio? - Mito irritou-se um pouco mais, como se fosse impossível não reconhecer uma pessoa em sua própria terra. - Diga quem você é logo antes que eu-...''

''Hashirama! - disse interrompendo Mito. - Meu nome é Hashirama, sou um Senju.''

''Senju... - Mito rapidamente associou o nome da família ao convidado de seu pai. - Você está com aquele homem feio?''

''Ah... - Hashirama sorriu timidamente. - Acho que está falando de meu pai...''

''... - Mito enrubesceu-se. - M-me desculpe.''

''Tudo bem, ele vive de mal-humor mesmo, por isso não parece tão simpático. - Hashirama deu mais alguns passos em direção a Mito. - Não vai me dizer seu nome? Eu disse o meu.''

''Hmm... - Mito vacilou por alguns segundos. - Mito. Uzumaki Mito.''

''Me desculpe estar aqui... Eu estava estudando aquela planta...'', disse Hashirama, apontando o arbusto.

''Estudando uma planta? - Mito perguntou surpresa. - Que coisa idiota de se fazer.''

''Aah... - Hashirama deprimiu-se com o comentário. - E-eu gosto de p-plantas...''

''Eii. - Mito pôs-se frente ao menino. - Hmf! Me desculpe de novo eu-...''

''Estou acostumado a me acharem estranho...'', disse o menino Senju ainda deprimido, encolhendo-se.

''Mas eu não disse isso, falei que-...'', Mito.

''Tudo bem, posso lidar com isso...'', Hashirama agachando-se.

''PELO EREMITA! - Mito gritou impaciente pela sucessão de interrupções e lamentos de Hashirama. - PÁRE COM ISSO!''

''...'', Hashirama permaneceu calado, com o olhar para baixo.

''Humf... - Mito agachou-se ao lado do menino. - Me desculpe, Hashirama. - Mito levou uma das mãos ao local que a pedra acertara. - Está doendo?'', perguntou calmamente.

''Não está, não. - Hashirama levantou a cabeça e respirou profundamente; em seguida olhou para a garota, e deu um sorriso largo. - Quer ver uma coisa?''

''Ããn, sim...'', Mito arregalou os olhos, surpresa pela mudança repentina de humor do garoto.

''Mokuton, Hijutsu!'', sussurrou Hashirama, numa pequena demonstração de sua técnica.

Um galho médio com flores na extremidade surgiram das mãos do garoto Senju, deixando Mito boquiaberta.

''Pegue...'', disse Hashirama.

''Como?'', Mito, sem entender o pedido do menino.

''Uma das flores. Pegue uma delas.'', disse Hashirama, sorrindo.

''M-mas não vai te machucar?'', Mito temerosa.

''HAHA, não!'', Hashirama.

Mito escolheu uma flor pequena de tom azul claro. Era singela, mas destacava-se em meio a tantas flores de tom rosa claro que caíam das cerejeiras ao redor deles. Com um pouco de receio, levou a flor criada por Hashirama até próximo do nariz, para tentar sentir o perfume. Ficou com o rosto em chamas quando lembrou-se da presença do menino, que naquele momento já havia retirado seu jutsu, e a observava.

''O-obrigada...'', A garota manteve o olhar longe do rosto do menino.

''Ah, céus! - Hashirama exclamou. - Creio que meu pai está me procurando. - Levantou-se rapidamente. - Eu deveria estar esperando por ele na porta da casa do líder Uzumaki. - Hashirama curvou-se frente a Mito. - Foi um prazer conhecê-la, Uzumaki Mito.''

Com isso Hashirama correu rapidamente até seu destino, deixando Mito para trás, sem a oportunidade de se despedir.

O menino moreno desapareceu do olhar da menina de cabelos ruivos. Ela observou a flor em sua mão, guardando-a em seguida dentro de sua manga.

A visita de Butsuma e Hashirama fora breve. O líder Senju fizera aquela viagem apenas para firmar um novo tratado com o patriarca Uzumaki, levando seu então filho mais velho e sucessor para que o aliado o conhecesse.

''Por onde andou, Hashirama?'', questionou Butsuma quando viu o garoto vir correndo até o lugar qual ele pediu que o esperasse.

''Estava observando as plantas, Otou-sama.'', Hashirama.

Uzumaki e Senju de despediram, e os visitantes saíram dali rapidamente de volta para seu país.


x


Nota: Espero que tenham gostado! Uma das coisas boas com que Kishimoto nos presenteou foi nos apresentar Hashirama e outros na infância, e sua personalidade. Eu me aproveitei disto, e ainda criei uma pequena Mito, rs. Não deixem de comentar!